Políticas

Políticas para editores do Google

O Google colabora para viabilizar uma Web gratuita e aberta ajudando os editores a gerar receita com o conteúdo e os anunciantes a alcançar clientes em potencial usando serviços e produtos úteis e relevantes. Para manter a confiança no ecossistema de anúncios, é necessário estabelecer limites sobre o que pode gerar receita.

Ao gerar receita com seu conteúdo usando o código de anúncio do Google, você precisa obedecer às políticas a seguir. "Conteúdo" significa qualquer coisa que esteja presente na sua página ou aplicativo, incluindo anúncios e links para outros sites ou apps. Deixar de cumprir essas políticas pode fazer com que o Google bloqueie a exibição de anúncios no seu conteúdo, suspenda ou encerre sua conta.

Essas restrições se aplicam a todas as outras políticas que regem o uso de produtos para editores do Google.

Conteúdo ilegal

Não permitimos conteúdo que:

  • seja ilegal, promova atividades ilegais ou infrinja os direitos legais de terceiros.

Abuso de propriedade intelectual

Não permitimos conteúdo que:

  • viole direitos autorais. Faz parte da nossa política responder a acusações de supostas violações da Lei de Direitos Autorais do Milênio Digital (DMCA). Você pode registrar uma contranotificação por meio deste formulário;
  • venda ou promova a venda de produtos falsificados. Esses itens contêm um logotipo ou uma marca registrada idêntica ou com diferenças mínimas em relação à marca verdadeira. Eles imitam as características da marca para tentar se passar por produtos originais do proprietário.

Espécies ameaçadas ou com risco de extinção

Não permitimos conteúdo que:

  • promova a venda de produtos obtidos de espécies ameaçadas ou em risco de extinção.

    Exemplos: venda de tigres, barbatanas de tubarão, marfim de elefantes, peles de tigres, chifres de rinocerontes, óleo de golfinho

Conteúdo perigoso ou depreciativo

Não permitimos conteúdo que:

  • promova discriminação, deprecie ou incite o ódio contra um indivíduo ou um grupo com base em raça ou origem étnica, religião, deficiência, idade, nacionalidade, condição de veterano de guerra, orientação sexual, sexo, identidade de gênero ou outras características associadas à marginalização ou discriminação sistêmicas;

    Exemplos: promover grupos de ódio ou produtos desses grupos, incentivar outras pessoas a acreditar que um indivíduo ou um grupo é desumano, inferior ou digno de ser odiado

  • assedie, intimide ou oprima um indivíduo ou grupo;

    Exemplos: isolar alguém por abuso ou assédio, sugerir que um evento trágico não aconteceu ou que as vítimas ou suas famílias sejam atores ou cúmplices em acobertar o evento

  • inclua ameaças ou incite a violência física ou mental contra si mesmo ou outras pessoas;

    Exemplos: incitação ao suicídio, anorexia ou outra forma de automutilação; promoção ou incitação a práticas médicas prejudiciais à saúde; ameaças a alguém com danos reais ou incitação ao ataque a outra pessoa; promoção, exaltação ou aceitação de violência contra outras pessoas; conteúdo criado para apoiar grupos terroristas ou organizações de tráfico internacional de drogas, ou feito por esses grupos, ou que promove atos terroristas, incluindo recrutamento ou celebração de ataques realizados por organizações terroristas ou de tráfico de drogas

  • explore outras pessoas por meio de extorsão;

    Exemplos: diversos tipos de chantagem, pornografia de vingança

Permitir comportamento desonesto

Não permitimos conteúdo que:

  • ajude os usuários a enganar outras pessoas;

    Exemplos: criação de documentos falsos ou falsificados, como passaportes, diplomas ou credenciamento; venda ou distribuição de trabalhos acadêmicos, serviços de elaboração de trabalhos ou realização de exames; informações ou produtos para passar em testes de drogas

  • promova qualquer forma de conteúdo relacionado a atividades de hackers e crackers e/ou forneça aos usuários instruções ou equipamentos que falsifiquem ou permitam acesso não autorizado a softwares, servidores ou sites.

    Exemplos: páginas ou produtos que permitam acesso ilegal a celulares e outros sistemas ou dispositivos de comunicação ou envio de conteúdo; produtos ou serviços que ignorem a proteção de direitos autorais, incluindo a violação de tecnologias de gerenciamento de direitos digitais; produtos que decifrem ilegalmente sinais de satélite ou a cabo para obter serviços gratuitos; páginas que auxiliem ou permitam o download de streaming de vídeo, caso isso seja proibido pelo provedor do conteúdo

Conteúdo enganoso

Não permitimos conteúdo que:

  • faça declarações falsas, contenha descrições enganosas ou omita informações sobre você, seu conteúdo e o objetivo principal do seu destino da Web;
  • incentive os usuários a interagir com o conteúdo sob pretextos falsos ou imprecisos;
  • envolva a prática de phishing para conseguir informações dos usuários;
  • promova conteúdo, produtos ou serviços usando promessas falsas, desonestas ou enganosas;

    Exemplo: esquemas para "ganhar dinheiro rápido"

  • faça afirmações comprovadamente falsas e que possa prejudicar de forma significativa a participação ou a confiança no processo eleitoral ou democrático;

    Exemplos: informações sobre processos de votações públicas, qualificação de candidatos políticos com base na idade ou local de nascimento, resultados eleitorais ou dados do censo que contradizem os registros oficiais do governo

  • sugira, de forma falsa, afiliação ou apoio de outro indivíduo, organização, produto ou serviço;

    Exemplos: falsificação de produtos do Google, uso indevido de logotipos de empresas

  • engane os usuários por meio de mídias manipuladas relacionadas a política, questões sociais ou assuntos de interesse público;

  • esteja relacionado a política, problemas sociais ou questões de interesse público voltados a usuários em outros países, se você deturpar ou ocultar seu país de origem ou outros detalhes relevantes sobre si mesmo.

Software nocivo ou indesejado

Não permitimos conteúdo que:

  • contenha software malicioso ou "malware" que pode causar danos ou conseguir acesso não autorizado a um computador, dispositivo ou rede;

    Exemplos: vírus de computador, ransomware, worms, cavalos de Troia, rootkits, keyloggers, discadores, spyware, software de segurança invasor e outros programas ou aplicativos nocivos

  • viole a política de software indesejado do Google.

    Exemplos: não ser transparente sobre a funcionalidade que o software oferece ou sobre todas as implicações da instalação dele, não incluir os Termos de Serviço ou o Contrato de licença de usuário final, agrupar softwares ou aplicativos sem o conhecimento do usuário, fazer alterações no sistema sem o consentimento do usuário, dificultar a desativação ou desinstalação do software pelo usuário, não usar de maneira adequada as APIs públicas do Google ao interagir com serviços ou produtos do Google

Conteúdo sexualmente explícito

Não permitimos conteúdo que:

  • inclua texto, imagem, áudio, vídeo ou jogos sexualmente explícitos;

    Exemplos: atos sexuais, como sexo genital, anal e/ou oral; masturbação; quadrinhos pornográficos ou hentai; nudez explícita

  • contenha temas sexuais não consensuais simulados ou reais;

    Exemplos: estupro, incesto, zoofilia, necrofilia, pornografia com crianças, adolescentes ou com mortes reais (snuff) e encontros com menores

  • possa ser interpretado como promoção de um ato sexual em troca de pagamento.

    Exemplos: prostituição, serviços de acompanhantes, massagens íntimas e serviços similares, sites de carícias

Serviços de noivas estrangeiras

Não permitimos conteúdo que:

  • facilite o casamento com um estrangeiro.

    Exemplos: serviços de noivas estrangeiras, agentes matrimoniais internacionais, tours de romance

Temas adultos em conteúdo familiar

Não permitimos conteúdo que:

  • seja aparentemente adequado para o público familiar, mas que inclua temas adultos (como sexo, violência ou outras representações de crianças ou personagens infantis conhecidos) inadequados para o público em geral.

Material de abuso sexual infantil e pedofilia

Não permitimos conteúdo que:

  • promova a exploração sexual de menores.

    Exemplos: imagens de abuso sexual infantil ou outro conteúdo que retrate, incentive ou promova a atração sexual de adultos por menores de idade

O Google proíbe terminantemente a monetização de conteúdo relacionado a imagens de abuso sexual infantil ou pedofilia. O Google sempre esteve à frente na luta contra o abuso infantil on-line, além de ser um ávido defensor de uma Internet segura para toda a família. De acordo com a lei federal dos Estados Unidos, as imagens de abuso sexual infantil são definidas como representações visuais de menores (isto é, pessoas com menos de 18 anos) envolvidos em atos sexuais como relação sexual, sexo oral ou masturbação, bem como representações vulgares dos genitais (cobertos ou descobertos). Essa definição engloba fotografias, vídeos, quadrinhos, desenhos, pinturas e esculturas. A imagem pode incluir uma criança real, uma criança criada por recursos de computador, a imitação de uma criança, uma imagem composta ou modificada de algum modo que se pareça com uma criança (por exemplo, no "Photoshop"). Isso também inclui abordar menores para atos sexuais, o que também é conhecido como "aliciamento". Pedofilia se refere a qualquer conteúdo ou comportamento (imagens, textos, vídeos etc.) que ilustre, incentive ou promova a atração sexual de adultos por menores de 18 anos.

Políticas relacionadas à privacidade

Divulgações de privacidade

Os editores precisam:

  • vincular-se e obedecer a uma Política de Privacidade que divulgue claramente qualquer coleta, compartilhamento e uso de dados em qualquer site, app, e-mail ou outra propriedade como consequência do uso dos produtos do Google. É necessário informar na Política de Privacidade que terceiros podem inserir cookies nos navegadores dos usuários para análise ou usar beacons da Web de modo a coletar informações como resultado da veiculação de anúncios no seu site.

    Para estar em conformidade com essa obrigação de divulgação quanto à utilização de dados do Google, você pode exibir um link em destaque para Como o Google usa os dados quando você utiliza apps ou sites dos nossos parceiros.

Cookies nos domínios do Google

É proibido para os editores:

  • incluir, modificar, interceptar ou excluir cookies definidos nos domínios do Google.

Como identificar usuários

Veja a seguir algumas obrigações dos editores:

  • É proibido usar impressões digitais do dispositivo ou objetos compartilhados localmente (por exemplo, cookies Flash, objetos de ajuda do navegador, armazenamento local HTML5) que não sejam cookies HTTP ou identificadores de dispositivos móveis redefiníveis pelo usuário e projetados para uso em publicidade.
  • Os editores não podem transmitir aos dados do Google informações que possam ser usadas ou reconhecidas como de identificação pessoal, ou que identifiquem um dispositivo específico de forma permanente (como o identificador exclusivo de um smartphone, se esse ID não puder ser redefinido).
  • Não é permitido usar nossos serviços para identificar usuários ou facilitar a combinação de informações de identificação pessoal com dados coletados anteriormente como de identificação não pessoal sem um aviso explícito e sem o consentimento prévio do usuário (isto é, "permissão"). Mesmo que o usuário tenha autorizado essa combinação, os editores não podem tentar separar dados que o Google informa de maneira agregada.

    Para mais informações, consulte a Orientação para manter a conformidade com a política de identificação de usuários.

  • Os editores precisam obedecer à Política de consentimento para usuários da União Europeia.

Uso de dados de dispositivo e local

Se os editores coletarem, processarem ou divulgarem informações que identifiquem ou possam ser usadas para inferir a localização geográfica exata de um usuário final, como dados de GPS, Wi-Fi ou torre de celular,

eles precisarão:

  • divulgar ao usuário, por meio de uma notificação intersticial ou pontual, para quê os dados dele podem ser usados (incluindo Personalização de anúncios, análise e atribuição, conforme aplicável) e se eles serão compartilhados com parceiros;
  • receber o consentimento expresso dos usuários finais (isto é, "permissão") antes de coletar, processar ou divulgar essas informações;
  • enviar esses dados ao Google em um estado criptografado ou por meio de um canal criptografado; e
  • informar tal coleta, processamento ou divulgação de informações em todas as Políticas de Privacidade aplicáveis.

Privacy Shield (Escudo de Proteção da Privacidade)

Caso o Parceiro processe dados pessoais originados no EEE ou na Suíça e disponibilizados pelo Google em função do uso do Google Ad Manager:

  • de acordo com o princípio de transferência progressiva do Privacy Shield, o Parceiro só pode usar esses dados pessoais de acordo com o consentimento do titular dos dados;
  • o Parceiro precisa fornecer um nível de proteção para os dados pessoais que seja pelo menos equivalente ao exigido pelo Privacy Shield;
  • se o Parceiro determinar que não pode cumprir os requisitos acima, será necessário notificar o Google por escrito e interromper o processamento dos dados pessoais ou tomar medidas razoáveis e apropriadas para corrigir esse problema.
  • "Privacy Shield" se refere à estrutura legal EU-U.S. Privacy Shield (Escudo de Proteção da Privacidade entre os Estados Unidos e a União Europeia) e à estrutura legal Swiss-U.S. Privacy Shield (Escudo de Proteção da Privacidade entre os Estados Unidos e a Suíça). Já "titular dos dados", "dados pessoais" e "processamento" têm o significado estabelecido no GDPR (Regulamento (UE) 2016/679). A empresa controladora do grupo Google, a Google LLC, é certificada pela Privacy Shield em nome da Google LLC e das respectivas subsidiárias nos EUA.

Lei de Proteção da Privacidade On-line das Crianças (COPPA, na sigla em inglês)

Se você implementar qualquer serviço de publicidade do Google em um site ou seção de um site que seja coberto pela COPPA, os seguintes requisitos serão aplicáveis:

  • Será necessário notificar o Google sobre esses sites ou seções de sites cobertos pela COPPA no Google Search Console, incluir tags na solicitação de anúncio usando o SDK da AdMob ou codificar seu site, app ou solicitação de anúncio para tratamento para direcionamento a crianças.
  •  Os editores não poderão usar publicidade com base em interesses (incluindo remarketing) para segmentar:
    • atividades anteriores ou atuais de usuários com menos de 13 anos; ou
    • atividades anteriores ou atuais em sites direcionados a usuários com menos de 13 anos.
Isso foi útil?
Como podemos melhorá-lo?

Precisa de mais ajuda?

Faça login e veja mais opções de suporte para resolver o problema rapidamente.