Sobre a codificação automática

A codificação automática é um recurso avançado que você precisa ativar para poder:

  • importar dados de conversão do Google Analytics para o Google Ads, bem como de outras origens externas, como o sistema de gestão de relacionamento com o cliente (CRM);
  • importar dados de custo e de campanhas do Google Ads para os relatórios do Google Analytics;
  • importar métricas de engajamento do site do Google Analytics, como taxa de rejeição e duração média da sessão, para os relatórios do Google Ads.

Este artigo explica como a codificação automática funciona e como ativá-la.

Observação: para você continuar rastreando o tráfego do Google Ads usando tags manuais, será necessário permitir que a codificação manual (valores UTM) substitua a codificação automática nas Configurações da propriedade da sua conta do Google Analytics. 
 

Por que usar?

A codificação automática é um recurso útil para ajudar você a entender melhor como as pessoas interagem com os seus anúncios, site e canal de vendas off-line. Também é necessária para as empresas que querem acompanhar as conversões off-line, como as vendas que aconteceram na sua loja física por causa da sua publicidade on-line.

Como funciona

Depois que alguém clica no seu anúncio, a codificação automática inclui algumas informações adicionais (um parâmetro chamado GCLID, abreviação de "Google Click Identifier", ou "Identificador de cliques do Google") aos URLs em que as pessoas clicam. Por exemplo, se alguém clicar no seu anúncio no site www.example.com, o URL final será www.example.com/?gclid=123xyz. Se você tiver ativado a codificação automática e tiver uma tag do Google Analytics no seu site, o GCLID será armazenado em um novo cookie do Google Analytics no domínio (saiba mais sobre como o Google Ads acompanha as conversões no site).

Em algumas ocasiões, o GCLID é criado no momento em que ocorre uma impressão, e não um clique. Nesses casos, se um usuário clicar novamente no mesmo anúncio, o mesmo GCLID será usado. No relatório de desempenho de cliques, quando um mesmo usuário clica várias vezes no mesmo anúncio, esses cliques são contabilizados na mesma linha de GCLID.

Uma pequena porcentagem de sites não permite parâmetros de URL arbitrários e apresenta uma página de erro quando a codificação automática está ativa. Verifique com seu webmaster se isso se aplica ao seu website ou ative a codificação automática e faça um teste clicando no anúncio. Se o link para o site funcionar, você poderá usar a codificação automática. Se um erro for exibido, desative-a na sua conta do Google Ads e peça que o webmaster habilite o uso de parâmetros arbitrários de URL antes de reativá-la.

Configurar a codificação automática

A codificação automática fica desativada por padrão. Para ativá-la, siga as etapas abaixo. Se não for possível usar esse método, utilize a codificação manual na importação dos dados do Google Ads para o Google Analytics.

A nova experiência do Google Ads agora é a única forma de a maioria dos usuários gerenciarem as contas. Se você ainda estiver usando a experiência anterior do Google AdWords, escolha "Anterior" abaixo. Saiba mais

  1. Faça login na sua conta do Google AdWords em https://adwords.google.com.br.
  2. Clique no menu de engrenagem e selecione Configurações da conta.
  3. Na seção "Acompanhamento", ao lado de "Codificação automática", clique em Editar.
  4. Para ativar a codificação automática, marque a caixa ao lado de Codificação automática do URL de destino.
  5. Clique em Salvar alterações.
Este artigo foi útil para você?
Como podemos melhorá-lo?
Anterior Nova