Requisitos fiscais para MCNs e canais afiliados

A Google retém na fonte os impostos dos EUA sobre os ganhos gerados através de visitantes nos EUA. Se ainda não o tiver feito,  envie as suas informações fiscais dos EUA no AdSense para que a Google possa determinar a sua taxa de retenção na fonte correta. Se não fornecer informações fiscais, a Google poderá ter de efetuar a retenção à taxa máxima.

A Google é obrigada a recolher informações fiscais dos criadores que fazem parte do Programa de parceiros do YouTube (PPY). Caso se apliquem quaisquer deduções de impostos, a Google irá aplicar impostos de retenção na fonte sobre os ganhos do YouTube obtidos através de visitantes nos EUA. Este artigo destina-se especificamente a criadores afiliados em Redes Multicanal (MCNs). Saiba mais acerca da retenção na fonte no YouTube aqui e consulte o nosso artigo abrangente de Perguntas frequentes: Enviar as suas informações fiscais dos EUA à Google

Importante: a Google nunca envia mensagens não solicitadas a pedir a sua palavra-passe ou outras informações pessoais. Antes de clicar num link, averifique sempre se o email é proveniente de @youtube.com ou @google.com.

Informações para afiliados 

Faz parte de uma Rede Multicanal (MCN)? Nesse caso, tem de fornecer informações fiscais dos EUA na conta do AdSense associada ao seu canal. Estas informações são utilizadas para determinar os impostos de retenção na fonte, se aplicáveis. Para garantir que os impostos de retenção na fonte são calculados corretamente, a conta do AdSense deve corresponder ao seu nome legal ou nome legal da sua empresa. Além disso, as informações de endereço nos nossos registos devem corresponder à sua residência permanente para efeitos fiscais e jurídicos.   

A receita do seu canal continuará a ser paga à sua MCN parceira. Caso se apliquem quaisquer impostos de retenção na fonte, serão retidos no pagamento efetuado à sua MCN relativo à receita do seu canal. 

Os valores de retenção na fonte não serão visíveis no YouTube Analytics, pelo que terão de ser calculados manualmente utilizando esta lógica. A sua MCN receberá um relatório todos os meses a discriminar o valor total de impostos dos EUA retidos na fonte. 

Se enviou as suas informações fiscais válidas dos EUA após o início da retenção na fonte e for elegível para uma taxa de imposto mais baixa, a taxa de retenção na fonte será ajustada no ciclo de pagamento seguinte. 

Reembolsos de impostos para afiliados

Infelizmente, a Google não pode conceder reembolsos a canais afiliados em MCNs. Os afiliados sujeitos ao imposto de retenção na fonte dos EUA devem receber o formulário 1042-S ou 1099 até 14 de abril do ano seguinte. Se forem elegíveis, este formulário pode ser utilizado para solicitar um reembolso ao IRS (a autoridade tributária dos EUA). Para tal, recomendamos que procure aconselhamento fiscal profissional.

Informações para MCNs 

Os ganhos do YouTube de uma MCN relativos a proprietários do conteúdo pertencentes e explorados também podem estar sujeitos a impostos de retenção na fonte dos EUA. A Google irá utilizar as informações fiscais enviadas na sua conta do AdSense para calcular os impostos de retenção na fonte relativos aos seus proprietários do conteúdo pertencentes e explorados. Isto inclui quaisquer outros proprietários do conteúdo ou canais individuais associados à conta e que não são afiliados. 

Caso se apliquem quaisquer impostos de retenção na fonte, verá esta informação no seu relatório de pagamentos do AdSense. No caso de retenções na fonte de afiliados, ser-lhe-á fornecido um relatório adicional. Iremos partilhar mais detalhes acerca deste relatório ainda este ano. 

A Google irá enviar formulários de declaração de impostos (por exemplo, 1042-S, 1099-MISC) diretamente para os canais afiliados com base nas informações fiscais que estes fornecerem na conta do AdSense associada ao respetivo canal.

A informação foi útil?
Como podemos melhorá-la?
Pesquisa
Limpar pesquisa
Fechar pesquisa
Google Apps
Menu principal
Pesquisar no Centro de ajuda
true
59
false