Como a Google utiliza os dados de remarketing

O remarketing com o Google Ads permite-lhe apresentar anúncios aos seus clientes com base em dados acerca dos mesmos que o anunciante partilha com a Google através de uma etiqueta global do site, fragmentos de evento ou uma etiqueta de remarketing no Website e/ou na aplicação. É importante preservar a confidencialidade e a segurança dos dados de remarketing que partilha com a Google. O tipo de dados recolhidos e utilizados para remarketing inclui, por exemplo, o URL e o URL referenciador do Website que aciona uma etiqueta, os parâmetros personalizados utilizados na etiqueta de acompanhamento e os eventuais membros de listas de remarketing resultantes.

Este artigo explica como a Google utiliza e processa os dados enviados para utilização no remarketing com o Google Ads. 

Para saber mais acerca de como a Google utiliza e processa os dados enviados através da Segmentação por lista de clientes, leia o artigo Como a Google utiliza os dados da Segmentação por lista de clientes. Para saber mais acerca de como a Google utiliza os dados enviados para acompanhamento de conversões, leia Como a Google utiliza os dados de eventos de conversão.

Como a Google utiliza os dados dos anunciantes

Os dados de remarketing são utilizados para fazer a correspondência entre os seus utilizadores e Contas Google, adicionar utilizadores a listas de remarketing, gerar Públicos-alvo Semelhantes, apresentar anúncios dinâmicos e garantir a conformidade das suas campanhas de remarketing do Google Ads com as políticas da Google. Além disso, são disponibilizados relatórios com dados dos públicos-alvo na sua conta do Google Ads e noutras contas com as quais tenha partilhado os seus públicos-alvo.

A Google também pode utilizar os dados de remarketing para melhorar o desempenho das campanhas dos anunciantes. Por exemplo, a Google utiliza dados de remarketing e dados de conversão históricos para otimizar os lances de estratégias de lance automático com o objetivo de melhorar o ROI geral dos anunciantes. Os dados de remarketing podem ser utilizados para melhorar o seu desempenho quando utilizarem determinadas estratégias de lance e de segmentação sem que necessitem de aplicar públicos-alvo na campanha. A Google pode também utilizar os dados de remarketing dos anunciantes para identificar outros públicos-alvo relevantes para a empresa e para fornecer determinadas informações acerca da composição das listas de remarketing. A Google também utiliza dados de remarketing agregados e anónimos para benefício de todos os anunciantes, inclusive, por exemplo, para melhorar os Públicos-alvo Semelhantes.

Por último, as listas de remarketing não serão partilhadas com terceiros nem com outros anunciantes sem a sua autorização e a Google não utilizará as listas de remarketing dos anunciantes para anunciar os seus próprios produtos.

Como a Google processa os dados dos anunciantes

A Google mantém a confidencialidade e a segurança dos dados de remarketing dos anunciantes ao utilizar os mesmos padrões líderes da indústria que utiliza para proteger os dados dos respetivos utilizadores.

A Google processa os dados de remarketing da seguinte forma:

  • Acesso: a Google utiliza controlos de acesso dos funcionários para proteger os dados contra acesso não autorizado.
  • Partilha: a Google não partilha as listas de remarketing com terceiros, incluindo outros anunciantes, sem a sua autorização explícita. A Google poderá partilhar estes dados para cumprir qualquer lei, regulamento, processo legal ou pedido governamental executório aplicável.
  • Retenção: a Google retém os utilizadores nas listas de remarketing dos anunciantes com base na duração que especificarem, que pode variar entre 1 e 540 dias. O anunciante é responsável por cumprir eventuais limitações de duração ao abrigo da lei aplicável. Em alguns casos, as listas geradas pelo Google Ads têm uma duração mínima de 30 dias. Por último, os dados de remarketing de eventos da etiqueta são armazenados durante aproximadamente 30 dias para efeitos de conformidade com a política e para lhe permitir pré-preencher listas de remarketing recém-criadas.

A Google está empenhada em garantir que os sistemas utilizados para armazenar os dados de remarketing dos anunciantes permanecem em segurança e são fiáveis, e tem equipas de técnicos de segurança dedicadas à proteção contra ameaças externas.

Certificações de segurança de dados

Escudo de Proteção da Privacidade

O Departamento do Comércio dos EUA aprovou a certificação da Google relativamente ao Escudo de Proteção da Privacidade.

Os quadros normativos do Escudo de Proteção da Privacidade foram concebidos para fornecer um mecanismo que permita garantir a conformidade com os requisitos de proteção de dados durante a transferência de dados pessoais da União Europeia e da Suíça para os Estados Unidos no âmbito do comércio transatlântico. A Google aceita os quadros normativos do Escudo de Proteção da Privacidade UE-EUA e Suíça-EUA. Veja a nossa certificação do Escudo de Proteção da Privacidade.

A informação foi útil?
Como podemos melhorá-la?