Conteúdo político

A Google fornece versões traduzidas do Centro de Ajuda. No entanto, estas não se destinam a alterar o conteúdo das nossas políticas. A versão em inglês é a que representa o idioma oficial utilizado para aplicar as políticas. Para ver este artigo num idioma diferente, utilize o menu pendente de idiomas na parte inferior da página.

Os utilizadores do Display & Video 360 têm de agir em conformidade com esta Política do Google Ads. Visite o Centro de Ajuda do Display & Video 360 para conhecer as restrições adicionais.

Para ver legendas no seu idioma, ative as legendas do YouTube. Selecione o ícone de definições Imagem do ícone de definições do YouTube na parte inferior do leitor de vídeo e, em seguida, selecione "Legendas" e escolha o seu idioma.


A Google apoia a publicidade política responsável e espera que todos os anúncios e destinos políticos estejam em conformidade com os requisitos legais locais. Estes incluem as leis referentes a campanhas e eleições, e os "períodos de reflexão" impostos para atos eleitorais, aplicáveis a todas as áreas geográficas segmentadas pelos anúncios. 

A Google tem diferentes requisitos de publicidade política e eleitoral, conforme a região em que é apresentada.

Em algumas regiões, os anúncios eleitorais só podem ser apresentados se o anunciante for validado pela Google.  Nestas regiões, os anúncios eleitorais estão sujeitos a requisitos de divulgação e restrições de segmentação. Veja mais informações a seguir. As contas do Google Ad Grants não são elegíveis para apresentar anúncios eleitorais ou candidaturas à validação de anúncios eleitorais nestas regiões. Consulte as informações na secção relativa à região aplicável para obter as informações acerca da validação e das restrições.

Noutras regiões, aplicam-se restrições aos anúncios políticos. Consulte abaixo uma lista com as regiões e as proibições. A Política de Requisitos Legais Locais pode conter proibições ou requisitos adicionais.

Se os seus anúncios incluírem conteúdo político que não esteja restrito aqui nem por requisitos legais locais para uma determinada região, podem ser apresentados desde que estejam em conformidade com todas as outras Políticas do Google Ads, leis e regulamentos locais.

A não conformidade com as nossas Políticas de Conteúdos Políticos pode resultar na divulgação pública ou aos organismos governamentais e a reguladores relevantes de informações acerca da sua conta e dos respetivos anúncios políticos.

Anúncios eleitorais

Nestas regiões, os anúncios eleitorais só podem ser apresentados se o anunciante for validado pela Google. Veja abaixo como definimos os "anúncios eleitorais" nestas regiões e os requisitos aplicáveis ao anunciante.   

Para apresentar anúncios eleitorais na região à qual o conteúdo do anúncio se refere, um anunciante tem de obter a validação ao abrigo do processo de validação de anúncios eleitorais dessa região. Por exemplo, um anunciante tem de concluir o processo de validação de anúncios eleitorais da Austrália para apresentar anúncios eleitorais da Austrália na Austrália.   

Para apresentar anúncios eleitorais fora da região à qual o conteúdo do anúncio se refere, um anunciante tem de obter validação ao abrigo do processo de validação de anúncios eleitorais ou validação de identidade do anunciante para a região da localização do anunciante. Por exemplo, um anunciante que se encontre no Reino Unido tem de concluir um processo de validação do Reino Unido para apresentar anúncios eleitorais da Nova Zelândia em qualquer região fora da Nova Zelândia.

Anúncios eleitorais da Argentina

Os anúncios eleitorais da Argentina são anúncios que apresentam qualquer um dos seguintes elementos:

  • Um partido político nacional, uma coligação, o titular de um cargo atualmente eleito ou um candidato à Presidência, à Vice-Presidência, ao Senado Nacional ou à Câmara Nacional dos Deputados.

Seguem-se os requisitos que os anunciantes que queiram apresentar anúncios eleitorais da Argentina têm de cumprir.

Requisitos de validação de anunciantes para anúncios eleitorais da Argentina

Permitido com restrições Os anunciantes só podem apresentar anúncios eleitorais da Argentina na Argentina se o anunciante concluir a validação para a apresentação de anúncios eleitorais da Argentina. Saiba como se candidatar à validação.

Permitido com restrições Os anunciantes só podem apresentar anúncios eleitorais da Argentina fora da Argentina se o anunciante concluir a validação para a apresentação de anúncios eleitorais ou a validação de identidade do anunciante

Permitido com restrições Os anunciantes têm de agir em conformidade com a lei da Argentina sobre os períodos de reflexão.

Resolução de problemas

  1. Se estiver a tentar apresentar anúncios eleitorais da Argentina na Argentina, certifique-se de que concluiu a validação para a apresentação de anúncios eleitorais na Argentina. Saiba mais acerca do processo de validação.
  2. Se estiver a tentar apresentar anúncios eleitorais da Argentina fora da Argentina, certifique-se de que concluiu a validação para a apresentação de anúncios eleitorais ou a validação de identidade do anunciante
  3. Contacte-nos para que haja uma nova revisão do seu anúncio ou edite-o. Esta ação irá reenviar o anúncio e o respetivo destino para revisão. Revemos a maioria dos anúncios no prazo de 1 dia útil, mas alguns podem demorar mais tempo se necessitarem de uma revisão mais complexa.
  4. Se não conseguir concluir o processo de validação, remova qualquer anúncio que viole a Política de Anúncios Eleitorais da Argentina.
Anúncios eleitorais da Austrália

Os anúncios eleitorais da Austrália são anúncios que apresentam qualquer um dos seguintes elementos:

  • Um partido político federal da Austrália, um candidato à Câmara dos Representantes ou ao Senado da Austrália, um titular de um cargo federal atualmente eleito na Câmara dos Representantes ou no Senado da Austrália, ou um referendo ou um plebiscito realizado pela Comissão Eleitoral australiana;
  • Um partido político estatal ou territorial, um candidato a um cargo estatal ou territorial eleito, um titular de um cargo estatal ou territorial atualmente eleito, ou um referendo ou um plebiscito realizado por uma comissão eleitoral estatal ou territorial, dos seguintes estados e territórios:
    • Território da Capital da Austrália
    • Nova Gales do Sul
    • Território do Norte
    • Queensland
    • Sul da Austrália
    • Tasmânia
    • Vitória
    • Austrália Ocidental

Seguem-se os requisitos que os anunciantes que pretendam apresentar anúncios eleitorais da Austrália têm de cumprir.

Requisitos de validação de anunciantes para anúncios eleitorais da Austrália

Permitido com restrições Os anunciantes só podem apresentar anúncios eleitorais da Austrália na Austrália se o anunciante concluir a validação para anúncios eleitorais da Austrália. Saiba como candidatar-se à validação.

Permitido com restrições Os anunciantes só podem apresentar anúncios eleitorais da Austrália fora da Austrália se o anunciante tiver concluído a validação para anúncios eleitorais ou a validação de identidade do anunciante.

Resolução de problemas
  1. Se estiver a tentar apresentar anúncios eleitorais da Austrália na Austrália, certifique-se de que concluiu a validação para a apresentação de anúncios eleitorais da Austrália. Saiba mais acerca do processo de validação.
  2. Se estiver a tentar apresentar anúncios eleitorais da Austrália fora da Austrália, certifique-se de que concluiu a validação para anúncios eleitorais ou a validação de identidade do anunciante.
  3. Contacte-nos para que haja uma nova revisão do seu anúncio ou edite-o. Esta ação irá reenviar o anúncio e o respetivo destino para revisão. Revemos a maioria dos anúncios no prazo de 1 dia útil, mas alguns podem demorar mais tempo se necessitarem de uma revisão mais complexa.
  4. Se não conseguir concluir o processo de validação, remova quaisquer anúncios que violem a Política de Anúncios Eleitorais da Austrália.

Anúncios eleitorais do Chile

Os anúncios eleitorais do Chile são anúncios que apresentam qualquer um dos seguintes elementos:

  • Um partido político, uma coligação, o titular de um cargo atualmente eleito ou um candidato à Presidência, ao Senado ou à Câmara dos Deputados; ou
  • Uma questão ou um apelo ao voto num referendo nacional declarado oficialmente por um Decreto Supremo Isento.

Seguem-se os requisitos que os anunciantes que pretendam apresentar anúncios eleitorais do Chile têm de cumprir.

Requisitos de validação de anunciantes para anúncios eleitorais do Chile

Permitido com restrições Os anunciantes só podem apresentar anúncios eleitorais do Chile no Chile se o anunciante concluir a validação para anúncios eleitorais do Chile. Saiba como se candidatar à validação.

Permitido com restrições Os anunciantes só podem apresentar anúncios eleitorais do Chile fora do Chile se o anunciante concluir a validação para anúncios eleitorais ou a validação de identidade do anunciante.

Resolução de problemas

  1. Se estiver a tentar apresentar anúncios eleitorais do Chile no Chile, certifique-se de que concluiu a validação para anúncios eleitorais do Chile. Saiba mais acerca do processo de validação.
  2. Se estiver a tentar apresentar anúncios eleitorais do Chile fora do Chile, certifique-se de que concluiu a validação para anúncios eleitorais ou a validação de identidade do anunciante.
  3. Contacte-nos para que haja uma nova revisão do seu anúncio ou edite-o. Esta ação irá reenviar o anúncio e o respetivo destino para revisão. Revemos a maioria dos anúncios no prazo de 1 dia útil, mas alguns podem demorar mais tempo se necessitarem de uma revisão mais complexa.
  4. Se não conseguir concluir o processo de validação, remova quaisquer anúncios que violem a Política de Anúncios Eleitorais do Chile.
Anúncios eleitorais da União Europeia (UE)

Os anúncios eleitorais da UE são anúncios que apresentam qualquer um dos seguintes elementos:

  • Um partido político, o titular de um cargo atualmente eleito ou um candidato ao Parlamento Europeu;
  • Um partido político, um titular de cargo atual ou um candidato a um cargo nacional eleito num Estado-Membro da UE. Entre os exemplos incluem-se membros de parlamentos nacionais e presidentes eleitos diretamente; ou
  • Um referendo que seja submetido a votação, um grupo de campanha no âmbito de um referendo ou um apelo ao voto relacionado com um referendo nacional ou com um referendo estadual ou regional sobre soberania.

Seguem-se os requisitos que os anunciantes que pretendam apresentar anúncios eleitorais da UE têm de cumprir.


Requisito de validação de anunciantes para anúncios eleitorais da UE

Permitido com restrições Os anunciantes só podem apresentar anúncios eleitorais da UE na UE se o anunciante concluir a validação para a apresentação de anúncios eleitorais da UE. Saiba como candidatar-se à validação.

Permitido com restrições Os anunciantes só podem apresentar anúncios eleitorais da UE fora da UE se o anunciante tiver concluído a validação para a apresentação de anúncios eleitorais ou a validação de identidade do anunciante.

Resolução de problemas
  1. Se estiver a tentar apresentar anúncios eleitorais da UE fora da UE, certifique-se de que concluiu a validação para a apresentação de anúncios eleitorais da UE. Saiba mais acerca do processo de validação

  2. Se estiver a tentar apresentar anúncios eleitorais da UE fora da UE, certifique-se de que concluiu a validação para a apresentação de anúncios eleitorais ou a validação de identidade do anunciante.

  3. Contacte-nos para que haja uma nova revisão do seu anúncio ou edite-o. Esta ação irá reenviar o anúncio e o respetivo destino para revisão. Revemos a maioria dos anúncios no prazo de 1 dia útil, mas alguns podem demorar mais tempo se necessitarem de uma revisão mais complexa.

  4. Se não conseguir concluir o processo de validação, remova qualquer anúncio que viole a Política de Anúncios Eleitorais da UE.

Anúncios eleitorais da Índia

Os anúncios eleitorais da Índia são anúncios que apresentam ou são apresentados por qualquer um dos seguintes elementos:

Seguem-se os requisitos que os anunciantes que pretendam apresentar anúncios eleitorais da Índia têm de cumprir.

Requisito de validação de anunciantes para anúncios eleitorais da Índia

Restrito Os anunciantes só podem apresentar anúncios eleitorais da Índia na Índia se concluírem a validação para anúncios eleitorais da Índia. Saiba como candidatar-se à validação.

Restrito Durante a validação, os anunciantes que pretendam apresentar anúncios eleitorais da Índia na Índia têm de divulgar se são atuais membros, partidos políticos ou candidatos à Lok Sabha ou Vidhan Sabha. No caso destes anunciantes, todos os anúncios apresentados na conta validada serão considerados anúncios eleitorais.

Restrito Os anunciantes só podem apresentar anúncios eleitorais da Índia fora da Índia se o anunciante tiver concluído a validação para a apresentação de anúncios eleitorais ou a validação de identidade do anunciante.
Requisito de pré-certificado do anúncio para anúncios eleitorais na Índia

Restrito Os anunciantes que pretendam apresentar anúncios eleitorais da Índia têm de enviar, para cada anúncio, um pré-certificado válido emitido pela Comissão Eleitoral da Índia (ECI, Election Commission of India) ou por uma pessoa autorizada pela ECI.

Nota: um anunciante tem de ser validado pela Google antes de enviar este pré-certificado para cada anúncio.

Se já recebeu a validação da Google, envie pré-certificados para os seus anúncios eleitorais aqui.

Se estiver a utilizar a plataforma Display & Video 360 para publicidade, preencha este formulário para cumprir os requisitos indicados acima.

Os pré-certificados de anúncios não são obrigatórios para os anúncios apresentados por entidades não políticas que promovam merchandise político, como t-shirts, nem para os anúncios apresentados por organizações de notícias para promover a respetiva cobertura de notícias. 

Além disso, os pré-certificados de anúncios não são obrigatórios para anúncios apresentados por entidades governamentais ou empresas de serviço público que informem os cidadãos sobre os seus direitos e responsabilidades, políticas, programas, serviços ou iniciativas governamentais, ou perigos ou riscos para a saúde e segurança pública, ou o ambiente. Se for uma entidade governamental ou empresa de serviço público que apresenta estes anúncios, em vez de um pré-certificado, tem de enviar uma carta a confirmar que os anúncios que apresenta estão isentos do requisito de pré-certificado da ECI no papel timbrado oficial de uma entidade governamental ou PSU com o carimbo e a assinatura.

Por fim, os pré-certificados de anúncios não são obrigatórios para anúncios apresentados por uma entidade comercial apenas para fins comerciais que apresentem um candidato político ou um membro atual da Lok Sabha ou da Vidhan Sabha, conforme definido na Política de Anúncios Eleitorais da Índia. Se for uma entidade comercial a apresentar este tipo de anúncios, em vez de um pré-certificado, tem de enviar uma carta a confirmar que os anúncios que apresenta estão isentos do requisito de pré-certificado da ECI no papel timbrado da entidade comercial com o carimbo e a assinatura.

Mesmo que os pré-certificados de anúncios não sejam obrigatórios, os anunciantes que pretendam apresentar anúncios eleitorais da Índia têm de ser validados pela Google.
Resolução de problemas
  1. Se estiver a tentar apresentar anúncios eleitorais da Índia na Índia, certifique-se de que concluiu a validação para anúncios eleitorais da Índia e que enviou um pré-certificado para cada anúncio eleitoral da Índia que pretende apresentar. Saiba mais sobre o processo de pré-certificação ou o processo de validação.
  2. Se estiver a tentar apresentar anúncios eleitorais da Índia fora da Índia, confirme que concluiu a validação para anúncios eleitorais ou a validação de identidade do anunciante.
  3. Contacte-nos para que haja uma nova revisão do seu anúncio. Revemos a maioria dos anúncios no prazo de 1 dia útil, mas alguns podem demorar mais tempo se precisarem de uma revisão mais complexa.
  4. Se não conseguir concluir o processo de validação ou não tiver um pré-certificado, remova qualquer anúncio que viole a Política de Anúncios Eleitorais da Índia.
Anúncios eleitorais de Israel

Os anúncios eleitorais de Israel são anúncios que apresentam ou são apresentados por qualquer um dos seguintes elementos:

  • Um partido político, o titular de um cargo atualmente eleito ou um candidato individual ao Knesset; ou
  • Uma lista de candidatos ao Knesset composta por um ou mais partidos políticos.

Seguem-se os requisitos que todos os anunciantes que pretendam apresentar anúncios eleitorais de Israel têm de cumprir.

Requisitos de validação de anunciantes para anúncios eleitorais de Israel

Permitido com restrições Os anunciantes só podem apresentar anúncios eleitorais de Israel em Israel se o anunciante concluir a validação para a apresentação de anúncios eleitorais de Israel. Saiba como candidatar-se à validação.

Permitido com restrições Durante a validação, os anunciantes que pretendam apresentar anúncios eleitorais de Israel em Israel têm de divulgar se são candidatos, titulares de cargos atualmente eleitos, partidos políticos ou listas de candidatos ao Knesset constituídas por um ou mais partidos políticos. No caso destes anunciantes, todos os anúncios apresentados na conta validada serão considerados anúncios eleitorais.

Permitido com restrições  Os anunciantes que pretendam apresentar anúncios eleitorais de Israel têm de incluir exclusões de responsabilidade nos respetivos anúncios, conforme exigido pela lei de Israel.

Permitido com restrições Os anunciantes só podem apresentar anúncios eleitorais de Israel fora de Israel se o anunciante tiver concluído a validação para a apresentação de anúncios eleitorais ou a validação de identidade do anunciante.

Resolução de problemas
  1. Se estiver a tentar apresentar anúncios eleitorais de Israel em Israel, certifique-se de que concluiu a validação para a apresentação de anúncios eleitorais de Israel. Saiba mais acerca do processo de validação.
  2. Se estiver a tentar apresentar anúncios eleitorais de Israel fora de Israel, certifique-se de que concluiu a validação para a apresentação de anúncios eleitorais ou a validação de identidade do anunciante.
  3. Contacte-nos para que haja uma nova revisão do seu anúncio ou edite-o. Esta ação irá reenviar o anúncio e o respetivo destino para revisão. Revemos a maioria dos anúncios no prazo de 1 dia útil, mas alguns podem demorar mais tempo se necessitarem de uma revisão mais complexa.
  4. Se não conseguir concluir o processo de validação, remova qualquer anúncio que viole a Política de Anúncios Eleitorais de Israel. 
Anúncios eleitorais do México
Os anúncios eleitorais do México são anúncios que apresentam qualquer um dos seguintes elementos:
  • Um partido político, uma coligação, o titular de um cargo atualmente eleito ou um candidato à presidência, ao senado ou à câmara dos deputados.
  • Uma questão num referendo nacional declarado oficialmente pelo supremo tribunal de justiça nacional.

Seguem-se os requisitos que os anunciantes que pretendam apresentar anúncios eleitorais do México têm de cumprir.

Requisitos de validação de anunciantes para anúncios eleitorais do México

Restrito No México, só as agências têm autorização para apresentar anúncios eleitorais do México. As agências que pretendam apresentar anúncios eleitorais do México têm de concluir o processo de validação da Google em nome dos seus clientes. Saiba como se candidatar à validação.

Restrito As agências só podem apresentar anúncios eleitorais do México em nome de organizações. Saiba como se candidatar à validação.

Restrito Os anunciantes e as agências através dos quais os anunciantes apresentam anúncios eleitorais do México agem em conformidade com as leis mexicanas aplicáveis.

Restrito Se estiver a tentar apresentar anúncios eleitorais do México fora do México, verifique se concluiu a validação para anúncios eleitorais ou a validação de identidade do anunciante, e confirme que age em conformidade com as leis locais.

Resolução de problemas
  1. No México, tem de ser uma agência para apresentar anúncios eleitorais do México. Se estiver a tentar apresentar anúncios eleitorais do México no México, verifique se concluiu a validação para anúncios eleitorais do México. Saiba mais acerca do processo de validação.
  2. Contacte-nos para que haja uma nova revisão do seu anúncio ou edite-o. Esta ação irá reenviar o anúncio e o respetivo destino para revisão. Revemos a maioria dos anúncios no prazo de 1 dia útil, mas alguns podem demorar mais tempo se necessitarem de uma revisão mais complexa.
  3. Se não conseguir concluir o processo de validação, remova qualquer anúncio que viole a política de anúncios eleitorais do México.
Anúncios eleitorais da Nova Zelândia

Os anúncios eleitorais da Nova Zelândia são anúncios que apresentam qualquer um dos seguintes elementos:

  • Um partido político, o titular de um cargo atualmente eleito ou um candidato ao Parlamento da Nova Zelândia; ou 
  • Uma opção de referendo que seja submetida a votação, um proponente de opção de referendo ou um apelo ao voto quando um referendo nacional for oficialmente declarado por uma lei ou ordem no Conselho. 
Seguem-se os requisitos que os anunciantes que pretendam apresentar anúncios eleitorais da Nova Zelândia têm de cumprir.
 
Requisitos de validação de anunciantes para anúncios eleitorais da Nova Zelândia

Permitido com restrições Os anunciantes só podem apresentar anúncios eleitorais da Nova Zelândia na Nova Zelândia se o anunciante concluir a validação para a apresentação de anúncios eleitorais da Nova Zelândia. Saiba como candidatar-se à validação.

Permitido com restrições Os anunciantes que pretendam apresentar anúncios eleitorais da Nova Zelândia na Nova Zelândia têm de cumprir a lei da Nova Zelândia e as orientações da Comissão eleitoral aplicáveis relacionadas com exclusões de responsabilidade, incluindo uma declaração clara do promotor nos respetivos anúncios, quando exigido. Se exigido por lei, os anunciantes têm de obter autorização de um partido ou candidato político antes de comprarem anúncios.

Permitido com restrições Os anunciantes que pretendam apresentar anúncios eleitorais da Nova Zelândia na Nova Zelândia têm de agir em conformidade com a lei da Nova Zelândia sobre os períodos de reflexão.

Permitido com restrições Os anunciantes só podem apresentar anúncios eleitorais da Nova Zelândia fora da Nova Zelândia se o anunciante tiver concluído a validação para a apresentação de anúncios eleitorais ou a validação de identidade do anunciante.

Resolução de problemas
  1. Se estiver a tentar apresentar anúncios eleitorais da Nova Zelândia na Nova Zelândia, certifique-se de que concluiu a validação para a apresentação de anúncios eleitorais da Nova Zelândia.Saiba mais acerca do processo de validação.
  2. Se estiver a tentar apresentar anúncios eleitorais da Nova Zelândia fora da Nova Zelândia, certifique-se de que concluiu a validação para a apresentação de anúncios eleitorais ou a validação de identidade do anunciante.
  3. Contacte-nos para que haja uma nova revisão do seu anúncio ou edite-o. Esta ação irá reenviar o anúncio e o respetivo destino para revisão. Revemos a maioria dos anúncios no prazo de 1 dia útil, mas alguns podem demorar mais tempo se necessitarem de uma revisão mais complexa.
  4. Confirme que não está a tentar apresentar anúncios no idioma maori. Atualmente, o maori não é um idioma suportado no Google Ads nem no DV360, pelo que não é possível apresentar anúncios neste idioma. Pode apresentar anúncios eleitorais na Nova Zelândia escritos num idioma suportado e que contenham uma palavra ou um expressão comum em maori. Pode encontrar mais informações sobre os idiomas suportados no Google Ads aqui e no DV360 aqui.
  5. Se não conseguir concluir o processo de validação, remova qualquer anúncio que viole a Política de Anúncios Eleitorais da Nova Zelândia.

Anúncios eleitorais da África do Sul

Os anúncios eleitorais da África do Sul são anúncios que apresentam qualquer um dos seguintes elementos:

  • Um partido político nacional, o titular de um cargo atualmente eleito ou um candidato à Assembleia Nacional, ao Conselho Nacional de Províncias, à Presidência ou à Vice-Presidência.

Seguem-se os requisitos que os anunciantes que queiram apresentar anúncios eleitorais da África do Sul têm de cumprir.

Requisitos de validação de anunciantes para anúncios eleitorais da África do Sul

Permitido com restrições Os anunciantes só podem apresentar anúncios eleitorais da África do Sul na África do Sul se o anunciante concluir a validação para anúncios eleitorais da África do Sul. Saiba como se candidatar à validação.

Permitido com restrições Os anunciantes só podem apresentar anúncios eleitorais da África do Sul fora da África do Sul se o anunciante concluir a validação para anúncios eleitorais ou a validação de identidade do anunciante.

Resolução de problemas

  1. Se estiver a tentar apresentar anúncios eleitorais da África do Sul na África do Sul, certifique-se de que concluiu a validação para anúncios eleitorais da África do Sul. Saiba mais acerca do processo de validação
  2. Se estiver a tentar apresentar anúncios eleitorais da África do Sul fora da África do Sul, certifique-se de que concluiu a validação para anúncios eleitorais ou a validação de identidade do anunciante.
  3. Contacte-nos para que haja uma nova revisão do seu anúncio ou edite-o. Esta ação irá reenviar o anúncio e o respetivo destino para revisão. Revemos a maioria dos anúncios no prazo de 1 dia útil, mas alguns podem demorar mais tempo se necessitarem de uma revisão mais complexa.
  4. Se não conseguir concluir o processo de validação, remova qualquer anúncio que viole a Política de Anúncios Eleitorais da África do Sul.
Anúncios eleitorais do Reino Unido

Os anúncios eleitorais do Reino Unido são anúncios que apresentam qualquer um dos seguintes elementos:

  • Um partido político, o titular de um cargo atualmente eleito ou um candidato ao Parlamento do Reino Unido; ou
  • Um referendo que seja submetido a votação, um grupo de campanha no âmbito de um referendo ou um apelo ao voto relacionado com um referendo nacional ou com um referendo regional sobre soberania

Seguem-se os requisitos que os anunciantes que pretendam apresentar anúncios eleitorais do Reino Unido têm de cumprir.

Requisitos de validação de anunciantes para anúncios eleitorais do Reino Unido

Permitido com restrições Os anunciantes só podem apresentar anúncios eleitorais do Reino Unido no Reino Unido se o anunciante concluir a validação para a apresentação de anúncios eleitorais do Reino Unido. Saiba como candidatar-se à validação.

Permitido com restrições Os anunciantes só podem apresentar anúncios eleitorais do Reino Unido fora do Reino Unido se o anunciante tiver concluído a validação para a apresentação de anúncios eleitorais ou a validação de identidade do anunciante.

Resolução de problemas
  1. Se estiver a tentar apresentar anúncios eleitorais do Reino Unido no Reino Unido, certifique-se de que concluiu a validação para a apresentação de anúncios eleitorais do Reino Unido. Saiba mais acerca do processo de validação.
  2. Se estiver a tentar apresentar anúncios eleitorais do Reino Unido fora do Reino Unido, certifique-se de que concluiu a validação para a apresentação de anúncios eleitorais ou a validação de identidade do anunciante.
  3. Contacte-nos para que haja uma nova revisão do seu anúncio ou edite-o. Esta ação irá reenviar o anúncio e o respetivo destino para revisão. Revemos a maioria dos anúncios no prazo de 1 dia útil, mas alguns podem demorar mais tempo se necessitarem de uma revisão mais complexa.
  4. Se não conseguir concluir o processo de validação, remova qualquer anúncio que viole a Política de Anúncios Eleitorais do Reino Unido.
Anúncios eleitorais dos Estados Unidos (EUA)

Os anúncios eleitorais dos EUA são anúncios que apresentam qualquer um dos seguintes elementos:

  • O titular de um cargo atual ou um candidato a um cargo federal. Isto inclui cargos federais como o de presidente ou vice-presidente dos Estados Unidos, membros da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos ou do Senado dos Estados Unidos;
  • O titular de um cargo atual ou um candidato a um cargo de nível estadual, como Governador, Secretário de Estado ou membro de uma legislatura estadual;
  • Um partido político a nível federal ou estadual; ou
  • Um referendo, uma iniciativa ou uma proposta a nível estadual que se qualificou para votação no respetivo estado.

Seguem-se os requisitos que os anunciantes que pretendam apresentar anúncios eleitorais dos EUA têm de cumprir.

Requisitos de validação de anunciantes para anúncios eleitorais dos EUA

Permitido com restrições Os anunciantes só podem apresentar anúncios eleitorais dos EUA nos Estados Unidos se o anunciante concluir a validação para a apresentação de anúncios eleitorais dos EUA. Saiba como candidatar-se à validação.

Permitido com restrições Os anunciantes só podem apresentar anúncios eleitorais dos EUA fora dos Estados Unidos se o anunciante tiver concluído a validação para a apresentação de anúncios eleitorais ou a validação de identidade do anunciante.

Resolução de problemas
  1. Se estiver a tentar apresentar anúncios eleitorais dos EUA nos Estados Unidos, certifique-se de que concluiu a validação para a apresentação de anúncios dos EUA. Saiba mais acerca do processo de validação.
  2. Se estiver a tentar apresentar anúncios eleitorais dos EUA fora dos Estados Unidos, certifique-se de que concluiu a validação para a apresentação de anúncios eleitorais ou a validação de identidade do anunciante
  3. Contacte-nos para solicitar uma nova revisão do seu anúncio ou edite-o. Esta ação irá reenviar o anúncio e o respetivo destino para revisão. Revemos a maioria dos anúncios no prazo de 1 dia útil, mas alguns podem demorar mais tempo se necessitarem de uma revisão mais complexa.
  4. Se não conseguir concluir o processo de validação, remova qualquer anúncio que viole a Política de Anúncios Eleitorais dos EUA.
Anúncios eleitorais estaduais e locais nos Estados Unidos

Além dos requisitos acima, existem restrições adicionais relacionadas com os anúncios eleitorais estaduais e locais em alguns estados dos EUA. Consulte abaixo os detalhes por estado.

Restrições para a Califórnia

Os comités da Califórnia, conforme exigido pelo Código § 84504.6 do Governo da Califórnia (2018), têm de fornecer uma notificação expressa às plataformas online antes de comprarem "anúncios divulgados na plataforma online" relacionados com candidatos para o departamento administrativo da Califórnia ou referendos na Califórnia:

Permitidos com restrições Os comités da Califórnia que pretendam comprar "anúncios divulgados na plataforma online" têm de: (1) notificar expressamente a Google e enviar informações adicionais sobre si mesmos para o nosso Relatório de Transparência e divulgações nos anúncios; e (2) validar a respetiva conta.

Envie este formulário para concluir o processo de notificação expresso. Se estiver a utilizar a plataforma Display & Video 360 para anunciar, preencha este formulário para cumprir os requisitos acima.

Após a conclusão deste processo, todos os anúncios na sua conta serão elegíveis para as divulgações exigidas por lei. Uma vez que as divulgações nos anúncios são apresentadas através do ícone "Porquê este anúncio?", não pode recusar a apresentação deste ícone nos seus anúncios. Para mais informações acerca deste processo e recomendações para a gestão de contas, visite este guia de práticas recomendadas.

Restrições para Idaho

A Google não permite o seguinte:

Anúncios relacionados com referendos e candidatos a eleições locais

Restrições para Maryland
A Google não permite o seguinte:
Anúncios relacionados com referendos e candidatos a eleições estaduais e locais
Restrições para o estado do Nevada
A Google não permite o seguinte:
Anúncios relacionados com referendos e candidatos a eleições locais
Restrições para Nova Jersey
A Google não permite o seguinte:
Anúncios relacionados com referendos e candidatos a eleições locais
Os anunciantes de Nova Jersey aplicáveis listados abaixo têm de cumprir os seguintes requisitos antes de comprarem anúncios:

Permitidos com restrições Nos termos da alínea (d) da secção 19:44A-22.3 dos Estatutos de Nova Jersey, antes de comprarem anúncios, os seguintes anunciantes têm de enviar uma cópia da declaração de registo a ser entregue na Comissão de Aplicação da Lei Eleitoral:

Um comité candidato, comité de candidatura conjunta, comité político, comité político contínuo, comité de despesas independente, comité de partido político ou comité da liderança legislativa, ou qualquer outro grupo além de um comité deste tipo, ou qualquer pessoa que efetue, incorra ou autorize uma despesa a fim de financiar uma comunicação conforme descrita nas alíneas (a) e (b) da secção 19:44A-22.3 dos Estatutos de Nova Jersey.

Este passo tem de ser concluído antes de apresentar quaisquer anúncios.

Preencha este formulário para cumprir os requisitos acima.

Restrições para Nova Iorque

As comissões de despesas independentes têm de respeitar o seguinte no estado de Nova Iorque antes de comprarem anúncios políticos:

Permitidos com restrições As comissões de despesas independentes que pretendam comprar anúncios relacionados com referendos e candidatos a eleições estaduais e locais de Nova Iorque têm de informar a Google de que são comissões de despesas independentes e enviar uma cópia dos respetivos documentos de registo apresentados junto da Comissão de Eleições do estado de Nova Iorque. 
 
Preencha este formulário para cumprir os requisitos acima.  
Se estiver a utilizar a plataforma Display & Video 360 para publicidade, preencha este formulário para cumprir os requisitos indicados acima.
Restrições da Virgínia

Exige-se que os anunciantes políticos online da Virgínia se identifiquem como anunciantes políticos perante uma plataforma online no âmbito da Virginia Code Ann. § 24.2-960 e certifiquem à plataforma online que têm autorização para, ao abrigo das leis locais e estaduais, comprar ou promover legalmente anúncios políticos online, mediante o pagamento de uma taxa.

Permitidos com restrições Os anunciantes políticos online da Virgínia que pretendam comprar "anúncios políticos online" têm de: (1) identificar-se perante a Google como anunciantes políticos online, (2) certificar à Google que têm autorização para, ao abrigo das leis locais e estaduais, comprar ou promover legalmente anúncios políticos online, mediante pagamento de uma taxa e (3) validar a respetiva conta.

Envie este formulário para concluir o processo de autoidentificação e autocertificação.

Restrições para Washington
A Google não permite o seguinte:
 Anúncios relacionados com referendos e candidatos a eleições estaduais e locais
Para denunciar ou solicitar informações adicionais acerca de um anúncio que viola esta política, preencha o nosso formulário de pedido de informações sobre anúncios eleitorais em Washington.
Restrições para Seattle

A Google não permite o seguinte:

Anúncios que apelem, direta ou indiretamente, a votos ou apoio financeiro ou outro tipo de apoio em qualquer campanha eleitoral, ou que comuniquem mensagens relacionadas com questões políticas de importância local, incluindo a legislação ou a posição de um representante eleito em matéria de legislação.

Segmentação restrita para anúncios eleitorais

Apenas podem ser utilizados os critérios seguintes para segmentar anúncios eleitorais:

Green checkmark, allowed Localização geográfica (exceto o raio em redor de uma localização)

Green checkmark, allowed Idade e sexo

Green checkmark, allowed Opções de segmentação por contexto, como: posicionamentos de anúncios, tópicos, palavras-chave em função de sites, apps, páginas e vídeos

Todos os outros tipos de segmentação não são permitidos em anúncios eleitorais.

Requisitos de divulgação para publicidade eleitoral

Todos os anúncios eleitorais apresentados por anunciantes eleitorais validados em regiões em que a validação de anúncios eleitorais é necessária têm de conter uma divulgação que identifique quem pagou o anúncio. Para a maioria dos formatos de anúncios, a Google gera automaticamente uma divulgação "Pago por" com base nas informações fornecidas durante o processo de validação. Tenha em atenção que esta divulgação não substitui quaisquer outras divulgações que possa ter de incluir no anúncio por lei.

Permitidos com restrições No caso das seguintes funcionalidades e formatos de anúncios disponíveis na Google, o anunciante é responsável por incluir uma divulgação "Pago por" diretamente no anúncio, seguida do nome da organização ou indivíduo que paga o anúncio. Para formatos visuais, a divulgação tem de estar sempre visível e ter um tamanho suficiente de forma a ser elegível para a generalidade dos visitantes. Para formatos apenas de áudio, a divulgação tem de ser substancialmente semelhante ao resto do anúncio em termos de altura, tom e velocidade.

Tenha em atenção que esta divulgação não substitui quaisquer outras divulgações que possa ter de incluir no anúncio por lei.

Requisitos de divulgação para conteúdo sintético

Acreditamos que os utilizadores devem ter informações para tomar decisões informadas quando veem anúncios eleitorais que incluem conteúdo sintético alterado ou gerado digitalmente. Deste modo, os anunciantes eleitorais validados em regiões em que a validação é obrigatória têm de divulgar, de forma destacada, que os respetivos anúncios incluem conteúdo sintético que representa, de forma não autêntica, pessoas ou eventos reais ou realistas, quando tal for o caso. Esta divulgação tem de ser clara e evidente, e tem de ser posicionada num local onde seja provável que os utilizadores a vejam. Esta política aplica-se a conteúdos de imagem, vídeo e áudio.

Os anúncios que incluam conteúdo sintético alterado ou gerado de uma forma que seja inconsequente para as reivindicações que neles são feitas estão isentos destes requisitos de divulgação. Isto inclui técnicas de edição, tais como o redimensionamento, o recorte e as correções de cor ou brilho de imagens, a correção de defeitos (por exemplo, remoção de "olhos vermelhos") ou as edições do fundo que não criam representações realistas de eventos reais.

Exemplos de conteúdos de anúncios que requerem uma divulgação clara e evidente (não exaustivos):

  • Um anúncio com conteúdo sintético que faça parecer que uma pessoa está a dizer ou a fazer algo que não disse nem fez
  • Um anúncio com conteúdo sintético que altere as filmagens de um evento real ou gere um retrato realista de um evento para representar cenas que, na verdade, não aconteceram

A linguagem da divulgação aceitável varia consoante o contexto específico do anúncio, mas seguem-se alguns exemplos:

  • Este áudio foi gerado por computador.
  • Esta imagem não representa eventos reais.
  • Este conteúdo de vídeo foi gerado sinteticamente.
As violações desta política não levarão à suspensão imediata da conta sem aviso prévio. Será emitido um aviso, pelo menos, 7 dias antes de qualquer suspensão da conta. Saiba mais acerca de contas suspensas.

Restrições regionais

Nestas regiões, aplicam-se restrições aos anúncios políticos. Consulte abaixo uma lista destas regiões e das proibições para cada região.A Política de Requisitos Legais Locais pode conter proibições ou requisitos adicionais.

Brasil

No Brasil, é proibido o seguinte nas plataformas Google:

Sinal X vermelho Conteúdo político-eleitoral conforme definido ao abrigo da resolução n.º 23.732/2024 do TSE:
  • Anúncios sobre eleições, partidos políticos, federações e coligações, cargos eleitos, propostas governamentais, propostas de lei legislativas, o exercício do direito ao voto e outros direitos políticos ou assuntos relacionados com o processo eleitoral.
Canadá
Anúncios eleitorais no Canadá

No Canadá, não é permitido o seguinte nas plataformas Google durante um período eleitoral regulamentado pela Lei de Eleições do Canadá.

Não permitido Anúncios que apresentem um partido político federal, o líder de um partido político federal ou um membro atual ou candidato (incluindo candidato a nomeação) a membro do Parlamento do Canadá.

Nota: esta política não se aplica a anúncios apresentados por organizações de notícias canadianas para promover a respetiva cobertura informativa das eleições. Esta política também não inclui anúncios que promovem orientações de saúde pública relacionadas com a COVID-19 nem informações relativas a processos eleitorais apresentados por ministérios, departamentos ou agências governamentais federais oficiais (por exemplo, anúncios de participação cívica apresentados pela Elections Canada).

Anúncios sobre questões políticas no Canadá

No Canadá, não é permitido o seguinte nas plataformas Google durante um período eleitoral regulamentado pela Lei de Eleições do Canadá.

Não permitido Anúncios que apresentem uma questão política à qual um partido político federal, um membro atual ou um candidato a membro do Parlamento do Canadá esteja associado.

Nota: esta política não se aplica a anúncios apresentados por organizações de notícias canadianas para promover a respetiva cobertura informativa das eleições. Esta política também não inclui anúncios que promovem orientações de saúde pública relacionadas com a COVID-19 ou informações relativas a processos eleitorais apresentados por ministérios, departamentos ou agências governamentais federais oficiais (por exemplo, anúncios de participação cívica apresentados pela Elections Canada).

Resolução de problemas
  1. Se os seus anúncios forem reprovados e considerar que se trata de um erro (por exemplo, é uma organização de notícias canadiana a promover o seu conteúdo noticioso e escolheu o Canadá como o país selecionado no seu perfil de pagamentos do Google Ads), pode contactar-nos para pedir uma nova revisão do seu anúncio ou pode editar diretamente o anúncio. A edição do anúncio irá reenviar o anúncio e o respetivo destino para revisão.
  2. Se não conseguir cumprir os critérios de isenção de notícias mencionados acima, remova qualquer conteúdo do anúncio que viole as restrições regionais.
França

Em França, será proibido o seguinte nas plataformas Google durante um período que tem início três meses antes do primeiro dia do mês em que uma eleição geral decorra e acaba assim que a eleição terminar:

Anúncios que incluam conteúdo informativo relacionado com debates de interesse geral.

Isto não inclui anúncios apresentados por entidades governamentais oficiais para a comunicação (por exemplo, o Service d’information du Gouvernement) que promovam orientações de saúde pública relacionadas com a crise da COVID-19 ou divulguem informações relacionadas com processos eleitorais.

Indonésia

Na Indonésia, é proibido o seguinte nas plataformas Google:

Anúncios que apresentam candidatos ou partidos políticos para cargos eleitos da Indonésia.

Japão

No Japão, é proibido o seguinte nas plataformas Google:

Fora de um período de campanha eleitoral anunciado pelo governo japonês:

  • Anúncios que apresentam um partido político, um líder de um partido político ou um candidato a um cargo eleito que incluam um apelo ou que direcionem os utilizadores para uma página de destino, para votarem numas eleições.

Durante um período de campanha eleitoral anunciado pelo governo japonês:

  • Anúncios que apresentam um partido político, um líder de um partido político ou um candidato a um cargo eleito que incluam um apelo ao voto numas eleições; e
  • Anúncios que apresentam um candidato a um cargo eleito que promovam políticas de partidos políticos ou titulares de cargos.
Filipinas

Nas Filipinas, não é permitido o seguinte nas plataformas Google durante um período de campanha eleitoral ou um período de reflexão regulamentado pela Comissão de Eleições.

Não permitido Anúncios eleitorais que promovam ou marquem uma posição de oposição a qualquer partido político ou à candidatura de qualquer pessoa ou partido a um cargo público.

Singapura

Em Singapura, é proibido o seguinte nas plataformas Google:

Anúncios que influenciem ou procurem influenciar:
  • Os resultados de eleições para o cargo de Presidente, eleições gerais de membros do Parlamento, eleições parciais de qualquer membro do Parlamento ou referendos;
  • A opinião pública sobre um assunto que, em Singapura, seja de interesse público ou controverso, sendo os principais exemplos relacionados com raça ou religião; ou
  • O processo ou o resultado legislativo em Singapura, ou que provoquem, ou procurem provocar, alterações da lei, na totalidade ou numa parte de Singapura.
Anúncios que promovam os interesses de um partido político ou de outro grupo de pessoas organizado em Singapura para fins políticos.
 

Nota: os anúncios de serviço público dos ministérios governamentais, órgãos estatutários e órgãos do Estado para divulgar ou disseminar informações sobre políticas, projetos e/ou instituições nacionais não são proibidos ao abrigo desta política. Neste sentido, as informações relativas a anúncios de políticas nacionais em eventos, como o Orçamento e o Comício do Dia Nacional, também não são proibidas ao abrigo desta política.

Se agir em nome de ministérios governamentais, órgãos estatutários e órgãos do Estado para disseminar esses anúncios de serviço público, pode candidatar-se aqui.

Coreia do Sul

Na Coreia do Sul, é proibido o seguinte nas plataformas Google:

Anúncios que apresentam candidatos ou partidos políticos para cargos eleitos da Coreia do Sul.

Taiwan

Em Taiwan, é proibido o seguinte nas plataformas Google:

Não permitido Anúncios que apresentam um partido político, um titular de um cargo atualmente eleito ou um candidato ao cargo de Presidente, Vice-presidente, membro do Yuan Legislativo, um vereador municipal, um vereador do concelho (cidade), representantes de congressos municipais, representantes de congressos de distritos indígenas da montanha, governadores municipais (presidentes da câmara), governadores de concelhos (cidades), e líderes de municípios (cidades), líderes de distritos indígenas e líderes de vilas (municípios).

Precisa de ajuda?

Se tiver dúvidas sobre as nossas políticas, contacte o Apoio técnico do Google Ads

A informação foi útil?

Como podemos melhorá-la?
Pesquisa
Limpar pesquisa
Fechar pesquisa
Google Apps
Menu principal