Solicitar acesso à localização em segundo plano

Academy Logo

Treinamento gratuito.

Saiba mais sobre como minimizar o uso do local do dispositivo e veja exemplos da declaração correspondente na Formação para criar apps de sucesso.

Agora você pode enviar seu app para feedback sobre a localização no acesso em segundo plano. Para isso, preencha o formulário de Declaração de permissões de localização no Play Console.

O app não poderá solicitar esse acesso, a menos que seja imprescindível. Remova do app as solicitações de acesso à localização em segundo plano sem necessidade e/ou implemente o acesso em primeiro plano, ou seja, quando a atividade do app fica visível aos usuários. Veja abaixo detalhes sobre a implementação em conformidade com a política.

Sobre o processo

Cronograma para análise e aprovação das mudanças

A partir de 30 de setembro de 2020, você terá a opção de enviar declarações para apps que solicitam acesso à localização em segundo plano. Isso dá a você a oportunidade de receber feedback e tempo suficiente para fazer as mudanças apropriadas antes que a política seja totalmente aplicada. Caso seu app seja afetado, você receberá uma notificação na página Conteúdo do app (Política > Conteúdo do app > Permissões confidenciais do app) no Play Console para preencher o formulário de declaração de permissões. O vídeo a seguir fornece informações sobre como declarar permissões e fornecer divulgações no app:

A partir de 18 de janeiro de 2021, todos os apps novos enviados ao Google Play e publicados após 16 de abril de 2020 que acessem a localização em segundo plano precisarão ser aprovados antes da publicação.

A partir de 29 de março de 2021, todos os apps existentes (publicados até 16 de abril de 2020, inclusive) que tiverem acesso à localização em segundo plano precisarão ser aprovados, ou as atualizações dos apps poderão ser bloqueadas e eles poderão ser removidos do Google Play.

Considerações sobre a revisão dos apps

Ao analisar seu app, consideraremos os seguintes itens:

  • O recurso agrega um valor claro para o usuário?
    • Alguns exemplos de categorias de recursos que oferecem benefícios significativos para o usuário incluem segurança física, segurança percebida e saúde/condicionamento. Exemplos de categorias de recurso que têm o menor benefício para o usuário baseado na localização podem incluir anúncios, análises, personalização, entretenimento e conveniência.
  • Os usuários esperam que o app acesse a localização em segundo plano?
  • O recurso é importante para a finalidade principal do app?
  • É possível oferecer a mesma experiência sem acessar a localização em segundo plano?

Observação: essa lista não é completa. Ela serve para dar uma ideia de como o uso de permissões de localização do app pode ser revisado e interpretado.

Por "funcionalidade principal", entende-se o objetivo principal do app. Nela, estão incluídos um conjunto de recursos básicos que precisam estar documentados e promovidos com maior destaque na descrição do app. Sem os recursos principais, o app terá problemas.

Conseguir aprovação para o acesso do app à localização em segundo plano

Antes de começar

É necessário concluir estas etapas antes de preencher o formulário de Declaração de permissões para declarar o acesso do app à localização em segundo plano. Elas ajudarão você a entender as práticas recomendadas para acessar dados de local, opções alternativas e como tornar o acesso aos dados de local mais claro para os usuários.

Etapa 1: analisar as práticas recomendadas para acesso à localização

Entender os requisitos

Os desenvolvedores precisam atender aos seguintes requisitos para acessar os dados de local nos apps:

  • Nunca solicite permissões de localização do usuário somente para fins de publicidade ou análise.
  • A localização em segundo plano só pode ser usada para oferecer recursos úteis aos usuários e relevantes para a funcionalidade principal do app.
  • Os apps desenvolvidos especificamente para crianças precisam estar em conformidade com a política Feito para Família.

Revisar as práticas recomendadas

Recomendamos que todos os desenvolvedores analisem estas práticas recomendadas sobre o acesso aos dados de local nos apps:

  • Confira a lista de verificação do acesso à localização em segundo plano para identificar qualquer acesso em potencial no seu código. Você também é responsável por garantir que todos os SDKs e bibliotecas de terceiros que usou estejam em conformidade com nossas políticas, incluindo o uso de permissões de localização.
  • Minimize o uso da localização com o escopo mínimo necessário para fornecer um recurso. Por exemplo, aproximada em vez de exata e primeiro plano em vez de segundo plano. Os usuários precisam saber que o recurso ou serviço necessita do nível de acesso à localização solicitado. Por exemplo, podemos recusar apps que solicitam ou acessam a localização em segundo plano sem uma justificativa adequada.
  • Analise as práticas recomendadas de privacidade e confira se você tem as Políticas de Privacidade e de Divulgação adequadas.
Etapa 2: considerar alternativas para acessar a localização em segundo plano

Os apps terão permissão para acessar a localização com o serviço em primeiro plano (quando o app só tem acesso em primeiro plano, ou seja, "durante o uso") se o uso tiver sido iniciado para dar continuidade a uma ação do usuário no app e for finalizado imediatamente após o app concluir o caso de uso pretendido pelo usuário.

O acesso à localização será considerado em primeiro plano se acontecer enquanto o app estiver aberto e visível para o usuário. Se o usuário fechar o app ou pressionar o botão home para retornar para a tela principal, o acesso do app à localização será considerado em segundo plano.

Exemplos de localização em primeiro plano

Veja abaixo uma lista de possíveis recursos que geralmente podem ser usados com acesso à localização em primeiro plano. A inclusão desses recursos não significa que seu app será rejeitado automaticamente. No entanto, se esses recursos forem o único motivo para o app solicitar o acesso à localização em segundo plano, as chances de rejeição serão maiores.

  • Sugerir conexões, amigos ou jogadores próximos para serem adicionados somente quando os usuários estiverem no app. Isso exclui essas sugestões enquanto ele estiver fechado
  • Oferecer conteúdo personalizado no app, como playlists de música, notícias locais etc., com base na localização do usuário sem notificação, alerta ou recurso enquanto o app estiver fechado
  • Restringir o conteúdo para aplicar o gerenciamento de direitos digitais da região
  • Rastrear entregas ou serviços, como comida, pacotes ou viagens, no lado do usuário, não no do motorista
  • Possibilitar a navegação passo a passo. É importante destacar que isso não é aplicável caso alguma funcionalidade seja ativada enquanto o usuário estiver fora do app, como rastreamento passivo de trajetos ou passos, monitoramento de quando um usuário começa a dirigir ou para o veículo, entre outras
  • Agregar dados de local do usuário para mostrar padrões de tráfego ou pontos de congestionamento ou para mapear velocidades de Internet próximas

Essa não é uma lista completa. Cada app será avaliado com base na funcionalidade principal declarada. No entanto, se o app tiver somente funcionalidades como as acima que solicitam o acesso ao local em segundo plano, substitua-o pelo acesso em primeiro plano.

Etapa 3: deixar o acesso à localização em segundo plano claro para os usuários

Se você planeja usar a localização em segundo plano, informe isso aos usuários na descrição, nas capturas de tela e, se adequado, no título ou no ícone da página "Detalhes do app" da Google Play Store.

Veja algumas sugestões de como destacar o uso da localização em segundo plano para os usuários:

  • Forneça uma breve descrição para sinalizar a "localização". Por exemplo, "encontre em qualquer lugar" ou "sempre saiba onde encontrar".
  • Inclua uma captura de tela no app que mostre um mapa/uma localização do usuário ou imagens com geo-tags.
  • Se aplicável, o título ou o ícone também podem sinalizar o recurso de localização do app.

Requisitos da declaração

Ao preencher o formulário de Declaração de permissões, também será preciso concluir as etapas abaixo para que o Google possa avaliar o acesso do app à localização em segundo plano.

Etapa 4: enviar uma demonstração em vídeo

Como parte da Declaração de permissões, você precisa informar um link para um vídeo curto que demonstre o recurso com base em local que requer acesso em segundo plano, ou seja, enquanto o app não estiver em uso.

Veja abaixo um exemplo de como precisa ser essa demonstração em vídeo.

Ver um exemplo de demonstração em vídeo

Requisitos de vídeo

Ele precisa demonstrar esse recurso e as etapas necessárias para encontrá-lo e ativá-lo no app. O vídeo precisa mostrar o seguinte:

  • A solicitação de tempo de execução
  • A caixa de diálogo de divulgação em destaque exibida aos usuários no app, conforme a descrição abaixo
  • O recurso que é ativado em segundo plano

A duração recomendada é de no máximo 30 segundos. Recomendamos o uso de um link do YouTube, mas links de armazenamento no Google Drive para um arquivo MP4 ou outro formato comum de vídeo também são compatíveis.

Observação:

  • Se o recurso não tiver uma interface voltada para o usuário quando a localização em segundo plano estiver ativa, indique isso na declaração e demonstre o recurso ou os impactos dele o máximo possível no vídeo.
  • Seu vídeo precisa ser criado usando um dispositivo Android.
Etapa 5: fornecer uma divulgação destacada no app

Se o app acessar a localização em segundo plano, será necessário divulgar nele informações sobre o acesso, a coleta, o uso e o compartilhamento de dados.

Veja abaixo um exemplo de como precisa ser a divulgação em destaque no app.

Veja um exemplo de divulgação em destaque no app

Requisitos da divulgação no app

Essa divulgação:

  • precisa estar dentro do próprio app, não somente na descrição dele ou em um site;
  • precisa ser exibida no uso normal do app e não pode exigir que o usuário navegue até um menu ou até as configurações;
  • precisa descrever os dados que são acessados ou coletados;
  • precisa explicar como os dados serão usados e/ou compartilhados;
  • não pode ser colocada somente na Política de Privacidade ou nos Termos de Serviço;
  • não pode ser incluída em outras divulgações não relacionadas à coleta de dados pessoais ou confidenciais;
  • não precisa de um consentimento explícito, como um "Aceito" ou "Entendo" do usuário, já que isso é feito no prompt do tempo de execução que aparece em seguida. Permitir que o usuário feche ou deslize para fora são formas aceitáveis de sair da divulgação.

A linguagem da declaração PRECISA incluir:

  1. o termo "localização";
  2. indicação de que a natureza da utilização é em segundo plano, usando uma das seguintes frases "segundo plano" / "quando o app está fechado" / "sempre em uso" / "quando o app não está em uso";
  3. uma lista de todos os recursos que usam a localização em segundo plano;
  4. se você estender o uso permitido para anúncios, será necessário incluir o seguinte: "usado para fornecer anúncios/oferecer suporte à publicidade/oferecer suporte a anúncios". Escolha a expressão que mais se adapta.

Exemplos de declarações de divulgação

Veja abaixo dois exemplos de declarações que podem ser usadas em sua divulgação. A segunda inclui o uso de localização para anúncios (escolha a expressão mais adequada):

  • "[Este app] coleta dados de local para ativar ['recurso'], ['recurso'] e ['recurso'], mesmo quando o app está fechado ou não está em uso."
  • "[Este app] coleta dados de local para ativar ["recurso"], ["recurso"] e ["recurso"], mesmo quando o app está fechado ou não está sendo usado. Eles também são usados para oferecer suporte à publicidade."

A divulgação em destaque pode incluir outras informações para garantir a conformidade com os requisitos da política e a clareza para os usuários, mas precisa conter, pelo menos, as informações acima.

Observação: se o recurso não tiver uma interface voltada para o usuário quando a localização em segundo plano estiver ativa, exiba a notificação de divulgação em destaque quando o app for aberto pela primeira vez.

Política de Privacidade

Adicionar uma Política de Privacidade à página "Detalhes do app" proporciona mais transparência sobre como você lida com os dados confidenciais do usuário e do dispositivo. A Política de Privacidade e as divulgações no app precisam revelar de maneira detalhada como o app coleta, usa e compartilha dados do usuário, incluindo com quem eles são compartilhados. Consulte seu representante legal para saber o que é necessário.

  • É preciso exibir um link para a Política de Privacidade na página "Detalhes do app" e no próprio app. 
  • Verifique se a Política de Privacidade está disponível em um URL ativo, é aplicável ao app e aborda a privacidade do usuário de maneira específica.
  • Se o app usa a localização em segundo plano, a Política de Privacidade precisa divulgar isso adequadamente.
  • Verifique se a página da sua Política de Privacidade está claramente identificada.

Saiba mais

Perguntas frequentes

Posso publicar atualizações do app enquanto eu não estiver em conformidade com a localização?

Antes das datas de aplicação das políticas (18 de janeiro de 2021 para todos os novos apps e 29 de março de 2021 para todos os apps existentes), será possível publicar atualizações de apps sem estar em conformidade com a política de localização.

Para fazer isso, envie novamente (é possível usar o mesmo Android App Bundle ou APK e versão) em "Declarar permissão confidencial de localização" e selecione "Não, esta versão não atende à política de permissão de localização". Com isso, você poderá publicar atualizações de apps sem passar por uma revisão enquanto estiver trabalhando para deixar o app em conformidade.

O app inclui vários recursos que usam a localização em segundo plano. O que fazer?

Só é possível declarar um recurso do app que usa localização em segundo plano para revisão. Caso o app contenha vários recursos essenciais para a finalidade dele que usem essa localização, selecione o que mais beneficia o usuário.

Por exemplo, um app de rede social que usa a localização em segundo plano para notificar os usuários sobre ofertas próximas e permitir que eles compartilhem continuamente a localização com amigos. O recurso de compartilhamento com amigos precisa ser usado na sua declaração de permissão, porque proporciona mais benefícios ao usuário (conexão/utilidade) do que os anúncios contextuais com base no local (conveniência/personalização).

O Google Play determinará a qualificação para o uso da localização em segundo plano após revisar o recurso principal do app declarado por você. No entanto, a aprovação depende do uso da localização em segundo plano no app. É sua responsabilidade garantir que qualquer outro recurso que possa usar a localização em segundo plano esteja em conformidade com a política. Isso inclui atender aos requisitos relacionados a uma divulgação destacada voltada para o usuário no app, conforme descrito na seção "Divulgação em destaque" acima.

Onde encontro a declaração?

O formulário de Declaração de permissões de localização está disponível no Play Console desde 30 de setembro de 2020. Para encontrar o formulário manualmente, acesse a página Conteúdo do app clicando em Iniciar, "Permissões confidenciais do app" e Iniciar em "Permissões de localização".

Se você receber solicitações de outros formulários, como "Direitos de acesso ao app" ou "Formulário de declaração de autoridade", conclua-os primeiro para encaminhar seu app para análise no Play Console. Veja instruções detalhadas em Preparar o app para revisão.

Se a solicitação de declaração não for exibida no Console, confirme se você está usando uma das permissões de localização confidenciais de acordo com o nível desejado do SDK do app:

  • Se o APK ou pacote de apps for destinado ao Android 10 ou versões mais recentes (SDK de nível 29 ou posterior) e tiver a permissão ACCESS_BACKGROUND_LOCATION no manifesto, redirecionaremos você para preencher os detalhes sobre o uso da localização.
  • Caso o APK ou pacote de apps segmente o Android 9 ou versões mais antigas (SDK de nível 28 ou anterior) e contenha ACCESS_COARSE_LOCATION ou ACCESS_FINE_LOCATION, você precisará indicar sua intenção de acessar a localização em segundo plano e depois redirecionaremos você para preencher os detalhes sobre o uso da localização.
E se o app tiver um APK antigo com permissões de localização e eu não puder mudar o código?

Se o app tiver APKs antigos com permissões de localização e você não puder mais mudar o código deles, será possível solicitar uma exceção de política.

Para se qualificar para essa exceção, você precisa atender a TODOS os seguintes requisitos:

  • É preciso declarar os APKs específicos a que você quer uma exceção.
  • Os APKs com solicitação de exceção precisam ter sido publicados antes de 1º de janeiro de 2019.
  • Você precisa ter APKs alternativos para enviar aos usuários do Android Oreo (nível 26 da API) ou versões mais recentes. Além disso, eles precisam estar em conformidade com a política de permissão de localização.
  • Os APKs com solicitação de exceção precisam representar uma porcentagem muito pequena (um percentual baixo de somente um dígito) da base de instalação total.

O Google Play analisará a solicitação e concederá exceções de acordo com o caso. Como alternativa, é possível cancelar a publicação dos APKs com violações para estar em conformidade com a política da permissão de localização.

Quais informações preciso fornecer na declaração?

A Declaração de localização solicita que você forneça as seguintes informações:

  1. Finalidade do app: qual é o objetivo principal do app?
  2. Acesso à localização: por que o app precisa de acesso à localização em segundo plano? 
    1. Fale sobre um recurso baseado em local no app que exija acesso à localização em segundo plano e explique por que ele não pode ser implementado sem esse acesso. O recurso precisa estar relacionado à finalidade principal do app. A aprovação será concedida ao app todo, não somente ao recurso.
    2. Só é possível avaliar um recurso por vez. A inclusão de vários recursos resultará na rejeição do app.
  3. Instruções para vídeos: forneça um link para um vídeo curto que mostre o recurso descrito acima em uso no app. O vídeo precisa incluir a caixa de diálogo de divulgação em destaque exibida aos usuários. Recomendamos 30 segundos ou menos.
A aprovação da permissão é perpétua? Quando preciso atualizar?

É responsabilidade do desenvolvedor garantir que os apps aprovados para a localização em segundo plano continuem em conformidade em todos os envios futuros. As atualizações do app serão analisadas de acordo com as políticas do Google Play. Mudanças significativas podem afetar a aprovação do app para a localização em segundo plano e resultar em novas revisões. Se houver uma alteração no recurso do app que envolva a localização em segundo plano, envie um novo formulário de declaração para ser analisado.

Como faço para remover a localização em segundo plano?

Se você determinou que seu app não exige a localização em segundo plano, siga as etapas abaixo para remover o uso em segundo plano e garantir a conformidade com o regulamento europeu de registro, avaliação, autorização e restrição de substâncias químicas (REACH, na sigla em inglês). Será preciso enviar o app para revisão se as seguintes permissões forem usadas em qualquer pacote de apps ou APK, incluindo faixas que não sejam de produção. Encontre a lista de pacotes de apps ou APKs afetados no Play Console na página Conteúdo do app (Política > Conteúdo do app > Permissões confidenciais do app > Mostrar resumo):

  • Se você estiver segmentando o Android 10 ou mais recente (nível 29 do SDK ou posterior):
    • remova a permissão ACCESS_BACKGROUND_LOCATION do pacote de apps ou do APK;
    • quando estiver usando ACCESS_COARSE_LOCATION ou ACCESS_FINE_LOCATION, examine os caminhos do código e restrinja o uso apenas para primeiro plano (saiba mais);
    • você não verá mais a "Declaração de localização" listada em "Conteúdo do app".
  • Se você estiver segmentando o Android 9 ou versões mais antigas (até o nível 28 do SDK):
    • caso você já use ACCESS_COARSE_LOCATION ou ACCESS_FINE_LOCATION, examine os caminhos do código e restrinja o uso apenas para primeiro plano (saiba mais);
    • na declaração do Play Console, selecione "Não" para a pergunta "O app acessa a localização em segundo plano em pacotes de apps ou APKs destinados ao Android 9 ou versões anteriores?".

Conteúdo relacionado

Isso foi útil?
Como podemos melhorá-lo?

Precisa de mais ajuda?

Faça login e veja mais opções de suporte para resolver o problema rapidamente.

Pesquisa
Limpar pesquisa
Fechar pesquisa
Google Apps
Menu principal
Pesquisar na Central de Ajuda
true
92637
false