Sobre os dados do Google Analytics em relatórios do Google Ads

Depois de vincular suas contas do Google Analytics e do Google Ads, será possível importar dados do Analytics para o Google Ads e visualizá-los na conta do Google Ads. Essas informações oferecem insights e possíveis oportunidades para otimizar sua campanha.

Este artigo fornece uma visão geral de como os dados do Google Analytics podem ser úteis na sua conta do Google Ads. Quando tudo estiver pronto, adicione colunas do Analytics aos seus relatórios.

Como funciona

Para ver dados do Google Analytics no Google Ads, ative a codificação automática da conta do Google Ads, vincule as contas do Google Ads e do Analytics e escolha de quais vistas do Analytics as métricas do site serão importadas. Em seguida, adicione colunas do Analytics aos relatórios do Google Ads.

Ao visualizar essas métricas de engajamento do site do Google Analytics com as estatísticas de desempenho do Google Ads, você descobre o que as pessoas fazem depois de clicar no anúncio e acessar sua página de destino. Estas são as informações exibidas:

  • Taxa de rejeição: quando alguém visualiza somente uma página ou aciona apenas um evento, o Google Analytics considera isso uma "rejeição". A taxa de rejeição do seu site é a porcentagem de sessões rejeitadas.
  • Duração média da sessão (segundos): o tempo médio que um usuário permaneceu no seu site.
  • Páginas/sessão: o número médio de páginas visualizadas por sessão.
  • Porcentagem de novas sessões: a porcentagem estimada de primeiras sessões.

Essas informações ajudam a mostrar a eficácia dos seus grupos de anúncios e campanhas. Isso ajuda você a tomar decisões sobre seus orçamentos, lances, páginas de destino e texto do anúncio.

Por exemplo, visualizar a taxa de rejeição do grupo de anúncios com a taxa de cliques (CTR) ajuda você a avaliar se os clientes encontram o que esperam no seu site depois de clicar no anúncio.

Tudo pronto para adicionar os dados do Google Analytics aos seus relatórios do Google Ads? Siga as instruções.

Exemplo

Daniel vende flores on-line. Uma de suas campanhas é voltada a flores para aniversário e ele está testando diferentes temas de palavras-chave para encontrar a mensagem mais eficiente que gera mais vendas. Um de seus grupos de anúncios é voltado para "buquês de aniversário", enquanto outro contém palavras-chave e anúncios relacionados a "arranjos de flores para aniversário".

Quando ele analisa a taxa de cliques dos dois, vê que mais pessoas clicam nos anúncios do grupo “buquês” do que nos anúncios do grupo “arranjos de flores”. A princípio, ele acha que o grupo de anúncios “buquês” apresenta um desempenho melhor. No entanto, quando adiciona a coluna "Taxa de rejeição" (com base nos dados do Google Analytics) ao seu relatório de grupos de anúncios, Daniel vê novas informações importantes.

Apesar de os anúncios do grupo "buquês" terem uma CTR 8% maior em comparação à CTR dos anúncios “arranjos de flores”, 6% do grupo de anúncios "buquês" também tem uma taxa de rejeição superior (60%). Isso significa que mais da metade das pessoas que acessam seu site por meio de cliques no grupo de anúncios “buquês” não continuam explorando o site ou efetuando uma compra.

Em outras palavras, o grupo de anúncios “buquês” pode estar recebendo muitos cliques, mas não o tipo de clique que Daniel deseja receber. Ele vê que o grupo de anúncios “arranjos de flores” apresenta uma taxa de rejeição mais baixa (30%), o que significa que as pessoas que clicam para entrar no seu site por meio dos anúncios têm maior probabilidade de permanecer no site e explorá-lo.

 

"Tema" do grupo de anúncios Impressões CTR Cliques no anúncio Taxa de rejeição Usuários que
não saem do site
buquês de aniversário 1.000 8% 80 60% 32
arranjos de flores para aniversário 1.000 6% 60 30% 42

 

Embora o grupo de anúncios "arranjos de flores" receba menos cliques, para Daniel, ele é mais valioso, porque gera cliques de pessoas que permanecem para conhecer o site.

Sobre os dados do Google Analytics no Google Ads

Discrepâncias entre os dados do Google Ads e do Google Analytics

Em alguns casos, as informações do Google Ads não correspondem aos dados importados do Analytics. Veja alguns dos motivos mais comuns:

  • O Google Ads acompanha cliques enquanto o Google Analytics acompanha sessões. Há vários motivos pelos quais essas métricas podem ser diferentes:
    • O cliente clica no anúncio várias vezes. Quando alguém faz isso na mesma sessão, o Google Ads registra vários cliques, e o Google Analytics reconhece as visualizações de página separadas como uma sessão.
    • Uma pessoa clica em um anúncio e, depois, em outra sessão, retorna diretamente para o site por meio dos favoritos ou de um link salvo. Isso seria registrado como um clique no Google Ads, mas como várias sessões no Google Analytics.
    • Alguém clica no seu anúncio, mas depois muda de ideia e impede a conclusão do carregamento da página clicando em outra página ou pressionando os botões "Parar" ou "Voltar" do navegador. Nesse caso, o Google Analytics não registra uma sessão, mas o Google Ads contabiliza a visita como um clique.
  • Para garantir um faturamento mais preciso, o Google Ads filtra automaticamente os cliques inválidos dos seus relatórios.
  • A comparação de intervalos longos pode incluir períodos durante os quais suas contas não estavam vinculadas.
Disponibilidade e atualização de dados
Observação: a partir de outubro de 2019, os dados do Google Analytics só estão disponíveis no Google Ads até maio de 2016.

Depois de importar as métricas do site para a vista do Google Analytics que você quer ver no Google Ads, leva algum tempo para que os dados sejam importados e fiquem visíveis no Google Ads. É possível verificar a mensagem de status na coluna "Ações" da tabela de relatórios encontrada em "Contas vinculadas > Google Analytics" no Google Ads. Na maioria dos casos, leva menos de uma hora para que as informações e as colunas apareçam no Google Ads, mas o processo pode demorar mais em contas maiores. Depois da importação, você poderá adicionar dados do Analytics aos seus relatórios do Google Ads.

O Google Analytics começará a coletar e armazenar dados específicos do Google Ads assim que você vincular as duas contas. Portanto, é possível importar dados do Analytics para o Google Ads, desde que tenha associado as contas.

Exemplo

Se você fizer uma vinculação de origem de custo em 1º de maio e começar a importar dados do Google Analytics para sua conta do Google Ads em 15 de maio, os relatórios do Google Ads incluirão as informações do Analytics desde 1º de maio.

Somente os dados do Google Analytics coletados e processados a partir de maio de 2016 aparecem no Google Ads. Como o Analytics costuma processar informações continuamente ao longo do dia, pode levar até 24 horas para que todos os dados sejam atualizados. Por exemplo, se você gera um relatório para "ontem" às 15h de hoje, é possível que algumas informações de ontem (especificamente das 15h até a meia-noite) ainda não tenham sido totalmente adicionadas ao seu relatório.

Isso foi útil?
Como podemos melhorá-lo?

Precisa de mais ajuda?

Faça login e veja mais opções de suporte para resolver o problema rapidamente.