Recolha e utilização de dados

A Google pretende garantir aos utilizadores que as informações pessoais serão respeitadas e tratadas com o devido cuidado. Como tal, os parceiros de publicidade da Google não devem utilizar indevidamente estas informações nem recolhê-las para fins que não sejam claros ou sem tomar as medidas de segurança adequadas.

Abaixo encontra alguns exemplos do que deve evitar nos seus anúncios. Saiba o que acontece se violar as nossas políticas.

Tenha em atenção que existem políticas separadas para listas de remarketing e para anúncios personalizados (conhecidos anteriormente como anúncios baseados em interesses). Se utilizar anúncios personalizados, não se esqueça de rever as políticas adicionais de recolha de dados aplicáveis também ao modo como utiliza informações pessoais em publicidade.

Segurança de dados inadequada

A Google não permite o seguinte:

Utilização de medidas de segurança inadequadas para o tipo de informações recolhidas

Exemplos: recolha de números de cartões de crédito ou débito, de contas bancárias e de investimento, de transferências bancárias, do bilhete de identidade, de identificação fiscal, de pensionista, de utente do SNS, da carta de condução ou da segurança social numa página não segura e não protegida por SSL e sem um certificado válido

Resolução de problemas: segurança de dados inadequada
  1. Corrija o destino do anúncio. Deixe de recolher informações pessoais dos utilizadores ou recolha essas informações através de um servidor SSL seguro para as manter seguras.
    • Opção 1: utilize um servidor seguro.
      Utilize um servidor de processamento seguro (chamado SSL) quando recolher informações pessoais. Com a tecnologia SSL, o URL da sua página Web irá aparecer com https:// em vez de http://. Saiba como configurar a tecnologia SSL no seu site.
    • Opção 2: não recolha dados dos utilizadores.
      Altere o seu Website ou a sua aplicação para que não solicitem informações pessoais quando os utilizadores acederem ao conteúdo.
  2. Edite o anúncio. Esta ação irá reenviar o anúncio e o respetivo destino para revisão.

    Revemos a maioria dos anúncios no prazo de 1 dia útil, mas alguns podem demorar mais tempo se necessitarem de uma revisão mais complexa.

Partilha de informações inaceitável

A Google não permite o seguinte:

Partilha de informações de identificação pessoal (PII) com a Google através de etiquetas de remarketing, etiquetas de acompanhamento de conversões ou de quaisquer feeds de dados de produtos que possam estar associados a anúncios

Exemplo: partilha de endereços de email do utilizador através de URLs com etiquetas de remarketing

Resolução de problemas: partilha de informações inaceitável
  1. Identifique a origem. Utilize o email de aviso de violação fornecido pela Google para identificar os URLs que estão a violar a política. Com frequência, as PII são incluídas acidentalmente em URLs transmitidos para a Google a partir de formulários Web, de páginas de início de sessão e de parâmetros personalizados de campanhas de marketing por email.
  2. Remova PII dos dados partilhados. Atualize os seus sistemas de modo a não incluir PII em URLs. Seguem-se os métodos mais habituais para remover PII de URLs.

    Formulários Web: os formulários HTML devem ser enviados com o protocolo POST. Se utilizar o protocolo GET, os parâmetros do formulário acabam como parte do URL na barra de endereço. Atualize a origem da página ou o componente que gera o HTML, de modo a que a etiqueta do formulário tenha method=”post” no atributo. Saiba mais acerca do método do formulário.

    Páginas de início de sessão: alguns sites, especialmente aqueles com perfis de utilizador ou início de sessão do utilizador, utilizam padrões de URL que incluem PII como parte do design. Substitua as PII no URL por um identificador único específico do site ou por um identificador exclusivo universal (UUID).

    Parâmetros personalizados de campanhas de marketing por email: examine os URLs gerados por uma campanha de marketing por email de teste para identificar endereços de email ou outras PII em parâmetros de URL. Atribua a cada utilizador um identificador único específico do site ou um identificador exclusivo universal (UUID) e acompanhe o UUID através de parâmetros de URL.

    Pode implementar um UUID para evitar a transmissão de PII para a Google. Por exemplo, pode alterar site.com/my_settings/sample@email.com para site.com/my_settings/43231, onde 43231 é um número que identifica exclusivamente a conta com o endereço sample@email.com.
  3. Preencha o formulário de resposta. Utilize o formulário para indicar que tomou medidas para corrigir o problema. O formulário ajuda a Google a determinar o ponto em que se encontra no processo.
  4. Valide se o problema está corrigido. Depois de responder através do formulário, a Google valida se as alterações introduzidas no seu site resolveram o problema. No prazo de duas semanas, irá receber outro aviso a confirmar que o problema está resolvido ou a informar que continua a existir partilha de PII a partir de URLs associados à sua conta. Se ainda forem detetadas PII, examine a lista atualizada de URLs que não estão em conformidade com a política, para determinar a causa do problema.

    Tenha em atenção que é possível validar se as alterações funcionam corretamente num site de teste antes de enviar alterações de código para o site publicado. Etiquete o seu site de teste com etiquetas do mesmo ID de cliente do Google Ads que utiliza para publicidade personalizada. Quando o site de teste aparecer na lista de URLs onde as PII foram detetadas, pode efetuar alterações de teste. Se deixarmos de detetar PII provenientes do site de teste, estas informações deixam de constar dos relatórios. Nessa altura, pode enviar as alterações para o site publicado.

As listas de remarketing e outras listas baseadas em remarketing, designadamente as listas de combinação personalizadas e os Públicos-alvo Semelhantes, serão desativadas se não estiverem em conformidade com esta política. Saiba mais acerca do que acontece se violar as nossas políticas.

Utilização indevida de informações pessoais

A Google não permite o seguinte:

Utilização de informações pessoais de formas não consentidas pelos utilizadores

Exemplos: revenda de informações de contacto dos utilizadores, utilização de imagens dos utilizadores em anúncios sem o respetivo consentimento

Promoções dirigidas ao utilizador utilizando informações pessoais

Exemplos: anúncios dirigidos a um utilizador pelo nome, título ou cargo.

Exemplo específico: "Olá João Silva - compre flores aqui!"

Promoções que utilizem ou impliquem conhecimento das informações pessoais de um utilizador

Exemplos: promoções que afirmam saber a sua situação financeira ou filiações políticas.

Exemplo específico: "Está sobre-endividado. Obtenha ajuda hoje."

Consentimento de utilizadores na União Europeia

A Google não permite o seguinte:

Promoções que violem a nossa política de consentimento de cookies de utilizadores da UE

Exemplo: utilizar funcionalidades do Google Ads, como o remarketing ou o acompanhamento de conversões sem obter o consentimento adequado de utilizadores da UE para utilizar cookies

Cookies não autorizados em domínios da Google

A Google não permite o seguinte:

Definir um cookie num domínio da Google

Exemplo: permitir que um terceiro defina um cookie em doubleclick.net ou em googlesyndication.com

Precisa de ajuda?

Se tiver perguntas sobre esta política, informe-nos: entre em contacto com o apoio técnico do Google Ads
A informação foi útil?
Como podemos melhorá-la?