Políticas de Rentabilização de Canais do YouTube

Atualizado em janeiro de 2020: a atualização deste artigo não altera as nossas políticas nem a sua aplicação
Atualizámos este artigo para maior clareza e para fornecer mais detalhes sobre as nossas Políticas de Rentabilização de Canais. Se quiser aderir ou permanecer no nosso Programa de parceiros do YouTube, tem de seguir estas políticas. 
 
As políticas neste artigo aplicam-se ao seu canal a nível global e não apenas a vídeos individuais. Se quiser saber mais sobre quando pode ou não ativar anúncios para vídeos individuais, consulte as nossas diretrizes para conteúdo adequado para publicidade. 

Se estiver a rentabilizar conteúdo no YouTube, é importante que o seu canal siga as Políticas de Rentabilização do YouTube, que incluem as regras da comunidade, os Termos de Utilização, direitos de autor do YouTube, e as Políticas do Programa Google AdSense. Estas políticas aplicam-se a qualquer pessoa que faça parte do Programa de parceiros do YouTube ou pretenda candidatar-se a este. Saiba mais sobre o motivo pelo qual aplicamos Políticas de Rentabilização de Canais.

Se pretender rentabilizar vídeos com anúncios, estes têm ainda de cumprir as nossas diretrizes para conteúdo adequado para publicidade.

Segue-se uma breve vista geral de todas as principais políticas. Certifique-se de que lê cuidadosamente cada política, pois estas são utilizadas para verificar se os canais são adequados para rentabilização. Os nossos revisores verificam regularmente se os canais com rentabilização seguem estas políticas. Saber mais sobre como aplicamos as nossas políticas

O que verificamos quando revemos o seu canal

Os nossos revisores analisam o conteúdo que melhor representa o seu canal com base nas nossas políticas. Visto que os revisores não podem verificar todos os vídeos, poderão focar-se nos seguintes aspetos do canal:

  • Tema principal
  • Vídeos mais vistos
  • Vídeos mais recentes
  • Maior proporção de tempo de visualização
  • Metadados de vídeo (incluindo títulos, miniaturas e descrições)

O itens acima são apenas exemplos de conteúdo que os revisores podem avaliar. Tenha em atenção que os revisores podem verificar outros aspetos do canal para confirmar se este cumpre as nossas políticas. 

Siga as regras da comunidade do YouTube

Estas regras ajudam a manter o YouTube uma comunidade ótima para os visitantes, os criadores e os anunciantes. O conteúdo que viole as regras da comunidade do YouTube não é elegível para rentabilização e será removido do YouTube.
Todas as pessoas no YouTube têm de seguir as nossas regras da comunidade. Os criadores com a rentabilização ativa devem saber que as nossas regras não se aplicam apenas a vídeos individuais, mas aos canais a nível global. Abaixo, listamos as regras da comunidade mais relevantes para canais que podem ou querem utilizar a rentabilização: 

Lembre-se de que todo o conteúdo que publicar tem de seguir as nossas regras da comunidade.

Siga as Políticas do Programa AdSense
O AdSense permite que os parceiros do YouTube sejam pagos por rentabilizarem os respetivos vídeos. Certifique-se de que segue as Políticas do Programa AdSense e os Termos de Utilização do YouTube. As Políticas de Conteúdos do AdSense são extensas e incluem diretrizes de qualidade das Políticas do Webmaster/Search Console. Destacámos algumas das políticas mais relevantes para os criadores do YouTube abaixo.

Conteúdo repetitivo

Conteúdo repetitivo refere-se a canais onde o conteúdo é tão semelhante que os visitantes têm dificuldade em distinguir as diferenças entre os vídeos nesse canal. Esta política baseia-se na secção sobre a Search Console das Políticas do Programa AdSense. Enquadrámo-la num contexto mais relevante para os criadores do YouTube.

Esta política aplica-se ao seu canal a nível global. Ou seja, se tiver vários vídeos que violem as nossas regras, a rentabilização pode ser removida de todo o seu canal.

O que é permitido rentabilizar

Esta política assegura que o conteúdo rentabilizado oferece aos visitantes algo apelativo e interessante para ver. Ou seja, se a generalidade dos visitantes conseguir ver claramente que o conteúdo do seu canal difere de vídeo para vídeo, normalmente, a rentabilização funciona. Sabemos que muitos canais criam conteúdo que segue um padrão semelhante. O mais importante é que a essência de cada vídeo seja relativamente variada.

Exemplos do que é permitido rentabilizar (entre outros): 

  • A mesma introdução e conclusão para os vídeos, mas a maior parte do conteúdo é diferente.
  • Conteúdo semelhante, no qual cada vídeo aborda especificamente as qualidades de um tema que está a apresentar.
  • Clipes curtos de objetos semelhantes editados em conjunto, nos quais explica como estão relacionados.

Conteúdo que viola esta diretriz

Quando o conteúdo de um canal é constituído por conteúdo muito semelhante, que pode dececionar os visitantes que procuram vídeos apelativos e interessantes no YouTube. Isto significa que os canais onde o conteúdo é apenas ligeiramente diferente de vídeo para vídeo não estão autorizados a rentabilizar conteúdo. Ou seja, o seu canal não deve ser composto por conteúdo criado automaticamente nem produzido através de um modelo básico. 

Exemplos do que não é permitido rentabilizar (esta lista não é exaustiva): 

  • Conteúdo que inclui exclusivamente leituras de outros materiais que não foram originalmente criados por si, como texto de Websites ou feeds de notícias.
  • Músicas modificadas para alterar o tom ou a velocidade, mas que de resto são idênticas à versão original.
  • Canais com conteúdo repetitivo semelhante ou conteúdo insensato com baixo valor educativo ou poucos comentários ou narrativas.
  • Conteúdo com base em modelos, produzido em massa ou gerado através de programação.
  • Apresentações de diapositivos com imagens ou texto com deslocamento, com muito poucos ou nenhuns comentários, narrativa ou valor educativo adicional.

Conteúdo reutilizado

Conteúdo reutilizado refere-se a canais que reformulam o conteúdo de outra pessoa sem adicionar comentários originais significativos nem valor educativo. Esta política foi retirada da secção sobre a Search Console do AdSense nas Políticas do Programa AdSense. Enquadrámo-la num contexto mais relevante para os criadores do YouTube.

Esta política aplica-se ao seu canal a nível global. Ou seja, se tiver vários vídeos que violem as nossas regras, a rentabilização pode ser removida de todo o seu canal.

O que é permitido rentabilizar

O objetivo desta política é assegurar que estamos a rentabilizar apenas conteúdo original que oferece valor aos visitantes. Se reformular conteúdo não originalmente criado por si com uma perspetiva divertida ou ponderada, está a transformar o conteúdo de alguma forma. Normalmente, não há problema em ter este tipo de conteúdo no seu canal, mas cada um dos vídeos pode estar sujeito a outras políticas, como a Política de Direitos de Autor. Ou seja, permitimos conteúdo reutilizado se os visitantes conseguirem detetar diferenças significativas entre o vídeo original e o seu vídeo.

Nota: apesar de estes exemplos não violarem a Política de Rentabilização de Conteúdos Reutilizados, outras políticas, como a Política de Direitos de Autor, continuam a aplicar-se. 

 
Exemplos do que é permitido rentabilizar (entre outros): 

  • Utilizar clipes para revisões críticas.
  • Uma cena de um filme onde alterou o diálogo e gravou uma voz-off.
  • Repetições de um torneio desportivo onde explica as jogadas especiais de um concorrente para alcançar a vitória (ou a derrota).
  • Vídeos de reações onde comenta o vídeo original.
  • Filmagens editadas de outros criadores onde adicionou um enredo ou comentários.

Conteúdo que viola esta diretriz

Utilizar o conteúdo de outra pessoa com alterações mínimas e considerá-lo um trabalho original constitui uma violação desta diretriz. Esta política aplica-se, mesmo que tenha autorização do criador original. A diretriz de conteúdo reutilizado é aplicada em separado da dos direitos de autor do YouTube, o que significa que não se baseia em direitos de autor, autorização ou utilização razoável. Por vezes, esta diretriz implica que pode não receber reivindicações relativamente ao seu conteúdo, mas o seu canal pode estar a violar as nossas diretrizes de conteúdo reutilizado.

Mais exemplos do que não é permitido rentabilizar (esta lista não é exaustiva):

  • Clipes de momentos da sua série favorita editados com pouca ou nenhuma narrativa.
  • Vídeos curtos compilados de outros Websites de redes sociais.
  • Coleções de músicas de diferentes artistas (mesmo que tenha a sua autorização).
  • Conteúdo carregado muitas vezes por outros criadores.
  • Promoção do conteúdo de outras pessoas (mesmo que tenha autorização).

Influência dos criadores no YouTube

O sucesso do seu canal e do Programa de parceiros do YouTube depende do interesse dos anunciantes em associarem as respetivas marcas a conteúdo do YouTube, e os ganhos de todos os criadores do YouTube são afetados negativamente quando os anunciantes perdem a confiança. 
Não permitimos comportamento chocante que tenha um grande impacto negativo na comunidade. Esta política significa que deve respeitar os visitantes, os outros criadores e os nossos anunciantes, dentro e fora do YouTube.
Se violar esta política, podemos tomar várias medidas, desde desativar temporariamente a sua rentabilização a encerrar as suas contas.
A informação foi útil?
Como podemos melhorá-la?