Exemplo de importação de dados geográficos

Saiba como importar regiões geográficas de vendas.

Ao importar dados geográficos, você pode estruturar seus dados de acordo com as regiões geográficas personalizadas alinhadas com a organização da sua empresa.

Neste artigo:

Cenário

Digamos que as operações da sua empresa estejam estruturadas de acordo com regiões geográficas específicas de vendas: leste, central e oeste. Hoje, por padrão, o Analytics informará apenas sobre regiões geográficas padrão. Ao usar o tipo geográfico na importação de dados, você pode fazer um mapeamento entre regiões específicas que usa para sua empresa e regiões padrão no Analytics. Dessa forma, você consegue ver seus dados organizados de acordo com essas regiões personalizadas de vendas.

Etapa 1: decidir quais dados importar

Você deseja mostrar os dados agrupados em três regiões de vendas: leste, central e oeste. Essas regiões são definidas no nível do estado/província. Um exemplo disso nos Estados Unidos teria esta aparência:

Exemplos regiões de vendas
Estado/província Região de vendas
Califórnia Oeste
Nevada Oeste
Nova York Leste
Connecticut Leste
Ilinóis Central

 

Etapa 2: mapear os dados para uma dimensão de ID geográfico

O Analytics possui cinco dimensões de ID geográfico, cada um deles em um nível diferente de hierarquia geográfica. Nessa etapa, você precisa identificar em qual nível seus dados da empresa estão. Depois, precisará mapear os dados da sua empresa para um ID geográfico correspondente no nível da hierarquia.

No nosso exemplo, gostaríamos de mapear o estado da Califórnia para a região de vendas oeste. Veja como fazer isso:

  • O estado está no nível da região da hierarquia geográfica.
  • A região corresponde ao ID da dimensão geográfica ga:regionId.
  • Na tabela de ID de critérios geográficas, a Califórnia tem ID de critério 21137.
  • Dessa forma, na nossa tabela de regiões de venda, mapearíamos a região oeste para ga:regionId 21137.
  • Continuando esse processo, o estado de Nevada também está na nossa região de vendas oeste. Então, adicionamos o ID dos critérios de Nevada 21166 ao nosso mapeamento.

Após mapear todas as regiões, você terá a seguinte tabela:

Exemplo de mapeamentos de regiões de vendas
ga:regionId Região de vendas Estado
21137 Oeste Califórnia
21166 Oeste Nevada
21167 Leste Nova York
21139 Leste Connecticut
21147 Central Ilinóis

 

Etapa 3: criar a dimensão personalizada

Como a região de vendas não existe como uma dimensão no Analytics, você precisa criar uma dimensão personalizada. Atribua um nome à dimensão personalizada "Região de vendas" e defina o Escopo para a sessão.

Observação: todas as dimensões personalizadas que entram no mapeamento para as dimensões geográficas precisam ser configuradas como dimensões com escopo na sessão.

Como criar uma dimensão personalizada

Você precisa de permissão de edição no nível da propriedade para criar ou editar métricas ou dimensões personalizadas.

  1. Faça login no Google Analytics.
  2. Navegue até sua propriedade.
  3. Na coluna PROPRIEDADE, clique em Definições personalizadas, em seguida, em Dimensões personalizadas.
  4. Clique em Nova dimensão personalizada.
  5. Adicione um Nome. Ele pode ser qualquer string, mas use algo exclusivo para você não confundir com outra dimensão ou métrica dos seus relatórios.
  6. Defina o escopo para a sessão. Leia mais sobre o escopo e como as dimensões personalizadas são processadas no Guia do desenvolvedor do Analytics.

  7. Selecione Ativo para começar a coletar dados e ver a dimensão nos seus relatórios imediatamente. Para criar a dimensão, mas permanecer inativo, desmarque a caixa de seleção.
  8. Clique em Criar.

Saiba mais sobre dimensões personalizadas.

 

Etapa 4: criar um conjunto de dados

O conjunto de dados é o contêiner que retém os dados importados. Crie um novo conjunto de dados geográficos seguindo o exemplo abaixo para armazenar seu mapeamento dos IDs de critérios para as regiões de venda.

Como criar um conjunto de dados:

Você precisa de permissão de edição no nível da propriedade para criar ou editar os conjuntos de dados.

  1. Faça login no Google Analytics.
  2. Navegue até sua propriedade.
  3. Na coluna PROPRIEDADE, clique em Importação de dados.
  4. Clique em Novo conjunto de dados.
  5. Selecione Dados geográficos como o tipo.
  6. Insira "Regiões de vendas" para o Name.
  7. Selecione uma ou mais vistas da propriedade nas quais você deseja ver os dados.
  8. Defina o esquema usando o exemplo abaixo como modelo.
  9. Clique em Concluído.

 

Exemplo de esquema

Os conjuntos de dados geográficos permitem que você escolha de uma a quatro dimensões de ID geográfico disponíveis para usar como sua chave. Você também precisa especificar pelo menos uma dimensão de dados para importar. Para este exemplo, selecione o seguinte:

  • Chave: ga:regionId
  • Dados importados: região de vendas (dimensão personalizada que você criou na etapa anterior)
  • Substituir dados de hit: Sim

Usar o cabeçalho do arquivo de upload

Antes de prosseguir para a próxima etapa, use o esquema de conjunto de dados como seu cabeçalho do arquivo de upload:

Clique em Usar esquema.

Você terá algo semelhante ao seguinte:

Cabeçalho CSV

ga:regionId,ga:dimension23

Sua dimensão personalizada provavelmente terá um nome interno diferente do que é mostrado aqui.

Esse é o cabeçalho que você precisa usar como a primeira linha dos seus arquivos CSV do upload. Você pode copiar ou colá-lo diretamente no seu arquivo CSV ou você pode clicar em Fazer o download do modelo de esquema para abri-lo em uma planilha.

 

Etapa 5: criar o arquivo de upload

Você faz o upload dos dados para o Analytics importando um arquivo CSV (valores separados por vírgulas). Ele terá como base a tabela definida na Etapa 2, mas precisará ser formatado de uma forma específica, como descrito em Formatação de arquivos de upload.

Criar uma planilha e exportá-la como um CSV

Crie uma planilha que contenha os dados dos quais você deseja fazer upload (por exemplo, regiões de vendas), bem como os valores fundamentais que serão combinados a esses dados para seus hits coletados (por exemplo, critérios de ID). A primeira linha (cabeçalho) da sua planilha deve usar nomes de dimensões internas (por exemplo, ga:regionId em vez de "ID da região" e ga:dimension23 em vez de "Região de vendas"). Você consegue esses nomes internos ao fazer o download do modelo do esquema, conforme descrito na Etapa 4. O restante da planilha deve incluir os dados correspondentes para cada coluna.

Exemplo de planilha de dados
ga:regionId ga:dimension23
21137 Oeste
21166 Oeste
21167 Leste
21139 Leste
21147 Central

Exporte a planilha como um arquivo CSV. Seu arquivo terá uma aparência semelhante a esta:

ga:regionId,ga:dimension23 
21137,West 
21166,West 
21167,East 
21139,East 
21147,Central

 

Etapa 6: fazer upload dos dados

Existem duas formas de importar dados para o Analytics: manualmente, por meio da interface do usuário ou programaticamente, usando a API de gerenciamento.

Fazer o upload manualmente
  1. Faça login no Google Analytics.
  2. Navegue até sua propriedade.
  3. Na coluna PROPRIEDADE, clique em Importação de dados.
  4. Na tabela "Conjunto de dados", encontre a linha do seu conjunto de dados Regiões de vendas.
  5. Clique em Gerenciar uploads para o conjunto dedados Regiões de vendas.
  6. Clique em Fazer o upload do arquivo, selecione o arquivo e clique em Fazer o upload.
Fazer o upload pela API de gerenciamento
  1. Faça login no Google Analytics.
  2. Navegue até sua propriedade.
  3. Na coluna PROPRIEDADE, clique em Importação de dados.
  4. Na tabela "Conjunto de dados", encontre a linha de Regiões de vendas.
  5. Clique no nome do conjunto de dados.
  6. Clique em Solicitar ID personalizado da fonte de dados...
  7. Anote o ID (você precisará dele para as etapas descritas no Guia do desenvolvedor).
  8. Siga essas instruções para fazer o upload pela API de gerenciamento.

 

Etapa 7: visualizar os dados em relatórios

Como a região de vendas é uma dimensão personalizada, ela não aparece automaticamente nos relatórios padrão, mas você pode adicioná-la como uma dimensão secundária. Por exemplo, no relatório Geográfico > Local, você pode escolher País como a dimensão principal e, então, adicionar a Região de vendas como dimensão secundária. Você também pode incluir as dimensões geográficas importadas nos relatórios personalizados.

Os dados do upload precisam ser processados antes de serem exibidos em relatórios. Depois do término do processamento, pode levar até 24 horas para que os dados importados sejam aplicados aos dados de hits de entrada.

 

Isso foi útil?
Como podemos melhorá-lo?