Políticas do programa do Ad Manager e do Ad Exchange

Configurações de processamento de dados restrito nas tags de anúncio do editor do Google

Todas as configurações de processamento de dados restrito por solicitação que você definir serão aplicadas globalmente. Por exemplo, se você adicionar parâmetros de processamento de dados restrito individualmente à solicitação de um usuário de um estado relevante dos EUA, o modo de processamento de dados restrito será ativado, e somente anúncios não personalizados vão aparecer.

Configurações de processamento de dados restrito para páginas usando tags da GPT e do Google AdSense

Como solicitar anúncios

Por padrão, as solicitações de anúncios ao Google não limitam a forma de processar os dados e veicular os anúncios personalizados, e a seleção deles é baseada no conteúdo da página da Web e no histórico do usuário que acessa a página. O Google já oferece suporte ao envio de indicadores via tags de anúncio por razões de compliance e privacidade, como estes exemplos:

  • Configurações de anúncios não personalizados nas tags do editor do Google
    (Ad Manager, AdMob, Android e iOS, Google AdSense)
  • Inclusão de tag em uma solicitação de anúncio para usuários do EEE abaixo da idade de consentimento (TFUA, na sigla em inglês)
    (Ad Manager, AdMob e Google AdSense)
  • Inclusão de tag em uma solicitação de anúncio para TFCD (tratamento para direcionamento a crianças)
    (Ad Manager, AdMob e Google AdSense)
    Os editores têm a opção de incluir tags em solicitações para usuários menores de idade usando o parâmetro TFCD. O processamento de dados restrito também será ativado quando o parâmetro TFCD for definido.

Este artigo explica como solicitar o modo de processamento de dados restrito via tags de anúncio. Quando você ativa esse modo, o Google limita o uso de dados e mostra somente anúncios não personalizados. Se você quiser ativar o processamento de dados restrito para todos os usuários da Califórnia que visitam sua propriedade, não será preciso fazer mudanças nas tags de anúncio. Saiba mais sobre o processamento de dados restrito e como ativar esse modo na IU e nas Centrais de Ajuda do Google Ad Manager, da AdMob ou do AdSense.

Se você quiser ativar o processamento de dados restrito somente para alguns usuários, as tags de anúncio assíncronas da GPT e do Google AdSense/Ad Exchange oferecem aos editores uma forma de acionar a veiculação desse tipo de processamento por página. Isso pode ser útil quando você mostra um link de não autorização com a mensagem "Não vender minhas informações pessoais". No caso dos usuários que não autorizam, você pode enviar esse indicador para cumprir suas obrigações de regulamentação. Consulte "Como ajudar os editores a manter compliance com as leis estaduais de privacidade dos EUA" (Google Ad Manager, da AdMob ou do AdSense) para mais informações sobre o modo de processamento de dados restrito.

  • Para a tag da GPT, use o seguinte snippet de código:

    googletag.pubads().setPrivacySettings({
    'restrictDataProcessing': true
    });

  • Para a tag de anúncio assíncrona do Google AdSense e do Ad Exchange, use o seguinte snippet de código:

    <ins class="adsbygoogle"
    style="display:inline-block;width:728px;height:90px"
    data-ad-client="ca-pub-0123456789abcdef"
    data-ad-slot="0123456789"
    data-restrict-data-processing="1"></ins>

Esses métodos acionarão o processamento de dados restrito para as próximas solicitações de anúncio do Google vindas da página e emitidas pelas seguintes tags: GPT, tags de anúncio assíncronas do Google AdSense ou do Ad Exchange (adsbygoogle.js) e o SDK do IMA. Para conferir se uma tag de anúncio está com o processamento de dados restrito ativado, encontre a solicitação de anúncio nas ferramentas para desenvolvedores do navegador e procure o parâmetro &rdp=1.

Essas mesmas APIs permitem desativar o processamento de dados restrito (e reativar a personalização) com a transmissão de false e 0, dependendo do tipo que a API espera. Se uma página tiver vários tipos de tags de anúncio do Google (por exemplo, uma tag da GPT e outra assíncrona do Google AdSense/Ad Exchange), você vai precisar usar o controle RDP para cada tipo.

Configurações de processamento de dados restrito para outras tags

Tags de passback da GPT

Se você usa tags de passback da GPT, pode marcar uma solicitação de anúncio como de processamento de dados restrito usando a mesma API googletag.pubads().setPrivacySettings que a GPT tradicional.

Quando essa configuração não é definida, os anúncios personalizados são permitidos por padrão.

Exemplo de código:

<script async
src="https://securepubads.g.doubleclick.net/tag/js/gpt.js"></script>
<div id='gpt-passback'>
  <script>
     window.googletag = window.googletag || {cmd: []};
     googletag.cmd.push(function() {
       googletag
         .defineSlot('/123/sports', [300, 250], 'gpt-passback')
         .addService(googletag.pubads());
       googletag.pubads().setPrivacySettings({
        'restrictDataProcessing': true
       });
       googletag.enableServices();
       googletag.display('gpt-passback');
     });
  </script>
</div>

Solicitação sem tag

Se você usa uma solicitação sem tag, pode marcar uma solicitação de anúncio como de processamento de dados restrito adicionando o parâmetro rdp=[int] ao URL de solicitação da tag. É necessário especificar o parâmetro no início da tag para evitar qualquer risco de truncamento. Especifique o parâmetro rdp=1 para marcar a solicitação de anúncio como de processamento de dados restrito. A omissão do parâmetro desabilita esse processamento e permite anúncios personalizados.

Exemplo de código:

https://securepubads.g.doubleclick.net/gampad/ad?iu=/12345/adunit&sz=728x90&rdp=1&c=12345

SDK dos anúncios para dispositivos móveis do Google

Consulte o site para desenvolvedores de apps e veja mais informações sobre o SDK dos anúncios para dispositivos móveis do Google.

SDK do Interactive Media Ads do Google (para vídeo)

Em solicitações de vídeo, você pode indicar ao Google que trate seu conteúdo de vídeo como um processamento de dados restrito. Para fazer isso, use uma tag de vídeo principal criada manualmente (só no Ad Manager) ou qualquer um dos SDKs do IMA específicos à plataforma (SDK do IMA para HTML5, SDK do IMA para iOS, SDK do IMA para Android e SDK do IMA para Google Cast).

Caso seu player de vídeo use o recurso de Inserção de anúncios dinâmicos do Ad Manager, ele também poderá incluir o parâmetro rdp=1 com uma solicitação de vídeo on demand (VOD) ou de transmissão ao vivo para transmitir o parâmetro a todas as solicitações de anúncio incluídas (SDK da DAI para HTML5, Google Cast, iOS, Android, Roku e tvOS).

Tags de anúncios legadas de editores do Google

Outros tipos de tags de anúncio do Google [por exemplo, a GAM legada, a GUT e a tag síncrona do Google AdSense ou Ad Exchange (show_ads.js)] não são compatíveis com solicitações de anúncio de processamento de dados restrito. Recomendamos a migração para uma das tags que oferece suporte completo para os modos "anúncios personalizados" e "processamento de dados restrito".

AdSense para pesquisas

Por padrão, as solicitações de anúncios ao Google não limitam como os dados são processados e como os anúncios personalizados são veiculados, e a seleção deles é baseada na consulta do usuário e no histórico da pessoa que fez a pesquisa. Quando você ativa o processamento de dados restrito, o Google limita o uso de dados e mostra somente anúncios não personalizados.

Você pode ativar o processamento de dados restrito por solicitação, como descrito abaixo, ou pedir ao seu gerente de contas para desativar a personalização em propriedades específicas.

  • Para Anúncios personalizados de pesquisa — tag de anúncio da Web, adicione o seguinte texto a pageOptions na tag desses anúncios:

    personalizedAds: false,

  • Para a tag da AdMob:

    builder.setAdvancedOptionValue("csa_personalizedAds", "false");

  • Para a tag do iOS:

    [request setAdvancedOptionValue:@"false" forKey:@"personalizedAds"];

Esses métodos acionarão o processamento de dados restrito e veicularão anúncios não personalizados para essa solicitação específica. Esse é um parâmetro sem estado. Se o parâmetro não for definido nas próximas solicitações desse usuário, o comportamento padrão, que é pedir anúncios personalizados, será retomado.

Accelerated Mobile Pages (AMP)

Essas diretrizes só se aplicam ao Ad Manager e ao AdSense. Saiba como configurar cada cenário para páginas AMP que solicitam anúncios com <amp-ad type=”doubleclick”> ou <amp-ad type=”adsense”>.

No caso das solicitações de anúncio de páginas AMP, os editores podem escolher o processamento de dados restrito para todos os usuários localizados na Califórnia ou o processamento de dados restrito seletivo, seguindo as instruções abaixo para desativar a personalização. Os editores vão usar as configurações de desativação da personalização quando quiserem ativar o processamento de dados restrito. Esses termos serão usados como sinônimos ao longo deste artigo.

Solicitar anúncios não personalizados para usuários nos estados aplicáveis dos EUA

Se você usa as tags AMP do Google AdSense ou da DoubleClick sem o Real Time Config (RTC), pode ativar o processamento de dados restrito nas IUs do Ad Manager ou do AdSense. Não é necessário fazer nenhuma outra mudança nas suas páginas AMP.

Caso suas tags de anúncio AMP usem o Real Time Config (RTC), as solicitações do RTC só serão enviadas se o consentimento for dado ou se não for necessário. Observação: é possível permitir o envio de frases de destaque do RTC específicas, independentemente do estado de consentimento. Para evitar o envio de solicitações do RTC a usuários que vão receber anúncios não personalizados (por exemplo, os da Califórnia), use os seguintes componentes e configurações (amp-geo e amp-consent):

<!-- Configure o componente amp-geo para detectar usuários finais dos Estados Unidos. No momento, o amp-geo só é compatível com a detecção geográfica no nível do país, mas a detecção dos estados desse país vai ser disponibilizada em breve. É importante processar o caso "unknown", quando o país não pode ser determinado pelo amp-geo, e saber que pelo menos um grupo precisa conter o "unknown" -->
<amp-geo layout=nodisplay>
  <script type="application/json">
    {
      "ISOCountryGroups": {
        "us": ["us"],
        "eea": ["preset-eea", “unknown”]
      }
    }
  </script>
</amp-geo>

<!-- Configure o componente amp-consent para bloquear solicitações e coletar o consentimento dos usuários. Em breve essa rejeição será automática, sem o pedido de consentimento. Isso impede as frases de destaque do RTC e sinaliza ao Ad Manager/AdSense para exibir anúncios não personalizados. -->
<amp-consent layout="nodisplay" id="consent-element">
  <script type="application/json">
    {
     “consentInstanceId”: “my_consent”,
      “consentRequire”: false,
“geoOverride”: {
  “us”: {
    “consentRequired”: “remote”,
    “checkConsentHref”: “https://your-endpoint” 
  }
}     
  </script>
</amp-consent>

Como, o amp-geo não consegue detectar os estados relevantes dos EUA, você precisa enviar um endpoint que informe à AMP se o consentimento é necessário para o usuário utilizando a configuração checkConsentHref. A AMP espera que um objeto JSON seja retornado do endpoint. Encontre mais informações sobre a resposta do endpoint no documento do site AMP.

Se configurar um endpoint não é a opção certa para você, a equipe da AMP está trabalhando em um novo recurso para ajudar na detecção de usuários dos estados relevantes dos EUA. Antes do lançamento desse recurso, você pode utilizar a configuração de consentimento em todos os usuários dos EUA como uma solução temporária. A configuração amp-consent tem esta aparência:

<!-- Configure o componente amp-consent para bloquear solicitações e coletar consentimento de todos os usuários dos EUA -->
<amp-consent layout="nodisplay" id="consent-element">
  <script type="application/json">
    {
     “consentInstanceId”: “my_consent”,
      “consentRequire”: false,
“geoOverride”: {
  “us”: {
    “consentRequired”: “true”
  }
}     
  </script>
</amp-consent>

Você precisa adicionar o atributo data-block-on-consent a todos os componentes amp-ad na página, conforme indicado abaixo: Os atributos _auto_reject instruem os anúncios a não esperar pela solicitação e a mostrar substitutos não personalizados diretamente.

<!-- Por fim, configuramos a tag de anúncio para rejeitar automaticamente o consentimento -->
<amp-ad data-block-on-consent="_auto_reject"
    width=320 height=50
    type="doubleclick"
    data-slot="/4119129/mobile_ad_banner">
</amp-ad>

Veiculação de anúncios personalizados/não personalizados com base no consentimento

Como as páginas AMP não permitem o uso de JavaScript personalizado, a solicitação de anúncios personalizados ou não personalizados se baseia na configuração de um componente amp-consent e nos atributos data-block-on-consent e data-npa-on-unknown-consent. Suponha que você configurou um componente amp-consent e o vinculou a todas as tags <amp-ad> na página usando o data-block-on-consent:

  • Se o usuário tiver respondido afirmativamente ao componente amp-consent (o usuário aceitou a solicitação de consentimento), os anúncios serão solicitados normalmente.
  • Se o usuário tiver respondido negativamente ao componente amp-consent (o usuário rejeitou a solicitação de consentimento), os anúncios não personalizados serão solicitados.
  • Se a resposta do usuário ao amp-consent for desconhecida (o usuário descartou a solicitação de consentimento)
    • Por padrão, nenhuma solicitação de anúncio é enviada.
    • Se o parâmetro data-npa-on-unknown-consent for definido como true, serão solicitados anúncios não personalizados.
  • Se você configurar um componente amp-geo fazendo que o consentimento não seja válido com base na localização geográfica do usuário, as solicitações vão ser enviadas normalmente.

Se as tags <amp-ad> não usarem data-block-on-consent ou o componente amp-consent não tiver sido configurado corretamente, as solicitações serão enviadas normalmente.

Confira a seguir um exemplo de uma configuração que pede consentimento a todos os usuários dos estados relevantes dos EUA, com o comportamento resultante descrito acima:

<!-- Configure o componente amp-geo para detectar usuários finais dos Estados Unidos. No momento, o amp-geo só é compatível com detecção geográfica no nível do país, mas a detecção da Califórnia vai estar disponível em breve. Lembre-se de processar o caso “unknown”, quando o país não pode ser determinado pelo amp-geo, e de que pelo menos um grupo precisa conter o “unknown”. -->

<amp-geo layout=nodisplay>
  <script type="application/json">
    {
      "ISOCountryGroups": {
        "us": ["us"],
        "unknown": ["unknown"]
      }
    }
  </script>
</amp-geo>

<!--Configure o consentimento para usuários nos EUA. -->

<amp-consent layout="nodisplay" id="consent-element">
  <script type="application/json">
    {
    “consentInstanceId” : “my_consent”,
      “consentRequired”: false,
      “geoOverride”: {
        “us”: {
          “consentRequired”: “true”,
          “promptUI”: “myConsentFlow”
        }
      }
    }
  </script>
  <div id=”myConsentFlow”>...</div>
</amp-consent>

<!-- Por fim, configure a tag de anúncio para esperar pelo consentimento quando necessário e solicitar anúncios não personalizados se a resposta da solicitação for desconhecida -->
<amp-ad data-block-on-consent
    data-npa-on-unknown-consent=true
    width=320 height=50
    type="doubleclick"
    data-slot="/4119129/mobile_ad_banner">
</amp-ad>

Você pode definir seu próprio endpoint para pedir consentimento dos usuários configurando a página para que ela envie uma solicitação POST de CORS a um endpoint via checkConsentHref. Para saber mais, consulte a documentação do amp-consent.

Isso foi útil?
Como podemos melhorá-lo?

Precisa de mais ajuda?

Faça login e veja mais opções de suporte para resolver o problema rapidamente.

true
Notas da versão

Leia sobre os recursos mais recentes do Ad Manager e as atualizações da Central de Ajuda.

Ver as novidades

Pesquisa
Limpar pesquisa
Fechar pesquisa
Google Apps
Menu principal
Pesquisar na Central de Ajuda
true
true
true
true
148
false
false