Requisitos do destino

A Google fornece versões traduzidas do Centro de Ajuda por conveniência, as quais não se destinam a alterar o conteúdo das nossas políticas. A versão em inglês é a versão oficial que utilizamos para aplicar as nossas políticas. Para ver este artigo num idioma diferente, utilize o menu de idiomas na parte inferior da página.

Os utilizadores do Display & Video 360 têm de agir em conformidade com esta Política do Google Ads. Visite o Centro de Ajuda do Display & Video 360 para conhecer as restrições adicionais.

Damos prioridade à experiência do utilizador em todos os produtos Google, por isso, empenhamo-nos em criar um ambiente seguro onde os utilizadores confiem na rede de publicidade do Google. Quando os utilizadores clicam num anúncio e são redirecionados para uma página de destino, certificamo-nos de que a experiência geral é boa. A Política de Requisitos do Destino foi implementada para que estas páginas sejam funcionais, úteis e fáceis de navegar. Também beneficia os anunciantes, uma vez que o Google Ads garante que a experiência da marca vai prosperar no ecossistema de anúncios.

Destino que não funciona

A Google requer que o conteúdo e o destino dos anúncios funcionem nos dispositivos e navegadores comuns para que os utilizadores sejam direcionados para um destino do anúncio funcional.

Certifique-se de que o destino do anúncio está a funcionar para os motores de rastreio da Web do Google AdsBot e não devolve quaisquer erros de destino (como um código de resposta de Erro HTTP) a nível global. O URL expandido que vê na IU (interface do utilizador) do Google Ads é o destino do seu anúncio. É o URL do anúncio completo, que combina o URL final com qualquer modelo de acompanhamento (se aplicável) e quaisquer parâmetros (se aplicável).

Os utilizadores de campanhas inteligentes poderão ser elegíveis para escolher o respetivo Perfil de empresa (otimizado para o seu anúncio) como a página de destino se o respetivo Website não estiver a funcionar. 

Nos seguintes cenários, os anúncios podem ser reprovados pelo motivo "Destino que não funciona":

Sinal X vermelho Destinos que não funcionam corretamente ou que foram configurados incorretamente.

  • Exemplos: "Chegou a esta página por engano"; "Ups! Não há nada para ver aqui!" ; "Site em construção" 

Sinal X vermelho Destinos que devolvem um código de Erro HTTP para motores de rastreio da Web do Google AdsBot em dispositivos comuns a nível global.

  • Exemplos: um site que devolve um código de resposta de erro no servidor ou cliente HTTP: 403 Proibido, 404 Não encontrado ou 500 Erro interno do servidor em dispositivos e navegadores comuns com base nos motores de rastreio da Web do Google AdsBot.

Compreenda por que motivo o seu anúncio foi reprovado

Passo 1 de 3: identifique o erro do destino

1.1 Verifique o URL que introduziu. Verifique os URLs das páginas de destino, os URLs de palavras-chave, os URLs de acompanhamento dinâmicos e os URLs de links diretos para se certificar de que estão corretos e de que não contêm gralhas.

1.2 Certifique-se de que o destino do anúncio está a funcionar corretamente.

  • Sites e apps: certifique-se de que o seu anúncio direciona para uma app ou um Website que devolve um código de resposta HTTP 200 a nível global.
    • Mesmo que a sua app ou site sejam carregados com êxito, não podem devolver nenhum erro de destino (como um código de Erro HTTP) quando forem acedidos pelos motores de rastreio da Web do Google AdsBot (agentes do utilizador).
    • Verifique o destino do anúncio em vários navegadores e dispositivos para se certificar de que o mesmo faz sempre a ligação a um Website ou a uma app em funcionamento. Apenas é possível promover apps em locais onde as mesmas estão disponíveis para transferência.
  • Anúncios de interação com apps: certifique-se de que configurou corretamente o URL de link direto e não está a utilizar um acompanhamento de terceiros, uma vez que tal não é, de momento, suportado para anúncios de interação com apps.
  • Anúncios de promoção de apps: certifique-se de que qualquer acompanhamento de terceiros redireciona corretamente o utilizador para a app certa na loja de apps certa.

1.3 Passe o cursor do rato sobre o anúncio reprovado na IU do Google Ads para verificar os detalhes do motivo da reprovação.

Esta imagem apresenta o erro "Destino que não funciona" para um anúncio reprovado no Google Ads.

Por exemplo, este anúncio foi reprovado porque o URL expandido devolveu um Erro HTTP 404 quando o Google AdsBot acedeu ao site no computador.

Nota: não é possível promover apps em locais onde as mesmas não estão disponíveis para transferência.

Passo 2 de 3: compreenda o erro do destino

As razões mais comuns para uma reprovação pelo motivo "Destino que não funciona" são:

Resposta HTTP 4xx; Resposta HTTP 5xx: o servidor que aloja o seu Website devolveu um Erro HTTP que nos impediu de aceder ao conteúdo. Por exemplo, deu-nos um URL errado (por exemplo, o URL estava escrito incorretamente) e, por isso, o destino devolveu um erro "Página não encontrada (404)" quando foi acedido pelos motores de rastreio da Web do Google AdsBot.

Erro de DNS: não conseguimos resolver o nome do anfitrião do seu servidor para um endereço IP, pelo que não foi possível aceder à página.

URL de redirecionamento demasiado longo; URL de redirecionamento vazio; URL de redirecionamento incorreto: o URL de redirecionamento devolvido pelo seu servidor não era válido e não foi possível segui-lo.

IP privado: o seu Website está alojado numa firewall ou num router e não conseguimos aceder ao mesmo.

Resposta HTTP com formato incorreto: a resposta do seu servidor foi distorcida.

Foi excedido o limite de tempo para leitura da página: o servidor demorou demasiado tempo a devolver a página e abandonámos o rastreio desse produto.

O servidor redireciona com demasiada frequência: o seu servidor redirecionou o rastreio várias vezes e teve de ser abandonado.

A página requer autenticação: o URL fornecido está protegido por algum tipo de protocolo de autenticação que impede a Google de aceder ao conteúdo.

(Opcional) Passo 3 de 3: verifique se o URL está a funcionar para os motores de rastreio da Web do Google AdsBot com as Chrome DevTools

Depois de identificar o motivo da reprovação, pode verificar se a Google pode aceder ao URL através dos motores de rastreio da Web do Google AdsBot. Para isso, aceda ao site com as Chrome DevTools com a string do agente do utilizador definida como Google AdsBot. Clique aqui para saber como substituir o agente do utilizador com as Chrome DevTools.

Opções para corrigir

Verifique o URL introduzido

Certifique-se de que o destino do anúncio está correto e não contém gralhas.

Corrija o destino ou os erros HTTP

Certifique-se de que o destino do anúncio não devolve nenhum erro de destino (como um erro HTTP) aos motores de rastreio da Web do Google AdsBot quando rastreado. Se não conseguir corrigir o erro de destino, informe o seu programador Web de que a app ou o Website não devem devolver um erro de destino (como um erro HTTP) ao Google AdsBot quando rastreado. Em alternativa, considere utilizar um destino diferente que não devolva nenhum erro de destino. Edite o URL final do seu anúncio para direcionar para outra parte da app ou do Website que não viole as nossas políticas e, em seguida, guarde o anúncio para podermos voltar a revê-lo.

Recorra da decisão acerca da política

Se corrigiu o seu destino ou acredita que cometemos um erro, recorra da decisão acerca da política diretamente a partir da sua conta do Google Ads para pedir uma revisão. Após confirmarmos que o destino está a funcionar, podemos aprovar os seus anúncios.

Se não conseguir corrigir estas violações ou optar por não o fazer, remova o anúncio para ajudar a impedir que a sua conta seja suspensa futuramente por ter demasiados anúncios reprovados. 

Destino sem correspondência

A Google requer que os anúncios reflitam de forma precisa a app ou o Website para os quais o utilizador está a ser direcionado quando clica no anúncio.

Nota: certifique-se de que o URL de visualização reflete de forma precisa o destino para o qual o utilizador está a ser direcionado e que não existem redirecionamentos do URL final que encaminham o utilizador para um domínio diferente. Além disso, garanta que o "URL expandido" encaminha para o URL final.

Sugestão: um parâmetro de acompanhamento no URL final pode causar um Destino sem correspondência se não existir um {ignore} inserido antes do parâmetro de acompanhamento. Se utilizar o acompanhamento no seu URL final, incluindo um ID dinâmico de um sistema de acompanhamento de terceiros, tem de incluir a etiqueta {ignore} antes do parâmetro de acompanhamento no URL final.
Exemplo: http://example.com/?{ignore}tracking=123&id=DynamicId

Nos seguintes cenários, os anúncios podem ser reprovados pelo motivo "Destino sem correspondência":

Sinal X vermelho O domínio ou a extensão de domínio no URL de visualização não corresponde ao URL final e para dispositivos móveis para os quais os utilizadores são encaminhados.

  • Exemplo: URL de visualização: google.com e URL final: example.com; URL de visualização do anúncio: example.com e URL final da palavra-chave: example.org; utilizar a funcionalidade de inserção de palavras-chave no domínio de nível superior ou secundário do URL de visualização, como "www.{keyword}.com"

Sinal X vermelho Não utilizar um subdomínio para diferenciar de forma clara um site de todos os outros sites alojados nesse domínio ou do domínio superior

  • Exemplo: URL de visualização: blogspot.com e URL final: mycompany.blogspot.com

Nota: não é necessário um subdomínio se o domínio for utilizado exclusivamente por uma empresa.

Sinal X vermelho Redirecionamentos do URL final que conduzem o utilizador a outro domínio

  • Exemplo: o URL final http://example.com redireciona para http://example2.com

Sinal X vermelho Modelo de acompanhamento ou URL expandido que não direciona para o mesmo conteúdo que o URL final

  • Exemplos: o URL final direciona para uma página de categoria de produtos, mas o modelo de acompanhamento ou o URL expandido direciona o utilizador para a página de um produto específico; URL final: example.com/clothes mas o modelo de acompanhamento direciona para: example.com/clothes/shirts

Compreenda por que motivo o seu anúncio foi reprovado

Passe o cursor do rato sobre o anúncio reprovado pelo motivo "Destino sem correspondência" para verificar o motivo da reprovação correspondente.

Os motivos mais comuns para uma reprovação devido a "Destino sem correspondência" são:

  • O URL final rastreado não corresponde ao URL final esperado: quando o URL final tem redirecionamentos fora do domínio que encaminham o utilizador para um domínio diferente.
  • O URL de visualização não corresponde ao URL final: quando o Website ou a app apresentada no seu anúncio (que é o URL de visualização) não corresponde ao Website ou à app para onde o utilizadores vão ser encaminhados quando clicarem no anúncio (que é a página do URL final).
  • O modelo de acompanhamento não redireciona através de um URL final: quando o modelo de acompanhamento não direciona o utilizador para o mesmo conteúdo que o URL final. Qualquer diferença introduzida pelo modelo de acompanhamento no URL, inclusivamente em parâmetros e subdomínios, pode direcionar o utilizador para um conteúdo diferente do do URL final.

Opções para corrigir

Corrija um Destino sem correspondência

Certifique-se de que o URL de visualização reflete de forma precisa o destino para o qual o utilizador está a ser direcionado e que não existem redirecionamentos do URL final que encaminham o utilizador para um domínio diferente. Consulte o email da reprovação ou passe o cursor do rato sobre o anúncio para ver o domínio para o qual o anúncio direcionou no momento da revisão. Também pode utilizar o serviço Search Console para verificar a página de destino final do URL e certificar-se de que o domínio resultante corresponde ao domínio do URL de visualização. Esta política aplica-se a URLs de palavras-chave que não correspondem ao URL de visualização. Saiba como editar URLs de palavra-chave. Se estiver a utilizar modelos de acompanhamento, certifique-se de que o modelo de acompanhamento e o URL expandido direcionam para o mesmo conteúdo que o URL final.

Lembre-se de que as alterações a modelos de acompanhamento ao nível do anúncio, da palavra-chave ou do sitelink são automaticamente revistas. No entanto, se criou o modelo de acompanhamento para um grupo de anúncios, uma campanha ou uma conta completa, tem de pedir uma revisão depois de corrigir o modelo.

Edite os URLs para que fiquem em conformidade com a política. Assim que editar e guardar o anúncio, este é enviado para revisão. Depois de confirmarmos que os destinos dos anúncios estão em conformidade, podemos aprovar os seus anúncios.

Recorra da decisão acerca da política

Se corrigiu o seu destino ou acredita que cometemos um erro, recorra da decisão acerca da política diretamente a partir da sua conta do Google Ads para pedir uma revisão. Depois de confirmarmos que o destino está em conformidade, podemos aprovar os seus anúncios.

Se não conseguir corrigir estas violações ou optar por não o fazer, remova o anúncio para ajudar a impedir que a sua conta seja suspensa futuramente por ter demasiados anúncios reprovados.

Destino não rastreável

A Google requer que o conteúdo e o destino dos anúncios sejam rastreáveis pelos motores de rastreio da Web do Google AdsBot para podermos garantir que os utilizadores são direcionados para um destino do anúncio que reflita o anúncio no qual clicaram.

Neste cenário, o anúncio pode ser reprovado pelo motivo "Destino não rastreável":

Sinal X vermelho Destinos não rastreáveis pelo Google Ads

  • Exemplo: utilizar ficheiros de exclusão (como ficheiros "robots.txt") para restringir o acesso a um site completo ou à maior parte de um site; ou restringir, de forma desproporcional, a capacidade de rastreio ao número de anúncios enviados

Nota: mesmo se não estiver a impedir o Google Ads de rastrear o seu conteúdo, pode estar a limitar rastreios eficientes inadvertidamente. Isto é particularmente provável se tiver enviado um grande número de anúncios para a Google há pouco tempo. Se utiliza um controlador de cliques para os seus anúncios, verifique se isso pode estar a afetar a capacidade de rastreio. Se o seu Website não tiver capacidade de rastreio suficiente, pondere dividir os envios de anúncios em lotes mais pequenos distribuídos por vários dias.

 

Opções para corrigir

Permita que os motores de rastreio da Web do Google AdsBot acedam aos destinos dos anúncios

Verifique as definições do seu Website ou app para se certificar de que não está a impedir que o Google Ads rastreie o seu conteúdo com ficheiros de exclusão (como "robots.txt").

O que é um ficheiro Robots.txt?

Um ficheiro robots.txt indica aos motores de rastreio dos motores de pesquisa que URLs podem ser acedidos pelo motor de rastreio no seu site. Saiba mais sobre a forma como a Google interpreta a especificação do robots.txt aqui. Os motivos mais comuns para um Destino não rastreável devido ao Robots.txt são:

  • O ficheiro robots.txt do servidor não permite o acesso: adicionou um ficheiro "robots.txt" ao servidor e proibiu o acesso ao rastreio. Não conseguimos rastrear páginas com estes tipos de ficheiros e proibições. Resolva esta situação através da configuração do ficheiro "robots.txt" para permitir o nosso rastreio.
  • O ficheiro robots.txt do servidor está inacessível; foi excedido o limite de tempo para ler o ficheiro robots.txt: não conseguimos ler o seu ficheiro robots.txt, pelo que não conseguimos rastrear a sua página.

Saiba como atualizar o ficheiro robot.txt aqui.

Certifique-se de que não está a utilizar ficheiros de exclusão (como ficheiros "robots.txt") para restringir o acesso ao site inteiro ou à maior parte do site. Também pode utilizar a Google Search Console para ver como pode tornar as suas páginas acessíveis e verificar se existem erros de rastreio ou se definiu uma taxa de rastreio baixa. Se utiliza um controlador de cliques para os seus anúncios, verifique se isso pode estar a afetar a capacidade de rastreio. Se não conseguir resolver o problema, informe o seu programador Web de que os motores de rastreio da Web do Google AdsBot devem poder aceder à app ou ao Website.

Se corrigiu o seu destino ou acredita que cometemos um erro, recorra da decisão acerca da política diretamente a partir da sua conta do Google Ads para pedir uma revisão. Depois de confirmarmos que o destino está em conformidade, podemos aprovar os seus anúncios. 

Escolha um destino diferente

Em alternativa, considere utilizar um destino diferente que esteja em conformidade. Edite o URL final do seu anúncio para direcionar para outra parte da app ou do Website que não viole as nossas políticas e, em seguida, guarde o anúncio para podermos voltar a revê-lo.

Se não conseguir corrigir estas violações ou optar por não o fazer, remova o anúncio para ajudar a impedir que a sua conta seja suspensa futuramente por ter demasiados anúncios reprovados.

Destino não acessível

A Google requer que os anúncios estejam acessíveis na localização segmentada.

Neste cenário, o anúncio pode ser reprovado pelo motivo "Destino não acessível":

Sinal X vermelho Destinos que não estão acessíveis na localização segmentada

  • Exemplos (não exaustivos): um site que apresenta uma mensagem de limitação de acesso com base na localização segmentada (por exemplo, "Este site não está acessível na sua localização"); um site que apresente outras mensagens relacionadas com limitações de acesso na localização segmentada (por exemplo, "não tem autorização para aceder a esta página").

Experiência no destino

A Google requer que os destinos dos anúncios sejam fáceis de navegar e seguros para os utilizadores que clicarem num anúncio na rede de publicidade da Google.

Certifique-se de que os destinos ou conteúdos (incluindo pop-ups) dos anúncios não são difíceis de navegar e não contêm experiências abusivas onde os sites são criados de forma a induzir em erro. Além disso, certifique-se de que o destino do anúncio não inicia diretamente uma transferência direta nem direciona para um endereço de email ou ficheiro (consulte a lista abaixo).

Nota: qualquer janela, independentemente do conteúdo, apresentada além da página de destino original é considerada um pop-up. Seguem-se alguns exemplos (não exaustivos):
  • Pop-ups temporizados
  • Pop-ups de fecho automático
  • Pop-ups intermitentes
  • Pop-ups gerados a partir do próprio anúncio
  • Pop-ups de transferência
  • Pop-unders

Permitimos anúncios intercalares, desde que não impeçam um utilizador de sair de um site. Embora semelhante a um pop-up, um anúncio intercalar aceitável é um tipo de gráfico que aparece na página de destino, em vez de abrir uma nova janela do navegador, e que não impede que um utilizador saia de um site ou uma app.

Nos seguintes cenários, os anúncios podem ser reprovados pelo motivo "Experiência no destino":

Sinal X vermelho Destinos ou conteúdo com navegação desnecessariamente difícil ou frustrante

  • Exemplos: Websites com pop-ups ou anúncios intercalares que interferem com a capacidade de o utilizador ver o conteúdo pedido; sites que desativam ou interferem com o botão anterior do navegador; Websites que não carregam rapidamente nos navegadores e dispositivos mais conhecidos ou que requerem a transferência de uma aplicação adicional para visualização da página de destino (para além de plug-ins comuns do navegador)

Sinal X vermelho Links que iniciam uma transferência direta a partir do anúncio ou que direcionam para um endereço de email ou um ficheiro

  • Exemplos: imagens, vídeo, áudio, documentos

Nota: os anunciantes da indústria farmacêutica podem utilizar páginas de destino em PDF.

Sinal X vermelho Destinos que contêm experiências abusivas

  • Exemplos: Websites que redirecionam automaticamente a página sem uma ação por parte do utilizador; Websites que contêm anúncios semelhantes a avisos ou mensagens de erro de sistema ou de site.

Sinal X vermelho Os destinos que contenham experiências de anúncios que não estejam em conformidade com as Better Ads Standards. Para mais informações acerca dos tipos de experiências de anúncios não permitidos, visite o Website da Coalition for Better Ads.

  • Exemplos: anúncios anteriores com contagem decrescente; anúncios de posição fixa grandes e anúncios animados intermitentes.

Opções para corrigir

Corrija a experiência no destino do anúncio

Certifique-se de que o destino do anúncio proporciona aos utilizadores uma boa experiência, onde a navegação seja fácil, funcional e útil. Recorra da decisão da política diretamente a partir da sua conta do Google Ads assim que tiver atualizado o destino para agir em conformidade com as nossas políticas ou se acredita que cometemos um erro.

Se o seu Website continha experiências abusivas, siga as instruções abaixo para resolver a violação:

  1. Verifique o estado do seu site na Google Search Console
  2. Remova experiências abusivas do seu Website. 
  3. Siga estas diretrizes para uma nova revisão.
  4. Se a revisão indicar que o Website já não contém experiências abusivas, os seus anúncios vão ser aprovados para apresentação. 

Se o seu destino continha experiências de anúncios que não estavam em conformidade com as Better Ads Standards, siga as instruções abaixo para resolver a violação:

  1. Verifique o estado do seu destino no Relatório da experiência de anúncios
  2. Corrija todos os problemas da experiência de anúncios no seu destino. 
  3. Siga estas diretrizes para uma nova revisão
  4. Se a revisão indicar que todos os problemas da experiência de anúncios foram corrigidos, os seus anúncios vão ser aprovados para apresentação. 

Escolha um destino diferente

Se não conseguir fazer alterações ao destino do anúncio, pondere utilizar um destino diferente. Edite o URL final do seu anúncio para direcionar para outra parte da app ou do Website que esteja em conformidade com a política e, em seguida, guarde o anúncio para podermos voltar a revê-lo.

Se não conseguir corrigir estas violações ou optar por não o fazer, remova o anúncio para ajudar a impedir que a sua conta seja suspensa futuramente por ter demasiados anúncios reprovados. 

Conteúdo original insuficiente

Pretendemos proporcionar uma boa experiência aos consumidores quando estes clicam num anúncio, por isso, os destinos dos anúncios têm de oferecer um valor único aos utilizadores.

Reunimos alguns exemplos (não exaustivos) do que deve evitar nos seus anúncios. Os seguintes cenários levam à reprovação devido a Conteúdo original insuficiente:

Sinal X vermelho Conteúdo de destino concebido com o objetivo principal de apresentar anúncios

  • Exemplo: direcionar tráfego (através de "arbitragem" ou de outros métodos) para destinos com mais anúncios do que conteúdo original, com pouco ou nenhum conteúdo original ou com publicidade em excesso

Sinal X vermelho Conteúdo de destino que é replicado de outra origem sem acrescentar valor sob a forma de conteúdo original ou funcionalidade adicional

  • Exemplo: espelhamento; apresentação em frames; conteúdo copiado de outra origem; modelos ou Websites pré-gerados que fornecem conteúdo duplicado

Sinal X vermelho Destinos concebidos com o objetivo único de enviar os utilizadores para outro local

  • Exemplo: página intermédia, página de entrada, página de passagem, outras páginas intermédias utilizadas apenas para ligar a outros sites

Sinal X vermelho Destinos que apresentam uma mensagem a indicar que o destino não fornece serviços

  • Exemplo: um domínio temporário, um site destinado apenas a reservar um endereço Web, com a indicação "Em construção", "Disponível brevemente" ou mensagens semelhantes

Sinal X vermelho Destinos que são incompreensíveis ou não fazem sentido

  • Exemplo: páginas em branco ou texto incompreensível na página de destino

Opções para corrigir

Corrija os conteúdos do destino do anúncio

Concentre-se em fornecer aos utilizadores conteúdo útil, único e original imediatamente e não sobrecarregue o destino com anúncios, independentemente da relevância que tenham para o texto do anúncio. Peça ao seu programador Web para remover todos os conjuntos de frames HTML que copiem conteúdo de domínios diferentes do domínio da página de destino do anúncio. Se o seu site ou app tiver uma funcionalidade de pesquisa, certifique-se de que os resultados da pesquisa não são apenas copiados de outros sites ou apps. Verifique se o registo do site expirou.

Se corrigiu o seu destino ou acredita que cometemos um erro, recorra da decisão acerca da política diretamente a partir da sua conta do Google Ads para pedir uma revisão. Depois de confirmarmos que o destino está em conformidade com a nossa política, podemos aprovar os seus anúncios.

Escolha um destino diferente

Se não conseguir efetuar alterações ao destino do anúncio, pondere utilizar um destino diferente. Edite o URL final do seu anúncio para direcionar para outra parte da app ou do Website que esteja em conformidade com a política e, em seguida, guarde o anúncio para podermos voltar a revê-lo.

Se não conseguir corrigir estas violações, remova o anúncio para ajudar a impedir que a sua conta seja suspensa futuramente por ter demasiados anúncios reprovados. 

Violação de política da loja online ou de apps

A Google exige que os destinos da loja online ou de apps cumpram as políticas de lojas online ou de apps da Google.

No seguinte cenário, o anúncio pode ser reprovado devido a uma violação da política de lojas online ou de apps:

Sinal X vermelho Destinos que violam as políticas de lojas online ou de apps

Compreenda por que motivo o seu anúncio foi reprovado

Reveja a notificação que a loja online ou de apps (como a Web Store do Chrome ou a Google Play Store) lhe enviou para saber mais acerca dos detalhes da violação. Assim que a loja online ou de apps tiver uma resolução, a publicação de anúncios pode recomeçar.

URL inaceitável

Os seguintes cenários levam à reprovação devido a URL inaceitável: 

Sinal X vermelho URLs que não seguem a sintaxe padrão

Sinal X vermelho Utilizar um endereço IP como URL de visualização

  • Exemplo: 123.45.678.90

Sinal X vermelho URLs de visualização que utilizam carateres inaceitáveis

  • Exemplos: carateres como !, *, #, _, @

App não reconhecida

O seguinte cenário leva à reprovação devido a App não reconhecida:

Sinal X vermelho Apps que a Google não consegue reconhecer

  • Exemplos: ID da app ou loja de apps com formato incorreto, app apagada ou suspensa na loja de apps
 

Número de telefone não validado

A Google exige que os números de telefone em anúncios apenas de chamadas, recursos de chamada e recursos de estabelecimentos estejam disponíveis no país que está a segmentar e estejam relacionados com a empresa anunciada.

O seguinte cenário leva à reprovação devido a Número de telefone inaceitável em anúncios apenas de chamadas, recursos de chamada e recursos de estabelecimentos:

Sinal X vermelho Números de telefone não validados pela Google

Opção para corrigir

Passo 1 de 2: valide o seu número de telefone

Existem duas formas de validar um número de telefone:

  • Apresente o número no seu site.
    • O número de telefone no seu anúncio tem de estar no Website apresentado nesse anúncio. Se o número de telefone for apresentado em anúncios de diferentes Websites, deve aparecer em, pelo menos, uma página de cada Website.
    • Lembre-se de que o URL de validação tem de ter o mesmo domínio do URL de visualização do seu anúncio. O número tem de aparecer como texto. Não vai cumprir a política se aparecer como uma imagem.
      • Nota: o número de telefone é verificado e validado mais facilmente se for apresentado em destaque numa página de destino que seja visitada com frequência.
  • Valide a propriedade do domínio

Passo 2 de 2: edite o seu anúncio ou recurso

Se utiliza um recurso de estabelecimento, o número de telefone associado tem de respeitar os requisitos acima. Existem duas formas de editar o seu recurso com base na morada que pretende utilizar.

  1. Morada do Perfil de empresa

Se a localização reprovada for uma morada do Perfil de empresa, vai ter de iniciar sessão na conta do Perfil de empresa e atualizar as informações de localização, que são transferidas automaticamente para o Google Ads. Saiba como editar uma ficha do Perfil de empresa.

  1. Morada introduzida manualmente

Se introduziu a morada manualmente, passe o cursor do rato sobre a morada e clique no ícone de lápis para editar as informações de localização. Reveja o nome da empresa e certifique-se de que não está a utilizar uma marca comercial proibida.

Se estiver a utilizar um anúncio apenas de chamadas ou um recurso de chamada, altere o número de telefone no seu anúncio ou recurso para que o anúncio seja aprovado.

Assim que editar e guardar o recurso ou o anúncio, é enviado para revisão. Se determinarmos que removeu o conteúdo que não está em conformidade do anúncio e da página de destino, podemos aprovar a apresentação do anúncio.

Número de telefone inaceitável

A Google exige que os números de telefone em anúncios apenas de chamadas, recursos de chamada e recursos de estabelecimentos estejam disponíveis no país que está a segmentar e estejam relacionados com a empresa anunciada.

O seguinte cenário leva à reprovação devido a Número de telefone inaceitável em anúncios apenas de chamadas, recursos de chamada e recursos de estabelecimentos:

Sinal X vermelho Números de telefone incorretos, inativos, irrelevantes ou não associados à empresa publicitada.

Nota: ocasionalmente, a Google pode efetuar breves chamadas de teste para o número de telefone fornecido de modo a confirmar a respetiva validade, correção e relevância, podendo inclusivamente gravar essas chamadas.

Sinal X vermelho Números de fax, números de valor acrescentado ou números intuitivos

  • Exemplo de números de valor acrescentado: qualquer número que implique taxas ou cobranças adicionais para efetuar a chamada, tais como os números 1-900 nos Estados Unidos ou os números 871 no Reino Unido
  • Exemplo de números intuitivos: números de telefone em que os números foram substituídos por letras, tal como "1-800-GOOG-411" em vez de "1-800-466-4411"

Nota: pode utilizar números de telefone com custos repartidos, mas estes são apresentados com uma exclusão de responsabilidade que indica que poderão ser aplicadas taxas adicionais.

Sinal X vermelho Números de telefone que não são locais nem nacionais do país que está a segmentar

  • Exemplo: utilizar um número local alemão num anúncio que segmenta o Canadá

Sinal X vermelho Serviços de números de telefone virtuais ou numeração pessoal

Nota: este serviço está disponível apenas em determinados países, como o Reino Unido e a Espanha.

Sinal X vermelho Números de telefone que não têm um serviço de correio de voz ativo

Restrições específicas do país: Brasil

Para números de telefone no Brasil, certifique-se de que inclui o código do operador escolhido. Por exemplo, em vez de "11 5555-1234", utilize "0XX11 5555 1234" (onde "XX" indica o código do operador). Para números gratuitos ou números de custo repartido, como 4004 ou 0800, não são necessários códigos do operador.

Opções para corrigir

Passo 1 de 2: corrija o seu número de telefone

  • Forneça um número de telefone funcional e relevante que esteja associado à empresa anunciada e que seja nacional do país que pretende segmentar.

Passo 2 de 2: edite o seu anúncio ou recursos

  • Se utiliza um recurso de estabelecimento, o número de telefone associado tem de respeitar os requisitos acima. Existem duas formas de editar o seu recurso com base na morada que pretende utilizar.

    • Morada do Perfil de empresa

      Se a localização reprovada for uma morada do Perfil de empresa, vai ter de iniciar sessão na conta do Perfil de empresa e atualizar as informações de localização, que são transferidas automaticamente para o Google Ads. Saiba como editar uma ficha do Perfil de empresa.

    • Morada introduzida manualmente

      Se introduziu a morada manualmente, passe o cursor do rato sobre a morada e clique no ícone de lápis para editar as informações de localização. Reveja o nome da empresa e certifique-se de que não está a utilizar uma marca comercial proibida.

  • Se estiver a utilizar um anúncio apenas de chamadas ou um recurso de chamada, edite e introduza um número de telefone que cumpra a política.

    • Depois de editar e guardar o recurso ou o anúncio, é enviado para revisão. Se determinarmos que removeu o conteúdo que não está em conformidade do anúncio e da página de destino, podemos aprovar a apresentação do anúncio.

Substitua com as Chrome DevTools

Passos para substituir o agente do utilizador com as Chrome DevTools

Esta animação mostra como utilizar a ferramenta para programadores no Chrome para substituir o agente do utilizador.

  1. Abra as Chrome DevTools.
    1. Utilize os atalhos de teclado: Command+Option+I (para utilizadores do Mac) ou Control+Shift+I (para utilizadores do Windows, Linux ou ChromeOS).
    2. Clique com o botão direito do rato em qualquer parte da página e, em seguida, selecione Inspecionar para abrir as Chrome DevTools.
    3. Clique em Vista > Programador > Ferramentas para programadores.
  2. Selecione o separador Condições de rede: selecione "Desativar cache" na secção "Colocação em cache" e, em seguida, desmarque "Utilizar predefinição do navegador" na secção "Agente do utilizador".
  3. Em Agente do utilizador, selecione Personalizado… e introduza a string do agente do utilizador: por exemplo, para aceder a um destino da Web como motores de rastreio da Web do Google AdsBot, introduza a "string do agente do utilizador completa" de um dos motores de rastreio da Web do Google AdsBot aqui em "Introduza um agente do utilizador personalizado".
  4. Introduza o URL de destino no navegador para aceder ao site com o agente do utilizador escolhido.

Motores de rastreio da Web do Google AdsBot (agentes do utilizador)

Um "motor de rastreio" é um termo genérico para qualquer programa que seja utilizado para descobrir e analisar Websites automaticamente, seguindo os links de uma página Web para outra. Por vezes, é chamado de "robô" ou "spider".

O agente do utilizador é uma string fornecida pelo navegador ou motor de rastreio que pede informações de um servidor Web. O principal tipo de agentes do utilizador da Google para verificar a qualidade dos anúncios das páginas Web é denominado AdsBot. Pode encontrar uma descrição dos motores de rastreio da Web da Google e uma lista completa das strings dos agentes do utilizador aqui.

A string do agente do utilizador completa é uma descrição completa do motor de rastreio. Aparece no pedido e nos registos Web. Esta string serve para identificar a finalidade do pedido e as capacidades do dispositivo. Um programador Web ou um anfitrião de servidores Web pode, por exemplo, utilizar o agente do utilizador para configurar as regras de rastreio para o respetivo site.

Os anúncios vão ser reprovados pelo motivo Destino que não funciona se o destino do anúncio devolver um erro de destino (por exemplo, código de Erro HTTP) quando forem rastreados por qualquer uma das strings dos agentes do utilizador do Google AdsBot definidas abaixo:

AdsBot Mobile Web Android: verifica a qualidade dos anúncios das páginas Web no Android

Símbolo do agente do utilizador: AdsBot-Google-Mobile

String do agente do utilizador completa: Mozilla/5.0 (Linux; Android 5.0; SM-G920A) AppleWebKit (KHTML, like Gecko) Chrome Mobile Safari (compatible; AdsBot-Google-Mobile; +http://www.google.com/mobile/adsbot.html)

AdsBot Mobile Web: verifica a qualidade dos anúncios das páginas Web no iPhone

Símbolo do agente do utilizador: AdsBot-Google-Mobile

String do agente do utilizador completa: Mozilla/5.0 (iPhone; CPU iPhone OS 9_1 like Mac OS X) AppleWebKit/601.1.46 (KHTML, like Gecko) Version/9.0 Mobile/13B143 Safari/601.1 (compatible; AdsBot-Google-Mobile; +http://www.google.com/mobile/adsbot.html)

AdsBot: verifica a qualidade dos anúncios das páginas Web para computadores

Símbolo do agente do utilizador: AdsBot-Google

String do agente do utilizador completa: AdsBot-Google (+http://www.google.com/adsbot.html)

Precisa de ajuda?

Se tiver dúvidas sobre as nossas políticas, contacte o Apoio técnico do Google Ads
 
A informação foi útil?
Como podemos melhorá-la?
Pesquisa
Limpar pesquisa
Fechar pesquisa
Google Apps
Menu principal
Pesquisar no Centro de ajuda
true
true
false
true
true
73067