Políticas do Programa de parceiros do YouTube

Se fizer parte do Programa de parceiros do YouTube, é importante cumprir as Políticas do Programa de parceiros do YouTube, que incluem as regras da comunidade, os Termos de Utilização do YouTube e as Políticas do Programa do Google AdSense. Estas políticas aplicam-se a qualquer pessoa no Programa de parceiros do YouTube. Se pretender rentabilizar vídeos com anúncios, estes têm ainda de cumprir as nossas diretrizes de conteúdo adequado para publicidade.

Se violar alguma destas políticas, o YouTube pode tomar algumas ou todas as seguintes medidas:

  • Desativação de anúncios no seu conteúdo
  • Desativação da sua conta do AdSense
  • Suspensão da sua participação no Programa de parceiros do YouTube
  • Suspensão ou até mesmo o encerramento do seu canal do YouTube

Segue-se uma breve vista geral de todas as principais políticas. Certifique-se de que lê cuidadosamente cada política.

Siga as regras da comunidade do YouTube

Estas regras ajudam a fazer do YouTube uma ótima comunidade, tanto para os utilizadores como para os anunciantes. O conteúdo que viole as regras da comunidade do YouTube não é elegível para rentabilização e será removido do YouTube. Podemos aplicar restrições de idade a conteúdo que não seja adequado para todos os públicos. Além disso, o seu canal do YouTube pode receber advertências, e as violações recorrentes podem resultar na sua suspensão do Programa de parceiros do YouTube e/ou no encerramento do seu canal do YouTube.

O conteúdo que viola as regras da comunidade do YouTube inclui:

Estas diretrizes aplicam-se a tudo o que publicar no YouTube, incluindo, entre outros, miniaturas de vídeo, títulos, links externos e etiquetas.

Saiba mais no nosso Centro de Políticas e de Segurança.

Garanta que detém os direitos de utilização comercial do conteúdo

É importante que detenha o direito de utilizar comercialmente todo o conteúdo antes de o rentabilizar no YouTube. Se enviar continuamente vídeos não elegíveis, pode ser suspenso do Programa de parceiros do YouTube.

Seguem-se algumas das principais Políticas de Rentabilização relacionadas com direitos de autor:

  • Deter os direitos de utilização comercial: certifique-se de que detém todos os direitos sobre o conteúdo que está a tentar rentabilizar. Isto inclui os direitos sobre todos os elementos de áudio e de vídeo.
  • Compreender os seus direitos: se incorporar conteúdo de terceiros num vídeo que está a tentar rentabilizar, certifique-se de que compreende os seus direitos concedidos pela licença.
  • Rentabilizar conteúdo de terceiros: certifique-se de que está a adicionar valor a qualquer conteúdo de terceiros que rentabilizar e que o seu conteúdo inclui afirmações, valor educativo ou comentários originais significativos.

Tenha em atenção que o seu conteúdo também deve cumprir as diretrizes de qualidade do conteúdo do AdSense para poder rentabilizar.

Esta regras destinam-se a fins meramente informativos e não representam aconselhamento jurídico. Deve procurar aconselhamento jurídico junto de um advogado ou outro representante legal.

Para mais informações acerca de direitos de autor e de utilização razoável, aceda ao nosso Centro de Direitos de Autor.

Siga as Políticas do Programa do AdSense e os Termos de Utilização do YouTube

O AdSense permite que os parceiros do YouTube sejam pagos por rentabilizarem os respetivos vídeos. Certifique-se de que segue as Políticas do Programa do AdSense e os Termos de Utilização do YouTube.

A violação destas políticas pode resultar na remoção dos vídeos, na desativação da conta do AdSense, na suspensão do canal do Programa de parceiros do YouTube e/ou no encerramento do canal do YouTube.

Diretrizes de qualidade do conteúdo

As Políticas de Conteúdos do AdSense são extensas e incluem diretrizes de qualidade das Políticas do Webmaster/Search Console. Destacámos algumas das políticas mais relevantes para os criadores do YouTube abaixo.

Lembrete: estas diretrizes aplicam-se ao seu canal como um todo. Se considerarmos que um canal se dedica a conteúdo que não cumpre as nossas diretrizes, podemos suspender o canal do Programa de parceiros.

Certifique-se de que o seu conteúdo acrescenta valor e de que é único e relevante. Incluímos alguns exemplos de conteúdo que não cumpre estas normas, o que significa que não pode ser rentabilizado. Esta lista não é exaustiva.

  • Conteúdo reutilizado. Trata-se de conteúdo que não fornece valor educativo ou comentários originais significativos. Também pode significar que verificámos que grande parte do seu canal corresponde totalmente ou é substancialmente semelhante a outro conteúdo. Os exemplos incluem:
    • Vídeos de terceiros unidos com poucas ou nenhumas alterações.
    • Conteúdo de terceiro compilado sem narrativa
    • Conteúdo carregado noutro local primeiro
    • Conteúdo carregado várias vezes por vários utilizadores
  • Conteúdo repetitivo. Refere-se a conteúdo que aparece produzido em massa de modo a aumentar as visualizações sem acrescentar valor educativo ou outro tipo de valor significativo. Os exemplos incluem:
    • Voz sintética a ler conteúdo de terceiros
    • Conteúdo num canal com alterações mínimas de vídeo para vídeo
    • Conteúdo repetitivo ou insensato sem qualquer valor educativo, comentário ou narrativa adicional
    • Conteúdo produzido em massa ou gerado programaticamente
    • Apresentações de diapositivos com imagens ou texto com deslocamento, com muito pouco ou nenhum comentário, narrativa ou valor educativo adicional

Nota: pode rentabilizar conteúdo de terceiros se tiver direitos de utilização comercial para esse conteúdo e, de alguma forma, estiver a contribuir para o valor desse conteúdo. Isto pode incluir, entre outros, edição de alta qualidade, adição de comentários ou narrativa.

Violações relacionadas com anúncios

Exemplos de violações relacionadas com anúncios:

  • Clicar por qualquer motivo nos seus próprios anúncios
  • Incentivar os outros a clicarem nos seus anúncios
  • Utilizar métodos de implementação enganosos para obter cliques

Utilizar sites e ferramentas de terceiros

Exemplos de utilização indevida de sites e ferramentas de terceiros:

  • Implementar e instalar sites e ferramentas de terceiros para gerar de forma artificial ou manual subscritores e visualizações
  • Incorporar publicidade, patrocínios ou promoções de terceiros sobrepostos ou ao longo do seu conteúdo de vídeo
  • Vender o seu canal do YouTube e/ou o canal de parceiro através de sites de terceiros para obter lucro monetário
  • Manipular ou incentivar outros a clicarem em funcionalidades do vídeo como "Gosto" ou "Favorito"
A informação foi útil?
Como podemos melhorá-la?