Sobre dados do usuário

Use os dados do usuário de sistemas externos para atender melhor seu público.

Para melhorar a segmentação do usuário e os públicos de remarketing, importe as informações do usuário armazenadas fora do Google Analytics, como nos sistemas de Gestão de relacionamento com o cliente (CRM). Use esse tipo de importação para fazer o upload de metadados do usuário, tais como classificação de lealdade, data da última compra ou valor da vida útil do cliente.

Neste artigo:

Como funciona a importação de dados do usuário

Para implementar a importação de dados do usuário, você precisa gerar identificadores únicos para seus usuários e enviá-los para o Google Analytics ao anexar esses IDs ao seu código de acompanhamento. Por exemplo, você pode gerar o User ID a partir do serviço de autenticação do seu website ou aplicativo, ou extraí-lo do seu sistema de CRM. Em seguida, você pode adicionar esses identificadores únicos ao código de acompanhamento e enviá-los para o Google Analytics como hits. Assim, os identificadores únicos poderão ser utilizados como a chave para mapear o usuário de acordo com os dados enviados. Os dados enviados são armazenados em dimensões personalizadas.

Há duas maneiras de armazenar identificadores de usuários no Google Analytics:

  • Por meio da dimensão User ID
  • Por meio de uma dimensão personalizada

User ID versus dimensões personalizadas

Se seu caso de uso é integrar os dados de CRM aos dados de hit coletados, recomendamos usar uma dimensão personalizada para armazenar o User ID. O principal uso da dimensão integrada User ID disponível no Google Analytics é em relatórios de dispositivos diferentes e não na importação de dados. O uso de uma dimensão personalizada impede colisões de dados entre IDs que são usados para o recurso User ID e IDs que podem ser usados em sistemas externos.

Veja como configurar um User ID nos hits na documentação do Google Developer.

Saiba mais sobre o recurso User ID e os relatórios de vários dispositivos.

Você pode usar (ou seja, fazer o upload e usar em hits) os mesmos User IDs que mantém na sua fonte de dados off-line, desde que esses códigos não contenham informações pessoais. Os termos de serviço do Google Analytics, cujo cumprimento é obrigatório para todos os clientes do Google Analytics, proíbe o envio de informações de identificação pessoal (PII, na sigla em inglês) ao Google Analytics. Essas informações incluem nome, CPF, endereço de e-mail ou outros dados semelhantes.

Análise e ação

Depois de importar os metadados do usuário, você pode analisar e realizar ações com base neles usando os relatórios personalizados "Segmentos" e "Públicos de remarketing". Você deve realizar as seguintes tarefas na ordem:

1. Crie um relatório personalizado

A forma mais fácil de verificar e avaliar os dados de usuários importados é criar um relatório personalizado. Por exemplo:

  1. Faça login no Google Analytics.
  2. Navegue até sua vista.
  3. Abra Relatórios.
  4. Selecione Personalização > Relatórios personalizados.
  5. Clique em + Novo relatório personalizado.
  6. Altere o tipo de relatório para Tabela fixa.
  7. Adicione a dimensão personalizada que contém os metadados do usuário (por exemplo, Valor da vida útil).
  8. Adicione Sessões ou qualquer outra métrica que você gostaria de usar para avaliar o comportamento dos grupos de usuário.
  9. Clique em Salvar.
2. Crie um segmento

Crie um segmento que represente os usuários que você deseja segmentar. No relatório personalizado, siga estas etapas:

  1. Clique em Adicionar segmento.
  2. Clique em + Novo segmento.
  3. Clique em Condições avançadas.
  4. Altere o filtro de Sessões para Usuários.
  5. Selecione a dimensão personalizada (por exemplo, Valor da vida útil) que contém os dados do usuário importados.
  6. Adicione filtros, condições ou sequências ao segmento.
  7. Clique em Salvar.
  8. Repita com as condições dos segmentos e visualize os resultados no relatório personalizado até ficar satisfeito com o segmento.
3. Crie um público de remarketing

Depois de criar um segmento, você poderá usá-lo como base para um público de remarketing:

  1. Siga as instruções para criar um público de remarketing. Na etapa Definir seu público, clique em Importar segmento.
  2. Selecione o segmento que você criou acima (por exemplo: Valor de vida útil).

Próximas etapas

Depois de criar um público de remarketing, você poderá criar uma nova campanha do Google Ads e adicionar seu público a um grupo de anúncios. Consulte o artigo Central de Ajuda do remarketing do Google Ads para detalhes.

Detalhes do conjunto de dados

O conjunto de dados é o contêiner que retém os dados importados. Expanda a seção abaixo para ver os detalhes do conjunto de dados.

Detalhes do conjunto de dados

Seus dados importados são armazenados em um Conjunto de dados do tipo apropriado. Você seleciona o tipo do conjunto de dados quando o cria. Os recursos e detalhes desse tipo de conjunto de dados específico são listados abaixo.

Legenda:

  • Escopo: o escopo determina quais hits serão associados aos valores da dimensão de importação. Há quatro níveis de escopo: hit, sessão, usuário e produto. Saiba mais sobre o escopo.
  • Modos: o modo de importação determina o ponto no processamento e na cadeia de relatórios em que seus dados importados são unidos com os dados de hits existentes. Saiba mais sobre os modos de importação.
  • Chave do esquema: lista as dimensões ou métricas-chave. A chave é usada para agregar os dados que você envia aos dados existentes nos seus hits para esse tipo de conjunto de dados.
    A chave do esquema listada aqui é apenas para referência e é provável que não esteja completa. As dimensões e métricas realmente disponíveis são exibidas na interface do usuário quando você cria o conjunto de dados.
Escopo Usuário
Chave do esquema Um dos seguintes:
  • User ID
  • Dimensão personalizada (escopo do usuário)
Dados importados

Dimensão personalizada (escopo do usuário)

Observações

Não é possível fazer o upload ou associar informações de identificação pessoal com a importação de dados do usuário.

Isso foi útil?
Como podemos melhorá-lo?