Detectar e eliminar redirecionamentos não autorizados de dispositivos móveis

Os redirecionamentos não autorizados de dispositivos móveis ocorrem quando um site redireciona os usuários de dispositivos móveis para um conteúdo diferente que não foi disponibilizado para o rastreador do mecanismo de pesquisa. Esses redirecionamentos não autorizados são uma violação das Diretrizes para webmasters do Google. Para garantir a qualidade dos resultados da pesquisa para nossos usuários, a equipe da Qualidade de pesquisa do Google pode realizar ações nesses sites que incluem a remoção de URLs do nosso índice.

Muitas vezes, não há problema em exibir conteúdo um pouco diferente em dispositivos diversos. Por exemplo, otimizar o conteúdo para o espaço menor de uma tela de smartphone pode significar que uma parte dele, como as imagens, precisará ser modificada. Da mesma forma, no caso dos redirecionamentos somente de dispositivos móveis, redirecionar os usuários de dispositivos móveis para melhorar sua experiência (como de example.com/url1 para m.example.com/url1) costuma ser útil para os usuários. Entretanto, redirecionar usuários de dispositivos móveis para um conteúdo diferente prejudica a experiência do usuário.

Sneaky Mobile Redirect

Experiência frustrante: o mesmo URL aparece em páginas de resultados de pesquisa no computador e em dispositivos móveis. Quando o usuário clica nesse resultado no computador, o URL abre normalmente. Porém, quando o usuário clica no mesmo resultado em um smartphone, ele é redirecionado para um URL diferente.

Os redirecionamentos não autorizados de dispositivos móveis podem ser criados intencionalmente pelo proprietário de um site, mas há situações em que os redirecionamentos somente de dispositivos móveis acontecem sem o conhecimento do proprietário. A seguir, estão exemplos de configurações que podem causar o redirecionamento não autorizado de dispositivos móveis:

  • Adição de código que cria regras de redirecionamento para usuários de dispositivos móveis.
  • Uso de um script ou elemento para exibição de anúncios e monetização de conteúdo que redireciona os usuários de dispositivos móveis.
  • Um script ou elemento adicionado por hackers que redireciona seus usuários de dispositivos móveis para sites maliciosos.

Detectar redirecionamentos não autorizados no seu site

Para verificar se há redirecionamentos não autorizados de dispositivos móveis no seu site, siga as seguintes etapas:

  1. Acesse seu site no smartphone e confira se você é redirecionado

    Recomendamos que você confira a experiência do usuário de dispositivos móveis do seu site acessando suas páginas a partir de resultados da Pesquisa Google com um smartphone. Ao fazer a depuração, a emulação de dispositivos móveis em navegadores para computadores ajuda, pois permite testar o site em vários dispositivos diferentes. Por exemplo, é possível ver páginas como um dispositivo móvel diretamente do seu navegador Chrome, Firefox ou Safari (no caso do Safari, verifique se o recurso "Mostrar menu 'Desenvolvedor' na barra de menus" está ativado).

  2. Ouça seus usuários

    Seus usuários podem ver seu site de maneiras diferentes que você. Sempre é importante prestar atenção nas reclamações dos usuários para ficar a par de problemas relacionados à experiência do usuário de dispositivos móveis.

  3. Monitore os usuários de dispositivos móveis nos dados de análise do seu site

    É possível detectar atividades incomuns de usuários de dispositivos móveis analisando alguns dos dados de análise do seu site. Por exemplo, fique de olho no tempo médio que os usuários de dispositivos móveis passam no seu site: se, de repente, somente os usuários de dispositivos móveis começarem a passar muito menos tempo em seu site do que antes, talvez haja um problema relacionado a redirecionamentos de dispositivos móveis.

    Monitorar grandes mudanças na atividade dos usuários de dispositivos móveis pode ajudar a identificar de maneira proativa os redirecionamentos não autorizados de dispositivos móveis. É possível configurar alertas do Google Analytics que avisarão você sobre quedas acentuadas do tempo médio gasto em seu site pelos usuários de dispositivos móveis ou reduções no número de usuários de dispositivos móveis. Esses alertas não significam necessariamente que você tem redirecionamentos não autorizados de dispositivos móveis, mas são algo que vale a pena investigar.

Instruções para remover redirecionamentos não autorizados de dispositivos móveis

  1. Certifique-se de que seu site não foi invadido

    Verifique a ferramenta de problemas de segurança no Search Console para ver se o Google detectou problemas no seu site. Se ele tiver sido invadido, consulte o guia para sites invadidos (em inglês).

  2. Faça auditoria de scripts e elementos de terceiros no seu site

    Caso seu site não tenha sido invadido, recomendamos que você investigue se scripts ou elementos de terceiros estão causando os redirecionamentos. Siga estas etapas:

    1. Um a um, remova os scripts de terceiros que você não controla das páginas de redirecionamento.
    2. Verifique seu site com um dispositivo móvel ou emulador após a remoção de cada script ou elemento e veja se o redirecionamento para de acontecer.
    3. Se você acredita que um script ou elemento em particular é responsável pelo redirecionamento não autorizado, é recomendado removê-lo do seu site e depurar o problema com o provedor do script ou elemento.

Evitar futuros redirecionamentos não autorizados de dispositivos móveis

Para diminuir o risco de redirecionar seus próprios usuários sem saber, escolha anunciantes que sejam transparentes sobre como lidam com o tráfego de usuários. Se você tiver interesse em desenvolver confiança no ramo da publicidade on-line, confira as práticas recomendadas do setor para a participação em redes de publicidade. Por exemplo, as Diretrizes de qualidade de inventário (em inglês) do Trustworthy Accountability Group (Interactive Advertising Bureau) são um bom ponto de partida. Há várias maneiras de gerar receita com seu conteúdo e proporcionar uma experiência do usuário de alta qualidade. Cabe a você aproveitá-las.

Este artigo foi útil para você?
Como podemos melhorá-lo?