Relatório de desempenho (Pesquisa)

O Relatório de desempenho mostra métricas importantes sobre o desempenho do site nos resultados da Pesquisa Google. Por exemplo:

  • Veja como seu tráfego de pesquisa muda ao longo do tempo, de onde ele vem e quais consultas de pesquisa estão mais propensas a exibir seu site.
  • Saiba quais consultas são feitas em dispositivos móveis para melhorar sua segmentação nesse ambiente.
  • Confira quais páginas têm as taxas de cliques mais altas (e as mais baixas) nos resultados da pesquisa do Google.
Novo usuário?
Se você não conhece a análise de sites, comece com uma introdução básica ao relatório.

 

ABRIR O RELATÓRIO DE DESEMPENHO

 

Relatórios de desempenho no Search Console: treinamento do Google Search Console

Tarefas comuns

Quais são suas consultas mais comuns?

Consulte a guia CONSULTAS para ver até mil consultas mais frequentes do seu site. Consultas raras não são exibidas para proteger a privacidade do usuário.
Clique na coluna na parte superior da tabela para classificar por cliques, CTR ou impressões.
As consultas são correspondências exatas (não diferenciam maiúsculas de minúsculas). Por isso, muitas consultas podem ser muito semelhantes. É importante considerar essas consultas semelhantes como iguais ao analisar o desempenho do site ou página. No Search Console, é possível criar filtros para corresponder a várias consultas. Recomendamos corresponder consultas semelhantes, como "copa do mundo", "a copa do mundo" e "copa do mundo 2023".
É possível acompanhar o desempenho de uma consulta ao longo do tempo usando um filtro correspondente (clique na consulta na guia CONSULTAS) para ver o desempenho ao longo do tempo. O Search Console não oferece uma maneira de rastrear o desempenho de várias consultas individualmente ao longo do tempo, mas é possível fazer um filtro de expressão regular para várias consultas ou corresponder a consultas com uma string em comum.

Quais são suas páginas mais acessadas na Pesquisa?

Acesse a guia PÁGINAS e escolha as métricas de cliques e CTR. Classifique os resultados por cliques ou CTR.

Quais são suas páginas menos eficazes na Pesquisa

A CTR é um bom determinante da "eficácia" na Pesquisa. Isso acontece porque uma CTR baixa indica que os usuários veem sua página na Pesquisa, mas acreditam que ela não responde ao que eles procuram.
Se uma página tiver CTR baixa, avalie se vale a pena mantê-la. Se for o caso, trabalhe para melhorar o título e o snippet da página para representar melhor o conteúdo. Você também pode mudar o conteúdo para se alinhar melhor às consultas dos usuários que veem a página.
Para ver as páginas com a menor CTR:
  1. Selecione a CTR como sua métrica.
  2. Abra a guia PÁGINAS.
  3. Ordenar por CTR.

Quais páginas do seu site o Google mostrou para uma determinada consulta?

Clique na guia CONSULTAS para ver até mil consultas mais frequentes do seu site. Consultas raras não são exibidas para proteger a privacidade do usuário.
Clique em uma consulta para filtrar todos os dados de relatório dela. Também é possível adicionar um filtro de consulta para especificar o texto da consulta em vez de escolher uma opção na tabela. A filtragem de consultas não diferencia maiúsculas de minúsculas.
Muitas consultas são quase idênticas, por isso recomendamos enviar vários termos de consulta exatos usando uma expressão regular (a copa do mundo | copa do mundo | copa do mundo 2022) ou filtrar com a opção "itens que tenham" e usar um termo, como "copa do mundo" em vez de "a copa do mundo". Os usuários tendem a pesquisar muitos termos semelhantes.
Lembrete: mesmo que uma consulta apareça na lista, talvez você não veja o site nos resultados se fizer a mesma consulta na Pesquisa Google. Isso ocorre porque os resultados da pesquisa são muito específicos para a hora, o local, o dispositivo e o histórico de pesquisa recente do usuário, entre muitos outros fatores. Dessa forma, os usuários que pesquisarem com a mesma string podem receber resultados diferentes, de acordo com o que o Google acredita que eles procuram.

Por que seu tráfego diminuiu ou aumentou?

Uma queda no tráfego da pesquisa orgânica pode ocorrer por vários motivos e, na maioria dos casos, isso pode ser revertido. Para saber mais sobre as principais causas de uma queda no tráfego, leia Depurar quedas no tráfego da Pesquisa Google.

Compare dados de duas páginas, períodos, consultas ou qualquer outro elemento

Consulte Como comparar grupos para saber como comparar seu desempenho em dois períodos diferentes ou em qualquer outro.

Como avaliar se uma mudança na sua página ajudou ou não

Talvez seja difícil determinar se uma mudança específica na página causou uma melhoria. Isso acontece porque outros eventos não relacionados às mudanças podem ter contribuído para seu desempenho na Pesquisa. Por exemplo, alterações periódicas no sentimento do usuário, talvez motivadas por notícias, podem aumentar ou reduzir o interesse na sua página ou então a aparência ou melhorias em um site concorrente. Confirme se a melhoria na Pesquisa é mapeada de acordo com as mudanças no seu site em comparação com períodos anteriores.

Qual é sua posição média nos resultados da Pesquisa ao longo do tempo?

Para ver a posição média nos resultados da pesquisa, faça o seguinte:
  1. Se você quiser ver seu histórico de posições para uma página específica ou um grupo de páginas, adicione um filtro de URL ao relatório.
  2. Selecione a métrica Posição média e desmarque todas as outras.
  3. Escolha o período de interesse.
  4. Como opção, compare esse período com outro semelhante.

O valor exibido em cada data é a posição superior média das páginas do seu site.

Além disso, é muito difícil determinar exatamente a que parte da página uma posição específica se refere. Uma opção mais segura é procurar a posição 10 ou inferior e tentar não cair de posição ao longo do tempo. Em geral, é recomendável se concentrar mais nas impressões e nos cliques do que na posição.

Compare seu desempenho na Pesquisa Google, no Google Notícias e no Discover

Há relatórios de desempenho separados para a Pesquisa, o Google Notícias e o Discover. Não é possível combinar dados em um único relatório do Search Console no navegador, mas você pode exportar e comparar as informações. É necessário ter dados suficientes no Google Notícias e no Discover para que esses relatórios sejam exibidos.
Além disso, o Google Notícias e o Discover podem ter muito menos tráfego do que a Pesquisa. Nesse caso, se combinado com um único relatório, o tráfego da Pesquisa vai reduzir o tráfego das outras origens.

Ver dados de consultas de marca e sem marca

Talvez você queira saber quantas consultas mostram seu site quando o usuário inclui ou não uma palavra ou frase específica, como o nome de uma marca.

Isso não é tão simples quanto filtrar por consultas com e sem um valor, porque nesse caso o Search Console ignora consultas anônimas, que podem conter a frase desejada. Portanto, você vai perder o número verdadeiro ao começar a filtrar os dados. No entanto, é possível estimar a margem máxima de erro adicionando um filtro de consulta e observando o quanto o total de impressões ou a contagem de cliques diminui em relação ao total não filtrado. Então:

  1. Adicione um filtro para consultas que correspondam a algum valor ("Consulta exata", "Consultas com" ou "Personalizado (regex)"). Registre o total de cliques, impressões e CTR do gráfico.
  2. Modifique o filtro para encontrar consultas que não tenham esse valor ("Consultas sem" ou "Personalizado (regex)"). Registre os valores totais do gráfico.
  3. Modifique o filtro para corresponder a todas as consultas: "Personalizado (regex)" para consultas que correspondem ao termo .* e registre o total de valores do gráfico.
  4. Remova todos os filtros de consulta e de página e registre os valores totais do gráfico. O aumento nos totais da etapa 3 se refere aos dados anônimos e a outras informações de cauda longa que foram ignoradas.
  5. Os números aproximados de consultas de marca ou sem marca são os seguintes:
(consultas com "algum valor")
(consultas sem "algum valor") + (consultas com "algum valor")

Margem de erro máxima aproximada:

Total com um filtro que corresponde a tudo / Total sem filtro

Como configurar o relatório

A visualização padrão do relatório mostra os dados de cliques e impressões do site nos resultados da Pesquisa Google referente aos últimos três meses.

 

Como exportar dados dos relatórios

Muitos relatórios têm um botão que permite exportar os dados. As informações dos gráficos e das tabelas são incluídas na exportação. Os valores exibidos como ~ ou - (indisponíveis/não numéricos) no relatório serão representados por zeros nos dados transferidos.

 

Como ler o gráfico

Dependendo das guias selecionadas, o gráfico vai mostrar o total de cliques, o total de impressões, a CTR (taxa de cliques) média e a posição média da sua propriedade. Os dados no gráfico são agregados por propriedade. Consulte a seção "Métricas" para ver explicações sobre cada uma delas e saber como elas são calculadas. Os dados mais recentes podem ser preliminares. Essas informações serão indicadas quando você passar o cursor sobre elas ou fizer a seleção correspondente no gráfico.

Os dados do gráfico são sempre agregados por propriedade, a menos que você filtre por página ou aspecto da pesquisa.

Os totais de cada métrica são exibidos no gráfico. Os totais do gráfico podem ser diferentes dos da tabela.

Veja as seções sobre dimensões, métricas e dados para entender os números.

Como ler a tabela

A tabela mostra dados agrupados pela dimensão selecionada (por exemplo, por consulta, página ou país).

Os dados da tabela são agregados por propriedade, a menos que você filtre ou exiba resultados por página ou aspecto da pesquisa.

Os totais do gráfico podem ser diferentes dos da tabela por vários motivos.

Veja as seções sobre dimensões, métricas e dados para entender os números.

Por que a tabela de relatórios desapareceu?

Se a tabela não adicionar informações extras ao gráfico, ela será omitida do relatório. Por exemplo, se você exibir as contagens de cliques em uma tabela agrupada por país e comparar os EUA com o Reino Unido, você verá algo como:

País Cliques dos EUA Cliques do Reino Unido
EUA 1.000 0
Reino Unido 0 1.000

Essa tabela não oferece informações diferentes das já exibidas no gráfico. Por isso, ela é omitida.

Dimensões e filtros

Você pode agrupar e filtrar seus dados pelas dimensões a seguir. Para agrupar informações, selecione a guia de dimensão acima da tabela. Para filtrá-las, leia mais nesta seção.

Consultas

São as strings de consulta que os usuários pesquisaram no Google. Somente as strings não anônimas que retornaram seu site são exibidas.

Consultas anônimas

Algumas consultas, chamadas de consultas anônimas, não são exibidas nesses resultados para proteger a privacidade do usuário que fez a busca. As consultas anônimas são sempre omitidas da tabela. Elas são incluídas nos totais do gráfico, a menos que você filtre por consulta (com ou sem uma determinada string).

Caso seu site tenha um número significativo de consultas anônimas, talvez você veja uma discrepância entre o total em comparação ao seguinte: (contagem de consultas com alguma_string + contagem de consultas sem alguma_string). Isso ocorre porque as consultas anônimas são omitidas sempre que um filtro é aplicado. Saiba mais sobre como as consultas anônimas podem causar discrepâncias de dados.

Se você agrupar ou filtrar por consulta, os dados serão agregados por propriedade.

Ao filtrar por consulta, você pode perder vários dados na tabela ou no gráfico. Ao agrupar por consulta, isso pode ocorrer somente na tabela. Em sites grandes, isso é mais perceptível.

Se não for mais possível ver uma consulta de pesquisa exibida recentemente, confira se um filtro não foi adicionado para ocultar os resultados.

Outros limites de consultas

Devido a limitações internas, o Search Console armazena as principais linhas de dados, e não todas. Como resultado, nem todas as consultas vão ser exibidas além das anônimas. Em vez disso, o foco é mostrar as consultas mais importantes para toda a propriedade.

Usos comuns

  • Procure consultas esperadas e inesperadas. Quando as palavras que você espera ver não são exibidas, isso indica que seu site talvez não tenha conteúdo útil com relevância suficiente para esses termos. Se palavras inesperadas (como "Viagra" ou "cassino") forem exibidas, talvez seu site tenha sido invadido.
  • Encontre consultas com impressões altas e CTR baixa. Essas consultas podem indicar oportunidades de melhorar os títulos e snippets para corresponder aos interesses dos seus usuários.
  • Encontre totais de consultas com marca ou sem marca. Talvez você queira ver quantas consultas mostram seu site quando o usuário inclui ou não uma string específica, como o nome de uma marca. Como as consultas anônimas não podem ser contadas, e vários dados são descartados ao filtrar por consulta, você só poderá aproximar esse valor. A porcentagem da consulta de marca é semelhante a:
    (consultas com "algum valor")
    (consultas sem "algum valor") + (consultas com "algum valor")
Páginas

É o URL final vinculado a um resultado da Pesquisa depois de redirecionamentos com salto. Veja as informações abaixo.

A maioria dos dados de desempenho neste relatório é atribuída ao URL canônico, e não aos URLs duplicados. Isso significa que, quando um usuário clica em um URL duplicado nos resultados da pesquisa, o clique é registrado no URL canônico, e não naquele que foi acessado. Assim o Relatório de desempenho pode mostrar zero clique para um URL duplicado, embora os registros do site indiquem que os usuários encontraram essa página na Pesquisa Google. Você pode saber mais sobre o URL canônico de uma página usando a Ferramenta de inspeção de URL.

Uma pequena quantidade de cliques e impressões pode ser atribuída ao URL real em vez do canônico. Os exemplos incluem alguns links do Painel de informações nos resultados da pesquisa em dispositivos móveis e alguns resultados de hreflang.

Talvez seja possível determinar o tráfego real dos URLs duplicados se você tiver versões separadas para visitantes em computadores e dispositivos móveis. Nesse caso, filtre os dados por dispositivo (no caso de computadores ou dispositivos móveis) para ver o tráfego do URL que de fato recebeu o clique.

 

Se você escolher a dimensão "Páginas", os dados serão agregados por página em vez de por propriedade na tabela. O gráfico agregará dados por propriedade, independentemente da dimensão.

Ao agrupar por página, você pode perder vários dados na tabela. Em sites grandes, isso é mais perceptível.

Redirecionamento com salto: o URL exibido pelo Google para um resultado da pesquisa pode ser diferente do URL real do link. Por exemplo, se houver um site com duas versões de uma página: example.com/mypage para usuários de computadores e m.example.com/mypage para pessoas que usam dispositivos móveis, o Google poderá mostrar o URL de computador para pesquisas em desktops e dispositivos móveis, mas o destino do link <a> será diferente, dependendo do dispositivo usado. Em um computador, o link de base vai redirecionar os usuários à versão adequada da página. Já em um dispositivo móvel, ele vai levar à página para esses aparelhos. Esse comportamento é conhecido como redirecionamento com salto.
Países

Indica o país onde a pesquisa foi feita, como Canadá ou México.

Dispositivos

É o tipo de dispositivo usado pelo usuário para fazer a pesquisa: computador, tablet ou smartphone. Se você tiver propriedades específicas para diferentes tipos de dispositivo (por exemplo, m.example.com para smartphone e example.com para computador), talvez não seja possível comparar métricas, a menos que você use uma propriedade de domínio.

Tipo de pesquisa [somente filtro]

Qual guia de pesquisa tinha o link visto pelo usuário:

  • Web: são os resultados que aparecem na guia Todas. Isso inclui todos os resultados de imagens ou vídeos exibidos na guia "Todas" dos resultados.
  • Imagem: são resultados mostrados na guia Imagens da pesquisa.
  • Vídeo: são os resultados que aparecem na guia Vídeos.
  • Notícias: são os resultados exibidos na guia Notícias.

O agrupamento não é compatível com essa dimensão porque o layout da página de resultados é muito diferente para cada tipo de pesquisa. Por exemplo, a posição 30 dos resultados da pesquisa de imagens poderia estar na primeira página de resultados, mas a mesma posição na pesquisa da Web estaria na terceira página.

Os dados são armazenados separadamente por tipo de pesquisa

Para um determinado URL, todos os dados de cliques, impressões e posição são armazenados separadamente para cada tipo de pesquisa. Assim, por exemplo, uma imagem pode aparecer nos resultados da Web e de imagens, mas os dados de cliques, impressões e posição para aquela imagem são registrados separadamente para pesquisas da Web e de imagem.

Como exemplo, considerando uma imagem hospedada na página example.com/sobre.html, talvez os seguintes dados sejam exibidos:

Tipo de pesquisa Impressões Cliques Posição
Imagem 20 10 23
Web 30 30 7
Aspecto da pesquisa

Agrupa dados pelo tipo ou recurso específico do resultado da pesquisa.

Tipos de aspecto da pesquisa compatíveis:

O dimensionamento ou a filtragem por aspecto da pesquisa vai agregar dados por página, e não por propriedade, somente na tabela. As informações no gráfico ainda vão ser agrupadas por propriedade.

A lista de recursos de filtro só mostra as opções correspondentes às suas impressões. Por exemplo, se você não tiver resultados de anúncios de emprego, não vai ver essa opção na lista de filtros.

A mesma página pode ter vários recursos de aspecto de pesquisa em uma única sessão, mas somente uma impressão é contada para cada tipo de funcionalidade. Por exemplo, uma página pode apresentar links de uma pesquisa aprimorada e de um resultado da pesquisa comum em uma só consulta.

Contagens de cliques filtrados

Ao filtrar por aspecto da pesquisa, não há garantia de que todos os cliques de um determinado URL sejam provenientes do link do tipo de recurso filtrado. Isso ocorre porque os cliques são atribuídos a um URL, não a um (URL + recurso). No entanto, é garantido que o usuário viu um link com esse URL e esse recurso no mesmo conjunto de resultados em que clicou em um link com aquele URL.

Datas
Nessa opção, seus dados são agrupados por dia. Essas informações podem incluir dados preliminares. Todas as datas estão no fuso horário do Pacífico (PT, na sigla em inglês).
Por padrão, são incluídos somente os dias completos (em que há dados de meia-noite a meia-noite). Se você quiser incluir dias parciais (por exemplo, hoje), mude o filtro de data para especificar o início exato.

Métricas

Escolha quais métricas você quer exibir, alternando a guia apropriada no relatório.

As seguintes métricas estão disponíveis:

  • Cliques: é a contagem de cliques de uma página de resultados da Pesquisa Google que levou o usuário à sua propriedade. Saiba mais.
  • Impressões: é a quantidade de links para seu site que um usuário visualizou nos resultados da Pesquisa Google. Elas são contadas quando alguém visita essa página de resultados, mesmo que ela não tenha sido exibida pela rolagem. No entanto, se um usuário visualizar só a página 1, e o resultado estiver na página 2, a impressão não será contada. A contagem é agregada por propriedade ou página. Em páginas de resultados de rolagem infinita (pesquisa de imagens), a impressão pode exigir que o item seja visualizado quando o usuário rola a página. Saiba mais.
  • CTR: é a taxa de cliques, que representa a contagem de cliques dividida pela de impressões. Se uma linha de dados não tiver impressões, a CTR será exibida como um traço (-), porque seria dividida por zero.
  • Posição média [somente gráfico]: é a posição média do resultado mais alto do site. Desse modo, por exemplo, se o site tiver três resultados nas posições 2, 4 e 6, a posição será informada como 2. Se uma segunda consulta retornasse resultados nas posições 3, 5 e 9, a posição média seria (2 + 3)/2 = 2,5. Se uma linha de dados não tiver impressões, a posição vai ser exibida como um traço (-), o que indica que ela não existe. Saiba mais.
  • Posição [somente tabela]: o valor na tabela representa a posição média do URL nos resultados da pesquisa. Por exemplo, ao agrupar por consulta, a posição definida é a posição média da consulta específica nos resultados da pesquisa. Veja a posição média acima para saber como o valor é calculado.

Como filtrar seus dados

Você pode filtrar os dados por várias dimensões. Por exemplo, se você usar dados por consulta, será possível adicionar os filtros "country='USA' AND device='Mobile'".

Adicionar um filtro

  • Clique no rótulo + NOVO na seção de filtros na parte superior do relatório. Procure os filtros de tipo de pesquisa e data que estão sempre presentes.
    OU
  • Clique em qualquer linha em uma tabela para filtrar automaticamente os dados por ela. Por exemplo, para filtrar por um URL listado na guia "Páginas", clique no URL exibido. Depois, clique e modifique o filtro como quiser, por exemplo, para mostrar todos os resultados, exceto o item selecionado ou filtrar itens semelhantes.

Remover um filtro:

  1. Clique no Cancelar ao lado de um filtro existente. Não é possível remover o tipo de pesquisa nem os filtros de data.

Modificar um filtro:

  1. Clique no filtro e redefina os valores.

Filtrar seus dados por consulta ou URL pode afetar os totais.

Filtrar por vários itens

É possível filtrar os resultados por várias consultas ou URLs. Você pode filtrar para mostrar dados que correspondem às suas escolhas ou todos os dados não correspondentes.

Para ver dados de vários dispositivos, tipos de pesquisa, países ou tipos de aspecto da pesquisa, faça uma comparação, que é limitada a dois itens.

Há duas maneiras de filtrar por várias consultas ou URLs:

Itens com / Itens sem

Os filtros de consulta e de URL permitem inserir uma substring para correspondência com a consulta ou ao URL. Em seguida, é possível filtrar os dados para incluir somente consultas ou URLs que tenham ou não essa substring. Isso é útil quando todos os itens que você quer encontrar têm a substring idêntica.

  1. Clique no rótulo + NOVO na linha de filtros do relatório.
  2. Escolha Consultas ou Páginas.
  3. Escolha Consultas com ou URLs com para corresponder à string fornecida. Escolha Consultas sem ou URLs que não têm para excluir a string fornecida.
  4. Insira uma string para verificar a correspondência. A correspondência não diferencia maiúsculas de minúsculas, mas é exata, incluindo os espaços. Por exemplo, "3 4" corresponde a "123 456", mas não a "3456".
  5. Clique em Aplicar.

Pesquisa por expressão regular

A pesquisa por expressão regular permite corresponder várias substrings com diferenças significativas. Ela pode ser usada para filtrar ou excluir várias consultas ou URLs com diferenças ou com seções variáveis.

  1. Clique no rótulo + NOVO na linha de filtros do relatório.
  2. Escolha Consultas ou Páginas.
  3. Escolha Personalizado (regex).
  4. Use a seguinte expressão regular para adicionar quantos valores quiser, separados por uma barra vertical | e a expressão inteira entre parênteses:
    • (<value 1> | <value 2> | <value 3> | ...)
    Por exemplo, para pesquisar consultas relacionadas a uma Copa do Mundo recente, você pode pesquisar essa lista e combinar consultas muito semelhantes:
    • (a copa do mundo|copa do mundo|copa do mundo 2023)
    • Ao filtrar URLs, talvez seja necessário incluir apenas o final do URL.
    • Ao filtrar consultas, não use aspas e considere filtrar todas as variações de uma consulta exibida nos resultados.
  5. Para ver todos os valores, exceto os especificados, escolha Não corresponde ao regex. Caso contrário, use a opção Corresponde ao regex padrão.
  6. Clique em Aplicar.

Diferenciação entre maiúsculas e minúsculas

Os filtros de consulta e de URL de página não diferenciam maiúsculas de minúsculas, exceto o URL exato, que faz essa diferenciação. Isso significa URLs ou consultas que contêm/não contêm filtros exatos/personalizados (regex), mas não filtros de URL exatos.

É possível fazer expressões regulares que diferenciem maiúsculas de minúsculas, conforme descrito abaixo.

Filtro de expressão regular

Se você escolher o filtro Personalizado (regex), poderá filtrar por uma expressão regular (uma correspondência de caractere curinga) para o item selecionado. Você pode usar filtros de expressão regular para URLs de páginas e consultas de usuários. A sintaxe RE2 é usada.

  • É possível escolher exibir strings que correspondam à expressão regular ou que não correspondam à expressão regular. O padrão é mostrar strings que correspondam à expressão regular.
  • O padrão é a "correspondência parcial", o que significa que a expressão regular pode ser encontrada em qualquer lugar na string de destino, a não ser que você use "^" ou "$" para fazer a correspondência no início ou no fim da string, respectivamente.
  • A correspondência de regex padrão não diferencia maiúsculas de minúsculas. Você pode incluir "(?-i)" no início da string de expressão regular para correspondências que diferenciam maiúsculas de minúsculas. Exemplo: (?-i)AAA vai corresponder a https://example.com/AAA, mas não a https://example.com/aaa.
  • Sintaxes de expressão regular inválidas não retornarão correspondências.
  • A correspondência de expressão regular é complicada. Teste sua expressão em uma ferramenta de teste em tempo real ou leia o guia completo sobre sintaxe RE2 (links em inglês).
Expressões regulares comuns

Veja algumas expressões regulares básicas:

Caractere curinga Descrição
.

Corresponde a qualquer caractere único.

  • A expressão "m.n" corresponde a "men" e "man", mas não a "meen".
[caracteres]

Corresponde a qualquer item dentro de [ ].

  • "c[aie]t" corresponde a "cat", "cit" e "cet".
  • "i[o0-9]n" corresponde a "ion" e "i7n", mas não a "ian".
*

Corresponde à letra ou padrão anterior zero ou mais vezes.

  • "fo*d" corresponde a "fd", "fod", "food" e "foooooooood".
  • "https*://example" corresponde a http://example" e "https://example".
+

Corresponde à letra ou padrão anterior uma ou mais vezes.

  • "fo+d" corresponde a "fod", "food" e "foooooooood", mas não a "fd".
|

Operador OR, corresponde à expressão antes ou depois do operador |.

  • "Nova York|São Francisco" corresponde a "Eu amo Nova York" e "Eu amo São Francisco".
\d

Um dígito de 0 a 9

  • "\d\d\d abc" corresponde a "123 abc"
\D

Qualquer não-dígito (por exemplo, qualquer letra ou caractere como + ou , ou ?)

  • "\D\D\D 123" corresponde a "aaa 123", mas não a "123 123".
\s

Qualquer espaço em branco (parágrafo, espaço)

  • "1\s2\s3" corresponde a "1 2 3".
\S

Qualquer não-espaço em branco

  • (\S)+ corresponde a "fogo" "e" "gelo" na string "fogo e gelo", mas não corresponde a nenhum dos espaços, nem à string inteira.
(?-i)

Especifica correspondências que diferenciam maiúsculas de minúsculas para todos os caracteres seguintes.

  • (?-i)AAA vai corresponder a https://example.com/AAA, mas não a https://example.com/aaa.
^

No início da expressão, limita a correspondência ao início da string de destino.

  • "^exemplo" corresponde a "exemplo", mas não a "um exemplo".
  • A expressão "exemplo" corresponde a "exemplo" e "um exemplo".

Como comparar grupos

Compare dados entre dois valores em qualquer dimensão de agrupamento, seja ele o selecionado atualmente ou não. Por exemplo, no agrupamento por consulta, é possível comparar cliques entre duas datas (desta semana com os da semana passada) ou dois países (dos EUA com os da França). Comparar por página ou aspecto da pesquisa pode mudar a métrica de cálculo para CTR, impressões e cliques. Ao comparar os valores de uma única métrica, a tabela de resultados exibe uma coluna Diferença para a comparação desses valores em cada linha.

Como comparar os dados do grupo:

  1. A comparação é gerenciada por filtros, por exemplo, Data ou Tipo de pesquisa. Edite um filtro ou clique em Novo para adicionar um.
  2. Na caixa de diálogo de propriedades do filtro, escolha Comparar.
  3. Adicione as dimensões ou os horários a serem comparados e clique em Aplicar.
  4. É possível fazer somente uma comparação por vez. Adicionar um novo filtro de comparação vai substituir a anterior. Por exemplo, se você comparar datas e adicionar uma comparação entre países, ela substituirá a de datas.

Algumas comparações úteis:

  • Classifique por diferenças para ver as consultas com mudanças significativas em relação à semana anterior.
  • Compare o total de pesquisas no site para dispositivos móveis com as pesquisas desses aparelhos no site para computadores. Se você não estiver usando uma propriedade do domínio, vai ser preciso abrir um Relatório de desempenho para cada site e comparar as pesquisas de dispositivos móveis na versão para computadores (www.example.com) com o total de pesquisas na versão para dispositivos móveis (m.example.com).
Compare os dados usando só uma dimensão por vez (datas, consultas e assim por diante). Adicionar uma nova comparação em outra dimensão de agrupamento vai excluir a anterior. Por exemplo, se você comparar os cliques desta semana com os da semana passada (data) e adicionar uma comparação entre EUA e Brasil (país), o período será redefinido para o padrão.

Se você comparar dois grupos, e um valor for muito raro em um grupo, mas não for raro no outro, o grupo raro exibirá ~ para essa linha, indicando que o número não está disponível. Por exemplo, se você comparar impressões de consulta entre a Alemanha e a Tailândia, o resultado da linha para "Deutsche Bundesbank" provavelmente exibirá um número de impressões para a Alemanha e ~ (não disponível) para a Tailândia. Isso acontece porque a contagem de impressões para a Tailândia está no final de uma longa lista de resultados. Ela não significa necessariamente zero, mas está muito abaixo na lista para esse grupo. No entanto, se você filtrar pelo valor raro (nesse caso, "Deutsche Bundesbank"), verá os valores de dados para as duas dimensões.

Mais informações sobre os dados

O Relatório de desempenho contabiliza os dados de maneira independente para cada propriedade. Isto é, os dados são contados separadamente para cada um dos seguintes destinos:

  • https://example.com/
  • http://example.com/
  • http://m.example.com/

No entanto, se você usar uma propriedade do domínio, todos os dados do mesmo domínio vão ser combinados, tanto com HTTP quanto HTTPS.

Os dados não incluem impressões nem cliques de anúncios na Pesquisa Google que levam ao seu site.

Data da última atualização

A data da última atualização mostra a última data em que o relatório apresentou dados.

Como são calculados os cliques, as impressões e a posição?

Leia mais sobre como os cliques, as impressões e a posição são contados e calculados.

Dados preliminares

Às vezes, os dados mais recentes no relatório de desempenho da Pesquisa são preliminares. Isso significa que as informações podem sofrer pequenas alterações antes de serem confirmadas. Os dados preliminares costumam incluir menos de três dias. Em um determinado momento, todos os dados preliminares são confirmados. Essas informações vão ser indicadas se você passar o cursor sobre elas no gráfico.

Os dados preliminares são incluídos no gráfico e nas tabelas de "Desempenho na Pesquisa", bem como no gráfico de desempenho na Página de visão geral do Search Console.

Discrepâncias entre dados

Talvez você veja alguns tipos de discrepância entre dados no Search Console.

Discrepâncias entre os totais do gráfico e os da tabela

Você pode ver diferenças entre os totais do gráfico e os da tabela por vários motivos:

Geral:

  • Ao adicionar um filtro de página ou de aspecto da pesquisa, pode haver um aumento (às vezes muito grande) nos dados de cliques e impressões exibidos no gráfico e acima dele. Isso ocorre porque esses filtros fazem com que seus dados sejam agregados (agrupados) por página em vez de por propriedade. Em casos raros, os totais podem cair em vez de aumentar por motivos técnicos. Por outro lado, a remoção de todos os filtros de página e de aspecto da pesquisa do relatório pode diminuir os totais de cliques e impressões, já que todos os dados são agregados por propriedade em vez de por URL.
  • Ao filtrar por página ou consulta, os totais de "correspondências" e "não correspondências" talvez não sejam adicionados ao total não filtrado. Por exemplo, adicionar os totais para "Consultas com: mouse" e "Consultas sem: mouse" pode não ser igual ao valor total quando nenhum filtro de consulta é aplicado. Isso ocorre porque consultas anônimas são omitidas, e os dados são truncados devido a limitações na veiculação.
  • Em alguns casos incomuns, ao filtrar uma página ou uma consulta, talvez você veja discrepâncias entre os dados do gráfico e os da tabela. Isso ocorre porque os dados são truncados de forma diferente, dependendo das combinações de agrupamento e dos filtros usados. Nesses casos, quando os totais forem diferentes, o total real será pelo menos o maior valor mostrado (e é possível que seja ainda mais alto).
  • A inclusão de um filtro ineficaz (por exemplo, filtrar os resultados para o URL raiz do seu site: "example.com/") pode causar discrepâncias por vários motivos.

Os totais do gráfico são mais altos:

  • A tabela pode mostrar no máximo mil linhas. Por isso, algumas linhas talvez sejam omitidas.
  • Ao visualizar por consulta, os resultados anônimos (raros) são omitidos da tabela.
  • Os totais diários individuais podem omitir consultas raras.

Os totais da tabela são mais altos:

  • Quando a tabela é agrupada por página ou aspecto da pesquisa, os totais correspondentes são agrupados por URL, mas os do gráfico ainda aparecem agrupados por propriedade. Por isso, se uma única propriedade aparecer várias vezes em uma única pesquisa, ela será contabilizada como um resultado no gráfico, mas como vários resultados na tabela.
  • Alguns aspectos da pesquisa são subcategorias de outras. Por exemplo, o "Anúncio de emprego" é uma subcategoria da "Pesquisa aprimorada". Assim, o mesmo resultado será listado nas duas linhas.

Discrepâncias entre o Search Console e outras ferramentas

Os dados do Search Console podem ser ligeiramente diferentes dos exibidos em outras ferramentas. Veja as possíveis razões para isso:

  • Para proteger a privacidade do usuário, o Relatório de desempenho não mostra todos os dados. Por exemplo, não rastreamos as consultas que têm poucas ocorrências nem as com informações pessoais ou confidenciais.
  • O processamento dos nossos dados de origem pode causar diferenças nas estatísticas em comparação com aquelas listadas em outras fontes (por exemplo, a eliminação de dados duplicados). No entanto, essas diferenças não devem ser significativas.
  • Pode haver um intervalo de tempo entre o momento em que os números são calculados e quando eles se tornam visíveis para os webmasters. Nós coletamos os dados continuamente, embora os dados sejam publicados em intervalos. No entanto, os dados geralmente ficam disponíveis em até dois ou três dias.
  • Considere a diferença de fusos horários. O Relatório de desempenho rastreia e classifica os dados diários de acordo com o horário local da Califórnia. Caso seus outros sistemas usem fusos horários diferentes, suas visualizações diárias podem não ser precisas. Por exemplo, o Google Analytics exibe a hora no fuso horário local do webmaster.
  • Algumas ferramentas, como o Google Analytics, rastreiam o tráfego somente de usuários que têm o JavaScript ativado no navegador.
  • Dados transferidos indisponíveis/que não sejam valores numéricos. Se você fizer o download de dados em um relatório, qualquer valor exibido como ~ ou - (indisponível/não numérico) no relatório será representado por zeros nos dados transferidos.

Como agregar dados por propriedade (site) e página

Às vezes, os dados são agregados por propriedade e outras vezes por página.

Agregado por propriedade significa que todos os resultados de uma consulta que apontam para a mesma propriedade do Search Console são contados uma vez no total. Portanto, se uma consulta tiver dois URLs do mesmo site (example.com/petshop/girafa e example.com/receitas/torta), isso vai ser contado como uma impressão quando os resultados forem agregados por propriedade.

Agregado por página significa que cada URL único em um resultado da pesquisa é contabilizado uma vez, mesmo que aponte para a mesma página. Nesse caso, se uma consulta tiver dois URLs do mesmo site (example.com/petstore/girafa e example.com/receitas/torta), isso vai ser contado como duas impressões.

Os dados do gráfico são agregados por propriedade.

Os dados da tabela são agregados por propriedade, exceto quando agrupados por página ou aspecto da pesquisa.

Ao agregar dados por propriedade, o site com os dados verdadeiros é aquele que contém o URL canônico do destino do link do resultado da pesquisa.

Mais detalhes

  • Para impressões: se uma propriedade aparecer duas vezes em uma página de resultados da pesquisa ao agregar por propriedade, ela vai ser contada como uma única impressão. Se você agrupar por página ou aspecto da pesquisa, cada página vai ser contada separadamente.
  • Para cliques: se uma propriedade aparecer duas vezes nos resultados da pesquisa agrupados por propriedade, e o usuário clicar em um link, voltar e então clicar em outro, isso vai contar como um único clique, porque o destino é o mesmo site.
  • Para posição: ao agregar por propriedade, vai ser exibida a posição mais alta dela nos resultados da pesquisa. Ao agrupar por página ou aspecto da pesquisa, vai ser exibida a posição mais alta da página nos resultados.
  • Para taxa de cliques: devido aos diferentes métodos de contagem, a taxa de cliques e a posição média vão ser mais altas ao agregar por propriedade, caso várias páginas do mesmo site apareçam nos resultados da pesquisa.

Exemplo:

Imagine que os resultados da pesquisa "animais de estimação para crianças" retornem somente os três resultados a seguir, todos da mesma propriedade:
www.petstore.example.com/macacos
www.petstore.example.com/ponies
www.petstore.example.com/unicornios

Se um usuário viu esse conjunto de resultados e clicou em cada um dos links, estas são as métricas exibidas no Search Console:

Métrica Agregado por propriedade Agregado por página
CTR

100%

Todos os cliques de um site são somados

33% por URL

Três páginas exibidas, sendo um terço dos cliques para cada página

Posição média

1

Esta é a posição mais alta do site nos resultados

2 para cada URL

(1 + 2 + 3) / 3 = 2

Impressões 1 para a propriedade. 1 para cada URL.

Isso foi útil?

Como podemos melhorá-lo?
true
Chegou agora ao Search Console?

Nunca usou o Search Console antes? Comece aqui. Temos informações para todos, dos novatos aos especialistas em SEO ou desenvolvedores de sites.

Pesquisa
Limpar pesquisa
Fechar pesquisa
Google Apps
Menu principal