Bloqueio do SafeSearch para contas, dispositivos e redes que você gerencia

Se você gerencia contas, dispositivos ou redes, o SafeSearch pode ajudar a filtrar conteúdo explícito dos resultados da pesquisa do Google. Se você quiser manter o SafeSearch ativado e impedir que os usuários o desativem, faça o bloqueio do SafeSearch.

Importante: este artigo é destinado a responsáveis por gerenciar as configurações do SafeSearch para outras pessoas. Siga as etapas para filtrar resultados com conteúdo explícito usando o SafeSearch a fim de mudar as configurações do SafeSearch na sua conta pessoal.

É possível fazer o bloqueio do SafeSearch para

  • Contas que você gerencia como pai/mãe, responsável ou administrador da escola
  • Dispositivos que você gerencia, como Chromebooks, Windows, Mac e Linux
  • Redes que você gerencia na escola, no trabalho ou em casa

Bloquear a configuração do SafeSearch nos dispositivos que você gerencia

Se você supervisiona o dispositivo da criança usando o Family Link
Se você é pai/mãe no Grupo Familiar do Google da criança, pode manter o SafeSearch ativado para a conta dela em dispositivos Android e Chromebooks supervisionados com o Family Link. Saiba mais sobre a Pesquisa e a Conta do Google da criança.
Se você gerencia dispositivos com o Google Workspace for Education

A fim de tornar a navegação na Web mais segura, o SafeSearch é ativado por padrão para:

  • contas do Google Workspace for Education de menores de 18 anos conectadas à Pesquisa Google em qualquer navegador;
  • usuários de contas do Google Workspace for Education de instituições de ensino fundamental e médio conectadas aos navegadores Chrome.

Se você é um administrador do Google Workspace for Education, aprenda a controlar o acesso aos Serviços do Google por idade.

Se você gerencia um Chromebook
Se você é um administrador que gerencia as políticas do Chrome no Google Admin Console, pode definir as preferências do SafeSearch a nível de dispositivo. Aprenda a definir políticas do Chrome para usuários ou navegadores.
Se você gerencia um dispositivo Mac, Windows ou Linux

Se quiser garantir que o SafeSearch seja usado para os resultados em outro dispositivo que você gerencia, como um PC ou Macbook, mapeie os domínios do Google para forcesafesearch.google.com.

Essa opção é recomendada para usuários com formação técnica.

Mapear domínios do Google para forcesafesearch.google.com

Esse método usa o VIP do SafeSearch para forçar todos os usuários da rede a usarem o SafeSearch na Pesquisa Google e ainda permite uma conexão segura via HTTPS. O VIP do SafeSearch se refere um IP virtual, que é um endereço IP que pode ser roteado internamente para vários servidores do Google. Exibiremos resultados do SafeSearch para todas as solicitações que recebermos nesse VIP. Isso inclui a Pesquisa Google, pesquisas de imagens e de vídeos.

Ele funciona para todos os navegadores no seu dispositivo, e apenas os usuários que são administradores podem desfazer essa alteração. Para fazer essa alteração, siga estas etapas:

No Windows
  1. No Windows, clique na tecla do Windows e digite Bloco de Notas.
  2. Clique com o botão direito do mouse no Bloco de Notas e escolha Executar como administrador.
  3. Clique em Sim quando o Windows perguntar se você quer que esse programa faça alterações.
  4. No Bloco de Notas, abra o arquivo de hosts. Na maioria das instalações do Windows, ele está localizado em: C:\Windows\System32\drivers\etc\hosts
  5. Clique na tecla do Windows, digite cmd e pressione Enter. Isso abrirá o Prompt de Comando.
  6. Digite o comando ping forcesafesearch.google.com e anote o endereço IP. O endereço IP terá esta aparência: 216.239.38.120.
  7. Crie uma entrada no final do arquivo de hosts com o endereço IP que foi anotado. Por exemplo: 216.239.38.120 www.google.com #forcesafesearch.
    • Importante: copie essa linha para outros domínios de países do Google que seus usuários possam usar, como www.google.co.uk.
  8. Salve o arquivo de hosts.

Para verificar se o SafeSearch está ativado, acesse google.com.br. Confirme se o SafeSearch está ativado por padrão e que não é possível desativá-lo.

Observação: se o Windows está instalado em um local diferente no seu PC, é possível encontrar o arquivo hosts digitando o comando a seguir no prompt de comando: cd /d %systemroot%\system32\drivers\etc.

No MacOS
  1. Abra o Terminal.
  2. Digite o comando ping forcesafesearch.google.com e anote o endereço IP. O endereço IP terá esta aparência: 216.239.38.120.
  3. Digite o comando sudo nano /private/etc/hosts.
  4. Crie uma entrada no final do arquivo hosts com o endereço IP que você anotou. Por exemplo: 216.239.38.120 www.google.com #forcesafesearch.
    • Importante: copie essa linha para outros domínios de países do Google que seus usuários possam usar, como www.google.co.uk.
  5. Salve o arquivo de hosts.

Para verificar se o SafeSearch está ativado, acesse google.com.br. Confirme se o SafeSearch está ativado por padrão e que não é possível desativá-lo.

No Linux
  1. Abra o Terminal.
  2. Digite o comando ping forcesafesearch.google.com e anote o endereço IP. O endereço IP terá esta aparência: 216.239.38.120.
  3. Digite o comando sudo nano /etc/hosts.
  4. Crie uma entrada no final do arquivo hosts com o endereço IP que você anotou. Por exemplo: 216.239.38.120 www.google.com #forcesafesearch.
    • Importante: copie essa linha para outros domínios de países do Google que seus usuários possam usar, como www.google.co.uk.
  5. Salve o arquivo de hosts.

Para verificar se o SafeSearch está ativado, acesse google.com.br. Confirme se o SafeSearch está ativado por padrão e que não é possível desativá-lo.

Bloqueio do SafeSearch para uma rede doméstica, escolar ou profissional que você gerencia

Se você gerencia uma rede doméstica, escolar ou profissional, é possível forçar o uso do SafeSearch em todos os navegadores e dispositivos da rede. Assim, o endereço IP virtual do SafeSearch será aplicado a todos os domínios do Google incluídos na configuração. Essa ação não poderá ser desfeita no nível do navegador.

Para forçar o uso do SafeSearch na sua rede, é preciso atualizar sua configuração de DNS. Defina a entrada DNS para que www.google.com (e quaisquer outros subdomínios de país do Google que seus usuários possam usar) seja um CNAME de forcesafesearch.google.com.

Denunciar conteúdo explícito

Se você ativou o SafeSearch e encontrou conteúdo explícito, é possível denunciar o conteúdo.

Recursos relacionados

Isso foi útil?
Como podemos melhorá-lo?
Pesquisa
Limpar pesquisa
Fechar pesquisa
Google Apps
Menu principal
Pesquisar na Central de Ajuda
true
100334
false