[UA→GA4] Referência da migração

Compare a funcionalidade do Google Analytics 4 ao Universal Analytics

Neste artigo, vamos fazer a comparação entre a funcionalidade do Universal Analytics e a funcionalidade do Google Analytics 4. Para encontrar os recursos que você usa na propriedade do Universal Analytics, verifique o índice ou faça uma busca no artigo usando Ctrl + F ou Command + F no teclado.

Índice

Planejamento

" "

Estrutura da conta


Medir sessões de vários domínios

Use a medição de vários domínios para unificar sessões do Google Analytics em sites diferentes, como portais de pagamento e outras páginas associadas.

Universal Analytics Google Analytics 4
Para configurar a medição de vários domínios em sites diferentes, modifique o snippet do Universal Analytics ou atualize a variável de configuração do Google Analytics com o Gerenciador de tags do Google. Se quiser garantir que o tráfego de sites ativados não seja designado como referência, adicione domínios medidos à lista de exclusão de referências. Configure a medição de vários domínios na página Administrador: Coleta e modificação de dados > Fluxos de dados > Web > Definir as configurações da tag > Configurar seus domínios. Identifique referências indesejadas nos fluxos de dados usando as configurações de cada um deles.

Migração: pontos importantes

Na propriedade do Universal Analytics, você configura a medição de vários domínios usando um código (no código-fonte com analytics.js ou gtag.js ou pelo Gerenciador de tags do Google). Na propriedade do Google Analytics 4, você faz esse processo na página Administrador.

Medir subdomínios

Os subdomínios que representam um grupo diferente de páginas para um domínio principal específico (por exemplo, blog.website.com, news.website.com) podem ser medidos na mesma propriedade do Google Analytics. As propriedades do Universal Analytics e do Google Analytics 4 fazem isso automaticamente.

Universal Analytics Google Analytics 4
Caminhos de página idênticos em subdomínios diferentes aparecem como uma página nos relatórios de comportamento. Eles podem ser separados implementando um filtro de vista para inserir o nome do host no início da dimensão do caminho da página. Caminhos de página idênticos em subdomínios diferentes aparecem como uma página nos relatórios. Eles podem ser separados usando a personalização de relatórios para incluir o nome do host no relatório Páginas e telas. Com isso, será possível incluir uma dimensão secundária no relatório.

Configurar o Relatório de visualização completa para domínios separados

Esse tipo permite gerar relatórios de dados agregados e fazer análises em propriedades diferentes do Google Analytics, que podem abranger vários sites.

Universal Analytics Google Analytics 4
 Este recurso está disponível apenas nas propriedades do Google Analytics 360.

A equipe de suporte do Google Analytics 360 cria propriedades de visualização completa. Depois de criada, uma propriedade dessas recebe informações de outras propriedades do Google Analytics 360.

Você tem a opção de criar seu formulário "manual" de propriedades de visualização completa implantando o mesmo ID de acompanhamento do Universal Analytics em vários domínios, sendo que:

  • o limite de coleta de dados de 10 milhões de hits por mês ainda é válido para propriedades que não são do 360;
  • a duplicação dos usuários não é eliminada nos domínios.
Este recurso está disponível apenas nas propriedades do Google Analytics 360.

Se você é um administrador ou editor da sua conta do Google Analytics 360, pode criar propriedades de visualização completa.

Saiba mais sobre as propriedades de visualização completa do Google Analytics 4.

Assim como acontece no Universal Analytics, você pode criar um formulário "manual" de propriedades de visualização completa implantando o mesmo ID de tag em vários domínios. É importante lembrar que a duplicação dos usuários não é eliminada em todos os domínios.

Criar uma propriedade

Propriedades contêm os relatórios e dados do Google Analytics para seu site e/ou app. Os relatórios e a interface do usuário que aparecem podem ser diferentes de acordo com o tipo de propriedade mostrada. Os relatórios das propriedades do Universal Analytics e do Google Analytics 4 são diferentes.

Universal Analytics Google Analytics 4
Crie uma propriedade na página Administrador da sua conta do Universal Analytics, na coluna Propriedade. Para começar, clique em Mostrar opções avançadas e ative a opção Criar uma propriedade do Universal Analytics. Crie uma propriedade na página Administrador da sua conta do Google Analytics. Clique em Criar no canto superior esquerdo e selecione Propriedade.

Migração: pontos importantes

O tipo padrão para propriedades criadas é o Google Analytics 4, mas você pode criar uma propriedade do Universal Analytics se necessário.

Criar um fluxo de dados

Crie um fluxo de dados para cada site e app para dispositivos móveis que você quer acompanhar em uma determinada propriedade do Google Analytics 4.

Universal Analytics Google Analytics 4
N/A para o Universal Analytics Crie fluxos de dados individuais para a Web e apps na página Fluxos de dados, em Coleta e modificação de dados.

Migração: pontos importantes

"Fluxo de dados" é um conceito novo no Google Analytics 4.

Gerenciar de maneira programática a configuração do Google Analytics

O gerenciamento automatizado de contas exige um método para acessar o Google Analytics de maneira programática.

Universal Analytics Google Analytics 4
Use a API Management para ajustar de maneira programática a configuração das contas/propriedades do Universal Analytics.

Acesse a API usando as bibliotecas para linguagens de programação comuns ou diretamente por solicitações HTTP.
Use a API Admin para ajustar de maneira programática a configuração das contas/propriedades do Google Analytics 4.

Acesse a API usando as bibliotecas para linguagens de programação comuns ou diretamente por solicitações HTTP.
A API atual é uma versão de pré-lançamento antecipado e está sujeita a mudanças não anunciadas que podem prejudicar sua configuração.

Criar e acessar relatórios do Google Analytics de maneira programática

Os relatórios automáticos exigem um método para acessar o Google Analytics programaticamente.

Universal Analytics Google Analytics 4
Use a API Reporting para acessar de maneira programática os dados dos relatórios das propriedades do Universal Analytics.

Acesse a API usando as bibliotecas para linguagens de programação comuns ou diretamente por solicitações HTTP.
Use a API Data para acessar os dados dos relatórios das propriedades do Google Analytics 4 de maneira programática.

Acesse a API usando as bibliotecas para linguagens de programação comuns ou diretamente por solicitações HTTP.
A API está na versão Beta. Não são esperadas mudanças que possam prejudicar sua configuração, mas qualquer automação criada antes da versão completa terá suporte limitado.

Migração: pontos importantes

Consulte Como migrar para a API Data v1 do Google Analytics e saiba como fazer a transição da sua configuração para a nova API.


Remover os dados indesejados

Nem todos os dados enviados ao Google Analytics estão no formato correto ou são de uma fonte do seu interesse. Nesses casos, será preciso filtrar os dados que chegarem ao Google Analytics.

Universal Analytics Google Analytics 4
Crie filtros de vista de relatórios para modificar os dados mostrados nas suas vistas do Universal Analytics. Existem muitos tipos de filtro disponíveis que possibilitam substituir, modificar e remover dados conforme chegam no Google Analytics.

As subpropriedades do Google Analytics 4, um recurso do Analytics 360, oferecem os recursos das vistas como propriedades totalmente funcionais. Essas subpropriedades recebem os dados das propriedades do Analytics 360 e constituem um subconjunto completo ou parcial desses dados, dependendo de como você as configura.

Crie filtros para remover dados indesejados das propriedades do Google Analytics 4. É possível criar filtros para remover o tráfego interno e do desenvolvedor. Há também outros recursos do Google Analytics 4 semelhantes aos recursos relacionados a vistas do Universal Analytics.

Migração: pontos importantes

No Universal Analytics, você cria filtros no nível da vista. No Google Analytics 4, que não tem o conceito de vista, é possível criar filtros de dados no nível da propriedade.

Transformar e manter a higiene de dados

Remova dados irrelevantes e consolide valores fragmentados (como variações de URLs) que têm o mesmo significado para fins de análise.

Universal Analytics Google Analytics 4
O Universal Analytics tem vários tipos de filtros que alteram os dados de maneiras diferentes. Isso inclui a inclusão ou exclusão de determinados tipos de dados, a alteração da capitalização e a substituição total da formatação dos dados já coletados em formatos diferentes. Alguns exemplos são os filtros personalizados (como letras minúsculas e maiúsculas), de pesquisar e substituir e avançados. No Google Analytics 4, você consegue modificar e criar eventos usando a interface do usuário para padronizar os nomes e parâmetros deles com base em condições específicas, incluindo a correção e/ou a atualização de eventos. Além disso, há outros filtros que permitem incluir ou excluir determinados tipos de tráfego, como o de desenvolvedor ou interno.

Excluir o tráfego interno

Filtrar dados de ambientes de desenvolvimento e usuários internos é importante para garantir que as informações venham de usuários ativos em uma configuração de produção.

Universal Analytics Google Analytics 4

No Universal Analytics, o normal é excluir o tráfego interno das vistas dos principais relatórios usando um filtro com base no endereço IP.

Como prática recomendada, experimente filtros em uma vista de teste antes do uso em qualquer vista importante.

No Google Analytics 4, duas configurações funcionam juntas para excluir o tráfego interno.

Quando você clica no fluxo de dados da Web e acessa Definir as configurações da tag > Definir o tráfego interno, pode definir um valor de traffic_type interno com base no endereço IP. Também é possível especificar outros valores para traffic_type, como internal-headquarters.

Depois de definir um ou mais valores de traffic_type para endereços IP internos, você vai poder usar filtros de dados. Para criá-los, acesse Administrador e, em Coleta e modificação de dados, clique em Filtros de dados. Com eles, você pode excluir da coleta de dados processados (ou incluir nela) o tráfego relacionado aos valores internos de traffic_type na propriedade do Google Analytics 4. Quando você configura uma propriedade do GA4, o Analytics cria um filtro padrão para o tráfego interno, que é definido como o tráfego que tem o parâmetro de evento traffic_type com o valor internal.

Migração: pontos importantes

O Google Analytics 4 tem três modos de filtros que podem ser testados antes da implementação nos dados de produção. Esses modos podem ser "Ativo", "Teste" e "Inativo", que determinam se as mudanças nos dados são temporárias ou permanentes.

Excluir o tráfego de desenvolvedor/depuração da captura final de dados

É normal você manter os dados originados nos seus ambientes de desenvolvimento separados dos dados de produção.

Universal Analytics Google Analytics 4

No Universal Analytics, excluir o tráfego de desenvolvedores normalmente significa eliminar o tráfego que ocorreu em um ambiente de desenvolvimento, como dev.mysite.com.

É possível configurar para que os filtros com base no nome do host ou subdiretório excluam ou incluam as informações de desenvolvimento do site como parte da captura de dados do Google Analytics.

Você também pode usar uma propriedade separada para seu site de desenvolvimento, mas será preciso configurar a propriedade de maneira semelhante à que está rastreando seu site de produção.

No Google Analytics 4, você pode configurar um filtro de dados para excluir o tráfego enviado no modo de depuração. O tráfego enviado nesse modo fica visível no DebugView.

Migração: pontos importantes

A capacidade de ver o tráfego de depuração no DebugView e excluir esse tráfego facilmente dos seus dados finais foi integrada ao Google Analytics 4 vinda do Google Analytics para Firebase. Agora, ela está disponível para fluxos de dados da Web e do app. Também é possível ativar o modo de depuração para suas tags do Google Analytics 4 no Gerenciador de tags do Google. Para isso, entre no modo de visualização e depuração do GTM. Dessa maneira, é possível aproveitar o DebugView no Google Analytics 4, além de uma guia ou painel separado para todas as tags aplicadas ao GTM.

Filtrar bots

Filtrar bots e indexadores conhecidos ajuda a manter a qualidade e a relevância dos dados do Google Analytics.

Universal Analytics Google Analytics 4
Ative a filtragem de bots em Ver configurações. O Google Analytics 4 exclui os bots conhecidos automaticamente.

Migração: pontos importantes

No Google Analytics 4, não há uma configuração para ativar/desativar esse recurso. A filtragem de bots é ativada automaticamente, e a lista de bots e indexadores conhecidos é mantida pelo Interactive Advertising Bureau.

Substituir frases específicas nos dados enviados ao Google Analytics

As fontes de dados nem sempre são consistentes, e o mesmo ponto de dados pode chegar ao Google Analytics de formas diferentes. Nesses casos, você precisa transformar os dados no formato correto.

Universal Analytics Google Analytics 4
Crie filtros de pesquisa e de substituição nas suas vistas do Universal Analytics para procurar e substituir frases pelos valores desejados. Essas pesquisas podem se basear em frases exatas ou em correspondência de padrões. Crie modificações de evento nos fluxos de dados do Google Analytics 4 para substituir os parâmetros de evento conforme são processados no Google Analytics. As condições dessa substituição podem ser baseadas no número de parâmetros do evento recebido, e vários parâmetros podem ser substituídos de uma vez.

Excluir referências de domínio específicas como origens de aquisição

Quando referências indesejadas chegam ao Google Analytics, por exemplo, usando ferramentas de pagamento de terceiros, elas podem substituir a atribuição de origens anteriores, como anúncios pagos.

Universal Analytics Google Analytics 4
Adicione domínios à lista de exclusões de referência nas configurações da propriedade do Universal Analytics para remover as referências dos domínios definidos de todas as vistas da propriedade. Depois que você fizer isso, as taxas de cliques desses nomes de host ou domínios não serão consideradas como referências nem darão início a novas sessões quando outras já estiverem em andamento. Adicione domínios à lista de referências indesejadas nos seus fluxos de dados do Google Analytics 4 para que as referências dos domínios definidos sejam removidas dos dados que chegam ao Google Analytics. Depois que você fizer isso, as taxas de cliques desses nomes de host ou domínios não serão consideradas como referências nem darão início a novas sessões quando outras já estiverem em andamento.

Confira os termos que os usuários digitam na pesquisa do seu site, além da performance após a pesquisa.

Universal Analytics Google Analytics 4
Quando o URL das suas páginas internas de resultados da pesquisa inclui o termo como um parâmetro de consulta (por exemplo, q=botas-caminhada), você pode definir as configurações de vistas para analisar o termo de pesquisa e preencher os relatórios de Pesquisa no site. Quando o URL das suas páginas internas de resultados da pesquisa inclui o termo como um parâmetro de consulta (por exemplo, q=botas-caminhada), você pode definir as configurações de medição otimizada no fluxo de dados da Web para analisar o termo de pesquisa.

Migração: pontos importantes

O Google Analytics 4 não inclui relatórios integrados da Pesquisa no site.

Coleta de dados

" "

Eventos e parâmetros


Capturar automaticamente um conjunto das principais interações do usuário, além das visualizações de página

Meça interações comuns, como links externos do site, downloads do site e interações de vídeo, sem precisar de programação ou inclusão de tags adicional.

Universal Analytics Google Analytics 4
O Google Universal Analytics não tem acompanhamento automático de eventos. Configure a medição de eventos adicionando o código ao seu site ou app. A medição otimizada é ativada por padrão quando você cria um fluxo de dados da Web do Google Analytics 4. Para ativar ou desativar as diversas opções do recurso, acesse Administrador e, em Coleta e modificação de dados, clique em Fluxos de dados.

Migração: pontos importantes

Para medir os eventos personalizados que se sobrepõem aos de medição otimizada, mas exigem outros pontos de dados não disponíveis neles (por exemplo, parâmetros personalizados), implemente uma solução de parâmetro/evento personalizado e desative o evento de medição otimizada correspondente. Por exemplo, para um acompanhamento de rolagem mais personalizado, desabilite a versão da medição otimizada.

Aproveitar as taxonomias de eventos predefinidos e os mapeamentos de relatórios

O envio de dados ao Google Analytics usando taxonomias predefinidas permite que o Google Analytics preencha alguns relatórios pré-criados e fique dentro de algumas limitações de produto.

Universal Analytics Google Analytics 4
O Universal Analytics tem uma taxonomia de e-commerce avançado predefinida que pode ser usada para preencher diversos relatórios de e-commerce integrados. Em geral, a captura de eventos aceita as dimensões de categoria, ação e etiqueta do evento, mas não oferece diretrizes sobre os nomes específicos de eventos nem traz qualquer evento por padrão (exceto hits de visualização de página, que são gravados com o snippet padrão e considerados um tipo de hit diferente dos eventos). O Google Analytics 4 tem uma abordagem em níveis para o acompanhamento de eventos e parâmetros, começando com eventos e parâmetros coletados automaticamente, parâmetros e eventos recomendados e seus próprios eventos e parâmetros personalizados.

Migração: pontos importantes

O Google Analytics 4 captura vários tipos de parâmetros e eventos predefinidos, além de descrever uma taxonomia de eventos e parâmetros de evento recomendados. Os eventos e parâmetros predefinidos oferecem duas vantagens em relação aos eventos e parâmetros personalizados:

  • No caso da taxonomia predefinida de vendas on-line, o Google Analytics 4 usa os eventos e parâmetros recomendados que você envia na sua implementação para preencher os relatórios de monetização (visão geral da monetização e compras de e-commerce).
  • Os parâmetros de evento recomendados que você mapeia como dimensões e métricas personalizadas não são contabilizados no limite de 50 dimensões personalizadas e 50 métricas personalizadas por propriedade, que podem ser mapeadas usando esses parâmetros.

Remover os parâmetros de consulta dos seus URLs

Os parâmetros de consulta que não afetam o conteúdo da página podem dividir as métricas de páginas individuais em vários grupos. Para melhorar a qualidade dos dados, remova esses parâmetros quando chegam no Google Analytics.

Universal Analytics Google Analytics 4
Adicione os parâmetros de consulta indesejados em Excluir parâmetros de consulta do URL nas Configurações da vista da propriedade. Isso remove todas as instâncias desses parâmetros das suas páginas.
No momento, este recurso não está disponível nas propriedades do Google Analytics 4.

Identidade do usuário


Unificar relatórios no nível do usuário em vários dispositivos e fluxos de dados

Unificar usuários em vários dispositivos e fluxos de dados proporciona uma contagem mais precisa dos usuários e possibilita a atribuição, insights comportamentais e criação de públicos-alvo em várias sessões que, de outra forma, estariam fragmentadas.

Universal Analytics Google Analytics 4
Para unificar os usuários e preencher os relatórios entre dispositivos no Universal Analytics, preencha o campo designado "userId" para os usuários autenticados no seu site. Se você ativar os Indicadores do Google, os usuários autenticados no Google também serão unificados nos seus relatórios. Para ativar a geração de relatórios no nível do usuário em vários dispositivos e em fluxos de dados da Web, do iOS e do Android no Google Analytics 4, preencha o campo designado "userId" para usuários autenticados no seu site ou app para dispositivos móveis. Como etapa secundária, ative os Indicadores do Google relevantes para os usuários que fizeram login no Google quando acessaram seu site/app.

Migração: pontos importantes

O Google Analytics 4 traz duas melhorias nos relatórios de vários dispositivos e de fluxos:

  • Primeiro, o Google Analytics 4 oferece um substituto de resolução de identidade de userId, Indicadores do Google e ID do dispositivo (ou seja, o cookie ou o ID do app para dispositivos móveis) nos mesmos relatórios.
  • Como os fluxos de dados da Web e dos dispositivos móveis no Google Analytics 4 usam o mesmo modelo de dados, a geração de relatórios é coesa nos diferentes fluxos de dados, e a sobreposição de usuários na Web e nos dispositivos móveis é exibida no relatório Tecnologia > Visão geral.

Preencher o User-ID para usuários autenticados

Por padrão, o Google Analytics usa o ID do dispositivo (ou seja, o cookie do navegador no caso de um site ou o ID da instância do app no caso de um app para dispositivos móveis) para associar várias sessões ao mesmo usuário. No entanto, essa dependência limita a capacidade de associar os mesmos usuários em vários dispositivos. Com o preenchimento do User-ID para usuários autenticados, você pode ignorar a dependência de cookies ou o ID da instância do app para associar várias sessões ao mesmo usuário, no mesmo dispositivo e fluxo de dados, ou entre dispositivos e streams de dados.

Universal Analytics Google Analytics 4
Use o User-ID para associar várias sessões (e qualquer atividade nessas sessões) a um ID exclusivo. Com isso, você consegue uma contagem de usuários mais precisa e pode analisar a experiência do usuário que fez login e acessar os relatórios entre dispositivos. Se sua empresa cria IDs do usuário, implemente o User-ID para gerar relatórios entre várias plataformas e dispositivos no Google Analytics.

Migração: pontos importantes

O User-ID no Universal Analytics e no Google Analytics para Firebase serve principalmente para unificar sessões em dispositivos diferentes, mas no mesmo tipo de plataforma (ou seja, unificar os visitantes de sites em computadores e da Web para dispositivos móveis ou usuários de apps para dispositivos móveis em smartphones e tablets Android). No Google Analytics 4, o User-ID também pode ser usado para unificar os usuários nas plataformas/fluxos de dados, por exemplo, um visitante do site no computador que também usa o app em um iPhone. O modelo de dados unificado da Web e de apps para dispositivos móveis do Google Analytics 4 oferece relatórios e análises coesos para usuários autenticados em várias plataformas.

E-commerce


Avaliar as interações relacionadas ao e-commerce

Tenha dados sobre o comportamento dos usuários no seu funil de e-commerce e ative insights sobre performance.

Universal Analytics Google Analytics 4
Avalie as atividades de e-commerce implementando eventos padrão ou de e-commerce avançado. Ambos permitem que você utilize relatórios predefinidos no Google Analytics, que mostram insights sobre o comportamento dos usuários.

Os relatórios padrão de e-commerce se concentram apenas na transação final, enquanto os de e-commerce avançado permitem também que você meça todas as etapas desse funil.
Meça as atividades de e-commerce implementando os eventos de vendas on-line predefinidos. Esses eventos são inseridos automaticamente nos relatórios de monetização do Google Analytics 4, que possibilitam a medição de todas as etapas do funil de e-commerce.

Apps para dispositivos móveis e Firebase


Medir as interações de apps para dispositivos móveis Android ou iOS e fazer a integração com os dados da Web

Entenda as interações dos usuários em apps Android e iOS, bem como eventos de ciclo de vida do app, como first_open.

Universal Analytics Google Analytics 4
O SDK dos Serviços do Google para Android e iOS continua disponível para contas do Analytics 360, mas o SDK do Firebase é a abordagem recomendada para instrumentar o acompanhamento do Google Analytics em apps Android e iOS. Os fluxos de dados do Android e do iOS que você configurou para preencher o Firebase também podem fazer isso diretamente na propriedade do Google Analytics 4 usando a integração com o Firebase.

Migração: pontos importantes

Os fluxos de dados do iOS e do Android que você configura para um projeto do Firebase também podem preencher uma propriedade do Google Analytics 4. Da mesma forma, quando você cria um fluxo de dados do iOS ou do Firebase no Google Analytics 4, um novo projeto é gerado. Por isso, se você já tiver criado fluxos de dados do app para dispositivos móveis em um projeto do Firebase, é fundamental iniciar a integração nesse projeto e não na propriedade do GA4.

Se já tiver usado o Google Analytics para Firebase, você vai perceber que o modelo de dados e diversos conceitos de implementação no GA4 são muito semelhantes.

Se for um cliente do Universal Analytics 360 que continua a usar os SDKs de Serviços do Google para coletar dados do app em uma propriedade do Universal Analytics, você terá duas opções para configurar a coleta de dados em uma propriedade do GA4:

Importação de dados e Measurement Protocol


Expandir a captura de dados

Use a importação de dados para fazer upload deles no Google Analytics, além da captura de dados principal pelo gtag.js, analyitcs.js ou os SDKs do Google Analytics para Android ou iOS.

Universal Analytics Google Analytics 4
Com a importação de dados, você pode fazer upload de dados externos combinados com os dados coletados usando o Universal Analytics. Você pode usar o Universal Analytics para organizar e analisar todos os seus dados da forma que melhor reflita seus negócios. Com a importação de dados, você consegue fazer upload de informações externas combinadas com seus dados do Google Analytics 4 para analisar um conjunto único de informações sobre sua empresa.
Migração: pontos importantes

A importação de dados no Google Analytics às vezes é demonstrada como uma ampliação das dimensões porque, na maioria dos casos, você preenche um ou mais valores adicionais em uma dimensão já preenchida, como categoria de página, classificações do produto ou parâmetros de campanha, com relação a uma dimensão da página, ID do produto ou ID da campanha.

Enviar dados ao Google Analytics de um ambiente de app para dispositivos móveis que não é Android nem iOS usando o Measurement Protocol

Use o Measurement Protocol para enviar hits diretamente aos servidores do Google Analytics usando solicitações HTTP básicas de qualquer ambiente programável e em rede, como um app em execução no Windows Mobile, um ponto de venda ou CRM ou um diretório de compilação em execução em um quiosque.

Universal Analytics Google Analytics 4
Use o Measurement Protocol para o Universal Analytics enviar solicitações HTTP diretamente e transferir dados a uma propriedade. Use o Measurement Protocol para Google Analytics 4 na hora de enviar solicitações HTTP diretamente e transferir dados a uma propriedade do Google Analytics.

Migração: pontos importantes

O Google Analytics 4 oferece proteção contra spam no Measurement Protocol. O Measurement Protocol no Google Analytics 4 precisa incluir uma chave api_secret que seja visível apenas na configuração do fluxo de dados do Google Analytics 4. Isso praticamente eliminará o spam no Measurement Protocol.

Configuração da propriedade

" "

Metas, conversões e funis


Medir uma visualização de página (ou exibição de tela) como uma conversão

As páginas de agradecimento ou de confirmação para muitos tipos de envios costumam ser boas para a medição de conversões.

Universal Analytics Google Analytics 4
Crie uma meta de destino para medir uma visualização de página específica como uma conversão.

Configurar uma conversão no GA4

Migração: pontos importantes

Use a ferramenta de migração de metas para migrar automaticamente a maioria das metas de evento e destino.

Saiba como mapear as metas do Universal Analytics para conversões do Google Analytics 4.

Medir uma interação do usuário como uma conversão

Muitos tipos de interação do usuário, como downloads de arquivos ou exibições de vídeos, são bons candidatos para o acompanhamento de conversões.

Universal Analytics Google Analytics 4
Crie uma meta de evento para medir interações específicas do usuário, indicadas por qualquer combinação de categoria, ação e rótulo do evento, como conversões. No Google Analytics 4, use eventos de conversão para acompanhar as conversões. Na interface do usuário, é possível marcar um evento atual como uma conversão ou criar um novo evento de conversão com base nos parâmetros de um evento desse tipo. Por exemplo, para rastrear conversões com base nos downloads de um arquivo, como annual-report.pdf: crie um novo evento acionado por eventos file_download que tenham um parâmetro file_name de annual-report.pdf e marque o novo evento como uma conversão.

Migração: pontos importantes

Use a ferramenta de migração de metas para migrar automaticamente a maioria das metas de evento e destino.

As conversões no Google Analytics 4 só podem ter como base nomes de eventos, e não outros parâmetros. No entanto, você pode definir eventos novos no código do seu site ou na interface do usuário quando os parâmetros especificados tiverem determinados valores, como page_view com um file_location específico. Você pode marcar o evento novo como uma conversão. Veja como fazer isso no artigo Metas de destino.

Medir o engajamento geral como uma conversão

Para determinados tipos de experiências com sites ou apps para dispositivos móveis, especialmente em relação ao editor de conteúdo, o sucesso é medido pela duração total ou profundidade do engajamento, assim como por interações específicas.

Universal Analytics Google Analytics 4
As metas do Universal Analytics geralmente são consideradas em termos de visualizações de página ou interações do usuário específicas, mas também é possível medir as metas de engajamento com base na duração da sessão ou nas páginas/telas por sessão.

O Google Analytics 4 gera automaticamente o evento user_engagement quando a sessão dura mais de 10 segundos, inclui duas ou mais visualizações de página ou contém um evento de conversão. O Google Analytics 4 também usa esse evento para calcular as métricas Tempo médio de engajamento, Usuários engajados por sessão e Tempo médio de engajamento por sessão.

Também é possível criar públicos-alvo (e segmentos, no Explorações) com base na contagem de sessões e no tempo de engajamento, e você pode aplicar essas informações aos seus relatórios.

Embora as metas de duração do Universal Analytics não possam ser replicadas no GA4, é possível replicá-las com base em páginas/telas por sessão. Consulte [UA→GA4] Metas de engajamento para saber mais.

Migração: pontos importantes

As metas de evento e destino do Universal Analytics podem ser mapeadas para eventos de conversão do Google Analytics 4. No entanto, se você precisar incluir o valor de parâmetro de um evento na definição de conversão, primeiro terá que gerar um evento personalizado, que será designado como um evento de conversão.

As metas de duração e de páginas/telas por sessão no Universal Analytics correspondem aos eventos e métricas de engajamento do usuário mostrados automaticamente no Google Analytics 4, além dos segmentos e públicos-alvo que você pode criar e aplicar aos seus relatórios.

Criar uma visualização do funil para um processo de conversão

Um funil é uma técnica essencial de visualização de dados usada para identificar desistências em fluxos de conversão essenciais.

Universal Analytics Google Analytics 4
No Universal Analytics, você consegue criar um funil para qualquer meta de destino que preenche os relatórios de Visualização de funil e Fluxo da meta e gera as métricas Taxa de abandono e Taxa de conversão de funil.

No Universal Analytics 360, é possível criar um funil personalizado ou um relatório de análise de funil.

A análise detalhada de funil do Google Analytics 4 tem várias vantagens em comparação com os funis de meta no Universal Analytics:

  • Disponibilidade para todos os usuários
  • Aplicação aos dados históricos
  • Compatibilidade com sequências abertas ou fechadas
  • Com base em sessão ou usuário

Saiba mais sobre macro / microconversões e funis.

Migração: pontos importantes

No Google Analytics 4, as análises detalhadas de funil estão disponíveis para todos os usuários corporativos e gratuitos. Os funis no GA4 oferecem vantagens importantes em relação aos funis no Universal Analytics.

Entender o fluxo de interações do usuário

Identifique possíveis problemas de design e atrito e as respectivas oportunidades de otimização com base nas sequências das interações do usuário.

Universal Analytics Google Analytics 4
Os relatórios de fluxo de comportamento e fluxo de eventos mostram o movimento entre as interações do usuário. Nenhuma configuração é necessária além das visualizações de página e os eventos que você está capturando. A técnica de análise detalhada de caminho oferece relatórios de caminho simplificados com base no título da página e na classe ou no nome da tela.

Migração: pontos importantes

Com a exploração de caminho configurável, o Google Analytics 4 oferece um ótimo e novo benefício para usuários gratuitos e corporativos. É mais fácil interpretar e agir com base nas análises detalhadas de caminho do que nos relatórios de fluxo de comportamento e fluxo de eventos no Universal Analytics. As explorações de caminho também incluem várias sessões, o que permite observar fluxos dos mesmos usuários em vários dispositivos e streams de dados da Web/para dispositivos móveis.

A opção de definir um ponto inicial ou final na análise detalhada de caminho representa outro benefício importante desse formato de relatório.

As dimensões com base em URL, como page_location, não estão disponíveis como uma opção de configuração para as análises detalhadas de caminho. Por isso, o caminho no nível da página nos relatórios do Google Analytics 4 dependem do título da página como dimensão.

Públicos-alvo e segmentos


Criar um público-alvo para segmentar usuários de marketing, testes e personalização

O engajamento eficiente dos usuários em várias campanhas e personalizações exige um método para agrupar pessoas que correspondem a determinados comportamentos e informações demográficas.

Universal Analytics Google Analytics 4
Crie públicos-alvo nas configurações da propriedade do Google Analytics definindo as condições que incluem os usuários nele. Você pode criar públicos-alvo com base nas informações demográficas e no comportamento do usuário no seu site.

Depois de criar um público-alvo, ele começa a ser preenchidos com usuários. É possível gerar relatórios sobre eles no Google Analytics e exportar para usar no remarketing e na personalização de outros produtos.
Crie, edite e arquive públicos-alvo nas configurações da propriedade do Google Analytics 4. Para isso, defina as condições que incluem os usuários nele. Você pode criar públicos-alvo com base na avaliação estática e dinâmica, nas métricas coletadas em um escopo específico ou em sequências específicas de ações.

Depois de criar um público-alvo, ele começa a ser preenchidos com usuários. É possível gerar relatórios sobre eles no Google Analytics e exportar para usar no remarketing e na personalização de outros produtos.

Migração: pontos importantes

Os públicos-alvo criados no Google Analytics 4 são replicados automaticamente no Firebase e vice-versa. Você pode usar públicos-alvo com vários serviços específicos do Firebase, como teste A/B e Mensagens no app.

Os públicos-alvo criados no Google Analytics 4 estão disponíveis automaticamente para segmentação em qualquer conta do Google Ads vinculada. Não é necessário compartilhar os públicos-alvo individualmente.

Fazer o remarketing para visitantes do site

Com o remarketing, você consegue alcançar visitantes que demonstraram um nível elevado de engajamento com seu site, mas que ainda não realizaram uma conversão (por exemplo, pessoas que chegaram à etapa quatro de um funil de meta de cinco etapas). Outro objetivo do remarketing é oferecer mais suporte e incentivos aos usuários que realizaram conversões.

Universal Analytics Google Analytics 4
Consulte Sobre os públicos-alvo de remarketing no Google Analytics e Ativar o remarketing e os Recursos de relatórios de publicidade para saber mais. Leia Ativar dados de remarketing com o Google Analytics.

Migração: pontos importantes

O Google Analytics 4 tem janelas de conversão dinâmicas para públicos-alvo de remarketing, que permitem defini-los com base em ações que os usuários não realizaram em um determinado número de dias.

Fazer marketing para usuários semelhantes aos visitantes do seu site

Você pode aproveitar os recursos de aprendizado de máquina do Google que, além de proteger sua privacidade, segmentam campanhas de marketing para novos usuários que têm algo em comum com quem visitou seu site e que você incluiu em um público-alvo. Esse recurso, que é chamado de Públicos-alvo semelhantes na Rede de Display do Google Ads e de Expansão de segmentação no Display & Video 360, permite que você aproveite os públicos-alvo de remarketing definidos no Universal Analytics ou no Google Analytics 4.

Universal Analytics Google Analytics 4
Consulte Sobre os públicos-alvo de remarketing no Google Analytics e Ativar o remarketing e os Recursos de relatórios de publicidade para saber como definir públicos-alvo de remarketing no Universal Analytics, que podem ser usados para Públicos-alvo semelhantes no Google Ads e expansão de público-alvo no Display & Video 360.

Consulte Ativar dados de remarketing com o Google Analytics para saber mais sobre como definir públicos-alvo de remarketing no Google Analytics 4, que você pode usar para Públicos-alvo semelhantes no Google Ads.

Campanhas, personalização do canal e integração de mídia


Personalizar os grupos de canais que aparecem no Google Analytics

Os grupos de canais apresentam um detalhamento nos relatórios por origens de aquisição de tráfego. Para melhorar a relevância dos grupos de canais para seu público-alvo dos relatórios, personalize o detalhamento de canais específicos que atendem melhor à sua estratégia de aquisição e campanhas diferentes.

Universal Analytics Google Analytics 4
As opções para editar grupos de canais no Universal Analytics incluem as revisões dos grupos de canais padrão ou a criação de um novo conjunto de canais no nível pessoal e da visualização.

Diferenciar termos de pesquisa com marca e sem marca no tráfego de pesquisa paga

Os termos de pesquisa genéricos e relacionados à marca geralmente tem métricas de desempenho muito diferentes, por isso, é útil gerar relatórios separados sobre eles.

Universal Analytics Google Analytics 4
Crie um novo grupo de canais na sua vista do Universal Analytics com todo o tráfego dos seus termos de pesquisa de marca. Com o novo grupo, é possível gerar relatórios sobre o tráfego de pesquisa paga de marca, e você pode conferir a performance do tráfego genérico de pesquisa paga no grupo original de canais.
No momento, este recurso não está disponível nas propriedades do Google Analytics 4.

Ter uma perspectiva do crédito de conversão parcial por canal

O modelo de atribuição padrão no Google Analytics é o último clique não direto. Esse modelo é útil para você entender a assistência de conversão por canal, mas não considera os canais que podem ter gerado sessões anteriores e conversões assistidas que ocorreram nas sessões posteriores. A modelagem de atribuição (com base em regras e em dados) foi feita para compartilhar o crédito com mais igualdade entre os canais que contribuíram para as conversões.

Universal Analytics Google Analytics 4
O Universal Analytics tem vários relatórios de atribuição de modelagem, agrupados nos relatórios de funis multicanal e nas configurações de relatório de Atribuição (Beta) no nível individual. O Google Analytics 4 oferece dois relatórios com foco específico na atribuição: comparação de modelos e caminhos de conversão. Como novos recursos desses relatórios, as conversões de visualização engajada (EVC) do YouTube estão incluídas como um canal de marketing. Em breve, a atribuição baseada em dados estará disponível nos Relatórios de atribuição.

Nas configurações da propriedade do Google Analytics 4, também é possível especificar o modelo de atribuição e a janela de conversão que se aplicam a dimensões de aquisição no escopo do evento, como Origem, Mídia, Campanha e Grupos de canais padrão. Quando você muda o modelo de atribuição para último clique nos canais pagos do Google, o Google Analytics 4 atribui conversões a um clique do Google Ads que ocorreu dentro da janela de conversão especificada, mesmo que um clique de outra origem de tráfego tenha ocorrido mais recentemente.

Migração: pontos importantes

A opção para mudar o modelo de atribuição padrão de Último clique em canais pagos e orgânicos para Último clique nos canais pagos do Google no Google Analytics 4 é nova. Essa configuração se aplica às dimensões no escopo do evento, mas não ao tráfego no escopo do usuário ou da sessão (como Origem da sessão ou Mídia atribuída ao primeiro usuário).

A janela de conversão da atribuição padrão no Google Analytics 4 é de 90 dias, em comparação com o período de 6 meses no Universal Analytics. Essa diferença pode resultar em divergência de dados entre o Google Analytics 4 e o Universal Analytics. Por exemplo, se o usuário clicar em um link de rede social para acessar seu site hoje, retornar diretamente depois de quatro meses e fizer uma conversão, o Universal Analytics vai atribuir o crédito ao clique na rede social, enquanto o Google Analytics 4 vai atribuir ao link direto.

Dimensões e métricas personalizadas


Adicionar campos para descrever páginas/telas, interações e usuários

Amplie o uso do Google Analytics com seus próprios descritores ("dimensões personalizadas") e receba insights mais relevantes para sua organização e as partes interessadas.

Universal Analytics Google Analytics 4
Para registrar uma dimensão personalizada, configure o espaço dela na propriedade Administrador e inclua as dimensões personalizadas nos seus hits. Depois de registrados, os valores das dimensões personalizadas ficam disponíveis para dimensões secundárias, relatórios personalizados, definições de segmento e públicos-alvo compartilhados com o Google Ads e o Display & Video 360.

As dimensões personalizadas funcionam de maneira parecida no Google Analytics 4. A principal diferença é que elas são preenchidas com parâmetros de eventos, e não com valores transmitidos especificamente como dimensões personalizadas.

Além disso, como todos os dados são enviados ao Google Analytics 4 na forma de eventos, o escopo do evento no Google Analytics 4 substitui o escopo do hit no Universal Analytics. Você pode usar as dimensões personalizadas para dimensões secundárias, comparações, públicos-alvo e definições primárias de dimensões e segmentos em Análises detalhadas.

Migração: pontos importantes

O modelo de dados do Google Analytics 4 não aceita dimensões personalizadas no escopo da sessão. Como as dimensões personalizadas no escopo da sessão do Universal Analytics podem ser semelhantes àquelas no escopo do usuário, recrie as dimensões personalizadas no escopo da sessão como dimensões personalizadas no escopo do usuário no Google Analytics 4.

Permissões


Permissões do usuário

Conceda diferentes níveis de acesso a usuários distintos de acordo com a necessidade de acessar e gerar relatórios sobre dados.

Universal Analytics Google Analytics 4
Configure as permissões do usuário no Google Analytics em "Gerenciamento de usuários da conta" / "Gerenciamento de usuários da propriedade" / "Gerenciamento de usuários da vista" ou no Google Marketing Platform. Configure as permissões do usuário no Google Analytics em "Gerenciamento de usuários de conta"/"Gerenciamento de usuários de propriedade" ou no Google Marketing Platform.

Migração: pontos importantes

Como as propriedades do Google Analytics 4 não incluem vistas, as permissões e o acesso do usuário são administrados no nível da conta e da propriedade.

Observação: os usuários da sua conta podem acessar as propriedades do Google Analytics 4 que você cria. No entanto, você precisa incluir os usuários na propriedade do Universal Analytics (ou nas vistas dela) diretamente na nova propriedade do Google Analytics 4.

Retenção e exclusão de dados


Definir o prazo em que os dados no nível do usuário e do evento armazenados pelo Google Analytics serão excluídos automaticamente dos servidores.

Dependendo das políticas da sua empresa, pode ser preciso reter no Google Analytics por um período limitado os dados que estejam vinculados a indivíduos apenas.

Universal Analytics Google Analytics 4
Atualize o período de retenção de dados da configuração das Informações de acompanhamento da propriedade do Universal Analytics.

A retenção pode ser definida como 14, 26, 38 ou 50 meses ou, então, nunca expirar. Essa configuração não afeta os relatórios agregados padrão do Google Analytics.
Atualize o período de retenção de dados nas configurações de dados da propriedade do Google Analytics 4.

A retenção pode ser definida como 2 ou 14 meses. Essa configuração não afeta os relatórios agregados padrão do Google Analytics.

Excluir dados coletados que foram coletados no Google Analytics

Você precisa excluir todos os dados coletados inadvertidamente e que não podem ser armazenados no Google Analytics (especialmente informações de identificação pessoal, o que viola os Termos de Serviço do Google Analytics).

Universal Analytics Google Analytics 4
Crie uma solicitação de exclusão de dados nas Configurações de propriedade do Universal Analytics. Ela exclui todos os dados de um campo no período fornecido. Crie um pedido de exclusão de dados nas configurações da propriedade do Google Analytics 4. A solicitação pode excluir todos os dados em um evento/parâmetro selecionado no período informado ou apenas os dados correspondentes a uma determinada chave.

Migração: pontos importantes

A exclusão de dados no Google Analytics 4 é uma abordagem mais detalhada, que preserva melhor os dados não problemáticos.

Vinculação de produtos

" "


Aproveite as conversões e os públicos-alvo do Google Analytics 4 no Google Ads.

Universal Analytics Google Analytics 4

Vincule uma propriedade do Universal Analytics a uma ou mais contas do Google Ads para:

  • Ver a meta do Universal Analytics e os dados de transação de e-commerce no Google Ads.
  • Compartilhar públicos-alvo do Universal Analytics com o Google Ads para usar no remarketing e na ativação de Públicos-alvo semelhantes.
  • Ver os dados do Google Ads nos relatórios do Google Ads do Universal Analytics.

Vincule uma propriedade do Google Analytics 4 a uma ou mais contas do Google Ads para:

  • Visualizar os dados do Google Analytics 4 no Google Ads.
  • Compartilhar públicos-alvo do Google Analytics 4 para usar no remarketing e na ativação de Públicos-alvo semelhantes.
  • Preencher suas campanhas do Google Ads na seção "Publicidade", incluindo os Relatórios de atribuição.

Migração: pontos importantes

Ao vincular o Google Ads ao Google Analytics 4, você tem os mesmos benefícios da conexão com o Universal Analytics. As métricas de conversão do Google Analytics 4 são mostradas de forma automática e você compartilha os públicos-alvo do Google Analytics 4 com as contas do Google Ads sem precisar enviar cada um deles.

Dar lances para conversões importadas do Google Analytics no Google Ads

Quando importa conversões para o Google Ads, você consegue acessar seus dados e conversões do Analytics relacionados aos cliques do Google Ads, ver os dados de conversão do Analytics no Google Ads e conceder ao Lances inteligentes do Google Ads o acesso a dados que ajudam a otimizar lances, aumentando potencialmente as conversões e reduzindo os custos.

Universal Analytics Google Analytics 4
Importar metas e transações do Google Analytics para o acompanhamento de conversões do Google Ads Importar conversões do Google Analytics para o Google Ads

Migração: pontos importantes

Para evitar que uma conversão seja contada duas vezes, remova as conversões atuais do Universal Analytics das configurações de conversão no Google Ads.

Relacionar visitas ao site a visitas à loja

Ative as visitas à loja para acompanhar o número estimado de usuários que interagem com suas propriedades digitais e, depois, visitam uma loja em até 30 dias. As visitas à loja trazem insights específicos sobre os canais digitais que apoiam as idas presenciais às lojas.

Universal Analytics Google Analytics 4
Para saber mais sobre os requisitos de ativação das visitas à loja, leia o artigo Sobre as visitas à loja no Google Analytics (Beta).
No momento, este recurso não está disponível nas propriedades do Google Analytics 4.

 Ad Manager 

O Google Ad Manager é uma plataforma de gerenciamento de anúncios para editores de grande porte que realizam um alto volume de vendas diretas. Ele oferece controles detalhes e é compatível com várias redes de publicidade e trocas de anúncios, incluindo o Google AdSense, o Ad Exchange e redes/trocas de terceiros.

Universal Analytics Google Analytics 4
 Este recurso está disponível apenas nas propriedades do Google Analytics 360.
  • Somente acesso na Web
  • Precisa de contato com o suporte

Integração do Google Analytics

Quando suas contas do Ad Manager e do Google Analytics estiverem vinculadas, as métricas do Ad Manager (como impressões, cliques e receita) vão ficar disponíveis no Analytics. Uma seção de relatórios do editor permite analisar essas métricas no contexto das suas páginas. Você também pode criar listas de remarketing no Google Analytics e fazer uso delas para segmentar suas campanhas no Ad Manager.

  • GA4 e Google Analytics 360
  • Acesso na Web e por apps
  • Você cria a vinculação no Google Ad Manager. Saiba mais.

Quando você vincula sua rede do Ad Manager a uma propriedade do Google Analytics 4, os dados de apps e da Web do Analytics referentes a essa propriedade ficam disponíveis nos seus relatórios do Ad Manager.

Os dados de receita do Ad Manager vão estar disponíveis nos relatórios Monetização > Anúncios do editor e na seção Análises detalhadas na propriedade do Google Analytics 4.

 
 

 Merchant Center 

O Merchant Center é uma ferramenta que os anunciantes usam para fazer o upload dos dados da loja e dos produtos no Google e mostrar esse conteúdo nos anúncios do Shopping e em outros Serviços do Google.

Universal Analytics Google Analytics 4

Indisponível

.

Benefícios da integração

  • Codificação automática
  • Exportação de conversões

Para mais informações, consulte [GA4] Integração com o Google Merchant Center.

 

 Google Play 

Funciona como a app store oficial do sistema operacional Android, permitindo que os usuários procurem e façam o download de apps desenvolvidos com o SDK do Android e publicados no Google. O Google Play também é uma loja de mídia digital que oferece músicas, revistas, livros, filmes e programas de televisão.

Os apps estão disponíveis por um valor específico ou sem custo financeiro no Google Play. É possível fazer o download deles diretamente em um dispositivo Android pelo app Play Store ou instalar de maneira remota pelo site do Google Play.

Universal Analytics Google Analytics 4
Indisponível.
Essa integração adiciona métricas de compras no app e de assinaturas aos relatórios. Por exemplo, é possível acessar o relatório Compras no app no tópico Monetização.
 
Para mais informações, consulte a Ajuda do Google Play.
 
 

BigQuery


Exportar dados granulares do Google Analytics para um data warehouse em nuvem escalonável

Compartilhe dados brutos do Google Analytics com o BigQuery.

Universal Analytics Google Analytics 4
 Este recurso está disponível apenas nas propriedades do Google Analytics 360.

Exporte sessões e dados de hits de uma conta do Google Analytics 360 para o BigQuery e use uma sintaxe parecida com SQL para consultar todas as informações do Analytics.

Exporte todos os eventos brutos das propriedades do Google Analytics 4 para o BigQuery e use uma sintaxe semelhante ao SQL para consultar esses dados.

Com a integração de relatórios do Display & Video 360, os clientes do Google Analytics 360 conseguem conferir e analisar dados dessa plataforma no Google Analytics. Quando a integração estiver concluída, você terá um novo conjunto de relatório dedicados do Display & Video 360 na seção Aquisição do Analytics 360. Esses relatórios mostram as métricas de engajamento e conversões do site do Google Analytics no contexto do Display & Video 360. Há também Relatórios de aquisição atualizados que detalham a publicidade em display gerenciada pelo Display & Video 360.

Universal Analytics Google Analytics 4
 Este recurso está disponível apenas nas propriedades do Google Analytics 360.
 

A integração de relatórios do Display & Video 360 permite que os clientes do Google Analytics 360 confiram e analisem dados do Display & Video 360 no Analytics. Quando a integração estiver concluída, você verá:

  • Um novo conjunto de relatórios do Display & Video 360 na seção Aquisição do Analytics 360. Esses relatórios mostram as métricas de engajamento e de conversões do site do Google Analytics como dimensões do Display & Video 360.
  • Relatórios de aquisição atualizados que detalham a publicidade em display gerenciada pelo Display & Video 360.
  • Dimensões do Display & Video 360 (ou "DV360") em "Segmentos".

Ao vincular sua propriedade do Google Analytics 4 ao anunciante do Display & Video 360, você recebe os seguintes benefícios:

  • O Google Analytics exporta públicos-alvo e conversões para o Display & Video 360.
  • Seu anunciante do Display & Video 360 aparece como uma origem de tráfego nos relatórios de canais pagos e orgânicos do Google Analytics.
  • Os dados de custo e de campanhas do Display & Video 360 são importados para o Analytics.
Observação: os relatórios específicos do DV360 não estão disponíveis. A integração funciona com dimensões entre dispositivos.
 
Para mais informações, consulte [GA4] Integração com o Display & Video 360.
 
Universal Analytics Google Analytics 4
 Este recurso está disponível apenas nas propriedades do Google Analytics 360.

Com a integração de relatórios do Search Ads 360, é possível conferir e analisar dados da ferramenta no Analytics 360. Quando a integração for concluída, um novo conjunto de relatórios do Search Ads 360 será disponibilizado na seção Aquisição do Analytics 360. Esses relatórios mostram as métricas Aquisição, Comportamento e Conversões (ABC, na sigla em inglês) do Google Analytics 360 nas dimensões do Search Ads 360, bem como os dados de cliques importados do Search Ads 360.

Com a integração, você pode exportar públicos-alvo, conversões e métricas de engajamento do app e site do Google Analytics para o Search Ads 360. Importe dados de custo e de campanhas do Search Ads 360 para o Analytics.

 

Use a integração de relatórios do Campaign Manager 360 para gerar relatórios sobre dimensões do Campaign Manager, como Anunciantes e Canais, em relação às integradas do Google Analytics, como Navegador, e às personalizadas que você vai capturar, como Setor.

Universal Analytics Google Analytics 4
 Este recurso está disponível apenas nas propriedades do Google Analytics 360.

A integração do Campaign Manager está disponível para o Google Analytics 360.

No momento, este recurso não está disponível nas propriedades do Google Analytics 4.

Migração: pontos importantes

O Google Analytics 4 vai oferecer integração com o Campaign Manager para todas as propriedades do Google Analytics (gratuitas e empresariais), além da análise unificada e geração dos Relatórios de atribuição na Web e no app para dispositivos móveis.


Avaliar a monetização do Google AdSense por página

Vincule o Google AdSense ao Google Analytics para gerar relatórios sobre métricas de receita de publicidade em relação às dimensões do Google Analytics.

Universal Analytics Google Analytics 4
Se você vincular uma conta do Google AdSense a uma propriedade do Google Analytics, as vistas nessa propriedade incluirão relatórios exibindo a Receita do Google AdSense por página e dimensões de aquisição, como "Referenciador".
No momento, este recurso não está disponível nas propriedades do Google Analytics 4.

Integrar o Google Search Console para mostrar a performance do mecanismo de pesquisa orgânica no Google Analytics

A integração com o Search Console permite administrar, monitorar e gerar relatórios sobre a presença do seu site nos resultados da pesquisa do Google, otimizar a avaliação dele pelo Google e resolver problemas que afetam a performance e a segurança do site.

Universal Analytics Google Analytics 4

Os relatórios do Search Console no Google Analytics dão informações sobre a performance do seu tráfego de pesquisa orgânica. Você pode conferir dados, como consultas de usuários e o número de vezes que o URL do seu site aparece nos resultados da pesquisa (impressões), além de informações pós-clique sobre o engajamento do site, como a taxa de rejeição e a taxa de conversão de e-commerce. Essa combinação de dados ajuda a otimizar seu site para garantir o tráfego mais lucrativo.

Para mais informações, consulte Sobre o Search Console.

A integração com o Search Console permite analisar a pesquisa orgânica relacionada ao seu site. Você pode, por exemplo, ver a classificação do seu site nos resultados da pesquisa, quais consultas levam a cliques e como esses cliques influenciam o comportamento dos usuários (por exemplo, quais páginas de destino geram mais interações e quantos visitantes fazem conversões).

No Google Analytics, você cria a integração vinculando um fluxo de dados da Web do Google Analytics 4 a uma propriedade do site do Search Console. Também é possível criar o vínculo no Search Console.

Para mais informações, consulte [GA4] Integração com o Search Console.

 
 

Integrar o Salesforce Marketing Cloud para enviar e-mails e SMS segmentados com base na atividade do site

Ao integrar o Salesforce Marketing Cloud ao Google Analytics, você pode enviar e-mails e mensagens SMS segmentados com base nos públicos-alvo definidos no Google Analytics, como visitantes do site que geraram mais de três sessões ou que chegaram a um determinado ponto do funil de conversão.

Universal Analytics Google Analytics 4
 Este recurso está disponível apenas nas propriedades do Google Analytics 360.

A integração do Salesforce Marketing Cloud está disponível para o Google Analytics 360 e também requer licenciamento usando o Salesforce.

Com a integração dos relatórios do Salesforce Marketing Cloud às propriedades do Google Analytics 4, você confere os dados das campanhas, do uso e de conteúdo do Analytics no Salesforce.

Migração: pontos importantes

A integração com o Salesforce Marketing Cloud está disponível para todos os usuários do Google Analytics 4.

Integrar o Salesforce Sales Cloud para atribuir performance off-line aos canais on-line

Ao integrar o Salesforce Sales Cloud ao Google Analytics, você aciona eventos e configura metas no Google Analytics para alterações de status de leads e oportunidades que ocorrem off-line no Salesforce Sales Cloud, como uma oportunidade que muda para Closed Won. Com isso, é possível usar os recursos de atribuição no Google Analytics para atribuir as conversões off-line a um ou mais pontos de contato de marketing digital.

Você também pode preencher as dimensões personalizadas no Google Analytics para ver outras informações não relacionadas a PII sobre os leads, como setor ou função, que são armazenadas originalmente no Sales Cloud.

Universal Analytics Google Analytics 4
A integração do Salesforce Sales Cloud está disponível para o Google Analytics 360.
No momento, este recurso não está disponível nas propriedades do Google Analytics 4.

Relatórios

" "

Interface do usuário dos relatórios


Gerar relatórios sobre subconjuntos de dados

Remova dados não relacionados e segmente dados agregados.

Universal Analytics Google Analytics 4

Com os segmentos personalizados e os filtros de vista, é possível refinar os dados e analisar dimensões e métricas relevantes.

Com os segmentos e filtros no local de trabalho do Explorações, é possível analisar subconjuntos específicos de dados.

As subpropriedades do Google Analytics 4, um recurso do Analytics 360, oferecem os recursos das vistas como propriedades totalmente funcionais. Essas subpropriedades recebem os dados das propriedades do Analytics 360 e constituem um subconjunto completo ou parcial desses dados, dependendo de como você as configura.

Há também outros recursos do Google Analytics 4 semelhantes aos relacionados a vistas do Universal Analytics.

Criar segmentos

Defina as características dos subconjuntos de dados para gerar relatórios e comparar com outros subconjuntos.

Universal Analytics Google Analytics 4
A interface do Criador de segmentos pode ser usada para configurar um segmento, que se baseia em dimensões, métricas e condições que você define para cada segmento. Também é possível aplicar segmentos às definições do público-alvo. É possível criar segmentos na seção "Análises detalhadas" com o Criador de segmentos e se basear em usuários, sessões ou eventos. Para relatórios fora da seção "Análises detalhadas", usamos as Comparações, que são semelhantes aos segmentos e se baseiam somente em dimensões.

Migração: pontos importantes

Para as propriedades do Google Analytics 4, os segmentos só estão disponíveis em Análises detalhadas.

No Universal Analytics, as propriedades estão sujeitas a alguns limites que não se aplicam àquelas do Google Analytics 4.

Consultar a performance por coortes com base no tempo

Entenda a performance de coortes diferentes com base no tempo. Por exemplo, se observar que os usuários que interagiram pela primeira vez com seu site na terceira semana de fevereiro demonstraram taxas de retenção e conversão mais altas por um período maior do que quem interagiu com o site na segunda semana de fevereiro, tente determinar quais fatores (como origem do tráfego ou experiência no local) geraram a melhoria.

Universal Analytics Google Analytics 4
O relatório de análise de coorte é predefinido na seção Público-alvo da navegação à esquerda. A análise detalhada de coorte está disponível como um modelo de análise no Google Analytics 4.

Migração: pontos importantes

As análises detalhadas de coorte no Google Analytics 4 oferecem várias outras configurações importantes.

As coortes no Universal Analytics se baseiam apenas na data de aquisição, mas também é possível usar os critérios de inclusão e retorno de coortes do Google Analytics 4 em qualquer evento, conversão ou transação ou em um evento ou público-alvo específico.

Existem várias opções para mostrar métricas de forma cumulativa ao longo do tempo ou por um período individual, de modo cumulativo para todos os membros da coorte ou como uma média por membro.

Também é possível dividir a coorte por dimensões adicionais, como País ou Origem do tráfego do usuário.

Criar um funil de conversão

Identifique as desistências nas etapas que levam à conversão.

Universal Analytics Google Analytics 4

É possível configurar um funil que leva a uma meta de destino e, depois, conferir a performance dele nos relatórios de visualização de funil e de fluxo da meta. O relatório de caminho reverso da meta mostra as etapas que levaram às conclusões de meta, independentemente dos funis que você configurou de maneira explícita.

 Este recurso está disponível apenas nas propriedades do Google Analytics 360.

Em uma propriedade do Universal Analytics 360, você também consegue criar um funil personalizado ou uma análise de funil para acompanhar as etapas que levam a ações específicas, mesmo que você não as tenha especificado como conclusões de meta.

O Google Analytics 4 não associa funis diretamente aos eventos de conversão especificados. No entanto, você pode usar a técnica de exploração de funil para criar um funil que leva a qualquer ponto final, basicamente criando um funil de conversão.

As explorações de caminho também têm a opção de criar caminhos dinâmicos que os usuários seguem para chegar a um ponto final específico.

Migração: pontos importantes

A análise de funil dinâmico, que, no Universal Analytics, se restringe apenas aos usuários do 360, agora está disponível para todos os usuários do Google Analytics 4.

Programar e-mails

Envie relatórios importantes para as principais pessoas nas frequências e durações especificadas.

Universal Analytics Google Analytics 4
Configure e-mails programados diretamente do relatório que você quer enviar e especifique os destinatários, o formato do relatório, a frequência e a duração.
No momento, este recurso não está disponível nas propriedades do Google Analytics 4.

Criar um cronograma das ocorrências e fatores que possam ter influenciado seus dados

Prepare um cronograma abrangente para fornecer um contexto importante sobre os relatórios. Assim, você evita trabalhos detalhados que demoram para determinar a causa de uma alteração nos dados.

Universal Analytics Google Analytics 4
Saiba mais sobre o recurso de anotações no Google Analytics.
No momento, este recurso não está disponível nas propriedades do Google Analytics 4.

Receber respostas para perguntas em linguagem simples

Fazer perguntas simples e em linguagem comum pode ser mais eficiente do que buscar uma resposta em um relatório integrado ou do que criar um personalizado.

Universal Analytics Google Analytics 4
Use o recurso Perguntar ao Analytics Intelligence para responder a perguntas sobre os dados históricos do Google Analytics. Você pode inserir perguntas em linguagem simples na caixa de pesquisa do Google Analytics 4 para ter respostas instantâneas, além de links para relatórios, páginas Administrador e conteúdo de ajuda do Google.

Migração: pontos importantes

O recurso de pesquisa no Google Analytics 4 traz uma seleção mais ampla de resultados. Além das respostas diretas, esse recurso também gera links para relatórios integrados, seleções do recurso "Insights", páginas de configuração de contas e propriedades e para conteúdo de ajuda.

Ver detecções de anomalias

Os relatórios sobre anomalias específicas podem ajudar você a identificar com mais rapidez as alterações nos dados que talvez precisem de análises e ações adicionais.

Universal Analytics Google Analytics 4
O Analytics Intelligence verifica regularmente se há anomalias nos seus dados. Elas são apresentadas como Insights na Web e em dispositivos móveis. O Analytics Intelligence é um conjunto de recursos que usa o aprendizado de máquina e as condições que você configura para entender seus dados e realizar ações mais adequadas. Ele fornece dois tipos de insights: automáticos e personalizados.

Compartilhar relatórios e recursos

Compartilhe o acesso a vários relatórios, metas, segmentos e outros recursos na sua organização.

Universal Analytics Google Analytics 4
Você pode compartilhar recursos em Administrador > Visualizar > Compartilhar recursos. Também é possível selecionar e compartilhar recursos de várias metas, segmentos, relatórios, painéis e grupos de canais. Você compartilha recursos como (1) um link de modelo para recriar o recurso em uma propriedade e vista específicas ou (2) publicamente como uma solução da galeria.

Outra possibilidade é exportar ou configurar e-mails automáticos no formato PDF ou de planilha para a maioria dos relatórios integrados e personalizados.
Para os relatórios integrados, o Google Analytics 4 permite compartilhar um link que pode ser acessado por outros usuários com acesso à propriedade e exportar os relatórios em formato CSV ou PDF. No caso de Análises detalhadas, os usuários do Google Analytics com direitos de colaboração conseguem estender a visibilidade dos relatórios a qualquer pessoa que acessa a propriedade.

Migração: pontos importantes

O Google Analytics 4 não tem um equivalente exato do compartilhamento de recursos, que permite compartilhar configurações de relatórios, segmentos, metas e painéis personalizados com outros usuários do Google Analytics.

Alertas e relatórios personalizados


Salvar um relatório integrado com configurações especializadas

Se você tiver aplicado configurações a um relatório, incluindo segmentos, dimensões secundárias e formatos de exibição diferentes, é importante salvar o relatório personalizado para recuperação instantânea.

Universal Analytics Google Analytics 4

Ao aplicar opções de relatórios especializadas, como exibição alternativa (porcentagem, performance, comparação ou tabela dinâmica), dimensão secundária, segmento, filtragem ou classificação, você consegue salvar e acessar o relatório posteriormente com a mesma configuração.

 

Não há um equivalente exato dos relatórios salvos do Universal Analytics, mas o Google Analytics 4 oferece vários modelos de exploração totalmente personalizáveis.

Além disso, como um novo e importante recurso no Google Analytics 4, os usuários com acesso para editar podem personalizar a navegação e os relatórios mostrados a outros usuários por padrão na propriedade.

Migração: pontos importantes
 
Como um novo recurso essencial no Google Analytics 4, a personalização da navegação e dos relatórios os usuários com permissões para edição podem criar uma experiência com relatórios altamente individualizada na propriedade.

Criar relatórios personalizados para cada usuário

Com os relatórios personalizados, é possível combinar dimensões, métricas e filtros específicos e aumentar a relevância dos relatórios para diferentes partes interessadas.

Universal Analytics Google Analytics 4
O Universal Analytics oferece três modelos de relatórios personalizados: Explorer (semelhante à maioria dos relatórios integrados), tabela fixa e cobertura regional. Os usuários do Google Analytics 360 também têm acesso ao formato do funil personalizado. As Análises detalhadas no Google Analytics 4 oferecem vários modelos que você pode usar para criar relatórios personalizados.

Migração: pontos importantes

As Análises detalhadas no Google Analytics 4 consolidam os recursos de relatórios personalizados e de análises do Universal Analytics. As técnicas de Análises detalhadas, como sobreposição de segmentos e funis, só estavam incluídas no Google Analytics 360, mas agora estão disponíveis para todos os usuários do Google Analytics 4. Além disso, quem usa o Google Analytics 4 têm acesso a ainda mais técnicas, incluindo a análise detalhada de caminho, que melhora o fluxo de usuários, o fluxo de comportamentos e o fluxo de eventos do Universal Analytics.

Com as integrações do modelo de eventos unificado e a identidade dos usuários entre fluxos de dados da Web e de apps para dispositivos móveis no Google Analytics 4, é possível mostrar funis, caminhos e valores de vida útil do usuário de maneira mais coesa em vários dispositivos e fluxos de dados.

O recurso de relatórios personalizados do Universal Analytics corresponde melhor às Análises detalhadas. Nos dois casos, os usuários com permissão de leitura e análise podem criar análises totalmente personalizadas que, por padrão, são visíveis apenas para quem as criou.

A personalização de relatórios do GA4, por outro lado, é um novo recurso para que usuários com permissão para edição na propriedade individualizem a navegação e os relatórios mostrados a outros usuários.

Usar alertas personalizados

Defina as condições em que um alerta será enviado, com base em alterações em determinadas dimensões e métricas, para responder de maneira rápida e eficiente.

Universal Analytics Google Analytics 4
Configure alertas personalizados na página Administrador para uma ou várias vistas com base nas mudanças em diferentes dimensões e métricas. Configure insights personalizados no card Insights para receber alertas sobre alterações nos dados, seja com avisos no painel ou por e-mail.

Migração: pontos importantes

O recurso de insights personalizados no Google Analytics 4 inclui "por hora" como um novo intervalo de avaliação para fluxos de dados da Web.

Voltar ao início

Isso foi útil?

Como podemos melhorá-lo?

Precisa de mais ajuda?

Siga as próximas etapas:

Pesquisa
Limpar pesquisa
Fechar pesquisa
Google Apps
Menu principal