Políticas para editores do Google

(23 de março de 2022) Devido à guerra na Ucrânia, vamos pausar a monetização de conteúdo que explora, menospreza ou aprova a guerra.

(10 de março de 2022) Devido à recente suspensão dos sistemas de publicidade do Google na Rússia, pausaremos a criação de novas contas russas do Google AdSense, AdMob e Ad Manager. Também vamos interromper globalmente a publicidade de anunciantes localizados na Rússia nos Serviços e redes do Google.

(3 de março de 2022) Devido à guerra em andamento na Ucrânia, pausaremos temporariamente a veiculação de anúncios para usuários localizados na Rússia.

(26 de fevereiro de 2022) Em função da guerra na Ucrânia, o Google está pausando a monetização da mídia financiada pela Federação Russa.

Continuaremos monitorando a situação ativamente e fazendo ajustes conforme necessário.

Estamos migrando e consolidando todas as Políticas para editores do Google e as Restrições para editores do Google na nova Central de Ajuda das políticas para editores. Por enquanto, você pode ver todas as políticas nas Centrais de Ajuda da AdMob, do Google AdSense e do Ad Manager.

Para monetizar seu conteúdo usando o código de anúncio do Google, você precisa obedecer às políticas a seguir. Deixar de cumprir essas políticas pode fazer com que o Google bloqueie a exibição de anúncios no seu conteúdo, suspenda ou encerre sua conta.

Essas políticas se aplicam em combinação com todas as outras que regem o uso de produtos para editores do Google.

O Google viabiliza uma Web aberta e sem custo financeiro, ajudando os editores a monetizar o conteúdo, e os anunciantes a alcançar clientes em potencial com serviços e produtos úteis e relevantes. Para manter a confiança no ecossistema de anúncios, é necessário estabelecer limites sobre o que pode ser monetizado.

As Políticas para editores do Google são organizadas nas seguintes categorias:

Saiba mais sobre os termos de políticas usados com frequência e o que eles significam no glossário.

Políticas de conteúdo

Conteúdo ilegal

Não permitimos conteúdo que:

  • seja ilegal, promova atividades ilegais ou infrinja os direitos legais de terceiros.

 Saiba mais sobre conteúdo ilegal

Abuso de propriedade intelectual

Não permitimos conteúdo que:

  • viole direitos autorais. Faz parte da nossa política responder a acusações de supostas violações da Lei de Direitos Autorais do Milênio Digital (DMCA). Você pode registrar uma contranotificação por meio deste formulário;
  • venda ou promova a venda de produtos falsificados. Esses itens contêm um logotipo ou uma marca registrada idêntica ou com diferenças mínimas em relação à marca verdadeira. Eles imitam as características da marca para tentar se passar por produtos originais do proprietário.

Saiba mais sobre abuso de propriedade intelectual

Conteúdo perigoso ou depreciativo

Não permitimos conteúdo que:

  • promova discriminação, deprecie ou incite o ódio contra um indivíduo ou um grupo com base em raça ou origem étnica, religião, deficiência, idade, nacionalidade, condição de veterano de guerra, orientação sexual, sexo, identidade de gênero ou outras características associadas à marginalização ou discriminação sistêmicas;

    Exemplos: promover grupos de ódio ou produtos desses grupos, incentivar outras pessoas a acreditar que um indivíduo ou um grupo é desumano, inferior ou digno de ser odiado

  • assedie, intimide ou pratique bullying contra um indivíduo ou grupo;

    Exemplos: isolar alguém por abuso ou assédio, sugerir que um evento trágico não aconteceu ou que as vítimas ou suas famílias sejam atores ou cúmplices em acobertar o evento

  • inclua ameaças ou incite a violência física ou mental contra si mesmo ou outras pessoas;

    Exemplos: conteúdo que promova suicídio, anorexia ou outra forma de automutilação; ameace alguém com danos reais ou incite o ataque a outra pessoa; promova, exalte ou tolere a violência contra outros indivíduos; conteúdo criado por ou em apoio a grupos terroristas ou organizações de tráfico de drogas transnacionais ou que promova atos terroristas, incluindo recrutamento ou celebração de ataques desse tipo

  • explore outras pessoas por meio de extorsão.

    Exemplos: remoções abusivas, revenge porn (pornografia de vingança), chantagem

Saiba mais sobre conteúdo perigoso e depreciativo

Crueldade contra animais

Não permitimos conteúdo que:

  • promova crueldade ou violência gratuita contra animais;

    Exemplos: promoção de crueldade contra animais para fins de entretenimento, como rinhas de galos ou de cães

  • promova a venda de produtos originados de espécies ameaçadas ou em risco de extinção.

    Exemplos: venda de tigres, barbatanas de tubarão, marfim de elefantes, peles de tigres, chifres de rinocerontes, óleo de golfinho

Saiba mais sobre a crueldade contra animais

Conteúdo enganoso

Representação enganosa

Não permitimos conteúdo que:

  • contenha declarações falsas, descrições enganosas ou oculte informações sobre o editor, o criador do conteúdo, a finalidade do conteúdo ou o conteúdo em si;
  • sugira, de forma falsa, afiliação ou apoio de outro indivíduo, organização, produto ou serviço.

    Exemplos: falsificação de produtos do Google, uso indevido de logotipos de empresas

 Saiba mais sobre representações enganosas.

Declarações não confiáveis e prejudiciais

Não permitimos conteúdo que:

  • faça afirmações comprovadamente falsas e que possa prejudicar de forma significativa a participação ou a confiança no processo eleitoral ou democrático;

    Exemplos: informações sobre processos de votações públicas, qualificação de candidatos políticos com base na idade ou local de nascimento, resultados eleitorais ou dados do censo que contradizem os registros oficiais do governo

  • promova declarações prejudiciais sobre saúde ou esteja relacionado a uma grande crise sanitária atual e seja contra o consenso científico oficial.

    Exemplos: manifestações contra a vacina, negação da existência de condições médicas, como a AIDS ou a COVID-19, e promoção de terapia de reorientação sexual

  • seja contra o consenso científico oficial sobre mudança climática.

 Saiba mais sobre declarações não confiáveis e prejudiciais

Práticas enganosas

Não é permitido:

  • incentivar usuários a interagir com o conteúdo sob pretextos falsos ou imprecisos;
  • tentar roubar informações pessoais ou enganar os usuários para que compartilhem informações pessoais;

    Exemplo: engenharia social, como phishing

  • promover conteúdo, produtos ou serviços usando promessas falsas, desonestas ou enganosas;

    Exemplo: esquemas para "ganhar dinheiro rápido"

  • agir de maneira coordenada com outros sites ou contas, bem como fazer declarações falsas ou ocultar informações sobre sua identidade ou outros detalhes relevantes, caso o conteúdo seja relacionado a política, problemas sociais ou questões de interesse público;

  • direcionar conteúdo sobre política, problemas sociais ou questões de interesse público para usuários em outros países, se houver declarações falsas ou ocultação do seu país de origem ou outros detalhes relevantes sobre si mesmo.

 Saiba mais sobre práticas enganosas.

Mídia manipulada

Não permitimos conteúdo que:

  • engane os usuários com a utilização de mídias manipuladas sobre política, questões sociais ou assuntos de interesse público.

 Saiba mais sobre mídias manipuladas.

Permissão de comportamento desonesto

Não permitimos conteúdo que:

  • ajude os usuários a enganar outras pessoas;

    Exemplos: criação de documentos falsos ou falsificados, como passaportes, diplomas ou credenciamento; venda ou distribuição de trabalhos acadêmicos, serviços de elaboração de trabalhos ou realização de exames; informações ou produtos para passar em testes de drogas

  • promova qualquer forma de atividade de hackers e crackers e/ou disponibilize aos usuários instruções, equipamentos ou softwares que falsifiquem ou permitam acesso não autorizado a dispositivos, softwares, servidores ou sites;

    Exemplos: páginas ou produtos que permitam acesso ilegal a celulares e outros sistemas ou dispositivos de comunicação ou envio de conteúdo; produtos ou serviços que burlem a proteção de direitos autorais, incluindo a violação de tecnologias de gerenciamento de direitos digitais; produtos que decifrem de forma ilegal sinais de satélite ou a cabo para acessar serviços gratuitamente; páginas que auxiliem ou possibilitem o download de streaming de vídeo, caso isso seja proibido pelo provedor do conteúdo

  • permita a um usuário rastrear ou monitorar outra pessoa ou as atividades dela sem autorização, ou que promova produtos e serviços com essa função.

    Exemplos: spyware e tecnologia usados para vigilância de parceiros íntimos, incluindo, entre outros, spyware/malware que monitoram mensagens de texto, chamadas telefônicas ou histórico de navegação de outra pessoa; rastreadores por GPS vendidos especificamente para espionar ou monitorar alguém sem consentimento; promoção de equipamentos de vigilância (câmeras, gravadores de áudio, câmeras veiculares e babás eletrônicas) comercializados com o objetivo explícito de espionagem.

    Isso não inclui (a) serviços de investigação particular ou (b) produtos ou serviços criados para que pais monitorem ou rastreiem os filhos menores de idade.

 Saiba mais sobre permissão de comportamento desonesto

Conteúdo sexualmente explícito

Não permitimos conteúdo que:

  • inclua texto, imagem, áudio, vídeo ou jogos sexualmente explícitos;

    Exemplos: atos sexuais, como sexo genital, anal e/ou oral; masturbação; quadrinhos pornográficos ou hentai; nudez explícita

  • contenha temas sexuais não consensuais simulados ou reais;

    Exemplos: estupro, incesto, zoofilia, necrofilia, pornografia com crianças, adolescentes ou com mortes reais (snuff) e encontros com menores

  • promova a criação ou distribuição de conteúdo que foi alterado ou gerado para ser sexualmente explícito ou mostrar nudez.

    Exemplos: sites ou apps que alegam gerar pornografia deepfake, instruções para criar pornografia deepfake, apoio ou comparação de serviços de pornografia deepfake

    Saiba mais sobre o conteúdo sexualmente explícito

Atos sexuais compensados

Não permitimos conteúdo que:

  • possa ser interpretado como promoção de um ato sexual em troca de pagamento.

    Exemplos: prostituição, serviços de acompanhantes, massagens íntimas, sites de carícias, serviços de namoro ou encontros sexuais compensados em que um participante precise dar dinheiro, presentes, apoio financeiro, orientação ou outros benefícios valiosos para outro participante, como "sugar dating"

     Saiba mais sobre atos sexuais compensados

Serviços de noivas estrangeiras

Não permitimos conteúdo que:

  • facilite o casamento com um estrangeiro.

    Exemplos: serviços de noivas estrangeiras, agentes matrimoniais internacionais, tours de romance

      Saiba mais sobre os serviços de noivas estrangeiras

Temas adultos em conteúdo para a família

Não permitimos conteúdo que:

  • seja aparentemente adequado ao público familiar, mas que inclua temas adultos (como sexo, violência ou outras representações de crianças ou personagens infantis conhecidos) inadequados para o público em geral.

       Saiba mais sobre temas adultos em conteúdo familiar

Abuso e exploração sexual infantil

Não permitimos conteúdo que:

  • explore ou abuse sexualmente de crianças, ou que promova a exploração ou abuso sexual de crianças. Isso inclui todos os materiais de abuso sexual infantil;
  • coloque crianças em risco, incluindo, mas não se limitando a:
    • aliciamento infantil (por exemplo, fazer amizade on-line para facilitar contato sexual on-line ou off-line e/ou trocar imagens sexuais com uma criança);
    • extorsão sexual (por exemplo, ameaçar ou chantagear uma criança usando acesso real ou suposto a imagens íntimas dela);
    • sexualização de menores (por exemplo, conteúdo que retrate, incentive ou promova o abuso ou a exploração sexual de crianças); e
    • tráfico infantil (por exemplo, fazer propaganda de crianças ou oferecê-las para exploração sexual comercial).

Adotaremos as medidas apropriadas, que podem incluir denúncias ao Centro Nacional para Crianças Desaparecidas e Exploradas e desativação das contas. Se você acredita que uma criança corre perigo ou foi alvo de abuso, exploração ou tráfico, entre em contato com a polícia imediatamente. Caso suspeite que uma criança esteja ou estava sendo ameaçada com alguma relação com nossos produtos, denuncie o comportamento ao Google.

        Saiba mais sobre abuso e exploração sexual infantil


Políticas comportamentais

Declarações desonestas

As informações fornecidas pelos editores para permitir o uso ou a interação com os sistemas de publicidade do Google:

  • precisam ser significativamente precisas e completas, sem omissões enganosas; e
  • não podem ser expressas de forma errônea ou enganosa.

    Exemplos: informações pessoais ou detalhes de pagamento fornecidos por um editor estão significativamente incompletos, confusos ou imprecisos; informações imprecisas fornecidas sobre o site (por exemplo, no arquivo ads.txt) ou app (por exemplo, no arquivo app-ads.txt) do editor; e solicitações de anúncios que contêm URLs ou IDs de apps parciais ou imprecisos.

               Saiba mais sobre as declarações desonestas

Interferência de anúncios

Anúncios veiculados pelo Google que interferem no conteúdo ou nas interações do usuário

Não permitimos anúncios veiculados pelo Google que:

  • sejam adjacentes ou se sobreponham a itens de navegação ou outros itens de ação e possam levar a interações não intencionais com o anúncio;
  • interfiram muito no consumo de conteúdo por empurrá-lo para fora da tela, sobrepor-se a ele, entre outros exemplos;
  • sejam posicionados em uma tela da qual o usuário não consegue sair sem clicar no anúncio.

               Saiba mais sobre a interferência de anúncios

Valor do inventário

Anúncios veiculados pelo Google em telas sem conteúdo do editor

Não permitimos anúncios veiculados pelo Google em telas:

  • sem conteúdo do editor ou com conteúdo de baixo valor;
  • que estejam em construção;
  • que sejam usadas para alertas, navegação ou outros fins comportamentais.

anúncios veiculados pelo Google em telas sem conteúdo do editor

Anúncios fora de contexto

Não são permitidos anúncios veiculados pelo Google:

  • em apps ou páginas da Web executados em segundo plano;
  • que apareçam fora da tela;
  • quando se espera que a atenção do usuário esteja em outro lugar, e não na tela que exibe o anúncio.

É preciso deixar claro para o usuário com que conteúdo do editor o anúncio está associado.

Saiba mais sobre anúncios fora de contexto

Anúncios veiculados pelo Google em telas com conteúdo replicado

Não permitimos anúncios veiculados pelo Google em telas:

  • com conteúdo incorporado ou copiado de outros usuários e que não tenha nenhum comentário ou edição do conteúdo adicionais nem agregue valor ao mesmo.

Você também precisa obedecer à nossa política de abuso de propriedade intelectual.

Saiba mais sobre anúncios veiculados pelo Google em telas com conteúdo replicado

Mais anúncios ou material promocional pago do que conteúdo do editor

Não permitimos anúncios veiculados pelo Google em telas:

  • com mais anúncios ou outros materiais promocionais pagos do que conteúdo do editor.

Saiba mais sobre quantidades maiores de anúncios ou material promocional pago do que conteúdo do editor

 

Idiomas não compatíveis

Não permitimos conteúdo que:

Saiba mais sobre idiomas não compatíveis

 

 


Políticas de vídeo

Políticas para inventário de vídeo

Gerar receita com o inventário de vídeo é uma forma de agregar valor ao conteúdo em vídeo, beneficiando editores, usuários e anunciantes. Para garantir que o inventário de vídeo monetizado com o código de anúncio do Google ("Inventário de vídeo") ofereça uma experiência positiva para editores, usuários e anunciantes, definimos os requisitos abaixo sobre a natureza e a implementação desse material.

Descrever o inventário com precisão

  1. O inventário de vídeo precisa ter declarações com indicadores precisos (para o Ad Manager, consulte os parâmetros de URL da tag de anúncio VAST), incluindo:
    • Recursos de áudio na posição do anúncio: audível por padrão ou silenciado (para o Ad Manager, consulte o parâmetro vpmute).
    • Tipo de posição do anúncio: os anúncios em vídeo que aparecem em players com conteúdo de vídeo precisam ser corretamente declarados como "In-stream" ou "Conteúdo complementar" (para o Ad Manager, consulte o parâmetro plcmt). Os anúncios em vídeo mostrados em lugares que não têm player de vídeo não precisam de declarações e são determinados de forma automática pelo Google com base no formato do inventário, como "Intersticial" ou "Independente".
      • In-stream se refere a um anúncio em vídeo ou áudio reproduzido no streaming de conteúdo em vídeo ou áudio, sendo que esse conteúdo é o foco da visita do usuário ou é solicitado de forma explícita pela pessoa.

        Exemplo: um anúncio em vídeo que é reproduzido antes, durante ou depois do streaming de um conteúdo em vídeo que o usuário pediu.

      • Conteúdo complementar significa um anúncio em vídeo reproduzido no streaming que acompanha o conteúdo principal da visita do usuário, sendo que o vídeo não é o foco da visita da pessoa nem foi solicitado de forma explícita por ela. As posições de conteúdo complementar precisam ser carregadas no corpo da página e ficar silenciadas por padrão.

        Exemplo: um anúncio em vídeo reproduzido antes, durante ou depois do conteúdo em vídeo sem som que ocupa uma pequena parte de uma página considerada principalmente editorial.

      • Intersticial se refere a um anúncio em vídeo ocupando a maior parte da janela de visualização e reproduzido como o foco da página em uma transição entre conteúdos, sem outros streamings de vídeo.

        Exemplo: um anúncio em vídeo independente de qualquer outro streaming de vídeo, colocado em visualização completa em uma pausa ou transição natural entre conteúdos.

      • Independente significa um anúncio em vídeo reproduzido sem a presença de outro streaming de vídeo, em que a publicidade não é o foco da página.

        Exemplo: um anúncio em vídeo independente de qualquer outro streaming de vídeo, posicionado em um banner na coluna direita da página de uma matéria.

Observação: no Ad Manager, os termos "instream" ou "in-stream" nas páginas da Central de Ajuda e nos controles do produto se referem tanto a "in-stream" quanto a "conteúdo complementar", conforme definido nessas políticas. O inventário de vídeo do Ad Manager que for "in-stream" ou "conteúdo complementar" terá que atender aos requisitos delas.

Usar implementações compatíveis

  1. As posições in-stream ou de conteúdo complementar precisam usar o SDK do Interactive Media Ads do Google ou a biblioteca de acesso programático do Google em plataformas compatíveis, a menos que você participe de um programa Beta oficial do Google.
    • Parceiros e editores não podem usar produtos do Interactive Media Ads para gerar receita no YouTube. Em conteúdo do YouTube, os editores precisam gerar receita com o Programa de Parcerias do YouTube.
  2. As posições intersticiais ou independentes precisam usar as soluções do Google: na Web, Tags do editor do Google; no app, o SDK dos anúncios para dispositivos móveis do Google (para o Ad Manager; para a AdMob).
    • Não é permitido usar o SDK do Interactive Media Ads do Google em posições intersticiais ou independentes, exceto em jogos.

Proteger o valor do anunciante

  1. O conteúdo ou os controles do inventário de vídeo (por exemplo, reproduzir, pausar, desativar som, pular ou dispensar), incluindo o conteúdo ou os controles do anúncio, quando fornecidos, não podem estar obstruídos/ocultos e precisam funcionar.
  2. Nas posições in-stream, os anúncios em áudio não podem ser solicitados nem veiculados em posições com o som desativado.

Respeitar o usuário

  1. O inventário de vídeo pode ter reprodução automática, desde que as seguintes condições sejam atendidas:
    • Só é possível reproduzir automaticamente com som um inventário de vídeo por vez em todos os tipos de posições.
      • Além disso, para posições in-stream ou de conteúdo complementar, somente um player de vídeo pode ter reprodução automática por vez.
    • O anúncio não pode ser reproduzido automaticamente até que pelo menos 50% do bloco de anúncios apareça.
  2. O inventário de vídeo pode ser fixo, desde que:
    • Uma opção para dispensar seja apresentada durante o vídeo ou o anúncio. Ela não pode ficar oculta nem obstruída e precisa funcionar.
    • Para posições in-stream ou de conteúdo complementar, o player de vídeo precisa começar no conteúdo principal e virar fixo somente quando a pessoa rolar a página, passando do player.
Observação: nossas políticas definem o tipo de conteúdo que criadores de conteúdo e editores podem usar para monetizar o código de anúncio do Google. Os requisitos acima não garantem aos anunciantes a qualidade das posições que eles compram.

            Saiba mais sobre as políticas para inventário de vídeo


Políticas relacionadas à privacidade

Divulgações de privacidade

Os editores precisam:

  • vincular-se e obedecer a uma Política de Privacidade que divulgue claramente qualquer coleta, compartilhamento e uso de dados em qualquer site, app, e-mail ou outra propriedade como consequência do uso dos produtos do Google. É necessário informar na Política de Privacidade que terceiros podem inserir cookies nos navegadores dos usuários para análise ou usar beacons da Web de modo a coletar informações como resultado da veiculação de anúncios no seu site.

    Para estar em conformidade com essa obrigação de divulgação quanto ao uso de dados do Google, você pode exibir um link em destaque para Como o Google usa os dados quando você utiliza apps ou sites dos nossos parceiros.

           Saiba mais sobre declarações de privacidade

Cookies nos domínios do Google

Os editores precisam:

  • incluir, modificar, interceptar ou excluir cookies definidos nos domínios do Google.

           Saiba mais sobre cookies nos domínios do Google

Identificação de usuários

Os editores não devem:

  • usar impressões digitais do dispositivo ou objetos compartilhados localmente (por exemplo, cookies em Flash, objetos de ajuda do navegador, armazenamento local HTML5) que não sejam cookies HTTP ou identificadores de dispositivos móveis redefiníveis pelo usuário e projetados para uso em publicidade. Isso não limita o uso de endereços IP para a detecção de fraudes;
  • transmitir ao Google dados e informações que possam ser usadas ou reconhecidas como informações de identificação pessoal, ou que identifiquem um dispositivo específico de forma permanente (como o identificador exclusivo de um smartphone, se esse ID não puder ser redefinido);
  • usar nossos serviços para identificar usuários ou facilitar a combinação de informações de identificação pessoal com dados coletados anteriormente como informações de identificação não pessoal sem um aviso explícito e sem o consentimento prévio do usuário (isto é, "permissão"). Mesmo que o usuário tenha autorizado essa combinação, os editores não podem tentar separar dados que o Google informa de maneira agregada;

    Para mais informações, consulte a Orientação para obedecer à política de identificação de usuários.

  • devem obedecer à Política de consentimento para usuários da União Europeia.

           Saiba mais sobre como identificar usuários

Uso de dados de dispositivo e local

Se os editores coletarem, processarem ou divulgarem informações que identifiquem ou possam ser usadas para inferir a localização geográfica exata de um usuário final, como dados de GPS, Wi-Fi ou torre de celular,

eles precisarão:

  • divulgar ao usuário, por meio de uma notificação intersticial ou pontual, para quê os dados dele podem ser usados (incluindo Personalização de anúncios, análise e atribuição, conforme aplicável) e se eles serão compartilhados com parceiros;
  • receber o consentimento expresso dos usuários finais (isto é, "permissão") antes de coletar, processar ou divulgar essas informações;
  • enviar esses dados ao Google em um estado criptografado ou por meio de um canal criptografado; e
  • informar sobre tal coleta, processamento ou divulgação de informações em todas as Políticas de Privacidade aplicáveis.

            Saiba mais sobre o uso de dados de dispositivo e local

Lei de Proteção da Privacidade On-line das Crianças (COPPA)

Se você implementar qualquer serviço de publicidade do Google em um app, site ou seção de um site que seja coberto pela Lei de Proteção da Privacidade On-line das Crianças (COPPA), vai precisar cumprir os seguintes requisitos:

  • Será necessário notificar o Google sobre esses sites ou seções de sites cobertos pela COPPA no Google Search Console, incluir tags na solicitação de anúncio usando o SDK da AdMob ou codificar seu site, app ou solicitação de anúncio para tratamento para direcionamento a crianças.
  •  Os editores não poderão usar publicidade com base em interesses (incluindo remarketing) para segmentar:
    • atividades anteriores ou atuais de usuários com menos de 13 anos; ou
    • atividades anteriores ou atuais em sites direcionados a usuários com menos de 13 anos.

               Saiba mais sobre a Lei de Proteção da Privacidade On-line das Crianças (COPPA).


Requisitos e outros padrões

Políticas de spam da Pesquisa Google na Web

Não é permitido:

               Saiba mais sobre as políticas de spam da Pesquisa Google na Web

Experiências abusivas

Não é permitido:

               Saiba mais sobre experiências abusivas

Malware ou software indesejado

Não é permitido:

  • posicionar anúncios veiculados pelo Google em telas com software malicioso ou "malware" que pode causar danos ou conseguir acesso não autorizado a um computador, dispositivo ou rede.

    Exemplos: vírus de computador, ransomware, worms, cavalos de troia, rootkits, keyloggers, discadores, spyware, software de segurança invasor e outros programas ou apps nocivos

  • posicionar anúncios veiculados pelo Google em telas que violam a política de software indesejado do Google.

    Exemplos: não ser transparente sobre a funcionalidade que o software oferece ou sobre todas as implicações da instalação dele, não incluir os Termos de Serviço ou o Contrato de Licença de Usuário Final, agrupar softwares ou aplicativos sem o conhecimento do usuário, fazer alterações no sistema sem o consentimento do usuário, dificultar a desativação ou desinstalação do software ou não usar de maneira adequada as APIs públicas do Google ao interagir com serviços ou produtos do Google

   Saiba mais sobre malware ou software indesejado

Better Ads Standards

Não é permitido:

  • exibir anúncios veiculados pelo Google em telas que não estão em conformidade com os Better Ads Standards. Para mais informações sobre os tipos de experiência de publicidade não permitidos, acesse o site do Coalition for Better Ads.

               Saiba mais sobre os Better Ads Standards

Inventário autorizado

Não é permitido:

  • exibir anúncios veiculados pelo Google em um domínio que usa um ads.txt em que você não está incluído como um vendedor autorizado do inventário no arquivo ads.txt.

Para parceiros de distribuição, os pais precisam garantir que os filhos adicionem imediatamente um arquivo ads.txt aos domínios filhos, com pais como vendedores autorizados do inventário filho.

               Saiba mais sobre o inventário autorizado

Compliance com sanções

O Google precisa respeitar sanções e controles de exportação mantidos pelo Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros (OFAC) do Departamento do Tesouro dos EUA, pelo Gabinete de Indústria e Segurança do Departamento de Comércio dos Estados Unidos e outras sanções aplicáveis. Como resultado, os produtos para editores do Google não estão disponíveis nos seguintes países ou territórios:

  • Crimeia
  • Cuba
  • Chamada República Popular de Donetsk (DNR) e República Popular de Luhansk (LNR)
  • Irã
  • Coreia do Norte
  • Síria

Os produtos para editores do Google também não podem ser usados para partes localizadas nos países ou regiões sujeitos a sanções mencionados acima nem em nome delas.

Além disso, os produtos para editores do Google não estão qualificados para nenhuma entidade ou indivíduo que esteja restrito por sanções comerciais aplicáveis e leis de conformidade de exportação. Os produtos para editores do Google não estão qualificados para entidades ou indivíduos de propriedade ou controlados por tais entidades ou indivíduos restritos ou que estejam agindo em nome deles ou para eles.

Os editores também precisam cumprir as sanções e os regulamentos de exportação aplicáveis, incluindo sanções do OFAC, além de concordar em não fazer com que o Google viole esses regulamentos. Não é permitido usar produtos para editores do Google para entidades ou indivíduos restritos nem em nome deles. Não é permitido usar produtos para editores do Google para entidades ou indivíduos localizados em regiões ou países sujeitos a sanções nem em nome deles.

               Saiba mais sobre compliance com sanções

Isso foi útil?

Como podemos melhorá-lo?
Pesquisa
Limpar pesquisa
Fechar pesquisa
Google Apps
Menu principal