Importação de tempo de consulta

Integre dados estendidos importados a dados históricos.

A importação de tempo de consulta se aplica aos tipos de importação de dados estendidos. Com a importação de tempo de consulta, você pode agregar seus dados importados aos dados do histórico (hits que já foram coletados e processados pelo Google Analytics). Assim, você pode fazer o upload e refinar seus relatórios que usam dados importados à medida que nova informações são disponibilizadas. Também é possível corrigir uploads errados ou incompletos usando a importação de tempo de consulta.

Esse recurso está disponível apenas no Google Analytics 360, que faz parte do Google Marketing Platform.
Saiba mais sobre o Google Marketing Platform.
Esse recurso está disponível atualmente como um recurso beta.
Neste artigo:

Modos de importação

O modo de importação refere-se à forma com que a importação de dados trata os detalhes de quando e como os dados importados são agregados aos dados de hits coletados. Por padrão, o Google Analytics usa o modo de tempo de processamento para a maioria dos tipos de importação. No modo de tempo de processamento, os dados de hits são agregados aos dados enviados conforme os hits são recebidos e processados. Os clientes do Google Analytics 360 também têm a opção de usar o modo de tempo de consulta para todos os tipos de importação de dados estendidos.

Modo de importação de tempo de processamento

Nesse modo, os dados de hits são agregados aos dados enviados conforme os hits são recebidos e processados. A geração de relatórios dos dados importados por esse modo é bem rápida. Ele é o modo padrão da maioria dos tipos de dado que você importa. No entanto, o modo de tempo de processamento tem duas desvantagens:

1) Os dados do histórico de hits não podem ser agregados aos dados enviados. Em outras palavras, os hits recebidos antes do upload dos dados off-line não são agregados.

2) A importação de tempo de processamento é irreversível: depois de agregados, os dados importados não podem ser separados. Excluir um arquivo enviado apenas evita que mais hits sejam agregados a esses dados. Por isso, você deve criar uma vista de teste para os tipos de importação de tempo de processamento antes de implementar os uploads nos seus dados de produção.

Modo de importação de tempo de consulta

No modo de tempo de consulta, os dados importados são agregados aos dados de hits quando um relatório solicita os dados (realiza uma consulta). Como resultado, é possível agregar os dados importados aos hits do histórico, além dos hits recebidos depois do upload dos dados. Os relatórios personalizados e sem dados de amostra podem acessar dados importados usando o modo de tempo de consulta.

O modo de importação de tempo de consulta oferece as seguintes vantagens sobre o modo de tempo de processamento:

1) Os dados do histórico de hits podem ser agregados aos dados enviados.

2) As importações de tempo de consulta são reversíveis: se você exclui os dados enviados, nem mesmo os relatórios do histórico exibem mais os dados agregados.

Configurar o modo de tempo de consulta

  1. Faça login no Google Analytics.
  2. Clique em Administrador e acesse a propriedade em que você quer fazer o upload das informações.
  3. Na coluna PROPRIEDADE, clique em Importação de dados.
  4. Clique em +Novo conjunto de dados ou edite um conjunto de dados existente.
  5. Selecione o Tipo de conjunto de dados (por exemplo, "Dados de conteúdo").
  6. Defina um nome para a fonte de dados (por exemplo, "Informações do autor").
  7. Selecione uma ou mais vistas em que gostaria de ver as informações.
  8. Defina o Esquema do conjunto de dados selecionando as dimensões Chave e Segmentação. Consulte o artigo Conjuntos de dados para mais informações.
  9. Selecione o Modo de tempo de consulta.
  10. Clique em Salvar.
Configuring Query Time Data Import.

Limites do modo de tempo de consulta

  • O modo de importação de tempo de consulta é um recurso exclusivo do Google Analytics 360. A importação de tempo de processamento está disponível para todos os usuários.
  • Depois do término do upload, pode levar algum tempo (até algumas horas) para que os dados comecem a ser agregados aos hits recebidos.
  • No momento, não é possível usar o modo de tempo de consulta com estes recursos do Google Analytics:
    • Relatórios de coorte
    • Funis multicanal
    • Relatórios em tempo real
    • Dados de custo do Google Ads
  • Não é possível usar um conjunto de dados que defina uma chave de esquema com base na data (por exemplo, para dimensões que mudam com o tempo).
  • A importação de tempo de consulta pode fazer com que alguns relatórios sem dados de amostra falhem devido à quantidade de informações que estão sendo agregadas. Se isso acontecer, utilize um período menor no relatório.
  • Não é possível usar a importação de tempo de consulta para agregar dados usando o código da campanha como a chave de junção em vistas integradas ao Google Ads e ao Google Marketing Platform. Utilize a importação de consulta de tempo de processamento.
Isso foi útil?
Como podemos melhorá-lo?

Precisa de mais ajuda?

Faça login e veja mais opções de suporte para resolver o problema rapidamente.