Políticas do programa do Ad Manager e do Ad Exchange

Ajudar os usuários a obedecer à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)

O Google tem um longo histórico de priorizar o usuário em tudo o que faz. Como parte desse compromisso, nunca vendemos informações pessoais e oferecemos aos usuários transparência e controle sobre as experiências de anúncio por meio de ferramentas como Minha conta, Por que esse anúncio? e Ignorar este anúncio. Também investimos em iniciativas como a Coalition for Better Ads, a Digital News Initiative, a Iniciativa Google Notícias e o ads.txt para oferecer um ecossistema de anúncios saudável e sustentável e ajudar vocês, nossos editores, a crescer. 
A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) é uma nova lei de privacidade do Brasil que entrará em vigor em 16 de agosto de 2020. Ela se aplica ao processamento de dados pessoais, que podem incluir identificadores on-line, de usuários localizados no Brasil. Temos o compromisso de oferecer suporte a anunciantes, editores e outros parceiros à medida que trabalham para obedecer à LGPD, e também trabalharemos com eles para facilitar essa transição. 

A LGPD compartilha muitos conceitos com o Regulamento geral de proteção de dados (GDPR) da Europa, e nossos produtos já oferecem recursos que os clientes podem usar para dar suporte aos esforços de conformidade com a LGPD, como a capacidade de veicular anúncios não personalizados aos usuários e fazer outras escolhas sobre o processamento de dados com base na localização geográfica de um usuário.

Este artigo fornece detalhes adicionais sobre como podemos ajudar você a obedecer à LGPD.

Atualizações de contrato

Já oferecemos termos de proteção de dados para o GDPR e a Lei de Privacidade do Consumidor da Califórnia. Os termos do GDPR refletem o status do Google como um operador ou um controlador. Atualizaremos esses termos de proteção de dados existentes para incluir termos específicos da LGPD, a partir de 16 de agosto de 2020. O status do Google na LGPD como controlador ou operador será o mesmo do GDPR. Os termos da LGPD serão incorporados aos termos de proteção de dados existentes, então não será preciso aceitá-los se os termos atuais já fizerem parte do seu contrato.

Se você usa produtos de publicidade do Google, recomendamos criar um link para a página Como o Google usa informações de sites ou apps que utilizam nossos serviços (por exemplo, na sua política de privacidade) que explica como gerenciamos dados nesses produtos. Isso fornecerá aos usuários informações sobre o uso dos dados pessoais deles pelo Google e ajudará a cumprir suas obrigações de transparência.

Controles para personalização de anúncios e provedores de tecnologia de anúncio terceirizados

Além dos termos atualizados da LGPD, planejamos oferecer controles de produto para ajudar nossos clientes a manter a conformidade com essa lei. Consulte as informações abaixo para saber mais sobre recursos relevantes de produtos voltados a esse mesmo objetivo. Se você achar que está no escopo da LGPD, fale com seu advogado e avalie se é necessário fazer mudanças.

Google Ad Manager, Google AdSense e AdMob

Somente provedores de tecnologia de anúncio que tenham compartilhado um link com o Google explicando como fazem uso de dados, fornecido determinadas informações e concordado em obedecer à nossa política de uso de dados poderão veicular e medir anúncios para o tráfego brasileiro. Publicaremos a lista de provedores de tecnologia de anúncio que se aplicam ao Brasil e links para suas políticas de privacidade, para garantir que os editores possam oferecer transparência aos usuários e obedecer à LGPD.

Os provedores de tecnologia de anúncio que não estão listados podem entrar em contato com o Google para obter a certificação. No entanto, não temos planos imediatos de atualizar a lista de provedores.

Você também pode aproveitar nossa solução de anúncios não personalizados para permitir que os usuários brasileiros escolham entre anúncios personalizados e não personalizados. Com ela, também é possível optar por veicular somente anúncios não personalizados para usuários no Brasil. As campanhas que alcançam os usuários com base nas informações demográficas e nas categorias dos apps que eles instalaram, por exemplo, não estão qualificadas para veiculação em inventários não personalizados. As escolhas que os usuários fazem nas propriedades dos editores que oferecem anúncios não personalizados determinam a disponibilidade de inventários personalizados ou não nessas propriedades.

Além disso, é possível marcar suas solicitações de anúncios para que sejam tratadas como direcionadas a usuários no Brasil abaixo da idade de consentimento. Esse recurso foi criado para ajudar a obedecer à legislação de privacidade em várias regiões, incluindo o EEE, o Reino Unido e o Brasil. Talvez você tenha outras obrigações legais de acordo com a LGDP. Saiba mais sobre a TFUA

YouTube

Conforme anunciado em outubro de 2019, o Google vem trabalhando com importantes empresas de avaliação, como Nielsen, Comscore, Oracle Moat, DoubleVerify, Dynata, Kantar e Integral Ad Science, com o objetivo de migrar os serviços delas relacionados à medição de anúncios do YouTube para o Ads Data Hub (ADH) em 2020. Além disso, os anunciantes podem ativar os relatórios do YouTube por meio dos parceiros que já integramos ao ADH.

Controles de coleta, exclusão e retenção de dados

Além dos termos atualizados da LGPD, planejamos oferecer controles de produto para ajudar nossos clientes a obedecer à LGPD. Consulte as informações abaixo para saber mais sobre recursos relevantes de produtos para ajudar na conformidade com a LGPD. Se você achar que está no escopo dessa lei, fale com seu advogado e avalie se é necessário fazer mudanças.

Dados do Google Analytics

Há muito tempo, o Google Analytics fornece recursos e políticas para ajudar você a proteger seus dados. Os recursos a seguir são úteis para avaliar o impacto da LGPD na sua empresa e na implementação do Google Analytics.

  • Retenção de dados: use os controles de retenção de dados para gerenciar por quanto tempo as informações de usuários e eventos ficam armazenadas nos seus servidores.
  • Usuários: com a API User Deletion, você pode gerenciar a exclusão de todos os dados associados a identificadores de usuários específicos (como visitantes de sites) de propriedades do Google Analytics e/ou do Google Analytics 360.
  • Propriedades e contas: os clientes do Google Analytics também podem excluir dados de suas propriedades e/ou excluir dados de suas contas.
  • Remarketing: os anunciantes conseguem controlar quais usuários são adicionados às listas de remarketing. Se você usa o Google Analytics, pode garantir que os recursos de publicidade sejam desativados para usuários que preferem não receber anúncios personalizados. Se quiser desativar os recursos para esses usuários, incluindo o remarketing e Recursos de relatórios de publicidade, consulte o Desativar os Recursos de publicidade no guia "Recursos da Rede de Display".
Isso foi útil?
Como podemos melhorá-lo?