Escolha um método de carregamento

As funcionalidades descritas neste artigo estão disponíveis apenas para parceiros que utilizam o Gestor de conteúdos do YouTube para gerir os respetivos conteúdos com direitos de autor.

O YouTube disponibiliza várias formas de carregar conteúdo. O método de envio escolhido deve variar consoante o tipo e a quantidade de conteúdo, bem como com os recursos técnicos que tem à sua disposição. Escolher corretamente o método de carregamento pode poupar-lhe tempo precioso.

Carregamento básico

O método mais simples para carregar um vídeo e os respetivos metadados é através da página Carregar. Com este método, não possui um ficheiro de metadados à parte; introduz os metadados manualmente após carregar o vídeo. Consulte este artigo para obter mais informações.

Esta opção é ideal para parceiros que carregam poucos vídeos de cada vez. Não é necessário qualquer conhecimento técnico especial e os vídeos carregados aparecem de imediato no YouTube. A desvantagem é não existir processamento em lote nem qualquer integração com sistemas de gestão de conteúdos. Além disso, a página Carregar não suporta o carregamento de gravações de som, composições nem vídeos que não detenha a nível mundial. Precisa de utilizar um dos métodos em massa para carregar estes tipos de recurso.

Carregamento em massa

Se tiver vários recursos para enviar, recomendamos que utilize a Ferramenta de carregamento de pacotes para os carregar para o YouTube em massa. Esta ferramenta permite-lhe criar lotes de carregamento com todos os seus ficheiros de conteúdo (gravações de som e vídeos). Consulte este artigo para obter mais informações.

Ao utilizar o carregamento em massa, fornece os metadados de todos os recursos carregados num ficheiro à parte. O YouTube disponibiliza um conjunto de modelos de folha de cálculo para ficheiros de metadados a carregar juntamente com os ficheiros multimédia enviados por si para o YouTube. Cada linha numa folha de cálculo representa os metadados de um recurso. Pode pré-validar a folha de cálculo para evitar problemas durante o carregamento.

As editoras discográficas que pretendam enviar gravações de som para Faixas artísticas podem fornecer os metadados do recurso através da folha de cálculo de Faixa artística ou do formato padrão da indústria DDEX.

Carregamentos de grande volume

Os parceiros que enviam regularmente um grande volume de recursos (mais de 100 por mês) podem transferir os respetivos ficheiros multimédia e de metadados através do Secure File Transfer Protocol (SFTP) ou do Aspera em detrimento da Ferramenta de carregamento de pacotes. O Aspera é consideravelmente mais rápido que o SFTP e a melhor opção para enviar ficheiros de multimédia grandes. No caso dos parceiros que tenham um Gestor de tecnologia para parceiros atribuído, o YouTube disponibiliza ainda importação de disco offline, processo no qual envia um disco com basicamente quantidades ilimitadas de conteúdo para um centro de carregamento da Google.

APIs do YouTube

Para obter controlo total sobre os seus carregamentos, pode criar um método de carregamento personalizado através das APIs do YouTube. Recorrer à API de dados do YouTube e à API do Content ID do YouTube permite-lhe controlar as atualizações de estado e a lógica alternativa.

A informação foi útil?
Como podemos melhorá-la?