Otimização do Google AdWords com o Google Analytics: Práticas recomendadas do Google

Usar as métricas do Google Analytics no Google Ads para ver insights mais detalhados

Quando você integrar sua conta do Google Analytics ao Google Ads, terá acesso a insights de alto desempenho sobre seu site e anúncios.

Introdução

Assim como sol e praia ou queijo e goiabada, o Google Ads e o Google Analytics são ótimos sozinhos, mas juntos são ainda melhores.

Nessa dupla, o Google Analytics tem a importante função de mostrar a você o tráfego do Google Ads que não gerou conversões. Se você supõe que a taxa de conversão média do site é de cerca de 3%, sobra 97% do tráfego para analisar com mais cuidado. Muito mais cuidado.

Você pode começar a coletar essas informações detalhadas agora ao vincular suas contas. Começaremos a trabalhar com as métricas do Google Analytics no Google Ads, depois, com as métricas do Google Ads no GA. Nas duas plataformas, essas estratégias devem ser usadas em conjunto para produzir os melhores resultados.

Entenda melhor as interações dos clientes com seu site. Para isso, use as métricas do Analytics na interface do Google Ads. Com isso, você terá insights detalhados sobre o comportamento de conversão, perfis de público-alvo mais claros e uma noção melhor da jornada do cliente desde o primeiro clique no anúncio até a conversão da sua meta. Veja a seguir por onde começar.

 

Importe conclusões de meta e Transações de comércio eletrônico

Uma conversão geralmente é uma compra concluída ou um lead capturado. Uma meta, no entanto, pode ter várias definições, como uma visita em uma página específica, tempo gasto em um site ou uma série de outras ações valiosas para você.

O Google Analytics fornece acompanhamento flexível de metas, e essas metas podem ser importadas no Google Ads como conversões. Assim, você pode fazer análises mais detalhadas e criar metas que funcionem como perfil para públicos-alvo específicos.

Dica

Você pode notar pequenas discrepâncias nos dados porque o Google Ads acompanha cliques e o Google Analytics, sessões. Um clique é a interação de um usuário com seu anúncio. Uma sessão é um conjunto de interações realizadas por um usuário no seu site em um determinado intervalo de tempo. Lembre-se disso quando analisar seus dados.

Essas metas podem ser ações específicas que você considera importantes. Por exemplo:

  • Destino: um acesso a uma página específica no seu site, como acesso a uma página nova/de blog do seu site, caso você queira criar uma comunidade com seus clientes.
  • Duração: o tempo que a pessoa passa no seu site. Convém usar essa meta se você quer que os usuários se envolvam ou, por outro lado, se quiser que eles encontrem informações o mais rápido possível.
  • Páginas ou telas por sessão: quantas páginas cada usuário acessa. É útil caso você prefira medir o engajamento por meio de acessos à página em vez de tempo no site.
  • Evento: o momento em que uma pessoa assiste a um vídeo, adiciona um produto a um carrinho, compartilha uma página por meio de um botão social ou realiza outra ação. Essa meta é útil quando sua intenção é que os usuários concluam uma ação específica além da visualização de página de destino.

Todas essas metas podem ser importadas no Google Ads como conversões. Assim, você pode ver e avaliar as ações que seus anúncios criaram.

Além disso, você pode acompanhar o valor das suas conversões no Google Ads.

Não perca tempo: entenda seus dados de acompanhamento de conversões

 

Mas você sabia que pode ir mais além com o acompanhamento no Google Analytics? O Acompanhamento do comércio eletrônico no GA inclui informações detalhadas sobre os produtos (incluindo a receita gerada de cada um), as transações (receita, tributos, frete etc.) e o tempo até a compra (número de dias e sessões até a conclusão de uma compra). No Google Ads, você pode ver o número de transações e a receita associada a elas ao importar suas transações de comércio eletrônico do GA. A partir daí, é possível relacionar o desempenho da sua conta diretamente aos dados de vendas.

Dica

Recomendamos que você não acompanhe apenas a duração da sessão. A duração da sessão é avaliada pela adição do tempo decorrido entre as diferentes interações que um usuário envia ao Google Analytics. Essas interações podem ser exibições de página, eventos ou transações de comércio eletrônico. Se todas as interações não forem medidas no site ou se os usuários passarem longos períodos em uma página antes de sair do site, talvez você não capte o escopo completo da duração dessa sessão.

Defina microconversões

As microconversões são ações pequenas e valiosas que os usuários realizam no seu site. Por exemplo, pode ser adicionar um item ao carrinho ou fazer o download de uma newsletter.

Esses itens não têm o valor de uma compra de R$ 2.000,00, mas capturam ações do usuário de diferentes partes da pesquisa e do processo de compra, além de mostrar melhor como falar com esse público-alvo.

Depois de importar essas metas do Google Analytics no Google Ads, você poderá personalizá-las ainda mais. É possível escolher como contabilizá-las ou definir a janela de conversão.

Monitore essas diferentes conversões e microconversões usando os segmentos para ver os relatórios por nome de conversão.

Crie listas de remarketing personalizadas

As listas de remarketing ajudam você a aparecer para usuários que demonstraram interesse naquilo que você oferece. Crie listas de remarketing para suas campanhas usando o Google Ads e o Google Analytics de maneira combinada.

OBSERVAÇÃO: para usar o remarketing, pode ser necessário atualizar seu código de acompanhamento do Google Analytics com alguns outros requisitos.

Use listas inteligentes para agrupar automaticamente os usuários do seu site com maior probabilidade de converter

Listas inteligentes são uma boa opção caso você não tenha tempo para segmentar seu público-alvo por conta própria. O Google Analytics criará no seu site uma lista de usuários com maior probabilidade de conversão. Você pode então usar o remarketing para atraí-los de volta ao site.

Se você prefere criar suas próprias listas de remarketing personalizadas, tente encontrar seu público-alvo ideal por meio dos recursos de segmentação do Google Analytics, como páginas visualizadas, local, atividade no site e conclusões de meta. Escolha a partir de listas predefinidas ou crie sua própria, e veja instantaneamente o tamanho estimado da lista resultante.

Sua meta é criar grupos que você possa alcançar de forma efetiva no futuro: grupos como visitantes da página inicial, leitores de páginas do produto, pessoas que abandonaram a conversão ou pessoas que já realizaram conversões. Todos esses (e outras como esses) são grupos com os quais você pode se comunicar com mensagens de remarketing específicas que os trarão de volta ao site.

Por exemplo, as pessoas que primeiro acessaram seu site por meio de um link não pago em outro site não clicaram nos seus anúncios. Sendo assim, talvez elas tenham expectativas diferentes ao ver seu anúncio de remarketing. Se os usuários já assistiram a um vídeo no seu site, envie-os a uma página de destino com um vídeo nela.

Use uma das mais de 250 dimensões e métricas do Google Analytics para criar esses tipos de lista de remarketing altamente específicas. O céu é o limite, e o poder está nas suas mãos: você decide o que é mais valioso para o seu site e a sua empresa e desenvolve seus públicos-alvo conforme suas escolhas.

Dica

Consulte a Galeria de soluções do Google Analytics para criar suas próprias listas de remarketing. Importe uma solução relacionada ao remarketing ou use uma como inspiração para sua conta.

  

Entenda quais campanhas, anúncios ou palavras-chave do Google Ads geram engajamento no site

Ao vincular as contas, você pode adicionar as métricas do Google Analytics diretamente nos seus relatórios do Google Ads. Combinar as métricas de interação do site do Google Analytics com as métricas padrão do Google Ads, como a CTR e taxa de conversão, fornece muito mais informações.

A maioria dos cliques não se transforma em conversões. Esses são os 97% sobre os quais falamos antes. Com as métricas do Google Analytics, você pode ver o que aconteceu quando as coisas não ocorreram da forma que você esperava, e testar formas de alterar os resultados.

Por exemplo, convém testar:

  • Uma nova call-to-action nos seus anúncios. Como sua mensagem prepara os usuários para interagir com seu site? As páginas exibidas ou a duração da sessão mudam quando você altera sua call-to-action?
  • Um novo conjunto de palavras-chave. Suas palavras-chave atendem às expectativas dos usuários? As taxas de rejeição estão alinhadas com sua base de palavras-chave principais ou são melhores?
  • Uma nova página de destino da campanha. Uma página de destino diferente atrai os usuários mais profundamente no seu site? A sessão média está mais longa?

Para analisar o desempenho é melhor ter mais dados, contanto que os dados sejam realmente relevantes. Concentre-se nas métricas mais importantes para sua conta. Em seguida, use o Google Analytics quando as métricas principais da sua conta não fornecem insights suficientes para você tomar decisões eficazes.

Monitore a "% novas sessões" para saber quais palavras-chave atraem novos usuários

Para ver e entender onde suas campanhas alcançam os clientes ao longo da jornada deles, a métrica "% novas sessões" pode ser uma grande ajuda.

Essa métrica pode ser um proxy para novos clientes da sua empresa. Você pode ter uma ideia geral de quais palavras-chave direcionam novos clientes ao seu site, mas a "% novas sessões" ajudará a provar ou refutar sua hipótese. Faça uma experiência com ela quando definir metas para sua conta e também quando avaliar o sucesso de uma palavra-chave ou campanha.

Determinadas palavras-chave trazem novos usuários para você. Esses usuários têm um valor diferente do que alguém que retorna para um novo engajamento com seu site. Portanto, planeje seus lances e mensagens adequadamente.

À medida que aprende mais sobre a familiaridade de cada usuário com seu site ou marca, você pode melhorar a estratégia geral da sua conta.

Dica

Quer saber ainda mais sobre como os clientes encontram você? Consulte os funis multicanal e a modelagem de atribuição no Google Analytics. Você verá como os diferentes canais interagem entre si ao direcionar novos usuários para seu site.

Dica

Quer mais dicas sobre como criar ótimos relatórios no Google Ads? Confira este guia para encontrar insights úteis nos relatórios do Google Ads.

 

Inscreva-se na newsletter de práticas recomendadas e receba atualizações e dicas avançadas do Google Ads por e-mail.
Isso foi útil?
Como podemos melhorá-lo?

Precisa de mais ajuda?

Faça login e veja mais opções de suporte para resolver o problema rapidamente.

Pesquisa
Limpar pesquisa
Fechar pesquisa
Google Apps
Menu principal
Pesquisar na Central de Ajuda
true
73067
false
false
false