Creators in the YouTube Partner Program can start sharing ads revenue from Shorts in February 2023. Shorts views are already counting towards new program eligibility requirements for creators not in YPP. Learn more!

Diretrizes de conteúdo adequado para publicidade

Se faz parte do Programa de parceiros do YouTube, pode partilhar a receita de anúncios. Este artigo procura ajudar a compreender que vídeos individuais ou curtos no seu canal são adequados para publicidade. Os criadores podem usar este artigo para compreender o questionário de autocertificação da plataforma, assim como as regras específicas relativas aos conteúdos que podem apresentar anúncios, conteúdos que podem apresentar anúncios limitados e conteúdos que não podem apresentar anúncios e têm a rentabilização desativada. As nossas políticas aplicam-se a todas as partes do seu conteúdo (vídeo de formato longo, curto ou stream em direto, miniatura, título, descrição e etiquetas). Saiba mais sobre as nossas práticas recomendadas.

Os nossos sistemas nem sempre acertam, mas pode pedir uma revisão humana das decisões tomadas pelos nossos sistemas automáticos.

23 de março de 2022: perante a guerra na Ucrânia, o conteúdo que explore, desvalorize ou aprove a guerra não é elegível para rentabilização até indicação em contrário. Esta atualização destina-se a clarificar e, em alguns casos, expandir as nossas orientações no que diz respeito a esta guerra.
Nota: todo o conteúdo carregado para o YouTube tem de estar em conformidade com as nossas regras da comunidade e Políticas para Publicadores Google do AdSense. Se o seu conteúdo violar as regras da comunidade, pode ser removido do YouTube. Se detetar conteúdo em violação, pode denunciá-lo aqui.

Tenha em atenção que o contexto é muito importante. O conteúdo artístico, como os vídeos de música, pode incluir elementos como linguagem imprópria, referências ao consumo de drogas leves ou temas sexuais não explícitos, e continuar a ser adequado para publicidade.

Abrir todos os guias de autocertificação em simultâneo pode ser útil se quiser procurar termos específicos nesta página. Clique aqui para abrir todos os guias.

Linguagem imprópria

O conteúdo que contenha linguagem obscena ou vulgar no início ou na maioria do vídeo pode não ser adequado para publicidade. A utilização ocasional de linguagem obscena (como em vídeos de música) não significa obrigatoriamente que o vídeo não é adequado para publicidade.

Guia para a autocertificação
Orientação sobre anúncios Opções e detalhes do questionário

Este conteúdo pode gerar receita de anúncios

Palavras abreviadas, censuradas ou aceitáveis para redes televisivas (como "diabo" ou "raios") no título, na miniatura ou no vídeo. Linguagem obscena como "merda", "cabra" ou a "palavra começada por f" usada fora do início do vídeo (após 15 segundos). Linguagem obscena que não ocorre durante a maior parte do vídeo. Linguagem obscena usada em conteúdo de música ou vídeo de comédia tipo stand-up.

Definições
  • "Linguagem obscena censurada" refere-se a situações como colocar um sinal sonoro ou desativar o som ao mencionar a palavra em questão, assim como cobrir as palavras por escrito com barras pretas, símbolos ou texto adicionado na pós-produção.
  • "Linguagem obscena abreviada" refere-se a acrónimos como FDS ("f*da-se") em que o termo original é abreviado através do recurso ao respetivo acrónimo.
A receita de anúncios deste conteúdo pode ser limitada ou desativada

Linguagem obscena usada nos primeiros 8 a 15 segundos.

Alguns exemplos de conteúdo que também se inserem nesta categoria:
  • Foco na utilização de linguagem obscena ao longo de um vídeo (por exemplo, utilização dessa linguagem em todas as frases).
  • Linguagem obscena usada no título ou na miniatura de conteúdo de música ou comédia stand-up.
Definições:
  • "Linguagem obscena" refere-se a palavras como "cabra", "merda", "estúpido", "p*la ou "palavra começada por f". Palavras como "raios" ou "diabo" não são consideradas linguagem obscena nem estão no âmbito desta política.
Este conteúdo não vai ganhar receita de anúncios

Linguagem obscena usada nos primeiros 7 segundos ou na maior parte do vídeo. Linguagem obscena usada nas miniaturas ou nos títulos.

Alguns exemplos de conteúdo que também se inserem nesta categoria:
  • Qualquer utilização de linguagem de ódio no vídeo. Consulte o conteúdo de incitação ao ódio para obter mais informações.

Para saber mais acerca das palavras-chave utilizadas ao longo destas diretrizes, consulte tabela de definições.

Violência

O conteúdo cujo ponto central seja sangue, violência ou lesões, quando apresentado sem outro contexto, não é adequado para publicidade. Se mostrar conteúdo violento num contexto noticioso, educativo, artístico ou documental, esse contexto adicional é relevante. Por exemplo, se um vídeo fornecer notícias fiáveis sobre um evento violento num contexto jornalístico, pode ser elegível para rentabilização. Geralmente, a violência num vídeo de jogabilidade não editado é aceitável para publicidade, mas as montagens em que a violência gratuita é o ponto central não o são. Todos os jogos (realistas ou não realistas) estão no âmbito desta política.

Guia para a autocertificação
Orientação sobre anúncios Opções e detalhes do questionário
Este conteúdo pode gerar receita de anúncios

Forças policiais, inclusive no serviço normal em ação (como detenção forçada, controlo de multidões, conflito com um agente, entrada forçada); violência que ocorra nos primeiros 15 segundos num vídeo de jogabilidade não editado; violência ligeira com presença mínima de sangue; cadáveres totalmente censurados, desfocados, preparados para enterro ou apresentados em eventos históricos, como guerras, como parte de um vídeo educativo.

Alguns exemplos de conteúdo que também se inserem nesta categoria:

Violência geral

  • Conteúdo dramatizado com representação de violência não explícita ou violência explícita.
    • Durante uma história mais longa, mostrar uma cena momentânea que apresenta danos físicos (por exemplo, ferimentos de balas) como parte de uma cena de ação violenta.
    • Excertos de violência de lutas num filme de ação (como conteúdo com guião) em que os ferimentos são, maioritariamente, indiscerníveis.
    • Pessoas de luto na sequência de uma morte em conteúdo com guião.
  • Representação de ferimentos não explícitos.
    • Uma personagem a cair sobre os joelhos, sem a presença de sangue ou com uma quantidade limitada.
    • Rebolar por uma colina abaixo ou ir contra uma parede de forma acidental ou propositada como parte de um guião ou um desporto.
Videojogos
  • Violência em jogos, incluindo:
    • Cenas explícitas (como um ataque sangrento a uma pessoa) fora dos primeiros 15 segundos do vídeo.
    • Violência não realista, divertida e, geralmente, aceitável para todas as idades (por exemplo, videojogos familiares em que as personagens fogem de monstros).
    • Violência censurada, desfocada ou de outra forma ocultada (como uma cena de decapitação desfocada).
Morte e tragédia
  • Conteúdo educativo ou histórico com:
    • Representações não explícitas de cadáveres.
      • Homenagem pública dos falecidos, que mostra um cadáver não explícito.
    • Cadáveres explícitos totalmente censurados (como desfocados).
  • Cobertura de tragédias que envolve uma ou mais mortes (excluindo eventos sensíveis, como tiroteios em massa ou ataques terroristas) sem representação ou com representação limitada de atos violentos ou os respetivos resultados.
    • Relatos de homicídios nas proximidades sem descrições explícitas das mortes.
  • Relatórios educativos ou dramatizados, jornalísticos ou de música que contenham:
    • Momento implícito de morte por danos corporais graves
    • Danos materiais graves em que possa ter ocorrido morte ou danos corporais graves (como bombardeamentos, incêndios, desmoronamentos de edifícios, etc.).
    • Apresentação de cadáveres não preparados em funerais públicos com caixões abertos.
Caça
  • Conteúdo de caça sem qualquer representação de ferimentos explícitos ou sofrimento prolongado em animais.
    • Vídeos de caça em que o momento de matar ou da lesão é indiscernível e sem filmagens centradas em como o animal morto é processado para troféu ou alimento.
Violência animal
  • Representações não explícitas de violência sobre animais no mundo natural.
    • Predadores a perseguir a sua presa, em que os detalhes explícitos (por exemplo, foco nas partes do corpo sangrentas da presa ou momentos explícitos de apanhar a presa) não estão incluídos. Pode ser visível um pouco de sangue momentaneamente, mas este não é o assunto central do conteúdo.
Maus-tratos a animais
  • Animais em sofrimento durante deslocação, intervenção médica ou treino de animais adequado às espécies.
  • Notícias ou debates sobre maus-tratos a animais sem quaisquer filmagens reais dos mesmos.
Violência em imagens de desporto
  • Violência em desportos de combate com armas (por exemplo, esgrima), independentemente do equipamento de proteção usado ou das medidas de segurança garantidas.
  • Ferimentos não explícitos em desportos ou ferimentos explícitos integrados em imagens de desporto com presença de sangue.
    • Desportos de combate, como o boxe, realizados num cenário profissional (como num ginásio ou num ringue).
  • Ferimentos não explícitos (como torcer um tornozelo) mostrados em imagens de desporto.
Lutas (excluindo desportos de combate)
  • Representações de lutas num contexto educativo sem representação de ferimentos nem pessoas desmaiadas.
    • Movimentos de defesa pessoal partilhados como um tutorial.
  • Representações momentâneas de lutas entre pessoas sem ferimentos visíveis.
Cumprimento da lei e altercação física
  • Interações sem luta ou confrontos com autoridades de aplicação da lei.
    • Interações normais com a polícia (como pedir direções, receber uma multa de estacionamento, etc.).
  • Altercações não físicas com a polícia, apreensão policial ou acesso forçado a uma propriedade e perseguição pela polícia.
  • Interações com violência, luta ou confrontos com as autoridades num contexto educativo ou jornalístico.
    • Comentários com clipes de uma reportagem sobre um protesto violento realizado por civis (por exemplo, bater ou empurrar civis contra o chão).
    • Notícias sobre a polícia a pulverizar água em civis num motim.
Guerra e conflito
  • Cobertura educativa não explícita ou debate sobre guerra e/ou conflito.
    • Disparos sobre alvos não visíveis sem mostrar nem representar sofrimento ou agonia.
Violência relacionada com menores
  • Vídeos com brincadeiras de lutas ou empurrões entre menores sem ferimentos nem desconforto.
  • Conteúdo de música sobre violência entre menores sem filmagens ou apenas com filmagens momentâneas a representar tais altercações.
Definições:
  • "Violência moderada" refere-se a tumultos em conteúdo realista ou atos de violência momentâneos, como murros.
  • "Violência não explícita" refere-se a representações de comportamentos físicos agressivos contra outra pessoa, como a ponta do dedo enquanto grita ou atos de violência isolados (como atirar uma garrafa contra uma parede).
A receita de anúncios deste conteúdo pode ser limitada ou desativada

Ação de forças policiais com imagens explícitas, como ferimentos visíveis; cadáveres com ferimentos óbvios em cenários educativos ou documentais (como um canal de aprendizagem de história); violência explícita em jogos numa miniatura ou no início do conteúdo; filmagens não editadas de um conflito armado sem ferimentos; descrição de detalhes explícitos das tragédias; dramatizado, com apresentação de ferimentos graves e chocantes. 

Alguns exemplos de conteúdo que também se inserem nesta categoria:

Violência geral

  • Violência dramatizada que provoca ferimentos graves e em que as consequências ou o impacto estão visíveis e presentes.
    • Cenas sangrentas ou sanguinolentas com ossos visivelmente fraturados.
    • Conteúdo dramatizado de vídeo em formato longo com uma cena violenta extremamente explícita curta (por exemplo, um massacre) ou uma compilação de vídeo dessas cenas explícitas.
    • Descrições extremamente explícitas de tragédias (sob a forma de áudio ou vídeo).
    • Pessoas em sofrimento por sufocação ou em agonia e dor severa, como o resultante de tosse constante.
    • Filmagens de desastres que incluem ferimentos visíveis de pessoas ou o sofrimento resultante, como desconforto emocional extremo.
  • Filmagens não editadas de ruínas de edifícios destruídos na sequência de um evento violento (como ruínas de escolas após um tufão) ou pessoas com ferimentos ligeiros (como tornozelos torcidos ou dedos com ligaduras).

Videojogos

  • Violência explícita de jogos na miniatura ou nos primeiros 8 a 15 segundos do vídeo. 
    • "Violência gráfica em jogos" inclui mortes brutais ou ferimentos graves focados em fluidos e partes do corpo, como decapitações e desmembramento. 

Morte e tragédia

  • Anúncios de tragédias que envolvem várias mortes com detalhes explícitos ou macabros.
    • Um documentário sobre um homicídio recente que inclui linguagem descritiva sobre as circunstâncias da morte.

Lutas (excluindo desportos de combate)

  • Lutas de rua que incluem ferimentos visíveis ou pessoas desmaiadas em contexto educativo.
    • Lutas de rua explícitas que incluem cenas de ferimentos e sofrimento emocional (como gritos).

Aplicação da lei e altercação física

  • Fortes altercações com as autoridades, normalmente incluindo atos de brutalidade cometidos pelas autoridades ou contra as autoridades.
    • Bater com objetos contundentes em civis com ocorrência de lesões
    • Cuspir em polícias 

Violência em imagens de desporto

  • Ferimentos desportivos explícitos integrados num vídeo maior e contextualizado.
    • Compilações ou destaques com ferimentos explícitos, mas sem enfoque exclusivo nos mesmos.

Violência animal

  • Violência sobre animais no mundo natural não causada por humanos nem por animais treinados por humanos (por exemplo, leões selvagens a caçar veados, mas não cães treinados a caçar coelhos).
    • Quando os ferimentos explícitos de animais (por exemplo, sangue ou ossos) são o assunto central de um vídeo e representados de forma prolongada.

Caça

  • Conteúdo de caça com imagens explícitas momentâneas, como animais feridos ou em sofrimento (por exemplo, partes do corpo sangrentas) representados no conteúdo.

Guerra e conflito

  • Filmagens reais não editadas, sem imagens explícitas, de um conflito armado (por exemplo, uma guerra) sem contexto educativo, cenas sangrentas ou ferimentos explícitos.
Este conteúdo não vai ganhar receita de anúncios

Cadáveres explícitos num vídeo não educativo; vídeos de jogabilidade com temas proibidos (como agressão sexual). Atos violentos ultraexplícitos (incluindo os que envolvem autoridades policiais) e ferimentos. Incitação ou glorificação da violência.

Alguns exemplos de conteúdo que também se inserem nesta categoria:

Violência geral

  • Enfoque no sangue, vísceras, violência gráfica, fluidos corporais (de origem humana ou animal), cenas de crimes ou fotos de acidentes com pouco ou nenhum contexto.
  • Apresentação das consequências explícitas de um ato de violência que inclui imagens extremamente chocantes, incluindo: 
    • Apresentação de uma grande quantidade de sangue ou violência gráfica (por exemplo, feridas abertas, como uma perna amputada ou queimaduras graves) 
    • Agonia severa (por exemplo, pessoas a chorar ou a desmaiar devido a uma dor extrema provocada por feridas abertas) 
  • Conteúdo com imagens ou cenas chocantes, explícitas e/ou violentas que incentiva ou glorifica a violência.

Videojogos

  • Foco na jogabilidade para criar uma experiência chocante. Os exemplos incluem: 
    • Agregar personagens não jogáveis para assassínios em massa.
  • Violência explícita em jogos na miniatura ou nos primeiros sete segundos do vídeo.
    • "Violência explícita em jogos" inclui ferimentos graves (como decapitações ou desmembramento) centrados em fluidos corporais e/ou partes com agonia prolongada ou grave. 
  • Vídeos de jogabilidade a mostrar violência sexual. 
  • Vídeos de jogabilidade que mostram violência motivada por ódio ou violência dirigida a grupos protegidos. 
  • Vídeos de jogabilidade que mostram tortura explícita. 
  • Vídeos de jogabilidade que mostram violência explícita dirigida a menores.
  • Vídeos de jogabilidade que mostram violência explícita direcionada para pessoas reais. 

Morte e tragédia

  • Apresentação de cadáveres não preparados ou cadáveres com ferimentos extremamente explícitos.
  • Apresentação de cadáveres não preparados em contextos não educativos.
  • Apresentação visível do momento da morte de um ou mais indivíduos em qualquer contexto.
    • Morte por sufocação.
    • Apresentação visível de um automóvel com passageiros que cai de uma ponte.
  • Momento implícito de morte por danos corporais graves.
    • Danos materiais graves em que possa ter ocorrido morte ou danos corporais graves (como bombardeamentos, incêndios, desmoronamentos de edifícios, etc.).
  • Cadáveres explícitos censurados (como imagens desfocadas) não educativos.

Lutas (excluindo desportos de combate)

  • Apresentação prolongada ou centrada em lutas de rua, mesmo sem ferimentos, em contextos não educativos.

Caça

  • Conteúdo de caça com imagens explícitas centrais de animais feridos ou em sofrimento (como partes do corpo sangrentas).

Maus-tratos a animais

  • Apresentação ou representação de maus-tratos a animais (físicos ou emocionais) ou crueldade contra animais, como pontapés.
  • Promoção ou glorificação de violência sobre animais controlada por humanos (por exemplo, lutas de galos ou cães), que pode ou não incluir imagens explícitas.
  • Filmagens de animais em sofrimento provocado por intervenção humana, como a colocação intencional de um animal em perigo, em posições de risco ou outras situações de tensão ou cenários perigosos considerados stressantes ou não naturais.

Aplicação da lei e altercação física

  • Apresentação central de brutalidade policial em contexto não educativo.

Violência em imagens de desporto

  • Vídeos desportivos centrados na exibição de ferimentos explícitos no vídeo.

Guerra e conflito

  • Relatos ou imagens explícitas de tiroteios, explosões, execuções ou bombardeamentos.
  • Filmagens de guerra com representações explícitas de ferimentos, mortes ou sofrimento em qualquer contexto.

Violência relacionada com menores

  • Conteúdo com representação central de violência entre menores em qualquer contexto ou que apresenta ferimentos ou desconforto dos envolvidos.

Para saber mais acerca das palavras-chave utilizadas ao longo destas diretrizes, consulte tabela de definições.

Conteúdo para adultos

Conteúdos de natureza sexual no título ou na miniatura, ou temas altamente sexualizados não são adequados para publicidade. Existem exceções limitadas para vídeos não explícitos de educação sexual e vídeos de música. Esta política inclui imagens reais e geradas por computador. Indicar intenções cómicas não faz com que o conteúdo altamente sexualizado seja adequado para publicidade.

Guia para a autocertificação
Orientação sobre anúncios Opções e detalhes do questionário
Este conteúdo pode gerar receita de anúncios

Romance ou beijos, debates sobre relações românticas ou sexualidade sem referência a relações sexuais; nudez totalmente censurada, que é indiscernível e sem o propósito de estimular o público; danças sensuais num cenário profissional sem nudez total ou parcial; educação sexual sem imagens explícitas; um vídeo de música que inclua conteúdos de natureza sexual sem nudez.

Alguns exemplos de conteúdo que também se inserem nesta categoria:

Conteúdo sexualmente gratificante

  • Cenas românticas que não são sexualmente gratificantes, como cenas de beijos ou contactos corporais não sexuais animadas, reais ou dramatizadas.
    • Cenas que envolvem tensão sexual entre as personagens sem representações explícitas de atos sexuais.
    • Uma cena de beijos como parte de uma história mais longa em que o enfoque esteja no romance em si e não se destine a ser sexualmente gratificante.
    • Atos sexuais implícitos e momentâneos sem órgãos sexuais visíveis, como mostrar camas a abanar, gemidos ou movimentos sexuais sem penetração.
  • Debates sobre sexo num contexto humorístico/sem qualquer gratificação sexual:
    • Letras ou diálogos que mencionam paixão, desejo ou luxúria.
    • Educação sexual.
    • Doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) e como são transmitidas.
    • Experiências sexuais (por exemplo, lidar com a dor após relações sexuais) que se focam exclusivamente na forma como o sexo funciona e não em conselhos sobre como melhorar o desempenho.
    • Doação de esperma.
    • Representações científicas da anatomia reprodutiva com diagramas ou bonecos.
    • Conteúdo sobre a orientação sexual e/ou sobre como a identidade sexual evolui nas relações.
    • Utilização de piadas sexuais e insinuações (como imitar atos sexuais de forma humorística) que não usam termos obscenos (como letras de músicas que mencionam tensão sexual).
    • Vídeos de música que contêm material sexual que, de outra forma, seria considerado ofensivo.
    • Conteúdo que faz referência a fetiches num contexto não sexual (por exemplo, "qual é a sua comida ou fetiche gastronómico favorito?").
  • Movimentos de dança sensual num cenário profissional e que fazem parte de expressões artísticas.
    • Movimentos de dança que se assemelham a atos sexuais (por exemplo, abanar o peito ou empurrar as ancas para a frente) como parte de uma dança coreografada.
    • Danças tipicamente associadas a sensualidade (por exemplo, dança do varão) realizadas em cenários profissionais, como estúdios de dança ou espetáculos de rua.

Nudez

  • Nudez censurada em situações sem enfoque em nudez, como cenas em que as personagens podem estar nuas, mas sem qualquer exposição dos mamilos, do rabo ou dos órgãos sexuais (por exemplo, aparecem completamente pixelizados ou desfocados).
    • Nudez desfocada de figuras históricas com vestuário limitado em contextos educativos.
    • Órgãos sexuais totalmente censurados, que são indiscerníveis e apresentados sem fins sexuais (por exemplo, um procedimento médico).
    • Representações de amamentação (sem mamilos visíveis).
  • Representações de pessoas com vestuário limitado, cuja apresentação não tem o objetivo de ser sexualmente gratificante, como pessoas em biquíni na piscina.
    • Opiniões sobre vestuário focadas na forma e função do vestuário em vez de centradas em partes do corpo por baixo, como os seios.
    • Expressões artísticas como esculturas, esboços ou imagens geradas por computador que envolvem nudez ilustrada, como personagens da arte clássica ou fotografias de povos indígenas em tanga.
    • Coberturas transparentes ou translúcidas de seios/decote de mulheres, nádegas ou torsos de homem em cenários adequados, como em passarelas de moda, exames médicos ou na praia.
    • Nudez parcial visível como parte de desportos como o boxe, em que esse tipo de vestuário pode ser obrigatório.
    • Seios ou rabos minimamente tapados ou com coberturas transparentes (por exemplo, ao usar vestuário de natação) que não são sexualmente gratificantes nem um ponto central do vídeo.
    • Vídeos de música com fotos em grande plano e recorrentes de órgãos sexuais.
  • Objetos usados para simular o peso ou o aspeto dos órgãos genitais no corpo, exceto os usados para satisfação sexual.
    • Seios artificiais utilizados por pessoas que fizeram mastectomias ou membros da comunidade trans e/ou não binária.
    • Dispositivos utilizados pela comunidade trans e/ou não binária, como dispositivos para urinar em pé ou próteses genitais. 
       

Definições:

  • "Sexualmente gratificante" refere-se à intenção de estimular sexualmente um público.
  • "Insinuação sexual" refere-se a qualquer utilização de uma expressão com o propósito de fazer uma sugestão ou uma referência humorística a algo com conotação sexual.
  • "Sexualmente sugestivo" refere-se a nuances sexuais visuais, verbais ou textuais que denotam a intenção de estimular sexualmente um público.
  • "Explicitação" refere-se a quão explícito é o ato sexual ou a nudez apresentados para estimular o público.
A receita de anúncios deste conteúdo pode ser limitada ou desativada

Dança sensual num cenário profissional com vestuário limitado; arte clássica a demonstrar relações sexuais discerníveis (como uma imagem de atos sexuais) ou foco nos genitais na miniatura; educação sexual não provocadora com atos sexuais animados; partidas com temas sexuais.

Alguns exemplos de conteúdo que também se inserem nesta categoria:

Conteúdo sexualmente gratificante

  • Títulos ou miniaturas com temas sexualizados (incluindo sinais enganadores).
    • Vídeos de música com miniaturas ou títulos com temas sexualizados (incluindo sinais enganadores).
    • Descrições ou referências implícitas a atividades sexuais (como referências implícitas a órgãos sexuais através de emojis ou imagens).
    • Destacar com um círculo ou chamar a atenção de outra forma para algo numa miniatura que sugere atos sexuais implícitos.
    • Trabalhadores sexuais apresentados como uma entidade.
    • Atividades sexuais (incluindo atos sexuais implícitos).
    • Insinuações sexuais, como sons de gemidos ou mordiscar as orelhas.
    • Brinquedos ou dispositivos sexuais incluídos no conteúdo, mesmo quando não são usados. 
  • Representações de atividades sexuais não provocadoras num conteúdo educativo, documental ou dramatizado.
    • Atividades sexuais e respetivas histórias explicadas para fins educativos, como tópicos médicos.
  • Conteúdo relacionado com sexo, como documentários sobre a indústria do sexo.
  • Conteúdo educativo e documental que inclua:
    • Debates sobre experiências sexuais íntimas, como as suas sugestões pessoais aprendidas como profissional do sexo, ou linguagem obscena usada como parte de uma conversa íntima.
  • Títulos ou miniaturas com conteúdo para adultos em artes clássicas.
    • Coreografia de dança profissional que apresenta com frequência poses ou movimentos sexualmente gratificantes (como pessoas a roçarem-se em outras) com vestuário limitado (como coberturas mínimas ou transparentes de seios).
  • Dança sensual (como "twerking") com vestuário mínimo num cenário profissional.

Nudez

  • Conteúdo educativo ou documental que inclui nudez total.
    • Vistas gerais históricas ou do setor relacionadas com sexo ou nudez, como apresentar pinturas de corpo inteiro.
  • Arte clássica com órgãos genitais discerníveis.

Definições:

  • "Nudez censurada" refere-se a situações como pixelizar, esbater ou cobrir cenas de nudez com barras pretas.
  • Ato sexual implícito: comportamento que imita as relações sexuais, como movimentos sexuais sem penetração.
Este conteúdo não vai ganhar receita de anúncios

Órgãos sexuais expostos ou minimamente cobertos, ou nudez total, atos sexuais (mesmo que desfocados ou implícitos), discussão de tópicos sexuais, como fetiches, sugestões, experiências; uma miniatura de vídeo com conteúdos de natureza sexual (incluindo mensagens de texto ou links); cenas sexualmente provocantes, como danças e gestos gratificantes; a apresentação de brinquedos ou dispositivos sexuais; a indústria do sexo e o conteúdo relacionado com os respetivos trabalhadores; sexualidade animal com órgãos genitais ou cenas de acasalamento.

Alguns exemplos de conteúdo que também se inserem nesta categoria:

Conteúdo sexualmente gratificante

  • Títulos ou miniaturas com temas sexualizados (incluindo sinais enganadores).
    • Descrições ou referências implícitas a atividades sexuais (por exemplo, referência implícita a órgãos sexuais através de emojis ou imagens).
    • Destacar com um círculo ou chamar a atenção de outra forma para algo numa miniatura que sugere atos sexuais implícitos.
    • Título enganador em que um vídeo promete conteúdos de natureza sexual, mas que realmente não contém estes conteúdos (por exemplo, um vídeo de culinária com o título "Veja pornografia").
    • Nudez gerada por computador num contexto médico.
  • Ato ou comportamento sexual implícito e central.
    • O assunto principal do vídeo sugere que está a decorrer atividade sexual, como objetos a abanar, sons de gemidos, etc.
  • Representações de brinquedos sexuais, dispositivos sexuais ou outros produtos com o objetivo de melhorar a atividade sexual, mesmo que não estejam a ser usados.
    • Apresentação não intencional de um dispositivo sexual num vídeo que é irrelevante para tópicos sexuais (por exemplo, apresentado em segundo plano).
    • Um objeto médico que se assemelha aos órgãos genitais apresentado durante um debate.
  • Cenas com tensão sexual, como danças sensuais gratificantes, apalpões ou pessoas a beijarem-se para estimular sexualmente o público.
    • Cenas curtas de atividades sexuais (incluindo atos sexuais implícitos) como parte de uma história mais longa.
    • Cenas cujo principal foco é mostrar tensão sexual.
  • Insinuações sexuais através de objetos sem gratificação sexual:
    • Objetos semelhantes a órgãos genitais, como bonecos antropomórficos com órgãos genitais realistas.
    • A utilização de objetos do dia a dia (como beringela) ou emojis com o propósito de se assemelhar a órgãos genitais e estimular sexualmente o público.
  • Áudio, texto ou diálogo sexualmente explícito:
    • Entretenimento relacionado com sexo, como pornografia ou outros serviços sexuais (incluindo links para plataformas de conteúdo para adultos por subscrição paga).
    • Atos sexuais explícitos ou simulações destinadas a gratificar.
    • Representações de fetiches (como guias ou instruções passo a passo).
    • Enfoque em escândalos sexuais ou divulgação de material íntimo privado.
    • Imitação ou simulação de atividades sexuais (como conteúdo pornográfico).
    • Promoções de atos sexuais em troca de compensação.
    • Dança sensual num cenário não profissional, como em casa.
      • Pessoas a roçarem-se em outras ou a realizarem movimentos semelhantes ao ato sexual para provocar tensão sexual.
    • Utilização real de brinquedos sexuais (ou outros produtos destinados a melhorar a atividade sexual).
    • Conteúdo relacionado com nudez ou comportamento sexual enganador.
      • Miniaturas que pretendam enganar os visitantes com representações sexualizadas de objetos ou cenas normais, muitas vezes não relacionadas com o tópico real do vídeo.
    • Cenas editadas com a intenção de estimular sexualmente.
      • Compilações de atos sexuais gratificantes como cenas de pessoas a beijarem-se ou movimentos sexuais sem penetração.
      • Títulos sexualmente gratificantes (como "Uma sessão de beijos escaldante").
    • Sexualidade de animais nos seguintes casos:
      • Vídeos de acasalamento em que o enfoque está nos órgãos genitais.
      • Órgãos genitais de animais ou acasalamento mostrados de forma sexualmente gratificante.
  • Debates sobre experiências sexuais íntimas, como masturbação, orgasmo, relações sexuais, sugestões ou outros atos sexuais. Também pode incluir insinuações sexuais ou texto ou áudio sexualmente explícito, como conversas detalhadas sobre sexo.
    • Debates explícitos sobre sexo ou como agir numa relação sexual.
    • Compilações de áudio ou som de atos sexuais sem imagens ou cenas visuais do ato (por exemplo, sons associados a mordiscar ou lamber as orelhas).
    • Descrições de atividades sexuais com o propósito de estimular sexualmente o público.
    • Menções de fetiches sexuais, mesmo que não sejam descritivas.
    • Títulos ou miniaturas que indicam conteúdo para adultos, como "maiores de 18", "maiores de 21", "apenas para adultos", "pornografia", etc., exceto se em contexto educativo ou documental.
    • Utilização de ícones expressivos ou emojis em elementos de texto, que representam atos ou órgãos sexuais, com o propósito de gratificar os visitantes.
  • Videojogos sexuais segmentados para adultos ou personagens de videojogos sexualizados destinados a gratificar o público.

Nudez

  • Nudez pixelizada ou censurada em que os órgãos sexuais são, ainda assim, reconhecíveis.
    • Cenas com corpos nus tapados com estrelas ou desfocados, mas ainda assim identificáveis pelas silhuetas.
  • Representações prolongadas de nudez (animada, real ou dramatizada).
    • Conteúdo que inclua (através do foco ou da apresentação repetida) seios ou área genital (por exemplo, conteúdo que mostre a área genital de uma pessoa a projetar-se a partir da sua lingerie ou do vestuário de natação).
  • Representações de órgãos sexuais, como imagens recorrentes ou em grande plano de decotes ou protuberâncias com o propósito de estimular sexualmente o público.
    • Compilações de contornos de órgãos genitais eretos visivelmente reconhecíveis.
    • Órgãos sexuais (como seios, decotes, nádegas) minimamente tapados (como tangas).
  • Nudez real ou animada, como exposição completa de órgãos sexuais ou atos sexuais. 
  • Nudez infantil
    • Conteúdo que apresenta órgãos genitais visíveis, como ao mudar uma fralda ou bebés a nadarem completamente nus.

Para saber mais acerca das palavras-chave utilizadas ao longo destas diretrizes, consulte tabela de definições.

Conteúdo chocante

O conteúdo que possa incomodar, repugnar ou chocar os visitantes pode não ser adequado para publicidade. A presença de elementos chocantes sem censura não significa obrigatoriamente que o vídeo não seja adequado para publicidade, mas o contexto é relevante.

Guia para a autocertificação
Orientação sobre anúncios Opções e detalhes do questionário
Este conteúdo pode gerar receita de anúncios

Conteúdo ligeira ou moderadamente chocante que é censurado ou apresentado em contexto educativo, documental ou com outras finalidades.

Alguns exemplos de conteúdo que também se inserem nesta categoria:

Partes, fluidos e resíduos corporais

  • Partes, líquidos ou detritos corporais em vídeos criados para crianças ou apresentados em contexto educativo, documental ou artístico em que a intenção não é chocar.
  • Partes, líquidos ou resíduos corporais dramatizados em que a intenção é chocar, na maioria das vezes, para efeitos de entretenimento (como um truque de magia), mas em que é necessário fornecer um contexto legítimo.

Procedimentos médicos e cosméticos

  • Procedimentos médicos ou cosméticos que são educativos e centrados no próprio procedimento e não em partes, líquidos ou resíduos corporais.
    • Procedimentos de tatuagem, piercing ou botox com presença mínima de sangue.
  • Apresentação momentânea ou censurada de partes, fluidos ou resíduos corporais durante procedimentos médicos ou cosméticos.
  • Vídeos de partos de pessoas e animais para educar os visitantes sem enfoque adicional em partes, fluidos ou detritos corporais.

Acidentes e lesões

  • Acidentes em que não existe uma lesão exposta visível (como tecido interno ou feridas a sangrar).
  • Acidentes que não causam um incómodo real, uma vez que apenas é visível um impacto moderado (por exemplo, cair de uma mota).
  • Acidentes em que a vítima não está sujeita a desconforto ou sofrimento como consequência de um acidente (não é apresentado qualquer choro ou gritos).
  • Acidentes com os quais cuidados médicos de longo prazo se tornam necessários.
  • Acidentes e lesões apresentados em notícias, documentários ou contexto artístico (como um filme ou um vídeo de música).

Preparação e ingestão de animais

  • Manuseamento não sensacionalista de partes de animais.
    • Representações de carne e peixe em estado cru ou preparado para ingerir, como ao demonstrar técnicas de preparação ou confeção.
  • Ingestão ou preparação sensacionalista de produtos alimentícios à base de animais que não se assemelham a partes de animais.
    • Ingestão de marisco vivo ou visivelmente a mexer-se num restaurante.
    • Ingestão de alimentos preparados (como camarões) integrada numa representação de "mukbang" ou ASMR.
  • Apresentação momentânea de partes de animais com caraterísticas faciais explícitas (excluindo peixes, moluscos ou crustáceos, cuja apresentação central é permitida).

Definições

  • "Intenção de chocar" refere-se à intenção de chocar com o vídeo, que tanto pode ser percebida através do contexto fornecido, como pelo respetivo enfoque.
  • "Acidentes" refere-se a incidentes lamentáveis que, normalmente, resultam em danos ou lesões, incluindo quando a lesão pode não ser claramente visível (como com acidentes de veículos).
  • "Conteúdo exposto" refere-se à visibilidade de partes, fluidos ou resíduos corporais (como tecido ou sangue).
  • "Incómodo" refere-se a emoções perturbadoras ou de surpresa em consequência de uma lesão ou impacto nocivo visível ou que possa ser razoavelmente assumido.
  • "Desconforto" refere-se à apresentação visível, audível ou percetível de sofrimento humano em consequência de dor ou até perda de consciência. Neste caso, relaciona-se com pessoas envolvidas em acidentes ou pessoas durante uma experiência médica ou um procedimento cosmético (incluindo partos).
  • "Sensacionalismo" (utilizado em contexto de partes de animais expostas ou ingestão de animais/insetos) refere-se à forma intencional de suscitar a curiosidade ou o interesse geral, especialmente através da inclusão de detalhes exagerados ou explícitos.
  • "Não sensacionalista" (utilizado em contexto de partes de animais expostas ou ingestão de animais/insetos) refere-se a uma forma centrada na utilização de produtos alimentícios sem intenção de suscitar a curiosidade acerca do animal. O animal ou o respetivo consumo não se destina a chocar nem há detalhes exagerados ou explícitos.
  • "Mau manuseamento" refere-se à forma como o animal está a ser preparado ou ingerido de uma forma brutal ou selvagem. Por exemplo, empurrar, deixar cair, brincar, cutucar ou decapitar. Não é necessário que o animal esteja vivo para ocorrer mau manuseamento, o que pode acontecer com recurso a ferramentas, utensílios ou com as mãos.
  • "Contexto profissional" refere-se à profissão de talhante ou peixeiro, e aos contextos em que cortam e lidam com animais mortos.
  • "Caraterísticas faciais explícitas" refere-se às caraterísticas faciais que confirmam ao público que o animal era, ou ainda é, um ser vivo. As caraterísticas incluem narizes, orelhas, bocas, olhos, etc.
A receita de anúncios deste conteúdo pode ser limitada ou desativada

Conteúdo chocante, como imagens explícitas de partes do corpo humano ou de animais, sem censura ou com a intenção de chocar, mas que inclui contexto geral.

Alguns exemplos de conteúdo que também se inserem nesta categoria:

Partes, fluidos e resíduos corporais

  • Enfoque em partes, líquidos ou resíduos corporais reais em que a intenção é chocar.
  • Apresentações dramatizadas de partes, líquidos e resíduos corporais centradas em detalhes macabros e sangrentos.
    • Cenas de cirurgia em conteúdo com guião com sangue excessivo.

Procedimentos médicos e cosméticos

  • Conteúdo educativo ou artístico com procedimentos médicos ou cosméticos que exibem detalhes de partes, fluidos ou resíduos corporais sem censura, mas nos quais os elementos não censurados não são o enfoque principal.
    • Cirurgia centrada e não censurada em que os órgãos são visíveis, mas não são necessariamente o único assunto do vídeo.
    • Um profissional médico a demonstrar como remover cera dos ouvidos ou espremer borbulhas com explicações sobre a condição.

Acidentes e lesões

  • Acidentes em que existe um momento forte de impacto com potencial para causar incómodo.
  • Acidentes nos quais é visível um ferimento não exposto (como ver sangue a surgir por entre as roupas ou para fora de um veículo), mas sem perceção de desconforto por parte da vítima.
  • Acidente de viação de elevado impacto em que não aparecem vítimas em sofrimento.

Preparação e ingestão de animais

  • Consumo de animais “mukbang” ou ASMR sensacionalista que apresenta partes de animais não preparadas ou a respetiva ingestão de forma bárbara ou exagerada.
  • Caraterísticas explícitas, discerníveis e centrais de um ser vivo (como focar os olhos do animal durante a confeção).
  • Partes de animais sem pele com elementos macabros e sangrentos, mas sem mau manuseamento aparente (por exemplo, focar na carne e nos tendões a sangrar do animal durante a preparação).
Desative os anúncios para este conteúdo.

Conteúdo altamente chocante onde a única finalidade do vídeo é chocar os visitantes. Em geral, não é fornecido qualquer contexto, mas são aparentes e claramente visíveis elementos macabros e sangrentos, desconforto ou mau manuseamento.

Alguns exemplos de conteúdo que também se inserem nesta categoria:

Partes, fluidos e resíduos corporais

  • Apresentações repugnantes, macabras ou sangrentas de partes, fluidos ou resíduos corporais com pouco ou nenhum contexto.
    • Remoção de cera dos ouvidos ou espremer borbulhas sem explicação explícita do procedimento, em que a maioria do vídeo se foca nas partes, líquidos ou resíduos corporais, mesmo em contextos educativos.
  • Elementos chocantes dramatizados apresentados com pouco contexto, apenas com a intenção de chocar.

Procedimentos médicos e cosméticos

  • Partes, fluidos ou resíduos corporais não censurados, que ocupam uma grande parte do vídeo e são macabros e sangrentos, mesmo quando é fornecido contexto.
    • Profissionais médicos a explicar como realizar uma operação específica.
  • Procedimentos apresentados sem contexto ou com contexto enganador, em que grande parte do vídeo mostra partes, fluidos ou resíduos corporais que são macabros ou sangrentos.

Acidentes e lesões

  • Apresentações incómodas de acidentes e lesões graves em que são visíveis partes do corpo expostas ou em que se podem assumir razoavelmente lesões graves.
    • Apresentação de sangramento ou visibilidade de tecido exposto.
  • Acidentes de impacto extremo sem contexto.

Preparação e ingestão de animais

  • Mostrar, preparar ou ingerir animais vivos com a única finalidade de chocar os visitantes, muitas vezes de forma macabra e sangrenta.
  • Forte enfoque em caraterísticas faciais explícitas ou no mau manuseamento nítido do animal sem contexto.
  • Representações explícitas ou brutais da preparação (remoção da pele) ou morte de animais visivelmente desconfortáveis.
  • Representações não educativas da preparação de animais vivos e visivelmente desconfortáveis para ingestão.
  • Representações não educativas da ingestão de animais com enfoque nas caraterísticas faciais explícitas.

Para saber mais acerca das palavras-chave utilizadas ao longo destas diretrizes, consulte tabela de definições.

Atos nocivos ou perigosos

O conteúdo que promova atos nocivos ou perigosos, que resultem em danos físicos, emocionais ou psicológicos graves, não é adequado para publicidade. 

Guia para a autocertificação
Orientação sobre anúncios Opções e detalhes do questionário
Este conteúdo pode gerar receita de anúncios

Proezas ou atos que são ligeiramente perigosos, mas realizados num ambiente profissional e controlado onde ninguém sofreu ferimentos graves. Referências breves a organizações perigosas em conteúdo educativo ou com guião.

Alguns exemplos de conteúdo que também se inserem nesta categoria:

Atos nocivos ou perigosos gerais

  • Atividades com risco envolvido, mas sem ferimentos visíveis, como:
    • Acrobacias profissionais ou desportos radicais, como voos de wingsuit.
    • Filmagens de uma pessoa a fazer cavalinhos ou parkour ao nível do chão.
    • Veículos motorizados a acelerar ou derrapar sem realizar manobras perigosas (por exemplo, cavalinhos em pé ou conduzir sem as mãos no guiador) ou perturbar outras pessoas com frequência (por exemplo, conduzir entre faixas).

Compilações de falhanços

  • Vídeos de compilações de falhanços não centrados nos ferimentos explícitos (por exemplo, chocar contra uma porta de vidro). 

Partidas e desafios

  • Partidas ou desafios que provocam perplexidade, confusão ou desconforto, mas sem qualquer risco ou ferimentos com consequências a longo prazo envolvidos, como o desafio do balde de água gelada.
  • Debates ou relatos sobre desafios ou partidas prejudiciais sem quaisquer filmagens ou áudio do momento dos danos (por exemplo, relatos sobre um desafio com fogo sem detalhes do incidente).
  • Conteúdo educativo, documental ou noticioso que apresenta desafios ou partidas que causam desconforto emocional extremo (por exemplo, lutas físicas, linguagem abusiva e insultos, como partidas que envolvem a utilização da expressão "Está despedido!")

Desinformação médica e científica

  • Conteúdo neutro sobre vírus, doenças, doenças infeciosas e a COVID-19 sem o propósito de incitar o medo (por exemplo, um vídeo para crianças sobre a diferença entre vírus e bactérias).
  • Conteúdo educativo ou documental que procura desconstruir desinformação sobre as alterações climáticas.

Desinformação prejudicial

  • Conteúdo educativo ou documental que se destina a explicar como os grupos que promovem desinformação prejudicial ganham impulso, atingem a notoriedade e/ou disseminam desinformação.
  • Conteúdo educativo ou documental centrado na desconstrução de desinformação prejudicial, como a Pizzagate, a QAnon, a StopTheSteal, etc.
  • Conteúdo educativo ou documental que procura desconstruir desinformação sobre as alterações climáticas.

Cigarros eletrónicos e tabaco 

  • Anúncios de serviço público para medidas de prevenção.
  • Conteúdo dramatizado com representação focada no consumo.
  • Conteúdo educativo ou documental que apresenta indústrias relacionadas com cigarros eletrónicos/tabaco.

Bebidas alcoólicas

  • Presença de álcool ou adultos a beber álcool em conteúdo sem promover ou glorificar o consumo irresponsável.

Organizações terroristas estrangeiras (OTEs)

  • Conteúdo educativo, jornalístico ou de música que discute um ataque terrorista como assunto central.
  • Conteúdo educativo ou dramatizado sobre estes grupos como assunto geral sem filmagens de ataques terroristas.
  • Denúncias jornalísticas que incluem OTEs ou terrorismo com intenção humorística.
  • Relatórios educativos, dramatizados, jornalísticos ou música com imagens de OTEs, mas que não são mencionados como um tópico principal do conteúdo. 

Organizações de tráfico de droga (OTDs)

  • Relatórios educativos ou dramatizados, jornalísticos ou vídeos de música focados no tráfico de droga internacional de forma global.
  • Relatórios educativos, dramatizados, jornalísticos ou vídeos de música que representam OTDs e imagens relacionadas, como slogans.
  • Relatórios educativos, dramatizados, jornalísticos ou vídeos de música que incluem conteúdo humorístico que tem como tema as OTDs ou o tráfico de droga internacional.
  • Anúncios de serviço público sobre os grupos relacionados abrangidos em reportagens jornalísticas
  • Reportagens jornalísticas, incluindo cenas de situações violentas e ações como reféns ou interrogatório realizadas por OTDs.

Definições:

  • "Ferimentos graves" refere-se a ferimentos que não podem ser tratados sem cuidados de saúde apropriados nem tratados em casa, como ossos fraturados, deslocamentos visíveis ou quantidades significativas de sangue.
  • Entre as modificações corporais, podem incluir-se tatuagens, piercings ou cirurgias médicas.
  • "Dramatização" refere-se a conteúdo com guião, como filmes ou cenários fictícios.
A receita de anúncios deste conteúdo pode ser limitada ou desativada

Conteúdo que inclui, mas não se foca em ferimentos físicos ou desconforto, incluindo atos realizados em ambiente não profissional e não controlado. Tópicos sobre o líder de uma organização perigosa ou anúncios de serviço público relevantes.

Alguns exemplos de conteúdo que também se inserem nesta categoria:

Atos nocivos ou perigosos gerais

  • Atos que envolvem atividades de elevado risco, como parkour em arranha-céus ou representações de ferimentos graves, como consequências de quedas com skates.
  • Conteúdo educativo, documental ou noticioso sobre: 
    • Atos nocivos ou perigosos com ferimentos explícitos.
    • Crianças envolvidas em jogos de azar ou na condução de veículos motorizados destinados para adultos. 
  • Veículos motorizados a acelerar ou derrapar enquanto realizam manobras perigosas (por exemplo, cavalinhos em pé ou conduzir sem as mãos no guiador) ou perturbam outras pessoas com frequência (por exemplo, conduzir entre faixas). 
  • Conteúdo educativo, dramatizado ou de vídeo musical que apresenta atos perigosos que incluem um menor como participante ou vítima.

Compilações de falhanços

  • Representações com enfoque em momentos com ferimentos explícitos que não levam à morte ou a um estado crítico terminal (por exemplo, uma compilação de vídeo de acidentes de mota).

Partidas e desafios

  • Conteúdo educativo, documental ou noticioso sobre partidas ou desafios com:
    • Ameaças ou promoção de ferimentos ou danos psicológicos contra o próprio ou outrem, como deitar-se na linha férrea. 
    • Atos que não devem ser imitados, como um desafio para beber lixívia, e podem resultar em ferimentos imediatos e graves para a saúde pessoal.
  • Partidas ou desafios que provocam desconforto emocional extremo, como confrontos físicos, linguagem abusiva e insultos. Também pode incluir ameaças ao estatuto de um indivíduo, como uma partida de despedimento de um emprego, ou sugerir ou ameaçar de forma emocional no contexto de uma relação (por exemplo, partidas sobre separações em que uma pessoa se torna emocionalmente instável ou partidas sobre prender um familiar, etc.)
  • Partidas com quantidades injustificadas de fluidos corporais ou violência explícita.
  • Desafios que envolvem comer substâncias não comestíveis e não tóxicas, como ingerir um tubo de cola ou ração para animais domésticos. Comer substâncias comestíveis nocivas em grandes volumes, como a malagueta Carolina Reaper ou outras substâncias que representam uma reação física moderada. 

Cigarros eletrónicos e tabaco

  • Opiniões sobre produtos ou comparações entre produtos de tabaco (por exemplo, comparação de líquidos de cigarros eletrónicos).
  • Menção educativa ou documental sobre serviços para tratamento de dependências.

Bebidas alcoólicas

  • Conteúdo educativo, documental ou dramatizado que apresenta menores a consumir bebidas alcoólicas ou produtos focados em álcool. 

Organizações terroristas estrangeiras (OTEs)

  • Vídeos cómicos fazem referência a OTEs ou a terrorismo.
  • Vídeos educativos, documentais ou de música que mencionam referências humorísticas a OTEs. 
  • Imagens relacionadas com OTEs partilhadas, mas não o tópico ou o tema principal do conteúdo. 

Organizações de tráfico de droga (OTDs)

  • Anúncios de serviço público sobre os grupos relacionados partilhados sem contexto.
  • Conteúdo educativo ou documental, ou anúncios de serviço público sobre OTDs.
    • Conteúdo educativo com o principal enfoque em OTDs específicas ou líderes de OTDs.
    • Pode incluir situações não explícitas de ataques e/ou as respetivas consequências, situações de reféns, etc.
    • Anúncios de serviço público sobre os grupos relacionados.
    • Situações e ações violentas, como reféns ou interrogatórios realizados por OTDs. 

Definições:

  • "Reação física moderada" refere-se a situações como náuseas e vómitos provocados por tosse.
Este conteúdo não vai ganhar receita de anúncios

Conteúdo que mostre principalmente acidentes, vigilantismo, partidas ou atos perigosos, como experiências ou acrobacias com riscos para a saúde (como beber ou comer substâncias não comestíveis); debates de vídeos populares que incluem este tipo de conteúdo. Glorificação, recrutamento ou representação explícita de organizações perigosas.

Alguns exemplos de conteúdo que também se inserem nesta categoria:

Atos nocivos ou perigosos gerais

  • Glorificação de atos nocivos, perigosos ou considerados perigosos.
    • Veículos motorizados aliados a ferimentos ou cenas chocantes (por exemplo, o momento de um impacto ou a apresentação de uma pessoa inconsciente numa estrada depois de ser atropelada por um camião).
  • Crianças envolvidas em jogos de azar ou na condução de veículos motorizados destinados a utilização por adultos.
  • Atos perigosos que incluem um menor como participante ou vítima.

Compilações de falhanços

  • Compilações de falhanços que incluem atividades que levam à morte ou a danos graves (irreversíveis, capazes de provocar paralisia, convulsões ou colocar a pessoa em coma, etc.) 

Partidas e desafios

  • Partidas ou desafios que não devem ser imitados, como um desafio para beber cloro, e podem resultar em ferimentos imediatos e graves para a saúde pessoal.
  • Partidas ou desafios relativos a: 
    • Suicídio, morte, ameaças com armas letais ou terrorismo, como partidas com bombas falsas para assustar.
    • Atos sexualmente indesejados, como beijos forçados, apalpões, abuso sexual ou câmaras para espiar em provadores.
    • Desconforto ou ferimentos físicos em situações em que o desconforto não é o ponto central do vídeo.
    • Desconforto emocional prolongado de um menor, como uma partida que se prolonga por um grande período de tempo e que deixa a criança assustada ou incomodada. Isto pode incluir partidas que fazem com que as crianças acreditem que os pais morreram.
    • Ameaças ou promoção de ferimentos ou danos psicológicos contra o próprio ou outrem, como deitar-se na linha férrea.
    • Conteúdo relacionado com a COVID-19 que promove atividades perigosas, como exposição propositada ao vírus, ou que incita ao pânico (por exemplo, movimento antiquarentena ou fingir ter tido um teste positivo enquanto se encontra num espaço público).
    • Promover a utilização de armas para infligir ferimentos a outrem.
    • Apresentação do consumo de substâncias em quantidades que resultam numa reação física chocante e explícita, como vomitar após comer uma malagueta Bhut jolokia.
    • Desafios que, se replicados, podem resultar em ferimentos graves, como o desafio do fogo ou o desafio Bird Box.
    • Incitação a atividades fraudulentas ou ilícitas (por exemplo, invasão de propriedade).

Desinformação médica e científica

  • Promover afirmações ou práticas médicas ou de saúde prejudiciais:
    • Negar a existência de problemas de saúde comprovados, como o VIH.
    • Vídeos que incentivam ou fornecem instruções destinadas a tratamentos não comprovados cientificamente para problemas médicos (por exemplo, curar o cancro através de escolhas alimentares).
    • Espalhar desinformação que nega factos médicos e científicos comprovados, como promover o movimento antivacinação.
    • Conteúdo que promove ou aprova serviços ou programas de terapia de conversão de homossexuais.
  • Promover ou defender desinformação prejudicial sobre a COVID-19:
    • Conteúdo que desencoraja a administração de uma vacina contra a COVID-19.
    • Afirmações falsas ou enganadoras acerca dos efeitos ou da distribuição da vacina. Isto pode incluir:
      • Afirmações de que a vacina causa infertilidade. 
      • Afirmações de que a vacina contém um microchip. 
      • Afirmações de que as vacinas podem ser utilizadas para eutanasiar partes de uma população.
    • Afirmações de que as máscaras ou o distanciamento social não minimizam a contração ou a propagação da COVID-19.
    • Afirmações acerca da propagação da COVID-19 que não se baseiam em factos médicos e científicos comprovados (por exemplo, afirmações de que a doença é propagada através de sinais 5G sem fios).
    • Vídeos que incentivam ou fornecem instruções destinadas a tratamentos não comprovados cientificamente para a COVID-19 (por exemplo, injetar hidroxicloroquina).
  • Contradizer consensos científicos fiáveis sobre a existência de alterações climáticas e as respetivas causas (por exemplo, afirmar que as alterações climáticas são um embuste, que o aquecimento global não existe ou que a atividade humana não é responsável pelas alterações climáticas). 

Desinformação prejudicial

  • Promover desinformação prejudicial (por exemplo, Pizzagate, QAnon e StopTheSteal).
  • Defender grupos que promovem desinformação prejudicial.
  • Contradizer consensos científicos fiáveis sobre a existência de alterações climáticas e as respetivas causas.

Cigarros eletrónicos e tabaco 

  • Promoção de tabaco e produtos relacionados com o tabaco e o respetivo consumo.
  • Filmagens de menores a consumirem cigarros eletrónicos/produtos de tabaco.
  • Facilitar a venda de produtos de tabaco/cigarros eletrónicos.
  • Utilização de produtos de tabaco/cigarros eletrónicos de uma forma que não a pretendida pelo fabricante (por exemplo, beber líquidos para cigarros eletrónicos). 

Bebidas alcoólicas

  • Representação de menores a consumir álcool, mesmo que não seja o assunto central do vídeo. 
  • Promoção do consumo de álcool por menores.

Organizações terroristas estrangeiras (OTEs)

  • Vídeos não educativos centrados em OTEs ou no tema do terrorismo, como: 
    • Debates sobre um ataque terrorista como assunto central.
    • Imagens relevantes ou nomes do grupo/líder em qualquer parte do conteúdo (como na miniatura).
  • Conteúdo com imagens ou cenas chocantes, explícitas e/ou violentas que incentiva ou glorifica a violência.
  • Conteúdo produzido por ou em apoio a grupos terroristas.
  • Conteúdo que celebra ou nega ataques terroristas.

Organizações de tráfico de droga (OTDs)

  • Vídeos não educativos focados em OTDs específicas, líderes de OTDs ou no tráfico de droga internacional.
    • O debate aleatório e indesejado sobre este tópico num vídeo significa que é "não educativo", pois não existe um anúncio explícito a indicar que a intenção do vídeo é explicar o tópico.
  • Representações não educativas de imagens relacionadas com OTDs como bandeiras, slogans, faixas, etc.
  • Recrutamentos de membros do grupo.
  • Músicas relacionadas com "narcocorridos" ou que glorificam ou promovem OTDs.
  • Situações e ações violentas, como reféns ou interrogatórios realizados por OTDs.
  • Conteúdo humorístico que tem como tema as OTDs ou o tráfico de droga internacional.

Para saber mais acerca das palavras-chave utilizadas ao longo destas diretrizes, consulte tabela de definições.

Conteúdo de incitação ao ódio ou depreciativo

O conteúdo que incite ao ódio, promova a discriminação, rebaixe ou humilhe uma pessoa ou um grupo de pessoas não é adequado para publicidade. O conteúdo satírico ou cómico pode estar isento. Não é suficiente indicar que a sua intenção é humorística, e tal conteúdo pode continuar a não ser adequado para publicidade.

Guia para a autocertificação
Orientação sobre anúncios Opções e detalhes do questionário
Este conteúdo pode gerar receita de anúncios

Conteúdo que menciona grupos protegidos ou critica as opiniões ou as ações de um indivíduo de forma não ofensiva.

Alguns exemplos de conteúdo que também se inserem nesta categoria:

  • Conteúdo noticioso que descreve um grupo protegido ou uma notícia sem qualquer incitação ao ódio sobre discriminação a um grupo, como notícias sobre homofobia.
  • Conteúdo humorístico que condena ou faz alusão à ridicularização, à humilhação ou a outros comentários proferidos com o propósito de denegrir grupos protegidos.
  • Debates públicos sobre grupos protegidos sem incitar ao ódio ou a um confronto violento com os mesmos.
  • Conteúdo artístico que utiliza simbologia ou terminologia sensível de forma não ofensiva, como em vídeos de música populares.
  • Conteúdo educativo ou documental:
    • Insultos raciais censurados ou termos depreciativos com o propósito de informar o público (por exemplo, "pret*").
    • Conteúdo com enfoque em imagens de incitação ao ódio.
  • Criticar a opinião, o ponto de vista ou as ações de um indivíduo ou um grupo sem qualquer propósito de humilhar ou provocar.
    • Debates entre indivíduos ou grupos com insultos benignos relativos a opiniões, pontos de vista, ações ou crenças.

Definições:

"Grupo protegido" refere-se aos grupos com as caraterísticas abaixo. Incitar ao ódio, promover a discriminação, a depreciação ou a humilhação de um indivíduo ou um grupo de pessoas com base nas caraterísticas abaixo não faz parte das práticas de conteúdo adequado para publicidade.

  • Raça
  • Etnia ou origem étnica
  • Nacionalidade
  • Religião
  • Deficiência
  • Idade
  • Estatuto de ex-combatente
  • Orientação sexual
  • Identidade de género
  • Qualquer outra caraterística associada a discriminação ou marginalização sistémica.
A receita de anúncios deste conteúdo pode ser limitada ou desativada

Conteúdo que pode ser ofensivo para determinados indivíduos ou grupos, mas que é usado em educação, notícias ou documentários.

Alguns exemplos de conteúdo que também se inserem nesta categoria:

  • Debate ou discurso político que pode incluir linguagem ofensiva, mas com uma finalidade educativa, como um debate político sobre os direitos dos transexuais.
  • Conteúdo educativo:
    • Insultos raciais não censurados ou termos depreciativos com o propósito de informar o público (por exemplo, a utilização não censurada ou por extenso da palavra "pret*").
    • Conteúdo com filmagens não editadas de uma pessoa a praticar os seguintes atos sem os promover ou glorificar explicitamente:
      • Enfoque na humilhação ou no insulto de um indivíduo ou um grupo.
      • Seleção de uma pessoa para ser vítima de abuso ou assédio.
      • Negação do acontecimento de eventos trágicos e promoção dos mesmos como encobrimentos.
      • Difamação ou ataques pessoais maliciosos.
Este conteúdo não vai ganhar receita de anúncios

Ódio ou assédio em relação a determinados indivíduos ou grupos.

Alguns exemplos de conteúdo que também se inserem nesta categoria:

  • Afirmações com o objetivo de desacreditar um grupo protegido ou sugerir/afirmar a respetiva inferioridade, como "todas as pessoas deste país são repugnantes".
  • Conteúdo não educativo com insultos raciais ou termos depreciativos.
  • Promover, glorificar ou apoiar violência contra outrem.
    • Promover a discriminação contra grupos protegidos, como afirmar que "todos devemos odiar as pessoas com deficiências neste país".
  • Promover grupos de ódio, símbolos de ódio ou artigos relacionados com grupos de ódio.
  • Humilhar ou insultar maliciosamente um indivíduo ou um grupo.
  • Selecionar um indivíduo ou um grupo para ser vítima de abuso ou assédio.
  • Negar ou glorificar o acontecimento de eventos trágicos e acusar as vítimas ou os sobreviventes de serem atores de crises.
  • Ataques pessoais maliciosos, calúnias e difamação.
  • Representar ideologias ou crenças de forma maliciosa ao generalizar ou promover a depreciação.
    • Caraterizar negativamente indivíduos, grupos, ideologias ou crenças, como afirmar que "todo o feminismo é doentio".

Para saber mais acerca das palavras-chave utilizadas ao longo destas diretrizes, consulte tabela de definições.

Conteúdo relacionado com drogas, sejam para fins recreativos ou não

Conteúdo que promova ou inclua a venda, o consumo ou o abuso de drogas ilegais, drogas ou substâncias legais e regulamentadas ou outros produtos perigosos não é adequado para publicidade.

Guia para a autocertificação
Orientação sobre anúncios Opções e detalhes do questionário
Este conteúdo pode gerar receita de anúncios

Referências educativas, humorísticas ou relacionadas com música acerca de drogas recreativas ou utensílios para consumo de drogas, onde a intenção não é promover nem glorificar o consumo ilegal de drogas. Negócios de drogas apresentados em conteúdo de videojogos. Relatos documentais ou jornalísticos com conteúdo dramatizado com drogas.

Alguns exemplos de conteúdo que também se inserem nesta categoria:

  • Conteúdo educativo acerca de drogas ou utensílios para consumo de drogas, como os efeitos científicos do consumo de drogas ou a história do tráfico de droga.
  • Relatos pessoais de recuperação da toxicodependência.
  • Vídeos de música com representações momentâneas de drogas.
  • Conteúdo de videojogos que apresenta tráfico de droga. 
  • Relatos documentais ou jornalísticos sobre a compra, o fabrico, o consumo ou a distribuição de drogas, como a história de uma apreensão de drogas.
  • Relatório dramatizado, documental ou jornalístico, que inclui cenas de videojogos com consumo ou uso (como injeção) de drogas.
A receita de anúncios deste conteúdo pode ser limitada ou desativada

Conteúdo não educativo e não informativo centrado no consumo (incluindo injeções) ou na criação de drogas ilegais, onde a intenção não é promover nem glorificar o consumo de drogas ilegais.

Alguns exemplos de conteúdo que também se inserem nesta categoria:

  • Conteúdo dramatizado, incluindo música e videojogos, que mostra o consumo de drogas recreativas.
    • Cenas de injeção de drogas para ficar pedrado em conteúdo com guião.
Este conteúdo não vai ganhar receita de anúncios

Conteúdo que promove ou glorifica o consumo de drogas, como o envio de instruções sobre como comprar, produzir, vender ou procurar drogas ilegais ou utensílios para o consumo de drogas para incentivar o consumo recreativo.

Alguns exemplos de conteúdo que também se inserem nesta categoria:

  • Partilhar críticas e conhecimentos sobre drogas.
    • Sugestões ou recomendações sobre a criação ou o consumo recreativo de drogas, como o cultivo de canábis.
    • Críticas de cafés de canábis, lojas especializadas em utensílios para consumo de canábis, traficantes, visitas a dispensários, etc.
    • Vender ou comprar drogas online ou offline.
      • Partilhar links para sites de compra de drogas ou os endereços físicos de localizações para compra de drogas.

Para saber mais acerca das palavras-chave utilizadas ao longo destas diretrizes, consulte tabela de definições.

Conteúdo relacionado com armas de fogo

O conteúdo focado na venda, na montagem, no abuso ou na utilização indevida de armas de fogo reais ou falsas não é adequado para publicidade.

Guia para a autocertificação
Orientação sobre anúncios Opções e detalhes do questionário
Este conteúdo pode gerar receita de anúncios

Armas não automáticas, semiautomáticas e não modificadas apresentadas num ambiente seguro, como uma carreira de tiro ou uma área ampla e desimpedida para não colocar em perigo pessoas próximas ou propriedades de outrem. Montagem e desmontagem de armas de fogo e paintball para fins de reparação ou manutenção. Utilização responsável de armas de balas redondas (BB) ou airsoft.

Alguns exemplos de conteúdo que também se inserem nesta categoria:

  • Debates sobre a legislação de armas de fogo ou o respetivo controlo.
  • Críticas e demonstrações de armas.
  • Conteúdo com miras óticas e silenciadores.
  • Armas falsas, quando não forem utilizadas para causar danos a uma pessoa ou a propriedade.

Definições:

  • "Ambiente seguro" refere-se a locais como carreiras de tiro ou áreas fechadas construídas para treinos com alvos.
  • "Modificações" refere-se a tudo o que interfira, melhore ou altere o funcionamento interno do produto, bem como gatilhos leves, coronhas com recuo e munições explosivas/incendiárias, ou outros acessórios, como miras térmicas/de infravermelhos ou carregadores de grande capacidade. 
  • Uma "arma falsa" é uma arma de fogo que não funciona desde a conceção. Esta definição inclui armas concebidas para disparar apenas munições sem projéteis (armas de munições sem projéteis). 
     
A receita de anúncios deste conteúdo pode ser limitada ou desativada

Utilização de armas de fogo fora de um ambiente controlado; utilização de armas de balas redondas (BB) ou airsoft contra outrem sem a utilização de equipamento de proteção.

Alguns exemplos de conteúdo que também se inserem nesta categoria:

  • Mostrar armas de fogo em utilização em ambientes não controlados ou impróprios (por exemplo, numa rua pública junto a uma casa ou em qualquer local onde pessoas ou a sua propriedade sejam postas em risco).
Este conteúdo não vai ganhar receita de anúncios

Conteúdo que representa a criação ou a modificação de armas de fogo (incluindo a montagem ou a desmontagem); promove fabricantes ou lojas de armas de fogo, ou facilita a venda de uma arma de fogo; menores a usarem armas de fogo sem a supervisão de um adulto. Conteúdo que apresenta armas modificadas com coronhas com recuo ou gatilhos leves, miras térmicas de visão noturna ou de infravermelhos, ou a utilização de munições térmicas, explosivas ou incendiárias. Conteúdo com carregadores de grande capacidade (30 munições ou mais) instalados numa arma ou junto à mesma. Conteúdo com armas totalmente automáticas ou armas modificadas para disparar mais de uma munição com uma única pressão do gatilho.

Alguns exemplos de conteúdo que também se inserem nesta categoria:

  • Guias sobre como adicionar coronhas com recuo a uma arma de fogo.
  • Recomendações sobre os principais fabricantes ou empresas para a compra de armas de fogo (por exemplo, "as 15 melhores lojas de armas de fogo").
  • Orientar diretamente os utilizadores para um site que facilita a compra de armas de fogo.
  • Promoções da venda de uma arma de fogo ou um componente, incluindo, entre outros:
    • Venda de uma peça ou um componente relacionado com uma arma de fogo que é essencial ou melhora a funcionalidade da arma de fogo, incluindo:
    • Peças de armas 80% acabadas
    • Munições
    • Carregadores
    • Silenciadores
    • Cintos de munições
    • Coronhas
    • Kits de conversão
    • Punhos para armas
    • Escopos
    • Miras
  • Vídeos que promovem conteúdo de lojas de armas de fogo.
  • Vídeos que promovem fabricantes ou códigos de desconto de lojas de armas de fogo.
  • Vídeos que contêm guias, software ou instruções (por exemplo, montagem/desmontagem replicável de armas de fogo ou passos a seguir para modificar armas de fogo) sobre como criar armas de fogo ou equipamento para imprimir armas de fogo ou peças em 3D.
  • Montagem/desmontagem de uma arma de fogo com o objetivo de modificação.

Para saber mais acerca das palavras-chave utilizadas ao longo destas diretrizes, consulte tabela de definições.

Questões controversas

"Questões controversas" refere-se a tópicos que podem ser perturbadores para os nossos utilizadores e que estão frequentemente relacionados com tragédias humanas.Esta política aplica-se, mesmo que o conteúdo seja puramente de comentário ou não contenha imagens explícitas. 
 

Guia para a autocertificação
Orientação sobre anúncios Opções e detalhes do questionário
Este conteúdo pode gerar receita de anúncios

Conteúdo que debate a prevenção de questões controversas. Conteúdo em que as questões controversas são mencionadas brevemente num vídeo e não são explícitas nem descritivas.

Título e miniatura: 

  • Referências não explícitas a questões controversas (por exemplo, uma descrição ou uma imagem de uma lâmina). 

Alguns exemplos de conteúdo que também se inserem nesta categoria: 

  • Cobertura objetiva de uma fonte de notícias (pode ser o tópico principal e descritiva, mas não pode conter representações explícitas). 
  • Conteúdo que aborda factos históricos ou legislativos relacionados com a interrupção voluntária da gravidez.
  • Conteúdo destinado a menores que promove a sensibilização relativa a distúrbios alimentares. 
  • Conteúdo que aborda tópicos como a violência doméstica, a automutilação ou o assédio sexual enquanto tópico principal sem descrições detalhadas ou representações explícitas (por exemplo, conteúdo de investigação sobre sobreviventes de abuso sexual e as respetivas vidas, mas sem detalhes sobre a brutalidade). 

Definições

  • Referências momentâneas não são o enfoque do conteúdo (não central) e incluem referências passageiras aos tópicos indicados como controversos ou sensíveis. Por exemplo, referir brevemente um tópico controverso ou sensível (por exemplo, "No vídeo da próxima semana, iremos discutir a diminuição das taxas de suicídio.") não seria considerado o enfoque, mas sim algo momentâneo.
A receita de anúncios deste conteúdo pode ser limitada ou desativada

Conteúdo acerca de questões controversas que, apesar de não incluir representações perturbadoras, pode conter linguagem descritiva. Conteúdo dramatizado/artístico, educativo, documental ou com apresentações científicas acerca destas questões.

Título e miniatura: 

  • Representações explícitas de questões controversas na miniatura (incluindo representações reais e dramatizadas/artísticas). 

Alguns exemplos de conteúdo que também se inserem nesta categoria: 

  • Conteúdo que aborda tópicos como o abuso sexual ou de menores enquanto tópico principal sem descrições detalhadas ou representações explícitas.
  • Relatos pessoais ou conteúdos de opinião relacionados com a interrupção voluntária da gravidez enquanto tópico principal sem representações explícitas. 
  • Representações dramatizadas ou artísticas de questões controversas que não são altamente explícitas (por exemplo, alguém atirar-se de uma ponte num filme, mas sem representação explícita do cadáver).
Este conteúdo não vai ganhar receita de anúncios

Conteúdo focado em representações explícitas ou descrições detalhadas de questões controversas. O conteúdo é explícito ou altamente descritivo com questões controversas como o tópico principal.

Alguns exemplos de conteúdo que também se inserem nesta categoria:

  • Testemunho na primeira pessoa com detalhes chocantes sobre tópicos (por exemplo, uma biografia ou uma entrevista detalhada sobre sobreviventes e os respetivos passados) como: 
    • Abuso de menores
    • Pedofilia
    • Abuso sexual 
    • Assédio sexual
    • Automutilação
    • Suicídio
    • Distúrbios alimentares
    • Violência doméstica
  • Promoção ou glorificação de questões controversas no conteúdo, no título ou na miniatura (por exemplo, "como cometer suicídio e morrer de forma honrada"). 
  • Representação explícita de automutilação em que são visíveis cicatrizes, sangue ou ferimentos. 
  • Áudio explícito da ocorrência do ato.

Definições:

  • "Enfoque" ou "central" significa que um segmento ou todo o vídeo se centra num determinado tópico. 
  • Também significa que existe um debate prolongado. Uma referência passageira a um dos tópicos apresentado como controverso ou sensível não é motivo para não ter anúncios. Por exemplo, referir brevemente um tópico controverso ou sensível (por exemplo, "No vídeo da próxima semana, iremos discutir a diminuição das taxas de suicídio.") não seria considerado o enfoque, mas num segmento de um vídeo a falar especificamente sobre esse tópico seria considerado o enfoque. O enfoque não tem de ser verbal. Se existir uma imagem ou um texto que se centre num assunto sensível, tal também seria considerado o enfoque.

Para saber mais acerca das palavras-chave utilizadas ao longo destas diretrizes, consulte tabela de definições.

Eventos sensíveis

Um evento sensível é um evento com um impacto social, cultural ou político significativo, como emergências civis, desastres naturais, emergências de saúde pública, terrorismo e atividades relacionadas, conflitos ou atos de violência em massa. Os eventos sensíveis podem fazer com que o público reaja de forma lamentosa ou, por vezes, de forma extrema e agressiva. O contexto é importante: por exemplo, notícias fiáveis ou vídeos documentais sobre um evento histórico podem ser elegíveis para rentabilização.

Esta política aplica-se, mesmo que o conteúdo seja puramente de comentário ou não contenha imagens explícitas.

Guia para a autocertificação
Orientação sobre anúncios Opções e detalhes do questionário
Este conteúdo pode gerar receita de anúncios

Debates que envolvam a perda de vida ou tragédia que não sejam aproveitadores ou depreciativos. No entanto, existem circunstâncias em que impedimos a rentabilização de eventos sensíveis. 

Definição: um evento sensível é um evento com um impacto social, cultural ou político significativo, como emergências civis, desastres naturais, emergências de saúde pública, terrorismo e atividades relacionadas, conflitos ou atos de violência em massa.

Este conteúdo não vai ganhar receita de anúncios

Conteúdo que explore ou seja depreciativo relativamente a eventos sensíveis com um impacto social, cultural ou político significativo, como emergências civis, desastres naturais, emergências de saúde pública, terrorismo e atividades relacionadas, conflitos ou atos de violência em massa

Para saber mais acerca das palavras-chave utilizadas ao longo destas diretrizes, consulte tabela de definições.

Permissão de comportamentos desonestos

Conteúdo que glorifica ou promove comportamentos desonestos, como invasão de propriedade, fraude ou pirataria informática pessoal ou paga.

Guia para a autocertificação
Orientação sobre anúncios Opções e detalhes do questionário
Este conteúdo pode gerar receita de anúncios

Referências ou afirmações educativas, humorísticas ou relacionadas com música sobre comportamento desonesto. Conteúdo que não promove comportamentos desonestos, como reportagens jornalísticas sobre pequenos crimes que vão contra códigos de conduta.

Alguns exemplos de conteúdo que também se inserem nesta categoria:

Invasão de propriedade

  • Explorar edifícios abandonados ou locais inoperacionais para educar ou partilhar com um público descrições de ter permissão para o fazer.
    • Visitas a zonas restritas em Chernobyl com as licenças e as autorizações necessárias.
  • Relatórios jornalísticos sobre:
    • Conteúdo que viola o código de conduta de uma loja de retalho ou um edifício comercial (como permanecer durante a noite após o fecho de uma loja). 
    • Fazer-se passar por um funcionário na loja sem o consentimento do proprietário (como usar um uniforme de loja e dar orientações sobre os produtos aos clientes). 

Pirataria

  • Testes de penetração (um serviço que os hackers éticos vendem a empresas para testar a existência de vulnerabilidades físicas e de segurança das informações).
  • Recompensas de erros (recompensas oferecidas pela descoberta de erros informáticos em sistemas ou programas).
  • Sugestões, dicas e truques digitais e úteis (por exemplo, desbloquear um telemóvel, batotas e modificações para jogos e serviços de VPN).
  • Relatórios educativos, documentais ou jornalísticos sobre o uso ou incentivo ao uso de software de pirataria em desportos eletrónicos competitivos. 

Crime

  • Documentários sobre crime.
  • Relatos pessoais de indivíduos afetados por crimes.
Este conteúdo não vai ganhar receita de anúncios

Conteúdo destinado a educar os visitantes sobre como obter acesso não autorizado ou fazer alterações não autorizadas a sistemas, dispositivos ou propriedades de forma maliciosa. Apresentar produtos ou serviços que ajudam a enganar, como os serviços de escrita de trabalhos académicos.

Alguns exemplos de conteúdo que também se inserem nesta categoria:

Invasão de propriedade

  • Promover ou glorificar a invasão de propriedade, como acrobacias durante a noite num edifício com segurança.
  • Apresentar uma entrada forçada numa casa sem contexto adicional. Por exemplo, filmagens de circuito fechado da entrada forçada numa casa.

Pirataria

  • Incentivar ou permitir aos visitantes localizar ou monitorizar digitalmente outra pessoa ou as respetivas atividades sem o seu consentimento.
  • Sugestões sobre como colocar escutas no telefone de uma pessoa sem o seu consentimento.

Produtos ou serviços não éticos

  • Serviços de escrita de trabalhos académicos.
  • Violação de testes de droga.
  • Falsificação ou criação de passaportes ou outros documentos de identificação falsos.

Para saber mais acerca das palavras-chave utilizadas ao longo destas diretrizes, consulte tabela de definições.

Conteúdo impróprio para crianças e famílias

O conteúdo "criado para crianças" tem de ser adequado para famílias para o poder rentabilizar no YouTube. Isto significa que tem de seguir os princípios de qualidade para conteúdo familiar e para crianças do YouTube e as Políticas para Publicadores Google do AdSense.

Guia para a autocertificação

Conteúdo que incentiva comportamentos negativos

Promover comportamentos negativos que podem prejudicar as crianças.

Orientação sobre anúncios Opções e detalhes do questionário

Este conteúdo pode gerar receita de anúncios

Conteúdo que incentiva comportamentos positivos e não é prejudicial para crianças

Alguns exemplos de conteúdo que também se inserem nesta categoria:

  • Conteúdo educativo sobre comportamento negativo
  • Anúncios de serviço público (PSAs) ou vídeos sobre o impacto negativo do bullying ou da humilhação de crianças
  • Apresentação de hábitos alimentares saudáveis
  • Vídeos sobre desporto e fitness
  • Conteúdo de faça você mesmo, desafios ou partidas de baixo risco que não causam danos físicos ou emocionais graves a crianças, como:
    • Conteúdo de faça você mesmo, demonstrações ou procedimentos, como cozinhar com utensílios usados de forma segura e adequada
    • Partidas onde as crianças não são traumatizadas nem feridas fisicamente
 
Este conteúdo não vai ganhar receita de anúncios

Conteúdo que pode ter impacto em crianças ao promover comportamentos negativos, como desonestidade e bullying, ou conteúdo que pode causar danos físicos ou emocionais graves a crianças. 

Alguns exemplos de conteúdo que também se inserem nesta categoria:

  • Conteúdo que incentiva ou promove comportamentos negativos de crianças, ou conteúdo sobre questões sociais que afeta negativamente as crianças.
    • Comportamento desonesto, como fraude em testes
    • Apresentação de armas reais ou realistas em conteúdo para crianças
    • Ingestão de grandes quantidades de comida com alto teor de gordura e açúcar
    • Bullying, assédio ou humilhação de crianças
    • Conteúdo sobre como mudar o corpo para parecer mais magro, curvilíneo ou muscular, restringir ou aumentar calorias, etc.
    • Conteúdo de faça você mesmo ou desafios que representam ou podem resultar em danos físicos ou emocionais graves, como: 
      • Usar produtos químicos proibidos, explosivos, fósforos em conteúdo de faça você mesmo sobre vulcões, etc. 
      • Desafios de ingestão excessiva de alimentos que podem causar sufocação 
      • Incentivar a ingestão de produtos não comestíveis
 

Conteúdo não apropriado para menores dirigido a crianças

Temas que estão sobretudo associados a um público adolescente ou adulto, como nudez, sexo, violência realista, drogas, álcool ou linguagem obscena, no vídeo, na miniatura ou no título.

 Categoria Nenhum anúncio ou anúncios limitados "" símbolo de dólar
Conteúdo criado de forma a parecer adequado para crianças e famílias, mas que contém temas para adultos.
  • Sexo e insinuações sexuais
  • Violência, armas realistas 
  • Linguagem obscena moderada, forte ou extrema
  • Drogas e álcool 
  • Outras representações de crianças ou personagens infantis populares inadequadas para crianças e famílias

Conteúdo chocante dirigido a crianças

Conteúdo seguro para adultos, mas que pode chocar ou assustar crianças, como personagens de terror para adultos, ou temas assustadores, como raptos, filmes de terror, etc.

 Categoria Nenhum anúncio ou anúncios limitados "" símbolo de dólar
Conteúdo criado de forma a parecer adequado para crianças e famílias, mas que inclui conteúdo para assustar ou chocar as crianças.
  • Personagens destinadas a assustar as crianças, como a Momo, ou personagens de terror para adultos 
  • Conteúdo que apresenta sangue ou outro conteúdo violento explícito
  • Conteúdo não explícito que pode assustar crianças, como raptos, cenas de terror, seringas usadas como armas, etc.

Para saber mais acerca das palavras-chave utilizadas ao longo destas diretrizes, consulte tabela de definições.

Conteúdo relacionado com tabaco

O conteúdo que promova o tabaco e os produtos relacionados com o tabaco não é adequado para publicidade.Esta política é abrangida na secção Atos nocivos ou perigosos no questionário de autocertificação no YouTube Studio, por isso cconsulte também esta secção para obter orientações detalhadas.

Exemplos (não exaustivos)
Categoria Nenhum anúncio ou anúncios limitados "" símbolo de dólar
Promoção do tabaco
  • Cigarros, charutos, tabaco de mascar
Promoção de produtos relacionados com o tabaco
  • Cachimbos, mortalhas, vaporizadores
Promoção de produtos concebidos para simular o fumo de tabaco
  • Cigarros de ervas, cigarros eletrónicos

Para saber mais acerca das palavras-chave utilizadas ao longo destas diretrizes, consulte tabela de definições.

Incendiário e humilhante

O conteúdo gratuitamente incendiário, provocante ou humilhante pode não ser adequado para publicidade. Esta política é abrangida na secção Conteúdo de incitação ao ódio ou depreciativo no questionário de autocertificação no YouTube Studio, por isso consulte também esta secção para obter orientações detalhadas.

Exemplos (não exaustivos)
Categoria Nenhum anúncio ou anúncios limitados "" símbolo de dólar
Conteúdo incendiário e humilhante
  • Conteúdo focado em humilhar ou insultar uma pessoa ou um grupo
Conteúdo que assedia, intimida ou persegue um indivíduo ou um grupo de indivíduos
  • Conteúdo que seleciona uma pessoa para ser vítima de abuso ou assédio
  • Conteúdo que sugere que um evento trágico não aconteceu, que as vítimas ou as suas famílias são atores ou cúmplices num encobrimento do evento
  • Ataques pessoais maliciosos, calúnias e difamação

Para saber mais acerca das palavras-chave utilizadas ao longo destas diretrizes, consulte tabela de definições.

Definições

Criámos esta tabela de definições para ajudar a compreender melhor os termos frequentemente utilizados ao longo das nossas diretrizes de conteúdo adequado para publicidade.

Definições
Termos Definições
Educativo

"Educativo" refere-se ao ato de informar ou ensinar acerca de um assunto sem fornecer desinformação ao público deliberadamente. O conteúdo educativo expressa uma opinião de forma neutra, como num debate sobre a prática de sexo seguro. Os seguintes termos estão contextualmente relacionados:

  • "Documentário" refere-se ao registo e à preservação de eventos históricos através da citação de documentos originais ou descrição de factos, como ao contar a história do Antigo Egito.
  • "Científico" refere-se ao avanço da investigação através de teoria e experiências científicas, como ao apresentar dados sobre a psicologia humana.
Artístico "Artístico" refere-se à arte destinada a expressar a criatividade humana como pintura, desenho, arquitetura, escultura, literatura, poesia, música, representação e conteúdo com guião. Um exemplo seria um vídeo de um recital de poesia.
Dramatização

"Dramatização" refere-se a conteúdo com guião, como filmes ou cenários fictícios, incluindo conteúdo animado.

Explícito, explicitação

"Explícito" ou "explicitação" refere-se à inclusão de representações realistas ou explícitas, como as seguintes:

  • Grande quantidade de sangue ou ferimentos abertos resultantes de atos violentos, como lutas de rua.
  • Atos violentos contra animais, como pontapear.
  • Imagens de atos sexuais e partes e fluidos corporais sexuais.
Realismo

"Realismo" refere-se a três níveis de gravidade:

  • "Realismo baixo": altamente divergente da realidade, como um gato que fala.
  • "Realismo moderado": baixa divergência da realidade, como imagens exageradas a representar figuras do mundo real, como humanos ou personagens animados em videojogos.
  • "Realismo elevado": situações do mundo real que representam humanos como personagens principais, como uma luta de rua.
Explícito, explicitação

"Explícito ou explicitação" refere-se a quão presente ou visível é o motivo violador no conteúdo. Alguns dos exemplos incluem:

  • Vídeo que mostra ou representa um procedimento de aborto.
  • Áudio ou sons de alguém a sofrer abusos.
Implícito

"Implícito" refere-se à presença ou visibilidade indireta ou sugerida do motivo violador. Alguns dos exemplos incluem:

  • Vídeo que mostra ou representa camas a abanar com sons de gemidos que sugerem atos sexuais.
  • Vídeo que mostra ou representa veículos a explodir para sugerir um momento de morte.
Foco, enfoque, focal, focado, central ou centrado

"Foco", "enfoque", "focal", "focado", "central" ou "centrado" refere-se a quando um segmento ou vídeo completo está relacionado com um determinado tópico e existem referências repetidas e foco no tópico. Uma referência passageira a um dos tópicos apresentado como controverso ou sensível não é motivo para não ter anúncios. Por exemplo, referir brevemente um tópico controverso ou sensível (por exemplo, "No vídeo da próxima semana, iremos discutir a diminuição das taxas de suicídio.") não seria considerado o enfoque, mas num segmento de um vídeo a falar especificamente sobre esse tópico seria considerado o enfoque. O enfoque não tem de ser verbal. Se existir uma imagem ou um texto que se centre num assunto sensível, tal também seria considerado o enfoque. Alguns dos exemplos incluem:

  • Um vídeo focado em formas de automutilação.
  • Conteúdo apenas focado em utilização de linguagem obscena forte sem outro contexto ou motivo.
Momentâneo

"Momentâneo" refere-se a momentos que não são o enfoque do conteúdo (não central), e incluem referências passageiras aos tópicos listados como controversos ou sensíveis. Por exemplo, referir brevemente um tópico controverso ou sensível (por exemplo, "No vídeo da próxima semana, iremos discutir a diminuição das taxas de suicídio.") não seria considerado o enfoque, mas sim algo momentâneo.

Todos os vídeos carregados para o YouTube têm de estar em conformidade com os Termos de Utilização e as regras da comunidade do YouTube. Para poder rentabilizar os vídeos com anúncios, tem de seguir as Políticas de Rentabilização do YouTube e as Políticas do Programa do Google AdSense.

Podemos reservar-nos o direito de desativar os anúncios em todo o seu canal no caso de situações em que a maioria do conteúdo não seja adequado para quaisquer anunciantes ou quando existam violações graves repetidas (por exemplo, carregamento de conteúdo incendiário, humilhante ou de incitação ao ódio).

A informação foi útil?
Como podemos melhorá-la?
Pesquisa
Limpar pesquisa
Fechar pesquisa
Google Apps
Menu principal
Pesquisar no Centro de ajuda
true
true
true
true
59