Ajudar os anunciantes a ficar em conformidade com o GDPR

O Google tem um longo histórico de priorizar o usuário em tudo o que faz. Como parte desse compromisso, oferecemos aos usuários transparência e controle sobre as experiências de anúncio por meio de ferramentas como Minha conta e muitas outras. Além disso, nunca vendemos informações pessoais. De acordo com nossa política de publicidade personalizada, nunca usamos informações confidenciais para personalizar anúncios. Também investimos em iniciativas como a Coalition for Better Ads, Digital News Initiative, Iniciativa Google Notícias e ads.txt para apoiar um ecossistema de anúncios saudável e sustentável.

Em agosto de 2017, anunciamos nosso compromisso de obedecer ao novo Regulamento geral de proteção de dados (GDPR) da União Europeia, que se aplica aos usuários do Espaço Econômico Europeu (EEE). Esse artigo explica melhor sobre o suporte que oferecemos a anunciantes e profissionais de marketing com relação às alterações que o GDPR traz.

Atualizações de contrato

Desde agosto de 2017, temos lançado atualizações nos termos contratuais de vários produtos, refletindo o status do Google como processador ou controlador de dados de acordo com a nova legislação.

Saiba mais sobre como usamos dados em produtos de publicidade do Google Marketing Platform e no Google Ads:

Suporte ao consentimento

O GDPR introduz novas obrigações significativas no ecossistema, e as alterações anunciadas na nossa Política de consentimento para usuários da União Europeia refletem isso. De acordo com essa política, os anunciantes que implementam tags de remarketing precisam ter o consentimento dos usuários para a coleta de dados para anúncios personalizados. Além disso, os anunciantes que implementam tags de conversão para fins de medição precisam solicitar o consentimento para o uso de cookies.

Para responder às perguntas que recebemos dos nossos clientes, atualizamos o cookiechoices.org com exemplos de linguagem e soluções de consentimento de terceiros disponíveis.

Se você usa produtos de publicidade do Google que recebem dados do seu site ou aplicativo, recomendamos que acesse Como o Google usa informações de sites ou apps que utilizam nossos serviços, onde há uma explicação de como o Google gerencia dados nesses produtos. Ao fazer isso, você atenderá ao requisito da nossa Política atualizada de consentimento para usuários da União Europeia, que exige que as informações sobre o uso dos dados pessoais pelo Google sejam fornecidas aos usuários.

Alterações na veiculação e avaliação de anúncios de terceiros

No Google Ad Manager, no Ad Exchange, no Google AdSense e na AdMob

Para ajudar os editores a escolher os provedores de tecnologia de anúncio que podem veicular e avaliar publicidade em sites e aplicativos para usuários no EEE, lançamos os Controles de provedores de tecnologia de anúncio (Ad Manager/AdX, AdMob, Google AdSense). Para os editores que não adotarem os controles e não quiserem selecionar a própria lista, aplicaremos uma lista dos provedores mais usados.

Na prática, isso quer dizer que suas campanhas do Google Ads e do Display & Video 360 só poderão ser usadas para gerar impressões de anúncio no EEE se o editor tiver selecionado os provedores de tecnologia de anúncio que você utiliza e tiver recebido o consentimento do usuário. Todos os provedores listados compartilharam com o Google um link explicando como eles usam os dados coletados e forneceram determinadas informações exigidas pelo GDPR. Além disso, todos eles concordaram em seguir nossa política de uso de dados. Qualquer provedor com que você trabalhe pode entrar em contato com o Google para solicitar a certificação e ser incluído na lista.

Conforme anunciado anteriormente, também lançamos uma solução de anúncios não personalizados (Ad Manager/AdX, AdMob, Google AdSense) para que os editores possam oferecer aos usuários do EEE a opção de ver anúncios personalizados ou não, ou definir se querem exibir apenas anúncios não personalizados a todos esses usuários. As campanhas que alcançam os usuários com base nas informações demográficas e nas categorias de aplicativos que eles instalaram, por exemplo, não estão qualificadas para veiculação em inventários não personalizados. As escolhas que os usuários fazem nos sites dos editores que oferecem anúncios não personalizados determinam a disponibilidade de inventários personalizados ou não nesses sites. Incentivamos os anunciantes do Google Ads e do Display & Video 360 a monitorar a veiculação da campanha depois de 25 de maio e a considerar critérios alternativos conforme necessário.

No YouTube

Em janeiro de 2017, anunciamos que o YouTube deixará de aceitar a maioria dos pixels de avaliação de terceiros no mundo todo a partir de 21 de maio de 2018. Também anunciamos que estamos trabalhando com um pequeno grupo de fornecedores (incluindo comScore, DoubleVerify, IAS, MOAT, Nielsen, Kantar e Dynata) para avaliar a recertificação dos pixels. Além disso, os anunciantes podem ativar os relatórios do YouTube por meio dos parceiros que integramos ao Ads Data Hub (ADH, na sigla em inglês).

Controles de coleta, exclusão e retenção de dados

Listas de público-alvo nos produtos de publicidade do Google Ads / Google Marketing Platform

  • Públicos-alvo de Segmentação por lista de clientes do Google Ads: não retemos arquivos de dados de anunciantes por um tempo maior que o necessário para criar esses públicos-alvo e garantir a conformidade com nossas políticas (consulte Como o Google usa os dados de Segmentação por lista de clientes). Depois que esses processos forem concluídos, excluiremos imediatamente os arquivos de dados enviados ao Google Ads ou à API Google Ads. Para mais informações sobre como atualizar ou substituir um público-alvo desse tipo, confira Atualizar sua lista de clientes.
  • Remarketing com tags do Google Ads ou do Floodlight: os anunciantes controlam quais usuários são adicionados às listas de remarketing e o tempo de permanência deles em uma lista. Atualmente, se você usa a tag do Google Ads ou do Floodlight para remarketing, é preciso garantir que ela não esteja ativa para os usuários que preferem não receber anúncios personalizados. Existem muitas maneiras de fazer isso. Recomendamos consultar seu webmaster quanto às possíveis soluções, incluindo o Gerenciador de tags do Google. Se você usa a tag do Google Analytics para o remarketing do Google Ads, consulte a seção "Dados do Google Analytics" abaixo.
  • Listas fornecidas pelo Campaign Manager: os anunciantes controlam quanto tempo os cookies permanecem em uma determinada lista de público-alvo. Para remover um usuário de uma lista, adicione um número "1" ao lado do identificador associado ao cookie que você quer remover. Para saber mais, consulte Formatação de arquivos > Cabeçalhos de arquivo > delete no artigo "Listas fornecidas" da Central de Ajuda.

Dados do Google Analytics

Há muito tempo, o Google Analytics fornece recursos e políticas para ajudar você a proteger seus dados. Os recursos a seguir são úteis para avaliar o impacto do GDPR na sua empresa e na implementação do Google Analytics.

  • Retenção de dados: use os controles de retenção de dados para gerenciar por quanto tempo as informações de usuários e eventos ficam armazenadas nos seus servidores.
  • Usuários: com a API User Deletion, você pode gerenciar a exclusão de todos os dados associados a usuários individuais (como visitantes de sites) por meio de propriedades do Google Analytics e/ou do Google Analytics 360.
  • Propriedades e contas: os clientes do Google Analytics também podem excluir dados de propriedades e/ou contas.
  • Remarketing: os anunciantes conseguem controlar quais usuários são adicionados às listas de remarketing. Se você usa o Google Analytics, pode garantir que os recursos de publicidade sejam desativados para usuários que preferem não receber anúncios personalizados. Para desativar os recursos para esses usuários, incluindo o remarketing e relatórios de publicidade, consulte Desativar recursos de publicidade no guia "Recursos da Rede de Display".

Como trabalhar com a Transparency & Consent Framework da IAB

Ainda não estamos integrados à Transparency & Consent Framework (TCF) da IAB. Temos trabalhado com a IAB Europe nos últimos meses para descobrir como nossos produtos e políticas podem oferecer suporte ao TCF, mas nossa integração técnica não está completa.

Essa integração permitirá a veiculação de anúncios personalizados ou não alinhada aos sinais de consentimento transmitidos para impressões do Ad Exchange e das trocas de terceiros quando a TCF da IAB for usada. Disponibilizaremos detalhes quando finalizarmos nosso suporte técnico.

Até que a integração da IAB do Google seja concluída, nas trocas de terceiros, o Google definirá um lance com anúncios personalizados que não incluam pixels terceirizados, a menos que nosso parceiro de trocas entre em contato conosco para estabelecer uma lista predefinida de terceiros que garantem a coleta de consentimento. O Google corresponderá a lista de provedores enviados pelas trocas de terceiros com a relação de terceiros certificados na nossa lista de provedores de tecnologia de anúncio (guia para processo de certificação) e veiculará anúncios personalizados se houver uma correspondência com base na troca que confirme o consentimento necessário. No Ad Exchange, na AdMob e no Google AdSense, definiremos lances com base nos fornecedores para os quais o editor confirmou o consentimento (ou seja, os parceiros de tecnologia de anúncio incluídos nas configurações dos editores).

Depois que o Google estiver na lista de fornecedores globais da IAB, os editores e outros provedores de tecnologia também poderão solicitar consentimento para o uso de tags do Campaign Manager pela TCF do IAB.

Isso foi útil?
Como podemos melhorá-lo?

Precisa de mais ajuda?

Faça login e veja mais opções de suporte para resolver o problema rapidamente.