Marcas registradas

O Google obedece às regulamentações locais sobre o uso de marcas registradas. Por isso, os anúncios do Google Ads não podem usar marcas de terceiros de forma ilegal. As marcas registradas poderão ser usadas por terceiros em determinadas situações, por exemplo, revendedores que usam as marcas para descrever produtos.

Quando um proprietário envia uma reclamação para o Google sobre o uso da marca registrada em anúncios do Google Ads, nós revisamos o anúncio em questão e podemos aplicar determinadas restrições sobre esse uso. As políticas a seguir aplicam-se a marcas usadas em anúncios de texto da rede de pesquisa e são impostas quando o proprietário da marca envia uma reclamação válida para o Google.

Se você tiver dúvidas quanto ao uso da sua marca registrada, consulte a política descrita nesta página e leia o artigo Ajuda para proprietários de marcas registradas para mais informações sobre como enviar uma reclamação.

Se você for um anunciante e tiver dúvidas sobre como essa política pode afetar seus anúncios, consulte a página Ajuda sobre marcas registradas para anunciantes.

Marcas registradas em textos de anúncios

Podemos restringir o uso de marcas registradas em textos de anúncios em resposta a reclamações dos proprietários delas.

Existem requisitos específicos para os revendedores, sites informativos e anunciantes autorizados que tenham intenção de usar marcas registradas, mas que inicialmente não tinham a permissão necessária.

Política de revendedores e sites informativos

Os anúncios que segmentarem as regiões qualificadas poderão usar a marca registrada no texto se cumprirem os seguintes requisitos:

Revendedores: a página de destino do anúncio é dedicada principalmente à venda (ou facilita a venda) de serviços ou produtos, componentes, peças de reposição ou serviços ou produtos compatíveis relacionados à marca registrada. A página de destino precisa disponibilizar, de modo claro, uma forma de comprar esses itens ou exibir informações comerciais sobre eles, como taxas ou preços.

Sites informativos: a principal finalidade da página de destino do anúncio é fornecer detalhes informativos sobre produtos ou serviços correspondentes à marca registrada.

De acordo com a política de revendedores e sites informativos, não são permitidos os seguintes itens:

  • anúncios que façam referência à marca registrada para fins de concorrência
  • anúncios com páginas de destino que solicitem que os usuários forneçam uma grande quantidade de dados para exibir informações comerciais
  • anúncios que não deixem claro se o anunciante é um revendedor ou um site informativo
Regiões qualificadas para segmentação de revendedores e sites informativos

Austrália
Canadá
Irlanda
Nova Zelândia
Reino Unido
Estados Unidos

Anunciantes autorizados

Os anunciantes poderão usar a marca registrada em textos de anúncios se o proprietário dela tiver dado autorização para isso. Caso você seja um proprietário e queira autorizar um anunciante a usar sua marca, consulte a página Ajuda para proprietários de marcas registradas. Se você for um anunciante em busca de autorização, siga as instruções da página Ajuda sobre marcas registradas para anunciantes.

Termo não utilizado em referência a uma marca registrada

Os tipos de anúncio a seguir podem usar o termo no texto:

  • anúncios que usem o termo de maneira descritiva e sigam o significado básico dele, e não em referência à marca registrada
  • anúncios que façam referência a produtos ou serviços que não correspondem à marca registrada.
  • anúncios que façam referência à marca registrada para fornecer mais informações sobre os produtos ou serviços anunciados (somente para determinados formatos e extensões de anúncio)

Marcas registradas como palavras-chave

Não investigamos ou restringimos marcas registradas quando elas são usadas como palavras-chave.

Política de marcas registradas na UE e na EFTA

A política de uso de marcas registradas em textos de anúncios e como palavras-chave aplica-se às campanhas de anúncios que segmentam as regiões da União Europeia e da Associação Europeia de Livre Comércio. No entanto, quando recebemos uma reclamação válida nessas áreas, fazemos uma investigação limitada para verificar se a combinação de palavra-chave e anúncio que inclua uma marca registrada deixa dúvidas em relação à origem dos produtos e serviços anunciados. Quando constatamos que essa combinação é dúbia, reprovamos o anúncio.

Quando segmentam as regiões da UE e da EFTA, os tipos de anúncio a seguir podem usar a marca registrada como uma palavra-chave, desde que a combinação de palavra-chave e anúncio não gere dúvidas. A seguinte lista contém apenas alguns exemplos:

  • anúncios que usem o termo de maneira descritiva ou genérica, e não em referência à marca registrada
  • anúncios de produtos ou serviços concorrentes
  • anúncios de venda de produtos ou serviços, peças de reposição ou produtos ou serviços compatíveis relacionados à marca registrada
  • anúncios de sites que forneçam detalhes informativos sobre produtos ou serviços correspondentes à marca registrada
  • anúncios que façam referência à marca registrada para fornecer mais informações sobre os produtos ou serviços anunciados (somente para determinados formatos e extensões de anúncio)
Regiões da UE e da EFTA
Åland
Áustria
Bassas da Índia
Bélgica
Ilha Bouvet
Bulgária
Ilha Clipperton
Croácia
Chipre
República Tcheca
Dinamarca
Estônia
Ilha Europa
Finlândia
França
Guiana Francesa
Polinésia Francesa
Terras Austrais e Antárticas Francesas
Alemanha
Gibraltar
Ilhas Gloriosas
Grécia
Guadalupe
Guernsey
Hungria
Islândia
Irlanda
Ilha de Man
Itália
Jan Mayen
Jersey
Ilha de João da Nova
Letônia
Liechtenstein
Lituânia
Luxemburgo
Malta
Martinica
Mayotte
Mônaco
Holanda
Nova Caledônia
Noruega
Polônia
Portugal
Reunião
Romênia
São Bartolomeu
São Martinho
São Pedro e Miquelão
Eslováquia
Eslovênia
Espanha
Svalbard
Suécia
Suíça
Ilha Tromelin
Reino Unido
Wallis e Futuna

Marcas registradas em URLs de visualização

Conforme descrito na seção acima, podemos investigar e restringir o uso de marcas registradas em textos de anúncios. Esse processo não se aplica a marcas registradas contidas no URL de visualização do anúncio (o URL do site que é exibido com o anúncio).

Em resposta a uma reclamação sobre um anúncio de texto expandido, podemos restringir a exibição de uma marca registrada no subdomínio do URL de visualização do anunciante. É possível que o anúncio não seja reprovado, mas nenhum subdomínio será exibido nesse URL. Os proprietários de marcas registradas podem entrar em contato diretamente com o anunciante se tiverem outras dúvidas em relação aos URLs de visualização.

Marcas registradas em resultados de pesquisa do Google

Nós não investigamos o uso de marcas registradas em sites que aparecem nos resultados de pesquisa do Google.

Marcas registradas em outros tipos de anúncio

A política de marcas registradas se aplica somente às marcas registradas presentes em anúncios de texto do Google Ads na rede de pesquisa. No entanto, o Google pode remover anúncios específicos da Rede do Google em resposta a reclamações dos proprietários das marcas.

Uso de marcas registradas do Google

Este artigo foi útil para você?
Como podemos melhorá-lo?