Pesquisa
Limpar pesquisa
Fechar pesquisa
Google Apps
Menu principal

Como proteger seus dados

Os princípios de privacidade e segurança do Google Analytics resumem as etapas que seguimos para ajudar a manter seus dados protegidos.

Nossa política de privacidade

No Google, estamos cientes da confiança que você dedica a nós e de nossa responsabilidade em proteger sua privacidade e seus dados. Como parte dessa responsabilidade, comunicamos quais informações coletamos quando você usa nossos produtos e serviços, por que coletamos tais informações e como as usamos para aprimorar sua experiência. Os princípios e a política de privacidade do Google descrevem como tratamos as informações pessoais quando você usa os produtos e os serviços do Google, incluindo o Google Analytics.

Confidencialidade dos dados

O Google Analytics protege a confidencialidade dos dados de diversas maneiras:

  • Os Termos de Serviço do Google Analytics, que todos os clientes do Google Analytics precisam respeitar, proíbem o envio de informações de identificação pessoal (PIIs, na sigla em inglês) ao Google Analytics. Essas informações incluem qualquer dado que o Google possa usar para identificar um indivíduo, incluindo (sem limitação) nomes, endereços de e-mail ou informações de faturamento.
  • Os dados do Google Analytics não podem ser compartilhados sem o consentimento do cliente, exceto em certas circunstâncias limitadas, como quando exigido por lei.
  • Equipes de engenharia dedicadas à segurança no Google protegem contra ameaças externas aos dados. O acesso interno aos dados (por exemplo, por funcionários) é regulamentado e está sujeito aos controles e procedimentos de acesso de funcionários.
Controles de privacidade

O Google oferece os controles a seguir aos proprietários de websites que implementaram o Google Analytics e aos usuários dos websites. Assim, eles têm mais opções de coleta de dados pelo Google Analytics.

  • Complemento do navegador para desativação do Google Analytics: Os usuários de websites que não quiserem que seus dados sejam registrados pelo JavaScript do Google Analytics podem instalar o complemento do navegador para desativação do Google Analytics. Esse complemento instrui o JavaScript do Google Analytics (ga.js, analytics.js e dc.js) que estiver sendo executado em websites a proibir o envio de informações para o Google Analytics. O complemento do navegador está disponível para os navegadores mais modernos. O complemento do navegador para desativação do Google Analytics não impede que as informações sejam enviadas para o próprio website ou para outros serviços de análise da Web. Saiba mais sobre o complemento do navegador para desativação do Google Analytics.
  • Desativar o Google Analytics e implementar controles de desativação independentes: Os proprietários de websites que usam o JavaScript do Google Analytics (ga.js, analytics.js e dc.js) podem desativar o acompanhamento em uma página sem ter de remover o snippet JavaScript do Google Analytics. Os proprietários de sites que usam esse método podem também criar seus próprios controles e notificações para os usuários do site ou implementar controles de privacidade criados por desenvolvedores de terceiros. Saiba mais sobre como os proprietários de sites podem desativar o acompanhamento.
  • Configurações de anúncios Alguns sites que usam o Google Analytics implementam o recurso Remarketing com o Google Analytics, que usa cookies de publicidade do Google. Os usuários podem desativar esse recurso e gerenciar suas configurações de cookie por meio das Configurações de anúncios.
  • Aviso e desativação do SDK do Google Analytics e do Protocolo de avaliação Os proprietários de qualquer site, aplicativo ou outro dispositivo ou serviço digital que implementa qualquer método de coleta e/ou recurso alternativo por meio do SDK do Google Analytics ou do Protocolo de avaliação devem, de acordo com nossas políticas, exibir um aviso e fornecer uma opção (por exemplo, de desativação) aos usuários.
  • Configurações da Conta do Google: A partir de 28 de junho de 2016, os usuários terão a opção de revisar as configurações que fornecem a eles mais controle dos dados coletados com relação às atividades na Web e de apps em sites parceiros do Google. No momento, essas configurações não afetam os Termos de Serviço, a política de privacidade, a segurança dos dados, as políticas de compartilhamento de dados ou os recursos do produto do Google Analytics. Saiba mais.
Cookies do Google Analytics

O Google Analytics usa principalmente cookies primários para informar sobre interações do usuário nos websites dos clientes do Google Analytics. Esses cookies são usados para armazenar informações que não servem para identificação pessoal. Os navegadores não compartilham seus cookies primários em todos os domínios.

Para clientes que usam os Recursos de publicidade do Google Analytics, os cookies de publicidade do Google são usados para ativar recursos na Rede de Display do Google, por exemplo, o remarketing para produtos como o Google AdWords. Para mais informações sobre como o Google usa cookies de publicidade, acesse as Perguntas frequentes sobre a privacidade na publicidade do Google. Para gerenciar as configurações dos cookies e desativar esses recursos, acesse as Configurações de anúncios.

Universal Analytics

Os clientes que ativaram o método de coleta "analytics.js" por meio do Universal Analytics podem controlar se usam os cookies para armazenar um identificador de cliente anônimo ou aleatório. Se o cliente decide definir um cookie, as informações armazenadas no cookie primário local são reduzidas a um identificador aleatório (por exemplo, 12345.67890).

O Universal Analytics apresenta mais opções de configuração de recursos e novos métodos de coleta, inclusive por meio do Protocolo de avaliação. Embora esses recursos não alterem muito os princípios de segurança e privacidade do Google Analytics, qualquer site, aplicativo ou outro dispositivo ou serviço digital que implemente determinados recursos do Universal Analytics (como o Protocolo de avaliação) é responsável por fornecer avisos e oferecer controle aos usuários.

Caso os clientes do Google Analytics usem um serviço que tenha implementado o Universal Analytics, verifique o aviso dado e a opção oferecida por esse serviço diretamente com o cliente do Google Analytics que o utiliza. A desativação fornecida diretamente pelo Google Analytics não afeta os dados informados por meio de determinados recursos do Universal Analytics, como o Protocolo de avaliação. Para mais informações, consulte as diretrizes de uso do Universal Analytics e as informações de segurança e de privacidade do Universal Analytics.

Uso do endereço IP

Para cada computador e dispositivo conectado à Internet é atribuído um endereço IP (Internet Protocol). O endereço IP é geralmente atribuído em blocos com base no país e pode com frequência ser usado para identificar o país, o estado e a cidade a partir dos quais um computador está conectado à Internet. Como os endereços IP precisam ser usados pelos websites para que a Internet funcione, os proprietários de websites têm acesso aos endereços IP dos seus usuários, independentemente de usarem ou não o Google Analytics. O Google Analytics usa endereços IP para fornecer e proteger a segurança do serviço e para dar aos proprietários dos websites uma noção sobre o lugar de origem, em todo o mundo, dos seus usuários (também conhecido como "localização geográfica IP").

Um método conhecido como máscara de IP fornece aos proprietários de websites que usam o Google Analytics a opção de usar apenas uma parte de um endereço IP, não o endereço completo, para localização geográfica no Google Analytics.

Configurações de compartilhamento de dados

Com as configurações de compartilhamento de dados do Google Analytics, os clientes do Google Analytics podem compartilhar os dados de suas contas com outros produtos e serviços. O compartilhamento de dados fornece um retorno de informações que o Google Analytics pode usar para criar recursos e materiais didáticos melhores. Há vários tipos de configuração de compartilhamento de dados que podem ser alterados a qualquer momento. Se nenhuma opção estiver selecionada, os dados da conta do Google Analytics serão excluídos de todos os processos automatizados não especificamente relacionados à operação do Google Analytics ou à proteção da segurança e integridade dos dados. Saiba mais sobre as configurações de compartilhamento de dados do Google Analytics.

Controle do administrador da conta sobre os dados

Os administradores de conta do Google Analytics são proprietários dos seus próprios dados do Google Analytics.

Os usuários de contas podem exportar relatórios do Google Analytics a qualquer momento usando as opções de download em XML, PDF ou CSV ou por meio da API de relatórios principais do Google Analytics. Os dados exportados podem ser usados de forma independente, sem o Google Analytics, ou com outros aplicativos/serviços juntamente com o Google Analytics.

Usuários de contas também podem excluir uma vista da propriedade em suas respectivas contas do Google Analytics a qualquer momento.

Controles e procedimentos de acesso de funcionários

O Google classifica os dados do Google Analytics como informações confidenciais. Os controles de acesso de funcionário protegem os dados do cliente contra o acesso não autorizado. Realizamos auditorias para garantir a aplicação dos controles.

  • Todos os dados da conta são confidenciais e estão sujeitos às provisões de confidencialidade da política de privacidade do Google.
  • O acesso aos dados da conta no nível do cliente pode ser concedido estritamente apenas quando necessário aos funcionários que precisarem do acesso específico para realizarem seus trabalhos. Os funcionários que solicitarem acesso deverão explicar por que precisam dele, demonstrar familiaridade com a política de acesso e aceitar seus Termos e Condições, além de receber aprovação para que possam ter acesso aos dados.
  • Os representantes do atendimento ao cliente e a equipe de suporte não podem ter acesso a dados no nível do cliente sem permissão explícita do cliente.
  • Ao acessarem dados do cliente, os funcionários restringirão a atividade aos relatórios de que precisam para concluir seus deveres oficiais.
  • Os funcionários não podem acessar os dados usando um dispositivo de rede que não seja de propriedade do Google ou aprovado por ele.
Segurança das informações

Na computação com base na Web, a segurança dos dados e dos aplicativos é fundamental. O Google destina recursos significativos à proteção de aplicativos e ao tratamento de dados para evitar o acesso não autorizado a eles.

Os dados são armazenados em um formato codificado otimizado para desempenho, e não armazenados em um sistema de arquivos tradicional ou semelhante a um banco de dados. Os dados são distribuídos entre vários volumes físicos e lógicos por uma questão de redundância e acesso durante o expediente, o que dificulta sua violação.

Os aplicativos do Google são executados em um ambiente distribuído, em vários locais. Em vez de segregar os dados de cada cliente em uma única máquina ou em um conjunto de máquinas, os dados de todos os clientes do Google (consumidores, empresas e até mesmo os dados do próprio Google) são distribuídos em uma infraestrutura compartilhada composta pelas muitas máquinas homogêneas do Google e localizados nos data centers do Google.

Segurança operacional e recuperação de acidente

Para minimizar a interrupção de serviço devido a uma falha de hardware, desastre natural ou outra catástrofe, o Google implementa um programa abrangente de recuperação de desastres em todos os data centers. Esse programa contém diversos componentes para eliminar pontos isolados de falha, incluindo estes:

  • Replicação de dados: Para ajudar a garantir a disponibilidade em caso de um desastre, os dados do Google Analytics armazenados no sistema de arquivos distribuído do Google são replicados para sistemas separados em data centers diferentes.
  • Distribuição geográfica de data centers: O Google opera um grupo de data centers distribuídos geograficamente, projetados para manter a continuidade do serviço caso ocorra um desastre ou outro tipo de incidente em uma única região. As conexões de alta velocidade entre os data centers ajudam a assegurar um failover tranquilo. O gerenciamento dos data centers também é distribuído para fornecer uma administração de sistema independente quanto ao local e com cobertura integral.
  • Infraestrutura resiliente e redundante: Os clusters de computação do Google foram projetados com o objetivo de oferecer resiliência e redundância para ajudar a minimizar pontos isolados de falha e o impacto de falhas comuns de equipamentos, além de riscos ambientais. Circuitos, switches, redes e outros dispositivos duplos necessários são utilizados para oferecer redundância. A infraestrutura das instalações nos data centers foi projetada para ser eficiente, tolerante a falhas e administrável simultaneamente.
  • Plano de continuidade em caso de desastre: Além da redundância dos dados e data centers em locais diferentes, o Google também tem um plano de continuidade empresarial para sua sede em Mountain View, CA. Esse plano serve em casos de grandes desastres, como abalos sísmicos ou uma crise de saúde pública, quando se estima que as pessoas e os serviços possam ficar indisponíveis por até 30 dias. Esse plano foi desenvolvido para permitir operações contínuas dos serviços para nossos clientes.
Este artigo foi útil para você?