Como o Google usa dados de remarketing

Use o remarketing com o Google Ads para exibir anúncios aos seus clientes com base nos dados sobre eles que você compartilha com o Google por meio de uma tag global do site, uma tag de remarketing ou snippets de evento no seu site e/ou aplicativo. É importante preservar a confidencialidade e a segurança dos dados de remarketing compartilhados. Os tipos de dados coletados e usados para remarketing incluem itens como o URL comum e o URL do referenciador do site que aciona um hit de tag, os parâmetros personalizados usados na sua tag de acompanhamento e qualquer assinatura resultante da lista de remarketing.

Este artigo explica como o Google usa e gerencia os dados que você envia para uso no remarketing com o Google Ads. 

Para saber mais sobre como o Google usa e gerencia os dados enviados por meio da Segmentação por lista de clientes, leia o artigo relacionado. Para mais informações sobre como o Google utiliza as informações que você envia para o acompanhamento de conversões, confira o artigo Como o Google usa os dados de eventos de conversão.

Como o Google usa seus dados

Os dados de remarketing são usados para corresponder seus usuários a Contas do Google, adicionar usuários a listas de remarketing, gerar públicos-alvo semelhantes, exibir anúncios dinâmicos e garantir que suas campanhas de remarketing do Google Ads obedeçam às políticas do Google. Além disso, os relatórios que contêm dados de público-alvo estão disponíveis na sua conta do Google Ads e em todas as outras contas com que você compartilhou os públicos-alvo.

O Google também usa os dados de remarketing para melhorar o desempenho da sua campanha. Por exemplo, o Google utiliza os dados anteriores de conversão e as informações de remarketing e otimiza seus lances para estratégias de lances automáticos, procurando melhorar seu ROI geral. Os dados de remarketing são utilizados para melhorar seu desempenho ao usar determinadas estratégias de lance e segmentação sem exigir que você aplique públicos-alvo na campanha. O Google também utiliza os dados de remarketing para identificar outros públicos-alvo relevantes e oferecer algumas informações sobre a composição das suas listas de remarketing. Além disso, o Google usa informações de remarketing agregadas e anônimas para beneficiar todos os anunciantes, incluindo, por exemplo, a melhoria de públicos-alvo semelhantes.

Por fim, suas listas de remarketing não serão compartilhadas com terceiros ou outros anunciantes sem sua permissão, e o Google não as usará para anunciar produtos próprios.

Como o Google gerencia seus dados

O Google mantém seus dados de remarketing confidenciais e seguros com os mesmos padrões líderes do setor usados para proteger os dados dos usuários do Google.

Veja como o Google gerencia seus dados de remarketing:

  • Acesso: o Google usa controles de acesso de funcionários para proteger seus dados contra acessos não autorizados.
  • Compartilhamento: o Google não compartilha suas listas de remarketing com terceiros, incluindo outros anunciantes, sem seu consentimento explícito. Podemos compartilhar esses dados em cumprimento a qualquer lei, regulamento, ordem judicial ou solicitação governamental aplicável.
  • Retenção: o Google retém os usuários nas suas listas de remarketing com base na duração que você especificar, que pode variar de 1 a 540 dias. Você é responsável por seguir as limitações de duração, de acordo com a legislação aplicável. Em alguns casos, as listas geradas pelo Google Ads têm uma duração mínima de 30 dias. Por fim, os dados de remarketing dos eventos de tag são armazenados por aproximadamente 30 dias para oferecer suporte às iniciativas de conformidade com as políticas e possibilitar o preenchimento prévio das listas de remarketing recém-criadas.

O Google tem o compromisso de assegurar que os sistemas usados para armazenar seus dados de remarketing permaneçam seguros e confiáveis. Temos equipes dedicadas de engenharia de segurança para proteção contra ameaças externas.

Certificações de segurança de dados

Privacy Shield

O Department of Commerce dos EUA já aprovou a certificação Privacy Shield do Google.

As estruturas do Privacy Shield oferecem um mecanismo para obedecer aos requisitos de proteção de dados ao transferir dados pessoais da União Europeia e da Suíça para os Estados Unidos em apoio ao comércio transatlântico. Aderimos às estruturas do Privacy Shield UE-EUA e Suíça-EUA. Confira nossa certificação Privacy Shield.

Isso foi útil?
Como podemos melhorá-lo?

Precisa de mais ajuda?

Faça login e veja mais opções de suporte para resolver o problema rapidamente.