Notificação

Visite A sua página do AdSense, onde pode encontrar informações acerca da sua conta para ajudar a ter sucesso com o AdSense.

Políticas

Registro de alterações das políticas do Google AdSense

É neste registro de alterações que o Google informa atualizações das políticas e restrições do Google AdSense. Os editores precisam acompanhar as mudanças e obedecer às políticas sempre.

Atualizações na Política de consentimento de usuários da União Europeia (julho de 2024)

A partir de 31 de julho de 2024, o Google vai ampliar o escopo da Política de consentimento de usuários da União Europeia para a Suíça. Os clientes que usam produtos de publicidade do Google vão precisar do consentimento dos usuários na Suíça para utilizar cookies ou outro armazenamento local (de acordo com os requisitos legais) e coletar, compartilhar e usar dados pessoais para a personalização de anúncios. Além disso, também existem requisitos para usuários do Espaço Econômico Europeu (EEE) e do Reino Unido.

Postado em abril de 2024

Atualizações nas políticas do AdSense para pesquisas (março de 2024)

Em 27 de março de 2024, o Google vai fazer as seguintes atualizações nas políticas do AdSense para pesquisas (AFS):

  1. Esclarecer que as consultas podem ter uma intenção clara de pesquisa do usuário proveniente de uma destas três fontes:
  2. Atualizações editoriais para melhorar a clareza e o entendimento. Esse tipo de mudança não altera o escopo das políticas.

Também apresentaremos novas políticas dos recursos integrados ao produto AdSense para pesquisas do Google para esclarecer que:

  1. No momento, o seguinte tipo de recurso integrado ao produto AFS está disponível: intenções de anúncios
  2. O uso dos recursos integrados ao produto AFS precisa obedecer às políticas do AdSense para pesquisas (AFS).
  3. Não é permitido inserir recursos integrados ao produto AFS em conteúdo que não obedece as políticas do programa Google AdSense, incluindo, mas não se limitando às Políticas para editores do Google.

(Postado em março de 2024)

Atualizações nas políticas do programa Google AdSense (fevereiro de 2024)

Em 9 de fevereiro de 2024, o Google vai incluir uma nova política sobre eventos sensíveis nas políticas do programa Google AdSense.

Um "Evento sensível" é uma circunstância ou evento imprevisto que gera um risco considerável à capacidade do Google de reduzir conteúdo insensível ou abusivo em recursos importantes/monetizados e oferecer informações relevantes, empíricas e de alta qualidade. Durante um evento sensível, podemos tomar várias medidas para lidar com esses riscos.

Postado em janeiro de 2024

Atualização: a política para editores de vídeo vai passar a fazer parte das Políticas para editores do Google (abril de 2024)

Em 1º de abril de 2024, o Google vai atualizar a política para editores de vídeo. Atualmente, ela é válida para o Google AdSense e o Ad Manager e, com a atualização, vai ser usada em todo o inventário de vídeo, incluindo a AdMob, nas Políticas para editores do Google. Os objetivos desse aumento na cobertura são simplificar as políticas dos produtos do Google e acompanhar os padrões atuais do setor (por exemplo, o OpenRTB da IAB).

Saiba mais sobre os motivos por trás das novas políticas para editores de vídeo e confira um resumo das principais mudanças no artigo Atualizações das políticas para editores de vídeo em 2024.

Estas são as políticas atualizadas que serão aplicadas aos inventários de vídeo do Google AdSense, do Ad Manager e da AdMob que geram receita com o código de anúncio do Google ("Inventário de vídeo"):

Descrever o inventário com precisão

  1. O inventário de vídeo precisa ter declarações com indicadores precisos (para o Ad Manager, consulte os parâmetros de URL da tag de anúncio VAST), incluindo:
    • Recursos de áudio na posição do anúncio: audível por padrão ou silenciado (para o Ad Manager, consulte o parâmetro "vpmute").
    • Tipo de posição do anúncio: os anúncios em vídeo que aparecem em players com conteúdo de vídeo precisam ser corretamente declarados como "In-stream" ou "Conteúdo complementar" (para o Ad Manager, consulte parâmetro "plcmt"). Os anúncios em vídeo mostrados em posições que não têm player de vídeo não precisam de declarações e são determinados pelo Google com base no formato do inventário, como "Intersticial" ou "Independente".
      • In-stream se refere a um anúncio em vídeo ou áudio reproduzido no streaming de conteúdo em vídeo ou áudio, sendo que esse conteúdo é o foco da visita do usuário ou é solicitado de forma explícita pela pessoa.

        Exemplo: um anúncio em vídeo que é reproduzido antes, durante ou depois do streaming de um conteúdo em vídeo que o usuário pediu.

      • Conteúdo complementar significa um anúncio em vídeo reproduzido no streaming que acompanha o conteúdo principal da visita do usuário, sendo que o vídeo não é o foco da visita da pessoa nem foi solicitado de forma explícita por ela. As posições de conteúdo complementar precisam ser carregadas no corpo da página e ficar silenciadas por padrão.

        Exemplo: um anúncio em vídeo reproduzido antes, durante ou depois do conteúdo em vídeo sem som que ocupa uma pequena parte de uma página considerada principalmente editorial.

      • Intersticial se refere a um anúncio em vídeo reproduzido sem a presença de outro streaming de vídeo em uma transição entre materiais, em que o anúncio em vídeo é o foco da página e ocupa a maior parte da janela de visualização.

        Exemplo: um anúncio em vídeo independente de qualquer outro streaming de vídeo, colocado em visualização completa em uma pausa ou transição natural entre o conteúdo.

      • Independente significa um anúncio em vídeo reproduzido sem a presença de outro streaming de vídeo, em que a publicidade não é o foco da página.

        Exemplo: um anúncio em vídeo independente de qualquer outro streaming de vídeo, posicionado em um banner na coluna direita da página de uma matéria.

Usar implementações compatíveis

  1. As posições in-stream ou de conteúdo complementar precisam usar o SDK do Interactive Media Ads do Google ou a biblioteca de acesso programático do Google em plataformas compatíveis, a menos que você participe de um programa Beta oficial do Google.
    • Parceiros e editores não podem usar produtos do Interactive Media Ads para gerar receita no YouTube. Em conteúdo do YouTube, os editores precisam gerar receita com o Programa de Parcerias do YouTube.
  2. As posições intersticiais ou independentes precisam usar as soluções do Google: na Web, Tags do editor do Google; no app, o SDK dos anúncios para dispositivos móveis do Google (para o Ad Manager; para a AdMob).
    • Não é permitido usar o SDK do Interactive Media Ads do Google em posições intersticiais ou independentes, exceto em jogos.

Proteger o valor do anunciante

  1. O conteúdo ou os controles do inventário de vídeo (por exemplo, reproduzir, pausar, desativar som, pular ou dispensar), incluindo o conteúdo ou os controles do anúncio, quando fornecidos, não podem estar obstruídos/ocultos e precisam funcionar.
  2. Nas posições in-stream, os anúncios em áudio não podem ser solicitados nem veiculados em posições com o som desativado.

Respeitar o usuário

  1. O inventário de vídeo pode ter reprodução automática, desde que as seguintes condições sejam atendidas:
    • Só é possível reproduzir automaticamente com som um inventário de vídeo por vez em todos os tipos de posições.
      • Além disso, para posições in-stream ou de conteúdo complementar, somente um player de vídeo pode ter reprodução automática por vez.
    • O anúncio não pode ser reproduzido automaticamente até que pelo menos 50% do bloco de anúncios apareça.
  2. O inventário de vídeo pode ser fixo, desde que:
    • Uma opção para dispensar seja apresentada durante o vídeo ou o anúncio. Ela não pode ficar oculta nem obstruída e precisa funcionar.
    • Para posições in-stream ou de conteúdo complementar, o player de vídeo precisa começar no conteúdo principal e virar fixo somente quando a pessoa rolar a página, passando do player.

No Ad Manager, os termos "instream" ou "in-stream" nas páginas da Central de Ajuda e nos controles do produto se referem tanto a "in-stream" quanto a "conteúdo complementar", conforme definido nas políticas atualizadas. Nesse sentido, o inventário de vídeo do Ad Manager que for "in-stream" ou "conteúdo complementar" terá que obedecer às diretrizes relevantes nas políticas.

A vigência das políticas atualizadas começa em 1º de abril de 2024. Confira as políticas atualizadas para determinar se elas afetam seu inventário de vídeo. Se o seu inventário de vídeo já foi reprovado, mas você acha que agora ele seria aprovado com base nas mudanças recentes, peça uma revisão ou envie uma contestação a partir de 1º de abril de 2024.

Confira abaixo mais informações sobre como fazer isso:

Publicado em novembro de 2023.

Atualização da política para editores de vídeo (novembro de 2023)

Em 7 de novembro de 2023, o Google vai atualizar a política para editores de vídeo permitindo a veiculação de anúncios que não são in-stream em implementações fixas, ou seja, eles permanecem em um ponto fixo da tela.

Postado em outubro de 2023

Atualização da política sobre inventário premiado (outubro de 2023)

Em 31 de outubro de 2023, o Google vai atualizar a política de inventário premiado para que se torne políticas sobre blocos de anúncios que oferecem recompensas. De acordo com as políticas atualizadas, será permitido que itens indiretos ou não monetários sejam oferecidos como prêmios, desde que:

  1. O prêmio só seja resgatado e usado para um item ou serviço na plataforma, no site ou no app do editor.
  2. O prêmio seja intransferível.
  3. As recompensas que são um desconto ou cupom para itens físicos não excedam 25% do valor total do item.

Continua proibido oferecer itens monetários diretos como prêmios em qualquer circunstância.

Nas políticas atualizadas:

  • "Itens monetários diretos" significa tipos de pagamento reconhecidos pela legislação ou outras formas de pagamento que podem ser usadas diretamente para a aquisição de bens ou serviços no mundo real.

    Exemplos: dinheiro, criptomoeda, vale-presente

  • "Itens indiretos ou não monetários" significa algo que tem valor monetário, mas não é um modo direto de pagamento no mundo real, ou algo que não tem valor monetário no mundo real.

    Exemplos: descontos, recompensas ou pontos por fidelidade, frete grátis de produtos, teste gratuito de produtos ou serviços, vida extra e skin de personagens em jogos

  • "Intransferível" significa um prêmio que só pode ser resgatado e usado pela mesma pessoa que o recebeu. Ele não pode ser convertido em itens monetários diretos ou que possam ser transferidos a terceiros.

    Exemplos: um código de desconto, pontos de fidelidade ou um item de jogo que só pode ser resgatado e usado por um usuário específico (pela conta de login) e que não pode ser diretamente convertido em dinheiro ou usado para comprar qualquer item que possa ser transferido para outra pessoa

Além disso, também faremos atualizações editoriais nas políticas para melhorar a clareza e a leitura. Essas atualizações não alteram o escopo das políticas.

Consulte as políticas atualizadas para determinar se elas afetam os blocos de anúncios que oferecem prêmios. Se esses blocos de anúncios foram reprovados anteriormente, mas você acha que agora seriam aprovados de acordo com a atualização, solicite uma revisão ou envie uma contestação a partir de 31 de outubro de 2023.

Saiba mais sobre como solicitar uma revisão ou contestação.

Postado em outubro de 2023

Atualização da abordagem do Google em relação a transferências de dados (setembro de 2023)

O Google é certificado de acordo com a Estrutura de Privacidade de Dados da UE e dos EUA ("DPF da UE-EUA") e, em 1º de setembro de 2023, adotou essa abordagem como uma solução de transferência alternativa para enviar dados pessoais do EEE para os EUA.

Postado em setembro de 2023

Atualização das Restrições para editores do Google sobre conteúdo chocante (agosto de 2023)

Em 30 de agosto de 2023, o Google vai atualizar o conteúdo chocante nas Restrições para editores do Google e incluir uma exceção para as imagens de gameplay. No contexto de imagens de gameplay, o conteúdo só é considerado "contendo contas ou imagens macabras, explícitas ou repugnantes" ou "mostrando atos de violência" se retratar atos de tortura, violência sexual, violência contra menores, violência contra pessoas reais de destaque ou violência contra um indivíduo ou um grupo com base em uma característica associada à discriminação sistêmica ou à marginalização.

Conheça a atualização e analise se ela afeta seu site ou app. Caso seu site ou app tenha recebido uma veiculação de anúncios restrita devido a conteúdo chocante, mas você acredite que a veiculação de anúncios não pode ficar restrita após a atualização, solicite uma revisão ou contestação a partir de 30 de agosto de 2023.

Confira abaixo mais informações sobre como solicitar uma revisão ou uma contestação:

Postado em julho de 2023

Atualizações das políticas do AdSense para pesquisas e de Anúncios personalizados de pesquisa (março de 2023)

O Google vai atualizar as seguintes políticas em março de 2023 para esclarecer: (a) a aplicação das políticas para serviços fornecidos pelo Google e por terceiros; e (b) as ações corretivas nos serviços fornecidos pelo Google em caso de não compliance com as políticas.

  1. Políticas do AdSense para pesquisas (AFS)
  2. Políticas de Anúncios personalizados de pesquisa
  3. Política dos Anúncios personalizados de pesquisa do Google: consultas de pesquisa alternativas

Essas atualizações fazem parte dos nossos esforços contínuos para esclarecer as políticas de legibilidade e transparência. Não há mudanças no escopo das políticas nem na maneira como elas são aplicadas. Os editores não precisam fazer nada como resultado dessas atualizações.

Publicado em março de 2023

Políticas para editores do Google (janeiro de 2023)

Em janeiro de 2023, o Google vai atualizar as Políticas para editores do Google e incluir nossa política de malware e software indesejado nas Políticas para editores do Google: requisitos e outros padrões, como parte dos esforços contínuos para simplificar e otimizar as políticas.

Nos últimos meses, o Google também fez estas duas atualizações nas Políticas para editores do Google:

Publicado em dezembro de 2022

Atualização dos requisitos técnicos para frames de visualização de conteúdo da Web para apps (maio de 2022)

Em maio de 2022, os requisitos técnicos para a visualização de frames de conteúdo da Web para apps foram atualizados (política do Google AdSense e política do Ad Manager). Os desenvolvedores de apps que querem gerar receita publicando anúncios de display do Google AdSense e do Ad Manager podem usar qualquer uma das opções atuais ou a nova API WebView para anúncios. Saiba mais na documentação do desenvolvedor para Android e iOS.

Postado em maio de 2022

Atualização sobre a Ucrânia (março de 2022)

Devido à guerra na Ucrânia, vamos pausar a monetização de conteúdo que explora, menospreza ou aprova a guerra. 

Publicado em 23 de março de 2022

Atualização da monetização de mídia financiada pela Federação Russa (fevereiro de 2022)

Em função da guerra na Ucrânia, o Google está pausando a monetização da mídia financiada pelo Estado da Rússia. 

Continuaremos monitorando a situação ativamente e fazendo ajustes conforme necessário.

Esta medida tem efeito imediato. 

Postado em fevereiro de 2022

Atualização da lista de sanções do Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros dos EUA (fevereiro de 2022)

A lista de conformidade com sanções das Políticas para editores do Google foi atualizada para refletir a adição das chamadas República Popular da Donetsk (DNR) e República Popular de Luhansk (LNR), de acordo com as determinações do Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros (OFAC, na sigla em inglês) do Departamento do Tesouro dos EUA. Essa adição entra em vigor imediatamente.

As páginas de restrição de país da AdMob, do Google AdSense e do Ad Manager também foram atualizadas para refletir essa mudança.

Postado em fevereiro de 2022

Atualização da política de conteúdo enganoso para declarações não confiáveis e prejudiciais (outubro de 2021)

Em novembro de 2021, vamos atualizar a seção "Declarações não confiáveis e prejudiciais" da Política para editores do Google sobre conteúdo enganoso e incluir uma nova política, proibindo conteúdo que apresenta declarações sobre mudança climática que são contrárias ao consenso científico oficial. A atualização da política entrará em vigor a partir de 8 de novembro de 2021.

Postado em outubro de 2021

Simplificação e padronização das nossas políticas (setembro de 2021)

Como parte dos esforços contínuos para simplificar e otimizar nossas políticas para editores e de acordo com as mudanças nas políticas comportamentais em setembro de 2021, vamos lançar uma nova Central de Ajuda das políticas para editores. Com essa nova Central de Ajuda, os editores poderão acessar nossas políticas com facilidade e entender como elas afetam você, independentemente dos produtos usados.

Você ainda poderá ver as Políticas e Restrições para editores do Google nas Centrais de Ajuda da AdMob, do Google AdSense e do Ad Manager. Com o tempo, vamos migrar e reunir as políticas e restrições na nova Central de Ajuda das políticas para editores.

Além das políticas e restrições, a nova Central de Ajuda inclui um glossário que define os termos mais comuns usados no texto da política e páginas especiais para cada política e restrição, com materiais explicativos que ajudam a esclarecer o conteúdo.

Postado em setembro de 2021

Atualização das cláusulas contratuais padrão (SCCs) - outubro de 2021

Em outubro de 2021, a Política para editores do Google relacionada às cláusulas contratuais padrão (SCCs) será atualizada devido à implementação das SCCs atualizadas da Comissão Europeia feita pelo Google.

Postado em setembro de 2021

Simplificação e padronização das nossas políticas comportamentais (agosto de 2021)

Em setembro de 2021, como parte dos nossos esforços contínuos para simplificar e otimizar as diretrizes para editores, as Políticas e Restrições para editores do Google serão atualizadas e terão versões alinhadas de algumas das políticas comportamentais atuais, ou seja, as políticas/restrições que determinam como os anúncios são implementados. Essas versões consolidam nossas políticas no Google AdSense, na AdMob e no Ad Manager e incluem: anúncios que interferem, valor de inventário e padrões do setor (que nossos editores precisam obedecer).

Em setembro de 2019, lançamos mudanças nas políticas de conteúdo de todos os produtos para editores que introduziram as Políticas para editores do Google e as Restrições para editores do Google. Essa atualização é uma continuação desse esforço contínuo.

Como parte dessa atualização, também lançaremos duas novas políticas: a conformidade com os Better Ads Standards da Coalition for Better Ads e uma política para declarações desonestas.

Queremos oferecer aos editores uma maneira fácil de acessar nossas políticas e entender como elas afetam você, independentemente de quais produtos usa. Por isso, também estamos lançando uma versão reformulada da nossa Central de Ajuda de políticas.

Essas políticas e restrições serão aplicadas além de outras políticas que regem o uso de produtos para editores do Google.

Postado em agosto de 2021

Atualização nas Políticas para editores do Google sobre crueldade contra animais (agosto de 2021)

Em agosto de 2021, a Política para editores do Google sobre espécies ameaçadas ou em risco de extinção será atualizada com o objetivo de esclarecer a proibição de conteúdo que promove crueldade ou violência gratuita contra animais. A atualização consolidará as espécies ameaçadas ou em risco de extinção e a política de crueldade contra animais em um novo tópico "Crueldade contra animais".

(Postado em julho de 2021)

Atualização da política de conteúdo enganoso (maio de 2021)

Em maio de 2021, a Política para editores do Google sobre conteúdo enganoso será atualizada, melhorando a organização dos tópicos. Além disso, duas políticas que faziam parte de "Conteúdo perigoso ou depreciativo" serão movidas para "Conteúdo enganoso". As duas políticas, que proíbem (1) conteúdo que promove alegações prejudiciais sobre saúde e (2) conteúdo relacionado a uma grande crise sanitária atual e que seja contra o consenso científico oficial, serão movidas da seção de "Conteúdo perigoso ou depreciativo" para a nova seção de declarações não confiáveis de "Conteúdo enganoso".

Essas mudanças serão feitas para melhorar a fluência e o entendimento, e não afetam o conteúdo atualmente restrito ou proibido de acordo com nossas políticas.

Postado em abril de 2021

Atualização da lista de sanções do Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros dos EUA (fevereiro de 2021)

Em fevereiro de 2021, a página Como funcionam as restrições de país do Google AdSense será atualizada para refletir a remoção do Sudão da lista de sanções do Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros dos EUA. Essa atualização entrará em vigor em 24 de fevereiro de 2021.

Devido a essa mudança, o Google AdSense estará disponível para editores no Sudão. 

Postado em fevereiro de 2021

Atualização da Política para editores do Google relacionada a conteúdo sexualmente explícito (fevereiro de 2021)

As Políticas para editores do Google serão atualizadas em fevereiro de 2021. Conteúdo que possa ser interpretado como promoção de um ato sexual em troca de pagamento será classificado em uma categoria própria, chamada "Atos sexuais remunerados". Além disso, atualizaremos os exemplos listados (prostituição, serviços de acompanhantes, massagens íntimas e sites de carícias) para proibir claramente anúncios de serviços de namoro ou encontros sexuais compensados em que um participante precise dar dinheiro, presentes, apoio financeiro, orientação ou outros benefícios valiosos para outro participante, como "sugar dating".

Postado em dezembro de 2020

Atualização das Políticas para editores do Google (setembro de 2020)

Em setembro de 2020, as Políticas para editores do Google serão atualizadas para proibir a monetização de páginas da Web, sites ou apps que não estiverem principalmente em um dos idiomas compatíveis ou que não tiverem conteúdo. A partir de 15 de setembro de 2020, será proibido gerar receita com novos sites usando o Google AdSense, o Ad Manager ou a AdMob em idiomas incompatíveis ou que não tiverem conteúdo.

Postado em agosto de 2020

Atualização das Cláusulas Contratuais Padrão (SCCs, na sigla em inglês) - agosto de 2020

A partir de 12 de agosto de 2020, o Google usará as Cláusulas Contratuais padrão (SCCs, na sigla em inglês) da Comissão Europeia para fazer transferências de dados pessoais de publicidade on-line e avaliação fora do Espaço Econômico Europeu, do Reino Unido ou da Suíça. No caso dos serviços de operador, o Google está atualizando os Termos de Processamento de Dados do Google Ads para incluir as SCCs para transferências de dados pessoais a operadores estabelecidos em países terceiros. Quanto aos serviços de controlador, o Google está atualizando os Termos de proteção de dados entre controladores do Google Ads para incluir as SCCs para transferências de dados pessoais a controladores estabelecidos em países terceiros. Quando houver uma transferência relevante de dados pessoais, as SCCs incorporadas ao contrato do parceiro com o Google serão aplicáveis.

Postado em agosto de 2020

Atualização das Políticas para editores do Google sobre conteúdo enganoso (setembro de 2020)

Em setembro de 2020, as Políticas para editores do Google sobre conteúdo enganoso serão atualizadas, proibindo a coordenação com outros sites ou contas, bem como declarações falsas ou a ocultação de informações sobre sua identidade ou outros detalhes materiais, caso o conteúdo seja relacionado a política, problemas sociais ou questões de interesse público. Começaremos a aplicá-las em 1º de setembro de 2020 nos Estados Unidos e em 1º de outubro de 2020 em todos os outros países.

Levamos as violações dessas políticas muito a sério e as consideramos gravíssimas. Se encontrarmos violações, suspenderemos suas contas sem aviso prévio.

Postado em julho de 2020

Atualização de conteúdo perigoso ou depreciativo (agosto de 2020)

Em agosto de 2020, as Políticas para editores do Google sobre conteúdo perigoso ou depreciativo serão atualizadas para proibir conteúdo relacionado a uma grande crise sanitária que seja contra o consenso científico e oficial.

Postado em julho de 2020

Atualização da Política para editores do Google sobre a permissão de comportamento desonesto (agosto de 2020)

Em agosto de 2020, a Política para editores do Google sobre a permissão de comportamento desonesto será atualizada para esclarecer as restrições envolvendo publicidade ou monetização de conteúdo que promove spyware e tecnologia de vigilância. Com a atualização, a política passará a proibir a divulgação ou monetização de conteúdo ou de produtos e serviços que possibilitem a um usuário rastrear ou monitorar outra pessoa ou as atividades dela sem autorização.O alcance da política será global.

Exemplos de produtos e serviços que serão proibidos (lista não exaustiva)

Spyware e tecnologia usados para vigilância de parceiros íntimos, incluindo, entre outros, spyware/malware para monitoramento de mensagens de texto, histórico de chamadas telefônicas ou de navegação; rastreadores por GPS vendidos especificamente para espionar ou monitorar alguém sem consentimento; promoção de equipamentos de vigilância (câmeras, gravadores de áudio, câmeras veiculares e babás eletrônicas) comercializados com o objetivo explícito de espionagem.

Isso não inclui (a) serviços de investigação particular ou (b) produtos ou serviços criados para que pais monitorem ou rastreiem os filhos menores de idade.

Postado em julho de 2020

Atualização das Políticas para editores do Google (agosto de 2020)

Em agosto de 2020, as Políticas para editores do Google serão atualizadas para padronizar as diretrizes relacionadas a abuso e exploração sexual infantil dos nossos produtos para editores.

Também faremos algumas mudanças editoriais no texto. Todas as referências a "publicidade com base em interesses" serão substituídas por "publicidade personalizada", e atualizaremos nossa Política de Privacidade para obedecer à Lei de Proteção da Privacidade On-line das Crianças (COPPA, na sigla em inglês).

Postado em julho de 2020

Atualização da Política para editores do Google relacionada a conteúdo enganoso (março de 2020)

Em março de 2020, a Política para editores do Google relacionada a conteúdo enganoso será atualizada. A atualização é para esclarecer que não permitimos conteúdo com afirmações comprovadamente falsas e que possam prejudicar de forma significativa a participação ou a confiança no processo eleitoral ou democrático.

A atualização também deixa claro que não permitimos a exibição de conteúdo enganoso para os usuários por meio de mídias manipuladas relacionadas a política, questões sociais ou assuntos de interesse público.

Postado em fevereiro de 2020

Atualização das Políticas para editores do Google (abril de 2020)

Em abril de 2020, as Políticas para editores do Google serão atualizadas de modo a padronizar as políticas existentes nos nossos produtos para editores referentes a informações de identificação pessoal, divulgação, coleta de dados e consentimento do usuário. Desse modo, atualizaremos nossa política de modo a exigir formulários de aviso mais explícitos antes que os usuários concedam permissão para compartilhar a localização do dispositivo para fins de publicidade.

Postado em fevereiro de 2020

Atualização das Restrições para editores do Google: jogos de azar on-line (janeiro de 2020)

Em janeiro de 2020, a Restrição para editores do Google referente ajogos de azar será atualizada para esclarecer o que consideramos "jogos de azar on-line".

Postado em dezembro de 2019

Atualização das políticas de posicionamento de anúncio: anúncios em páginas protegidas por login (novembro de 2019)

Em dezembro de 2019, as políticas do programa Google AdSense sobre anúncios em páginas protegidas por login serão atualizadas para explicar como tratamos as solicitações de monetização de conteúdo que não podemos avaliar.

Postado em novembro de 2019

Atualização das Políticas para editores do Google: conteúdo perigoso ou depreciativo (novembro de 2019)

Em dezembro de 2019, a Política para editores do Google relacionada a conteúdo perigoso ou depreciativo será atualizada.

Ela passará a englobar material produzido por organizações de tráfico transnacional de drogas ou em apoio a elas.

Postado em novembro de 2019

Simplificação e padronização das nossas políticas de conteúdo (setembro de 2019)

Em setembro de 2019, faremos alterações em algumas das políticas de conteúdo dos nossos produtos para editores (Google AdSense, AdMob e Ad Manager).

A partir de agora, o Google vai informar as atualizações das políticas e as restrições do Google AdSense neste registro de alterações. Os editores precisam acompanhar as mudanças e obedecer às políticas sempre.

Por que estamos fazendo essas alterações?

Uma das principais solicitações dos editores é que eles querem políticas mais simples e otimizadas. Sabemos que muitas pessoas usam vários dos nossos produtos para editores. Por isso, queremos mostrar de maneira clara e fácil como lidar com as políticas e como elas afetam você, independentemente dos produtos utilizados.

Veja o que você pode esperar:

  • Políticas de editores do Google, que descrevem os tipos de conteúdo que não podem gerar receita com nenhum dos nossos produtos para editores. Elas incluem: conteúdo ilegal, material de abuso sexual e pedofilia, conteúdo sexualmente explícito, temas adultos em conteúdo para a família, abuso de propriedade intelectual, espécies ameaçadas ou com risco de extinção, conteúdo perigoso ou depreciativo, permissão de comportamento desonesto, conteúdo enganoso, software malicioso ou indesejado e serviços de noivas estrangeiras.
  • Restrições de editores do Google, que descrevem os tipos de conteúdo que receberão fontes de publicidade restritas. Eles incluem: conteúdo sexual, conteúdo chocante, explosivos, armas, peças de armas e produtos relacionados, outras armas, tabaco, drogas recreativas, venda e uso indevido de bebidas alcoólicas, jogos de azar on-line, medicamentos controlados e produtos e suplementos farmacêuticos não aprovados. O Google Ads (antigo Google AdWords) continuará a não exibir anúncios em nenhum conteúdo restrito. Ele só receberá anúncios de outros produtos de publicidade ou por meio de ofertas diretas entre editores e anunciantes.
  • Alinhamento entre nossos produtos para editores, trazendo simplicidade, consistência e facilidade de compreensão, independentemente dos produtos que você escolher usar.

O que isso significa para você como um editor do Google AdSense

A monetização de conteúdos que se enquadram nas restrições de editores do Google não será mais considerada uma violação da política. Em vez disso, restringiremos a exibição de publicidade nesse conteúdo conforme apropriado, com base nas preferências de cada produto de publicidade e/ou nas preferências individuais dos anunciantes. Em alguns casos, isso significa que nenhuma fonte de publicidade definirá lances para seu inventário, e nenhum anúncio será exibido nesse conteúdo restrito. Assim, embora você possa optar por gerar receita com conteúdo incluído nas restrições de editores do Google, você provavelmente receberá menos publicidade nesse conteúdo do que receberia em outro sem restrições.

Não é permitido gerar receita com conteúdo que se enquadre nas políticas de editores do Google, por isso, não tente exibir anúncios nesse conteúdo. Essa atitude pode fazer com que sua conta seja suspensa ou encerrada.

Essas políticas e restrições serão aplicadas além de outras políticas que regem o uso de produtos para editores do Google.

O que você precisa fazer

Por enquanto, nada. A Central de Ajuda e a Central de políticas serão atualizadas em setembro de 2019, quando as alterações entrarem em vigor, com informações detalhadas das políticas e restrições. Agora, recomendamos que você leia as políticas e restrições atualizadas e verifique se seu conteúdo está em conformidade.

Postado em agosto de 2019

Isso foi útil?

Como podemos melhorá-lo?
true
Sua página do Google AdSense

Conheça a página do Google AdSense, um novo recurso que ajudará você com informações personalizadas e novas oportunidades na sua conta.

Pesquisa
Limpar pesquisa
Fechar pesquisa
Google Apps
Menu principal