Conteúdo inadequado

Os usuários do Display & Video 360 precisam obedecer a essa política do Google Ads. Acesse a Central de Ajuda do Display & Video 360 para ver outras restrições.

Valorizamos a diversidade e o respeito pelos outros e nos esforçamos para não ofender os usuários. Por isso, não permitimos anúncios ou destinos que exibem conteúdo chocante ou promovem ódio, intolerância, discriminação ou violência.

Veja a seguir alguns exemplos do que você deve evitar nos seus anúncios. Saiba mais sobre o que acontece quando nossas políticas são violadas.

Violações destas políticas não levarão à suspensão imediata da conta sem aviso prévio. Uma notificação será enviada pelo menos sete dias antes da suspensão. Saiba mais sobre contas suspensas.

Conteúdo perigoso ou depreciativo

Não é permitido o seguinte:

Conteúdo que promove discriminação, deprecia ou incita o ódio contra um indivíduo ou grupo com base em raça ou origem étnica, religião, deficiência, idade, nacionalidade, condição de veterano de guerra, orientação sexual, sexo, identidade de gênero ou qualquer outra característica associada à marginalização ou discriminação sistêmica.

Exemplos (lista não exaustiva): conteúdo que promove grupos hostis ou objetos pertencentes a esses grupos e conteúdo que incentiva outras pessoas a acreditar que um indivíduo ou grupo seja não humano, inferior ou digno de ódio

Conteúdo que assedia, intimida ou oprime um indivíduo ou grupo de indivíduos

Exemplos (lista não exaustiva): conteúdo que identifica alguém por abuso ou assédio; conteúdo que sugere que um evento trágico não aconteceu, ou que as vítimas ou suas famílias são atores ou cúmplices em acobertar o evento

Conteúdo que ameaça ou incita danos físicos ou mentais contra si ou outras pessoas

Exemplos (lista não exaustiva): conteúdo que incita suicídio, anorexia ou outra forma de automutilação; promove ou incita alegações ou práticas médicas ou prejudiciais à saúde; ameaça alguém com danos reais ou incita o ataque a outra pessoa; promove, exalta ou é conivente com a violência contra outras pessoas; conteúdo criado para apoiar grupos terroristas ou organizações de tráfico internacional de drogas, ou feito por esses grupos, ou que promove atos terroristas, incluindo recrutamento ou celebração de ataques realizados por organizações terroristas ou de tráfico de drogas.

Conteúdo que visa explorar outras pessoas

Exemplos (lista não exaustiva): extorsão, chantagem, solicitação ou promoção de dotes

Conteúdo chocante

Não é permitido o seguinte:

Promoções que contêm linguagem violenta, imagens macabras ou repulsivas ou imagens explícitas ou relatos de trauma físico

Exemplos (lista não exaustiva): fotos de cenas de crimes ou acidentes, vídeos de execuções

Promoções contendo representações injustificáveis de fluidos ou resíduos corporais

Exemplos (lista não exaustiva): sangue, vísceras, cortes, fluidos sexuais, resíduos humanos ou animais

Promoções contendo linguagem obscena ou profana

Exemplos (lista não exaustiva): xingamentos ou palavrões, calúnias relacionadas a raças ou sexualidade, variações ou erros ortográficos de linguagem obscena

Observação: se o nome oficial do produto, site ou app incluir linguagem obscena, solicite uma análise e envie detalhes do nome. 

Promoções com probabilidade de chocar ou assustar

Exemplos (lista não exaustiva): promoções que sugerem que você pode estar em perigo, infectado por uma doença ou ser vítima de uma conspiração

Eventos sensíveis

Não é permitido o seguinte:

Anúncios que potencialmente exploram ou se beneficiam de um evento sensível com impacto social, cultural ou político significativo, como emergências civis, desastres naturais, emergências de saúde pública, terrorismo e atividades relacionadas, conflitos ou atos de violência em massa

Exemplos (lista não exaustiva): parecer lucrar com um evento trágico sem benefício aparente para os usuários; aumentar preços de forma artificial ou abusiva, proibindo/restringindo o acesso a suprimentos vitais; vender produtos ou serviços que podem não ser suficientes para a demanda durante um evento sensível; usar palavras-chave relacionadas a um evento desse tipo para tentar gerar mais tráfego

Anúncios que alegam que as vítimas de um evento sensível foram responsáveis pelo ocorrido ou exemplos semelhantes de atribuição de culpa a vítimas, anúncios que alegam que as vítimas de um evento sensível não merecem receber ajuda ou apoio

Exemplos (lista não exaustiva): anúncios que alegam que as vítimas de determinados países foram responsáveis por uma crise global de saúde pública ou que tinham que passar por essa situação

Atualização relacionada às eleições dos EUA

Atualizado em 3 de novembro de 2020

O Google está monitorando o resultado das eleições dos EUA, e estamos tomando as medidas necessárias para manter um ecossistema de publicidade seguro conforme os eventos acontecem.

Atualização relacionada à COVID-19

Atualizado em 14 de abril de 2020

O Google está monitorando o impacto do coronavírus (COVID-19) à medida que a pandemia avança, e estamos tomando as medidas necessárias para manter um ecossistema de publicidade seguro.

Consulte a Central de Ajuda do Google Ads para ver as atualizações mais recentes sobre nossa política de eventos sensíveis.

Crueldade contra animais

Não é permitido o seguinte:

Conteúdo que promove crueldade ou violência gratuita contra animais

Exemplos (lista não exaustiva): promoção de crueldade contra animais para fins de entretenimento, como rinhas de galos ou de cães

Conteúdo que possa ser interpretado como comércio ou venda de produtos derivados de espécies ameaçadas ou extintas

Exemplos (lista não exaustiva): venda de tigres, barbatanas de tubarão, marfim de elefantes, peles de tigres, chifres de rinocerontes, óleo de golfinho

Materiais políticos roubados

Não é permitido o seguinte:

Anúncios que facilitem ou anunciem diretamente o acesso a materiais roubados relacionados a entidades políticas que estejam dentro do escopo das políticas de anúncios eleitorais do Google. Isso se aplica a todo material protegido obtido por meio de invasão ou acesso ilegal a computadores, redes de computadores ou dispositivos eletrônicos pessoais, mesmo que fornecido por terceiros.

Alguns exemplos: acesso de publicidade a conteúdo roubado ("Veja todos os e-mails vazados agora!", "As mensagens de texto do presidente foram invadidas. Leia-as agora!") e vinculação a conteúdo roubado ("Veja nosso banco de dados de documentos roubados da campanha do presidente.", "Agentes estrangeiros invadiram o computador dele. Veja os documentos.")

É permitido discutir ou comentar sobre materiais políticos roubados, desde que o anúncio ou a página de destino não forneça ou facilite o acesso direto a eles.


Precisa de ajuda?

Se você tiver dúvidas sobre nossas políticas, entre em contato com o suporte do Google Ads
Isso foi útil?
Como podemos melhorá-lo?