Atualizações da Política de Conteúdos Políticos (maio de 2022)

A Google fornece versões traduzidas do Centro de Ajuda por conveniência, as quais não se destinam a alterar o conteúdo das nossas políticas. A versão em inglês é a versão oficial que utilizamos para aplicar as nossas políticas. Para ver este artigo num idioma diferente, utilize o menu de idiomas na parte inferior da página.

O presente aviso reflete uma atualização do registo de alterações da Política de Conteúdos Políticos publicado a 2 de dezembro de 2021.   

Fim das isenções dos anúncios eleitorais

A Política de Conteúdos Políticos do Google Ads será atualizada para eliminar isenções de produtos, serviços e notícias existentes em Políticas de Anúncios Eleitorais em determinadas regiões, e a aplicação é iniciada em maio de 2022. As Políticas de Anúncios Eleitorais para a Austrália, Brasil, Estados Unidos, Índia, Israel, Nova Zelândia, Reino Unido, Taiwan e União Europeia serão atualizadas para remover a seguinte isenção: 

Tenha em atenção que os anúncios eleitorais não incluem anúncios de produtos ou serviços, incluindo merchandise político promocional, como t-shirts, ou anúncios apresentados por organizações de notícias para promover a respetiva cobertura informativa de partidos políticos, candidatos ou titulares de cargos atualmente eleitos.

Além disso, em maio de 2022, a Política de Anúncios Eleitorais para a Índia será atualizada para incluir o seguinte texto:  

Os pré-certificados de anúncios não são obrigatórios para os anúncios apresentados por entidades não políticas que promovam merchandise político, como t-shirts, nem para os anúncios apresentados por organizações de notícias para promover a respetiva cobertura informativa.

Com estas atualizações de políticas, os anunciantes que desejem promover produtos, serviços e notícias com conteúdo do anúncio abrangido pelas Políticas de Anúncios Eleitorais da Google estarão sujeitos a todos os requisitos das Políticas, incluindo a obrigação de se candidatarem à validação de anúncios eleitorais para apresentar estes anúncios.

Novas opções de publicação de anúncios eleitorais

Em simultâneo com a eliminação das isenções dos anúncios eleitorais, em maio de 2022, também iremos expandir as opções de publicação de anúncios eleitorais.  

Atualmente, os anúncios eleitorais apenas podem ser publicados na região à qual o conteúdo do anúncio se refere (por exemplo, os anúncios eleitorais da UE apenas podem ser publicados na UE, e os anúncios eleitorais dos EUA apenas podem ser publicados nos EUA).  

Após esta alteração, os anúncios eleitorais podem ser elegíveis para publicação dentro e fora da região à qual o conteúdo do anúncio se refere (por exemplo, os anúncios eleitorais da UE podem ser elegíveis para publicação na UE e nos EUA), sujeitos aos seguintes requisitos das políticas: 

Para apresentar anúncios eleitorais na região à qual o conteúdo do anúncio se refere, um anunciante tem de obter a validação ao abrigo do processo de validação de anúncios eleitorais dessa região. Por exemplo, um anunciante tem de concluir o processo de validação de anúncios eleitorais da Austrália para apresentar anúncios eleitorais da Austrália na Austrália.  

Para apresentar anúncios eleitorais fora da região à qual o conteúdo do anúncio se refere, um anunciante tem de obter validação ao abrigo do processo de validação de anúncios eleitorais ou do processo de validação de identidade do anunciante para a região da localização do anunciante. Por exemplo, um anunciante que se encontre no Reino Unido tem de concluir um processo de validação do Reino Unido para apresentar anúncios eleitorais da Nova Zelândia em qualquer região fora da Nova Zelândia.

Divulgações nos anúncios eleitorais e o Relatório de Transparência sobre Publicidade Política

Devido às alterações à publicação de anúncios eleitorais, vamos atualizar o âmbito dos anúncios sujeitos a divulgações "Pago por" e incluídos no Relatório de Transparência sobre Publicidade Política.  Para saber mais acerca do Relatório de Transparência sobre Publicidade Política, veja aqui.

Ao abrigo das novas opções de publicação, todos os anúncios eleitorais, em formatos aplicáveis, apresentados por anunciantes eleitorais validados em regiões em que a validação de anúncios eleitorais é necessária, irão incluir uma divulgação "Pago por". Por exemplo, os anúncios eleitorais da UE publicados nos EUA vão incluir uma divulgação "Pago por". A Google vai continuar a exigir que todos os anúncios eleitorais apresentados numa região à qual o conteúdo do anúncio se refere incluam uma divulgação que identifique quem pagou o anúncio. Para a maioria dos formatos de anúncios, a Google vai continuar a gerar automaticamente uma divulgação "Pago por" com base nas informações fornecidas durante o processo de validação.

Para proporcionar transparência aos utilizadores, a Google vai continuar a publicar um Relatório de Transparência sobre Publicidade Política e uma biblioteca de anúncios políticos. Ao abrigo das novas opções de publicação, apenas os anúncios no âmbito da Política de Anúncios Eleitorais da região em que são publicados, e apresentados por anunciantes eleitorais validados, são incluídos no relatório neste momento. Por exemplo, os anúncios eleitorais da UE apresentados por um anunciante eleitoral validado da UE e publicados na UE serão incluídos no relatório. Não serão incluídos os anúncios eleitorais dos EUA apresentados por um anunciante eleitoral validado da UE e publicados na UE.

Alterações às restrições regionais para anúncios eleitorais e sobre questões políticas no Canadá

Em maio de 2022, as restrições regionais para anúncios eleitorais e sobre questões políticas no Canadá serão atualizadas conforme se segue:

Esta política não se aplica a anúncios apresentados por organizações de notícias canadianas para promover a respetiva cobertura informativa das eleições. Esta política também não inclui anúncios que promovem orientações de saúde pública relacionadas com a COVID-19 ou informações relativas a processos eleitorais apresentados por ministérios, departamentos ou agências governamentais federais oficiais (por exemplo, anúncios de participação cívica apresentados pela Elections Canada).

As violações da Política de Conteúdos Políticos da Google não levarão à suspensão imediata da conta sem aviso prévio. Será emitido um aviso, pelo menos, 7 dias antes de qualquer suspensão da conta.

Verifique estas atualizações da publicação de anúncios e da política. Determine se algum dos seus anúncios se enquadra no âmbito da política atualizada, incluindo anúncios que promovam produtos, serviços ou notícias com conteúdo do anúncio no âmbito das Políticas de Anúncios Eleitorais da Google e, em caso afirmativo, certifique-se de que conclui a validação de anúncios eleitorais, se for elegível, ou remova esses anúncios antes de maio de 2022.

 

(Publicado em maio de 2022)

A informação foi útil?
Como podemos melhorá-la?
true
Pesquisa
Limpar pesquisa
Fechar pesquisa
Google Apps
Menu principal
Pesquisar no Centro de ajuda
true
73067
false
false