Cliques e impressões

Segmentar seu tráfego

A segmentação do tráfego é o processo de configurar blocos de anúncios e critérios personalizados para ver de forma explícita as diferentes origens de tráfego. Para ajudar você a entender seu tráfego por meio da segmentação, descrevemos as etapas a serem seguidas abaixo. Não importa se você é um iniciante no mundo do Google AdSense ou um editor experiente, estas informações são muito úteis. Para dar os primeiros passos, você precisa ter acesso a uma ferramenta de análise (como o Google Analytics) e conhecimento amplo sobre critérios e o que eles podem fazer na sua conta do Google AdSense. Ao configurar uma segmentação de tráfego detalhada, você poderá ver quais são as origens de tráfego e comparar o desempenho delas. Há duas vantagens principais de ter esses dados adicionais para sua conta do Google AdSense:

  • Melhor compreensão das origens de tráfego e dos usuários
    • Você pode ver e compreender quais origens de tráfego estão gerando o melhor desempenho de anúncio para o seu site.
    • Ao usar esses dados, você pode determinar como os usuários estão pesquisando seu site e se é possível otimizar suas origens de tráfego.
  • Prevenção contra tráfego inválido
    • Monitore de forma proativa o desempenho das suas origens de tráfego para tomar decisões fundamentadas e parar de trabalhar com origens que geram tráfego de baixa qualidade.
    • Identifique anomalias nos dados para compreender o desempenho de diferentes origens e saber quais ações precisam ser tomadas a fim de garantir a conformidade com as políticas do programa Google AdSense.

Recomendamos uma abordagem de dois passos. Será necessário usar uma ferramenta de análise, critérios personalizados e critérios de URL. O primeiro passo é destacar uma parte do tráfego a analisar. O segundo é verificar os dados por trás do tráfego. É importante realizar ambos os passos para garantir que você tenha as informações completas das origens de tráfego e do desempenho do site.

Primeira etapa: como usar critérios para destacar uma parte do tráfego para análise

Na conta do Google AdSense, há dois tipos de critério a serem usados:

  • Use critérios personalizados para blocos de anúncios específicos. Esse tipo de critério permite comparar o desempenho de um determinado grupo de blocos de anúncios com o de outro. Diferentemente dos relatórios integrados (blocos de anúncios, tamanhos de anúncios etc.), você mesmo pode criar esses agrupamentos. Ao acompanhar diversos blocos de anúncios com critérios únicos, você pode isolá-los rapidamente caso um bloco específico exija sua atenção.

    Veja alguns exemplos detalhados de critérios personalizados:
    • Posicionamento do anúncio
      • acima da dobra
      • abaixo da dobra
      • alinhado com o conteúdo (inline)
      • à direita do conteúdo
    • Tamanho do anúncio
    • Origens de referência de tráfego (consulte a etapa dois abaixo para ver instruções sobre a configuração correta)
      • Pesquisa Google
      • página do Google+
      • redes de mídias sociais
      • outros mecanismos de pesquisa
    • Seção do site
      • página inicial
      • blog
      • fóruns
  • Coloque partes diferentes do tráfego do Google AdSense em um critério de URL. Use esses critérios para entender o desempenho dos seus anúncios em partes diferentes dos seus sites.

Segunda etapa: use ferramentas de análise para ver dados sobre o tráfego

Ter uma ferramenta de análise no site é muito importante para gerenciá-lo. Com o Google Analytics, por exemplo, você pode ver detalhes sobre as origens de tráfego específicas do site. Como parte da configuração da sua conta, lembre-se de separar essas origens de tráfego para gerar relatórios distintos sobre elas. É especialmente importante segmentar seu tráfego ao adicionar uma nova origem de tráfego. Assim, você poderá monitorar o desempenho dessa nova origem e até realizar alguns testes A/B com as origens em diferentes páginas.

  • Crie URLs personalizados para segmentar anúncios com base nas origens diferentes. Use o criador de URLs para criar URLs específicos a serem usados em cada uma das suas campanhas. Por exemplo, você pode criar URLs exclusivos para newsletter, postagens em mídias sociais etc.
  • Em vez de colocar seu URL principal (por exemplo, example.com) em seu boletim informativo ou em sua Página do Google+, use o URL personalizado criado para essa origem específica. Assim, você poderá ter relatórios muito melhores sobre essas campanhas específicas. Em seguida, você poderá comparar os dados da análise com os dados do Google AdSense relativos aos critérios de URL nesses URLs de campanhas exclusivos para ver o desempenho das respectivas origens.

Ao usar os segmentos avançados no Google Analytics, você poderá ver os tipos de usuário que visitam seu site e como eles afetam o desempenho dos anúncios do Google AdSense. Basta vincular as contas desses dois produtos. Se você observar que uma das origens está atraindo muito tráfego não pertencente à base de usuários desejada, poderá fazer as alterações necessárias.

O que observar e quais ações tomar

Agora que você pode ver seu tráfego segmentado, o que deve observar?

  • picos anormais em:
    • impressões
    • cliques
    • CTR
    • páginas visitadas
  • valores desproporcionais em comparação com outros aspectos nos relatórios

É possível realizar várias ações se você perceber alguns desses comportamentos inesperados:

  • analisar a origem do tráfego para entender de onde estão vindo seus usuários
  • parar de trabalhar com origens de tráfego que não direcionam usuários pertencentes ao público-alvo
  • informar suas descobertas para nossa equipe

Além de descobrir comportamentos inesperados, você pode usar esses dados para otimizar o desempenho do site. Se você perceber que determinada origem de tráfego está apresentando um desempenho melhor que outras de forma consistente, convém investir mais tempo ou dinheiro nela e impulsionar ainda mais o tráfego dessa origem.

Isso foi útil?
Como podemos melhorá-lo?