Metatags que o Google entende

As metatags são uma ótima maneira para os webmasters fornecerem informações sobre seus sites a mecanismos da pesquisa. Metatags podem ser usadas para fornecer informações a todos os tipos de clientes. Cada sistema processa somente as metatags que entende e ignora o resto. Metatags são adicionadas à seção <head> de sua página HTML e em geral têm esta aparência:

<!DOCTYPE html>
<html>
  <head>
    <meta charset="utf-8">
    <meta name="Description" CONTENT="Author: A.N. Author, Illustrator: P. Picture, Category: Books, Price:  £9.24, Length: 784 pages">
    <meta name="google-site-verification" content="+nxGUDJ4QpAZ5l9Bsjdi102tLVC21AIh5d1Nl23908vVuFHs34="/>
    <title>Example Books - high-quality used books for children</title>
    <meta name="robots" content="noindex,nofollow">

 

O Google entende as seguintes metatags (esta lista não é completa):

<meta name="description" content="A description of the page" /> Use esta tag para fornecer uma breve descrição da página. Em algumas situações, essa descrição é usada como parte de um snippet exibido nos resultados da pesquisa. Mais informações
<meta name="robots" content="..., ..." />

<meta name="googlebot" content="..., ..." />

Essas metatags controlam o comportamento do rastreamento e da indexação dos mecanismos de pesquisa.

A tag <meta name="robots"> aplica-se a todos os mecanismos de pesquisa, enquanto a <meta name="googlebot"> é específica do Google.

Os valores padrão são "index, follow" e não precisam ser especificados. Aceitamos os valores a seguir. Ao especificar vários deles, separe-os com uma vírgula:

  • index: permite que a página seja indexada.
  • follow: segue os links na página como parte do rastreamento.
  • noindex: impede que a página seja indexada.
  • nofollow: não segue os links desta página como parte do rastreamento.
  • nosnippet: não exibe um snippet de texto ou visualização de vídeo nos resultados da pesquisa. Para vídeos, uma imagem estática será exibida, se possível. Exemplo: <meta name="robots" content="nosnippet">
  • noarchive: não mostra um link em cache para uma página nos resultados da pesquisa.
  • unavailable_after:[date]: permite especificar a data e a hora exatas para a interrupção do rastreamento e da indexação dessa página.
  • noimageindex: não exibe a página como a página de referência para uma imagem nos resultados da pesquisa do Imagens do Google.
  • none: é equivalente a noindex, nofollow.
  • all - [Default] é equivalente a "index, follow".

Também é possível especificar essas informações no cabeçalho das suas páginas usando a diretiva de cabeçalho HTTP "X-Robots-Tag". Isso é útil principalmente para limitar a indexação de arquivos não HTML, como gráficos e outros tipos de documentos. Mais informações sobre metatags de robôs

<meta name="google" content="nositelinkssearchbox" /> Quando os usuários procuram seu site, às vezes os resultados da Pesquisa Google exibem uma caixa de pesquisa específica para o site, junto com outros links diretos para ele. Esta tag informa o Google para não mostrar a caixa de pesquisa de sitelinks. Saiba mais sobre a caixa de pesquisa de sitelinks.
<meta name="google" content="notranslate" /> Quando o Google reconhece que o conteúdo de uma página não está no idioma desejado pelo usuário, um link para uma tradução é fornecido nos resultados da pesquisa. Geralmente, isso oferece a oportunidade de fornecer seu exclusivo e atrativo conteúdo para um grupo muito maior de usuários. No entanto, há situações em que isso não é o pretendido. Essa metatag diz ao Google que você não deseja uma tradução para essa página.
<meta name="google-site-verification" content="..." /> É possível usá-la na página de nível superior de seu site para verificar a propriedade do Search Console. Embora os valores dos atributos "nome" e "conteúdo" devam obrigatoriamente corresponder com exatidão ao que é fornecido por você (incluindo letras maiúsculas e minúsculas), não importa se você altera a tag de XHTML para HTML ou se o formato da tag corresponde ao formato de sua página. Mais informações
<meta http-equiv="Content-Type" content="...; charset=..." />
<meta charset="..." >
Esta metatag define o tipo de conteúdo e conjunto de caracteres da página. Verifique se o valor do atributo de conteúdo está entre aspas. Caso não esteja, o atributo de conjunto de caracteres poderá ser interpretado incorretamente. Recomendamos o uso de Unicode/UTF-8 sempre que possível. Mais informações
<meta http-equiv="refresh" content="...;url=..." /> Essa tag envia o usuário a um novo URL após um determinado período de tempo e, muitas vezes, é usada como uma forma simples de redirecionamento. Porém, nem todos os navegadores oferecem suporte a ela, e isso pode confundir o usuário. O W3C recomenda que ela não seja usada. Recomendamos o uso de um redirecionamento de servidor 301.
<meta name="viewport" content="..."> Essa tag informa ao navegador como renderizar uma página em um dispositivo móvel. A presença dessa tag indica ao Google que a página é otimizada para dispositivos móveis. Leia mais sobre como configurar a metatag da janela de visualização.

<meta name="rating" content="adult" />

<meta name="rating" content="RTA-5042-1996-1400-1577-RTA" />

Indica que uma página exibe conteúdo adulto para sinalizar que ela será filtrada pelos resultados do SafeSearch. Saiba mais sobre como marcar páginas com rótulos do SafeSearch.

Outros pontos a serem observados:

  • O Google lê tanto metatags no estilo HTML quanto XHTML, independentemente do código usado na página.
  • Com exceção de verify, a capitalização geralmente não é importante em metatags.
  • Essa não é uma lista exclusiva de metatags disponíveis. Use outras metatags se elas forem importantes para seu site. Contudo, o Google ignorará as metatags que não forem reconhecidas.
Isso foi útil?
Como podemos melhorá-lo?