[UA] Dimensões e métricas personalizadas

Inclua dados não padrão nos relatórios
Este artigo é sobre as dimensões e as métricas personalizadas no Universal Analytics. Para mais informações acerca das dimensões e métricas personalizadas no Google Analytics 4, aceda ao artigo [GA4] Dimensões e métricas personalizadas.

As dimensões e métricas personalizadas assemelham-se às dimensões e métricas predefinidas da sua conta do Analytics, só que as primeiras são criadas por si. Pode utilizá-las para recolher e analisar dados que o Analytics não acompanha automaticamente.

Neste artigo:

Vista geral

As dimensões e métricas personalizadas permitem-lhe combinar dados do Analytics com dados não pertencentes ao Analytics, por exemplo, dados de CRM. Por exemplo:

  • Se armazena o género dos utilizadores com sessão iniciada num sistema de CRM, pode combinar esta informação com os dados do Google Analytics para ver visualizações de página por género.
  • Se é um programador de jogos, métricas como "níveis concluídos" ou "pontuação máxima" podem ser mais relevantes para si do que métricas predefinidas, como Visualizações de ecrã. Ao acompanhar estes dados com métricas personalizadas, pode acompanhar o progresso com as suas métricas mais importantes em relatórios personalizados flexíveis e de leitura fácil.

As dimensões personalizadas são apresentadas como dimensões principais nos relatórios personalizados. Pode também utilizá-las como segmentos e dimensões secundárias em relatórios padrão.

Pré-requisitos

As dimensões e métricas personalizadas só estão disponíveis para as propriedades ativadas para o Universal Analytics ou que contenham, pelo menos, uma visualização de propriedade de relatórios de apps. As dimensões e métricas personalizadas são suportadas pelos SDKs do Google Analytics para Android e iOS v2.x ou superior, pelo analytics.js e pelo Protocolo de Medição.

As dimensões e métricas personalizadas requerem passos de configuração adicionais na sua conta do Analytics e no código de acompanhamento. Depois de concluir ambos os passos da configuração, pode utilizá-las nos seus relatórios.

Limites e advertências

Existem 20 índices disponíveis para diferentes dimensões personalizadas e 20 índices para métricas personalizadas em cada propriedade. As contas do 360 têm 200 índices disponíveis para dimensões personalizadas e 200 para métricas personalizadas.

As dimensões personalizadas não podem ser eliminadas, mas pode desativá-las. Deve evitar tentar reutilizar dimensões personalizadas. Quando edita o nome, o âmbito e o valor de uma dimensão personalizada, é possível sincronizar os valores antigos e os novos com o nome antigo ou novo da dimensão. Isto junta os dados nos seus relatórios de uma forma que não podem ser separados com precisão por um filtro.

Determinadas dimensões personalizadas não estão disponíveis nos relatórios quando combinadas com informações demográficas. Pode encontrar restrições ao nível dos limites ou incompatibilidades nos relatórios ou na API quando solicitar dimensões personalizadas com dados demográficos.

Ciclo de vida das dimensões e métricas personalizadas

O ciclo de vida de uma dimensão ou métrica personalizada tem quatro fases:

  • Configuração: o utilizador define as dimensões e métricas personalizadas com um índice, um nome e outras propriedades, como o âmbito.
  • Recolha: o anunciante envia os valores de dimensões e métricas personalizadas da sua implementação para o Analytics.
  • Processamento: os dados são processados com as definições das dimensões e métricas personalizadas e quaisquer filtros de visualização de propriedade de relatórios.
  • Relatórios: o anunciante cria novos relatórios com as dimensões e métricas personalizadas na interface do utilizador do Google Analytics.

Configuração

Para poder enviar valores de dimensões e métricas personalizadas para o Analytics, têm de as definir primeiro numa propriedade do Analytics. Cada propriedade do Analytics tem 20 índices disponíveis para dimensões personalizadas e outros 20 para métricas personalizadas.

Quando define uma dimensão ou métrica personalizada, especifica o respetivo nome e outros valores de configuração, e o Analytics atribui um número de índice que o anunciante irá utilizar posteriormente para fazer referência à dimensão ou métrica. As dimensões personalizadas têm os seguintes valores de configuração:

  • Nome: o nome da dimensão personalizada tal como vai aparecer nos relatórios.
  • Âmbito: especifica a que dados a dimensão personalizada vai ser aplicada. Saiba mais acerca do âmbito.
  • Ativo: especifica se o valor da dimensão ou métrica personalizada vai ser processado. Podem continuar a aparecer dimensões personalizadas inativas nos relatórios, mas os respetivos valores não vão ser processados.

As métricas personalizadas têm os seguintes valores de configuração:

  • Nome: o nome da métrica personalizada tal como vai aparecer nos relatórios.
  • Tipo: determina como o valor da métrica personalizada vai ser apresentado nos relatórios.
  • Valor mínimo/máximo: os valores mínimo e máximo que vão ser processados e apresentados nos relatórios.
  • Ativo: especifica se o valor da métrica personalizada vai ser processado. Podem continuar a aparecer métricas personalizadas inativas nos relatórios, mas os respetivos valores não vão ser processados.

As dimensões e métricas personalizadas podem ser definidas na interface do utilizador do Analytics.

Quando definir uma dimensão ou métrica personalizada, evite editar o nome ou o âmbito, sempre que possível. Consulte Considerações relacionadas com a implementação para saber mais acerca de como as alterações a estes valores podem afetar os seus relatórios.

Recolha

Os valores de dimensões e métricas personalizadas são enviados para o Analytics no momento da recolha como um par de parâmetros de índice e valor. O parâmetro de índice corresponde ao número de índice da dimensão ou métrica personalizada que o Analytics atribui na fase de configuração.

Ao contrário de outros tipos de dados, as dimensões e métricas personalizadas são enviadas para o Analytics como parâmetros anexados a outros resultados, como visualizações de página, eventos ou transações de comércio eletrónico. Como tal, é necessário definir os valores de dimensões ou métricas personalizadas antes de efetuar uma chamada de acompanhamento para que os mesmos sejam enviados para o Analytics.

Por exemplo, para definir um valor de dimensão personalizada, o seu código pode ter o seguinte aspeto:

ga('create', 'UA-XXXX-Y', 'auto');

// Defina o valor da dimensão personalizada no índice 1.
ga('set', 'cd1', 'Level 1');

// Envie o valor da dimensão personalizada com um resultado de visualização de página.
ga('send', 'pageview');

Tipos de métricas personalizadas

As métricas personalizadas com o tipo Número inteiro ou Hora devem ser enviadas como números inteiros, ao passo que as métricas personalizadas com o tipo Moeda podem ser enviadas como valores com um número de casas decimais fixo, adequado à moeda local.

Processamento

Quando são processadas dimensões personalizadas, o âmbito determina a que resultados uma determinada dimensão personalizada vai ser aplicada, enquanto os filtros de visualização de propriedade determinam que resultados e respetivos valores associados são realmente incluídos nos Relatórios.

Âmbito e precedência

O âmbito determina os resultados que vão ser associados ao valor de determinada dimensão personalizada. Existem quatro níveis de âmbito: produto, resultado, sessão e utilizador:

  • Produto: o valor é aplicado ao produto para o qual foi definido (apenas Comércio eletrónico otimizado).
  • Resultado: o valor é aplicado ao único resultado para o qual foi definido.
  • Sessão : o valor é aplicado a todos os resultados de uma sessão.
  • Utilizador: o valor é aplicado a todos os resultados das sessões atuais e futuras, até o valor mudar ou a dimensão personalizada ser desativada.
Âmbito do produto

Quando uma dimensão personalizada tem o âmbito do produto, o valor é aplicado apenas ao produto com o qual o valor é definido. Uma vez que podem ser enviados vários produtos num único resultado, podem ser enviadas várias dimensões personalizadas do âmbito do produto num único resultado.

Âmbito do resultado

Quando uma dimensão personalizada tem o âmbito do resultado, o valor é aplicado apenas ao resultado com o qual o valor foi definido. Esta situação é demonstrada nas figuras A, B e C abaixo:

Figura A: o utilizador envia dois resultados (H1, H2). H2 tem um valor de CD1 igual a A. Esse valor só é aplicado a H2.
 
Figura B: o utilizador envia um terceiro resultado (H3). H3 não tem valor de CD.
 
Figura C: o utilizador envia um quarto resultado (H4). H4 tem um valor de CD1 igual a B. Esse valor só é aplicado a H4.


Âmbito da sessão

Quando dois valores ao nível da sessão são definidos no mesmo índice numa sessão, o último valor definido tem precedência e é aplicado a todos os resultados dessa sessão. Na figura D abaixo, o último valor definido substitui quaisquer valores anteriores desse índice:

Figura A: o utilizador envia um resultado (H1) sem valor de CD.
 
Figura B: na mesma sessão, o utilizador envia um segundo resultado (H2) com o valor de CD1 definido como A. O âmbito da sessão faz com que o valor A também seja aplicado a H1.
 
Figura C: o utilizador envia um terceiro resultado (H3). Embora não seja enviado um valor de CD1 com H3, o âmbito da sessão faz com que o valor A seja automaticamente aplicado a H3.
 
Figura D: o utilizador envia um quarto resultado (H4) com um novo valor de CD1, B. O âmbito da sessão aplica o valor B a todos os resultados da sessão, o que substitui o valor A nos resultados anteriores.


Âmbito do utilizador

Por fim, se forem enviados dois valores de dimensões personalizadas ao nível do utilizador na mesma sessão, o último valor definido tem precedência para a sessão atual e é aplicado a sessões futuras desse utilizador.

Na figura B abaixo, o valor A de CD é aplicado a todos os resultados na sessão 2, à semelhança de uma dimensão personalizada ao nível da sessão. No entanto, na figura C, ao contrário do âmbito da sessão, o valor A de CD continua a ser aplicado a resultados na terceira sessão pelo facto de CD1 ter o âmbito do utilizador:

Figura A: o utilizador tem uma sessão com três resultados (H1, H2, H3). Não são definidos valores de CD.
 
Figura B: o mesmo utilizador volta e tem outra sessão, com mais três resultados. O valor de CD1 é definido como A em H3. O valor de CD1 é aplicado a todos os resultados da sessão.
 
Figura C: o utilizador volta para uma terceira sessão com mais três resultados. O âmbito do utilizador de CD1 faz com que o valor A seja aplicado a todos os resultados da sessão 3.

Filtros

Os filtros de visualização de propriedade podem interagir com dimensões e métricas personalizadas de várias formas.

Os valores de dimensões e métricas personalizadas estão associados ao resultado com o qual foram recebidos, independentemente do respetivo âmbito. Se esse resultado for filtrado por um filtro de visualização de propriedade, a dimensão ou métrica personalizada também pode ser filtrada, dependendo do respetivo âmbito:

  1. Âmbito do resultado: tanto as dimensões personalizadas com âmbito do resultado como todas as métricas personalizadas são filtradas se o resultado a que estão associadas também for.
  2. Âmbito da sessão ou do utilizador: as dimensões personalizadas com âmbito da sessão ou do utilizador não são filtradas mesmo que o resultado a que foram anexadas o seja. Ainda assim, os respetivos valores são aplicados a todos os resultados da sessão atual, bem como a sessões futuras, se a dimensão tiver o âmbito do utilizador.

As dimensões personalizadas também podem ser utilizadas para criar filtros de visualização de propriedade. Isto faz com que os resultados sejam filtrados de acordo com o âmbito da dimensão personalizada. Por exemplo, a filtragem por um valor de dimensão personalizada com âmbito do utilizador filtraria sessões atuais e futuras do conjunto de utilizadores associado a esse valor.

Relatórios

Após a conclusão da recolha, da configuração e de outras fases de processamento do pipeline, as dimensões e métricas personalizadas ficam disponíveis através da interface de relatórios do utilizador.

As dimensões e métricas personalizadas estão disponíveis em relatórios personalizados e para utilização com segmentos avançados. As dimensões personalizadas também podem ser utilizadas como dimensões secundárias em relatórios padrão.

Exemplos

Os exemplos a seguir mostram como as dimensões e métricas personalizadas podem ser utilizadas por um programador de jogos para conhecer o comportamento do jogador.

Um programador de jogos lançou recentemente um novo jogo.

A implementação atual do Analytics acompanha uma visualização de ecrã sempre que um utilizador joga um nível. O programador já sabe quantas vezes cada nível é jogado. Agora, pretende responder a estas perguntas mais avançadas:

  1. Quantas vezes são jogados os níveis fáceis em comparação com os níveis médios ou difíceis?
  2. Quantos níveis são jogados cada dia numa avaliação gratuita de 3 dias?
  3. Quantos níveis são jogados pelos utilizadores da avaliação em comparação com os utilizadores que pagaram pelo jogo?

Para responder a estas perguntas, são utilizadas dimensões personalizadas para criar novos agrupamentos de resultados, sessões e utilizadores.

Além disso, o programador está a vender algumas funcionalidades extra para melhorar a experiência do utilizador, como "poderes adicionais". O programador já utiliza os campos de categoria e variante, mas pretende um campo adicional para medir a intensidade do poder adicional comprado. Desta forma, o programador consegue determinar se algumas intensidades de poderes adicionais são mais populares do que outras.

Âmbito do resultado

Vejamos um exemplo de como o programador de jogos pode utilizar dimensões personalizadas ao nível do resultado para saber quantos níveis de cada dificuldade (fácil, média ou difícil) foram jogados.

O programador já acompanha o número de vezes que cada nível é jogado com visualizações de ecrã. Agora, pretende saber qual é o nível de dificuldade mais jogado.

O relatório vai ter o seguinte aspeto:

Dificuldade Visualizações de ecrã
fácil  
média  
difícil  

Antes de utilizar as dimensões personalizadas, o programador conseguia ver o total de visualizações de ecrã por nível, mas não conseguia agrupar essas visualizações de ecrã por dificuldade.

Ao utilizar uma dimensão personalizada ao nível do resultado, a dificuldade pode ser associada a cada visualização de ecrã, o que permite que os relatórios incluam a dificuldade mais jogada.

Porquê o âmbito do resultado?

Um utilizador pode jogar vários níveis no decorrer de uma sessão. A utilização do âmbito do resultado significa que um valor de dificuldade só será associado à visualização de ecrã com a qual foi enviado. Isto garante que a visualização de ecrã de cada nível pode ser associada a uma dificuldade única.

Configuração

O primeiro passo para implementar uma dimensão personalizada consiste em defini-la nas definições de propriedade, na secção Administração do Analytics. Para este exemplo, a definição da dimensão personalizada tem o seguinte aspeto:

Índice 1
Nome Dificuldade
Âmbito Hit
Ativo verdadeiro

Recolha

No jogo, o programador já acompanha cada nível com uma visualização de ecrã. Para associar a dificuldade a cada nível, o valor da dimensão personalizada tem de ser definido imediatamente antes da chamada para acompanhar a visualização de ecrã.

A implementação pode ter o seguinte aspeto:

ga('create', 'UA-XXXX-Y', 'auto');

// Defina o valor da dimensão personalizada no índice 1.
ga('set', 'cd1', 'easy');

// Envie o valor da dimensão personalizada com um resultado de visualização de página.
ga('send', 'pageview', '/level_1/');

Neste exemplo, a dimensão personalizada é definida imediatamente antes do acompanhamento da visualização de ecrã do nível. Isto associa a dificuldade à visualização de ecrã e permitirá o agrupamento dos resultados de visualizações de ecrã por dificuldade nos relatórios.

Processamento

Após a recolha e o envio dos resultados para o Analytics, os dados são processados e os valores de dimensões personalizadas são aplicados aos resultados de acordo com o respetivo âmbito.

Por exemplo, os dados recolhidos relativamente a um único jogador com uma sessão que jogou 6 níveis têm o seguinte aspeto:

userId = 5555
Sessão 1:
H1: screen_name=/level_1/ cd1_value=fácil
H2: screen_name=/level_2/ cd1_value=média
H3: screen_name=/level_3/ cd1_value=difícil
H4: screen_name=/level_4/ cd1_value=fácil
H5: screen_name=/level_5/ cd1_value=média
H6: screen_name=/level_6/ cd1_value=média

Tenha em atenção que a utilização do âmbito do resultado garante que cada valor de dificuldade é associado apenas à visualização de ecrã com a qual foi enviado.

Relatórios

Após o processamento, uma vez que cada visualização de ecrã está associada ao respetivo valor de dificuldade, um programador pode criar um relatório que utilize o nome do ecrã e a dificuldade como dimensões e as visualizações de ecrã como métrica:

Nome do ecrã Dificuldade Visualizações de ecrã
/level_1/ fácil 1
/level_2/ média 1
/level_3/ difícil 1
/level_4/ fácil 1
/level_5/ média 1
/level_6/ média 1

Pode criar um relatório personalizado que utilize Dificuldade como dimensão principal para agrupar visualizações de ecrã e descobrir quantas vezes cada nível de dificuldade foi jogado:

Dificuldade Visualizações de ecrã
fácil 2
média 3
difícil 1

Neste relatório, os níveis de dificuldade média foram os mais jogados. Estas informações são obtidas pela utilização de dimensões personalizadas ao nível do resultado para agrupar visualizações de ecrã.

Âmbito da sessão

Vejamos um exemplo de como o programador de jogos pode utilizar dimensões personalizadas ao nível da sessão para ver quantos níveis são jogados em cada dia de uma avaliação gratuita de 3 dias.

O programador já sabe quantas vezes cada nível é jogado através do acompanhamento de uma visualização de ecrã por nível. Agora, pretende saber quantos níveis foram jogados em cada dia.

O relatório que o programador pretende criar tem o seguinte aspeto:

Dia da avaliação Visualizações de ecrã
Dia 1  
Dia 2  
Dia 3  

Ao utilizar uma dimensão personalizada ao nível da sessão, o programador pode agrupar visualizações de ecrã pelo dia da avaliação e ver como esse número muda à medida que um utilizador dedica mais tempo à avaliação gratuita.

Porquê o âmbito da sessão?

Pode utilizar o âmbito da sessão para agrupar eficazmente sessões completas, bem como todos os resultados que as compõem, num único valor de Dia da avaliação.

Embora o âmbito do resultado possa ser utilizado para obter a mesma funcionalidade, a utilização do âmbito da sessão permite-lhe definir de forma prática um valor de Dia da avaliação com a menor quantidade de código adicional.

Configuração

A dimensão personalizada Dia da avaliação é definida na secção das definições de propriedade da interface do utilizador do Analytics com estes valores:

Índice 2
Nome Dia da avaliação
Âmbito Sessão
Ativo verdadeiro

Recolha

No jogo, o programador já acompanha cada nível com uma visualização de ecrã. Para associar um dia a todas as visualizações de ecrã de uma sessão, basta definir o valor da dimensão personalizada uma vez por sessão.

O programador deve definir a dimensão personalizada quando o utilizador iniciar o jogo:

ga('create', 'UA-XXXX-Y', 'auto');

// Defina o valor da dimensão personalizada no índice 2.
var day = getDayOfTrial();
ga('set', 'dimension2', day );

// Envie o valor da dimensão personalizada com um resultado de visualização de página.
ga('send', 'pageview', '/level_1/');

Tenha em atenção que uma dimensão personalizada ao nível da sessão pode ser definida em qualquer altura durante a sessão. Contudo, neste exemplo, é mais prático o programador determinar o dia da avaliação e definir o valor em conformidade no início da sessão.

Processamento

Após a recolha e o envio dos resultados para o Analytics, os dados são processados e os valores de dimensões personalizadas são aplicados aos resultados de acordo com o respetivo âmbito.

Por exemplo, os dados recolhidos relativamente a um único jogador que jogou duas vezes no primeiro dia, uma vez no segundo dia e uma vez no terceiro dia, têm o seguinte aspeto:

userId = 5555
Sessão 1:
H1: screen_name=/level_1/  cd2_value=1
H2: screen_name=/level_2/
H3: screen_name=/level_2/

Sessão 2:
H4: screen_name=/level_3/  cd2_value=1
H5: screen_name=/level_4/
H6: screen_name=/level_4/

Sessão 3:
H1: screen_name=/level_1/  cd2_value=2
H2: screen_name=/level_2/
H3: screen_name=/level_3/

Sessão 4:
H1: screen_name=/level_3/  cd2_value=3

Tenha em atenção que os valores de dimensões personalizadas só foram enviados com uma visualização de ecrã por sessão.

O âmbito da sessão garante que o valor de Dia da avaliação é associado a todos os resultados dessa sessão e não apenas ao resultado com o qual foi enviado.

Relatórios

Após o processamento, os valores de dimensões personalizadas ao nível da sessão são associados a todas as visualizações de ecrã recebidas na mesma sessão. O programador já pode criar um relatório com Dia da avaliação e o nome do ecrã como dimensões e as visualizações de ecrã como métrica:

Dia da avaliação Nome do ecrã Visualizações de ecrã
1 /level_1/ 1
1 /level_2/ 2
1 /level_3/ 1
1 /level_4/ 2
2 /level_1/ 1
2 /level_2/ 1
2 /level_3/ 1
3 /level_3/ 1

Finalmente, para agrupar as visualizações de ecrã por dia e saber quantos níveis foram jogados em cada dia da avaliação, o programador pode criar um relatório personalizado que utilize Dia da avaliação como dimensão principal:

Dia da avaliação Visualizações de ecrã
1 6
2 3
3 1

Os dados mostram a maioria dos níveis no primeiro dia e que foram jogados significativamente menos níveis no segundo e terceiro dias. Estas informações são obtidas pela utilização de dimensões personalizadas ao nível da sessão para agrupar várias sessões e os resultados que as compõem num único valor.

Âmbito do utilizador

Por fim, vejamos um exemplo de como o programador de jogos pode utilizar dimensões personalizadas ao nível do utilizador para descobrir quantos níveis foram jogados por utilizadores pagantes em comparação com utilizadores da avaliação gratuita.

Tal como nos exemplos anteriores, o número total de vezes que cada nível é jogado já é acompanhado com visualizações de ecrã, mas o programador pretende agora agrupar as visualizações de ecrã por utilizadores da versão gratuita e utilizadores pagantes.

O relatório que o programador pretende ver tem o seguinte aspeto:

Tipo de jogador Visualizações de ecrã
Grátis  
Pago  

Com uma dimensão personalizada ao nível do utilizador, o programador pode obter estes dados ao associar todas as visualizações de ecrã de um determinado utilizador, nas sessões atuais e futuras, a um valor Tipo de jogador.

Porquê o âmbito do utilizador?

O âmbito do utilizador permite-lhe agrupar de forma prática todas as sessões e resultados que compõem um utilizador por um único valor. É ideal para valores que não são alterados com frequência para um utilizador específico, como Tipo de jogador neste exemplo.

Tenha em atenção que, embora seja possível obter esta mesma funcionalidade com o âmbito do resultado ou da sessão, o âmbito do utilizador proporciona a solução mais prática com a menor quantidade de código.

Configuração

A dimensão personalizada Tipo de jogador é definida na seção Admin com os seguintes valores:

Índice 3
Nome Tipo de jogador
Âmbito Utilizador
Ativo verdadeiro

Recolha

Tal como nos exemplos anteriores, o programador já acompanha cada nível com uma visualização de ecrã. Para agrupar essas visualizações de ecrã por Tipo de jogador, basta o programador definir a dimensão Tipo de jogador quando o utilizador iniciar o jogo e uma segunda vez, se um utilizador pagar subsequentemente para aceder à versão completa do jogo.

O programador deve definir a dimensão personalizada quando o utilizador iniciar o jogo:

ga('create', 'UA-XXXX-Y', 'auto');

// Defina o valor da dimensão personalizada no índice 3.
ga('set', 'dimension3', 'Free' );

// Envie o valor da dimensão personalizada com um resultado de visualização de página.
ga('send', 'pageview', '/level_1/');

É recomendável que o programador também defina a dimensão personalizada quando o utilizador pagar pela versão completa do jogo:

ga('create', 'UA-XXXX-Y', 'auto');

// Defina o valor da dimensão personalizada no índice 3.
ga('set', 'dimension3', 'Paid' );

// Envie o valor da dimensão personalizada com um resultado de visualização de página.
ga('send', 'pageview', '/level_1/');

Processamento

Tal como nos exemplos anteriores, após a recolha dos dados, estes são processados e os valores de dimensões personalizadas são aplicados aos resultados de acordo com o respetivo âmbito.

Por exemplo, os dados recolhidos relativamente a um único jogador que jogou duas vezes a versão gratuita e uma vez como utilizador pagante têm o seguinte aspeto:

userId = 5555
Sessão 1:
H2: screen_name=/level_1/ cd3_value=gratuita
H3: screen_name=/level_2/

Sessão 2:
H1: screen_name=/level_2/
H2: screen_name=/level_3/
H3: screen_name=/level_3/

Sessão 3:
H1: screen_name=/level_3/ cd3_value=pagante
H2: screen_name=/level_4/

Tenha em atenção que o valor gratuita definido na sessão 1 aplica-se a todos os resultados dessa sessão, bem como da sessão 2, até o novo valor pagante ser definido na sessão 3.

Relatórios

Após o processamento, os valores da dimensão personalizada Tipo de jogador são associados às sessões em que foram definidos, bem como a todas as sessões e resultados futuros.

O programador já pode criar um relatório com Tipo de jogador e o nome do ecrã como dimensões e as visualizações de ecrã como métrica:

Tipo de jogador Nome do ecrã Visualizações de ecrã
Grátis /level_1/ 1
Grátis /level_2/ 2
Grátis /level_3/ 2
Pago /level_3/ 1
Pago /level_4/ 1

Finalmente, para agrupar as visualizações de ecrã por Tipo de jogador e saber quantos níveis foram jogados por utilizadores da versão gratuita em comparação com utilizadores pagantes, o programador pode criar um relatório personalizado que utilize Tipo de jogador como dimensão principal:

Tipo de jogador Visualizações de ecrã
Grátis 5
Pago 2

Os dados mostram que foram jogados mais níveis pelos utilizadores da versão gratuita do que pelos utilizadores pagantes. Estas informações são obtidas pela utilização de dimensões personalizadas ao nível do utilizador para agrupar utilizadores, bem como as respetivas sessões e resultados, num único valor.

Âmbito do produto

Vejamos um exemplo de como o programador de jogos pode utilizar dimensões personalizadas ao nível do produto para saber que intensidade de poder adicional (fraca, média ou forte) foi comprada.

O programador já acompanha o número de vezes que são comprados poderes adicionais com o Comércio eletrónico otimizado. Agora, pretende saber qual é a intensidade de poder adicional mais comprada.

O relatório terá o seguinte aspeto:

Intensidade do poder adicional Receita do produto
fraca  
média  
forte  

Antes de utilizar as dimensões personalizadas, o programador conseguia ver o total da receita do produto dos poderes adicionais, mas não conseguia agrupar essa receita por intensidade do poder adicional.

Ao utilizar uma dimensão personalizada ao nível do produto, a intensidade pode ser associada a cada produto, o que permite que os relatórios incluam a intensidade mais comprada (visualizada, clicada e outras ações do Comércio eletrónico otimizado).

Porquê o âmbito do produto?

Um utilizador pode comprar vários poderes adicionais numa única compra. A utilização do âmbito do produto significa que um valor de intensidade é associado apenas ao produto com o qual foi enviado. Isto garante que cada poder adicional comprado pode ser associado a uma única intensidade.

Configuração

A dimensão personalizada Intensidade do poder adicional é definida na secção das definições de propriedade da Administração do Analytics com estes valores:

Índice 4
Nome Intensidade do poder adicional
Âmbito Produto
Ativo verdadeiro

Recolha

No jogo, o programador já acompanha a compra de cada poder adicional. Para associar a intensidade a cada poder adicional, o valor da dimensão personalizada deve ser definido com os dados do produto.

A adição desta dimensão ao produto pode ter o seguinte aspeto:

ga('ec:addProduct', {               // Fornecer detalhes do produto num productFieldObject.
  'id': 'P12345',                   // ID do produto (string).
  'name': 'Poder adicional',       // Nome do produto (string).
  'category': 'Extras',             // Categoria do produto (string).
  'variant': 'red',                 // Variante do produto (string).
  'price': '10,00',                 // Preço do produto (moeda).
  'quantity': 2,                    // Quantidade do produto (número).
  'dimension4': 'strong'            // Dimensão personalizada do âmbito do produto (string).
});
ga('ec:setAction', 'purchase', {
  'id': 'T12345',
  'revenue': '20,00'
});

ga('send', 'pageview');     // Enviar dados de transação com a visualização de página inicial.

Neste exemplo, a dimensão personalizada é definida juntamente com as informações do produto. Isto associa a intensidade a este poder adicional.

Processamento

Tal como nos exemplos anteriores, após a recolha e o envio dos resultados para o Analytics, os dados são processados e os valores de dimensões personalizadas são aplicados aos produtos com os quais foram enviados.

Por exemplo, os dados recolhidos relativamente a um único jogador com uma sessão que comprou 3 poderes adicionais, têm o seguinte aspeto:

userId = 5555
Sessão 1:
H1: product_name=poder adicional cd4_value=fraca
    product_name=poder adicional cd4_value=forte
H2: product_name=poder adicional cd4_value=fraca

Tenha em atenção que a utilização do âmbito do produto garante que o valor de cada poder adicional é associado apenas ao produto com o qual foi definido.

Relatórios

Após o processamento, uma vez que cada produto está associado ao respetivo valor de poder adicional, um programador pode criar um relatório personalizado que mostre a receita por Intensidade do poder adicional:

Intensidade do poder adicional Receita do produto
fraca 20,00
forte 10,00

Neste relatório, os poderes adicionais fracos contribuíram com a maior parte da receita.

Métricas personalizadas

Âmbito

À semelhança das dimensões personalizadas, as métricas personalizadas podem ter âmbitos diferentes. As métricas personalizadas ao nível do resultado são associadas a todas as dimensões ao nível do resultado com as quais foram enviadas. Da mesma forma, as métricas personalizadas ao nível do produto são associadas apenas aos produtos com os quais foram enviadas. Os exemplos seguintes ilustram estes dois tipos de métricas personalizadas.

Exemplo de métrica personalizada do âmbito do resultado

Nos exemplos acima, o programador de jogos acompanha a jogada de cada nível como uma visualização de ecrã. Em cada um dos relatórios gerados, a métrica visualização de ecrã é utilizada para representar a tentativa de conclusão de um nível de um jogador.

No entanto, o programador também pretende saber a taxa de conclusão de cada nível.

Para determinar a taxa de conclusão, o programador utiliza uma nova métrica personalizada denominada Níveis concluídos e compara-a com as visualizações de ecrã de cada nível.

O relatório que o programador pretende tem o seguinte aspeto:

Nome do ecrã Visualizações de ecrã Níveis concluídos
/level_1/    
/level_2/    
/level_3/    

Porque usar uma métrica personalizada?

Em muitos casos, tem a opção de utilizar eventos, visualizações de ecrã e/ou uma métrica personalizada para acompanhar as métricas mais importantes. Contudo, as métricas personalizadas podem produzir relatórios personalizados mais flexíveis e mais legíveis e, por este motivo, são uma forma prática de acompanhar as métricas mais importantes.

Neste exemplo, não foi possível acompanhar os níveis concluídos como visualizações de ecrã sem contabilizar em duplicado o número de visualizações de ecrã por nível, pelo que é aconselhável encontrar outra opção.

Embora fosse possível utilizar um evento isoladamente, devido à sua natureza hierárquica, seria difícil criar o relatório anterior, que combina visualizações de ecrã e níveis concluídos numa única dimensão.

Devido às limitações mencionadas e ao facto de os níveis concluídos serem uma métrica tão importante para este programador, é mais prático acompanhar os níveis concluídos como uma métrica personalizada.

Configuração

A métrica personalizada Níveis concluídos é definida na secção de gestão da interface do utilizador com estes valores:

Índice 1
Nome Níveis concluídos
Âmbito Hit
Tipo de formatação Número inteiro
Ativo verdadeiro

Recolha

O programador já acompanha o início de cada nível com uma visualização de ecrã. Agora, pretende acompanhar a conclusão de um nível com a nova métrica personalizada.

À semelhança das dimensões personalizadas, as métricas personalizadas são enviadas para o Analytics como parâmetros anexados a outros resultados. Para enviar o valor da métrica personalizada, o programador também tem de enviar um resultado adicional para registar a conclusão de um nível pelo utilizador. Neste exemplo, é acionado um evento quando o nível for concluído e é associada a este evento uma métrica personalizada.

Essa implementação pode ter o seguinte aspeto:

ga('create', 'UA-XXXX-Y', 'auto');

// Incremente a métrica de níveis concluídos em 1.
ga('set', 'metric1', 1 );

// Envie o valor da métrica personalizada com um resultado do evento.
ga('send', 'event', 'Level', 'completion');

Processamento

Antes do processamento, os dados de um único jogador que jogue três níveis numa única sessão teriam o seguinte aspeto:

userId = 5555
Sessão 1
H1: type=screen_view screen_name=/level_1/
H2: type=evento screen_name=/level_1/ cm1_value=1
H3: type=screen_view screen_name=/level_2/
H4: type=screen_view screen_name=/level_2/
H5: type=screen_view screen_name=/level_2/
H6: type=evento screen_name=/level_2/ cm1_value=1
H7: type=screen_view screen_name=/level_3/
H8: type=evento screen_name=/level_3/ cm1_value=1

Relatórios

Após o processamento, o programador pode criar um relatório que utilize o nome do ecrã como dimensão e as visualizações de ecrã, o total de eventos e os níveis concluídos como métrica:

Nome do ecrã Visualizações de ecrã Total de eventos Níveis concluídos
/level_1/ 1 1 1
/level_2/ 3 1 1
/level_3/ 1 1 1

Como o programador acompanhou os níveis concluídos como uma métrica personalizada, elimina qualquer necessidade futura de filtrar os eventos de conclusão do total de eventos.

Em alternativa, o programador pode criar facilmente o seguinte relatório personalizado com a métrica personalizada Níveis concluídos:

Nome do ecrã Visualizações de ecrã Níveis concluídos
/level_1/ 1 1
/level_2/ 3 1
/level_3/ 1 1

Os dados sugerem que o nível 2 é mais difícil relativamente aos níveis 1 e 3, uma vez que tem uma taxa de conclusão de apenas 33%, com base nas visualizações de ecrã. Ao acompanhar os níveis concluídos como uma métrica personalizada, o programador consegue responder facilmente a perguntas acerca das principais métricas e criar relatórios simplificados para partilhar com terceiros.

Exemplo de métrica personalizada do âmbito do produto

Nos exemplos acima, o programador de jogos acompanha a compra de cada poder adicional. Existem várias métricas que podem ser associadas a cada compra, como a quantidade e a receita do produto.

No entanto, o programador de jogos fez recentemente uma promoção que atribuiu um crédito de 100 $ a todos os utilizadores. O programador de jogos pretende saber que poderes adicionais as pessoas compram com o respetivo crédito.

Para determinar os créditos utilizados por compra de produto, o programador usa uma nova métrica personalizada denominada Créditos utilizados.

O relatório que o programador pretende tem o seguinte aspeto:

Intensidade do poder adicional Receita do produto Créditos utilizados
forte    
média    
fraca    

Configuração

A métrica personalizada Créditos utilizados é definida na seção Admin com os seguintes valores:

Índice 2
Nome Créditos utilizados
Âmbito Produto
Tipo de formatação Número inteiro
Ativo verdadeiro

Recolha

À semelhança das dimensões personalizadas ao nível do produto, as métricas personalizadas ao nível do produto são enviadas para o Analytics como parâmetros anexados aos dados do produto.

Essa implementação pode ter o seguinte aspeto:

ga('ec:addProduct', {               // Fornecer detalhes do produto num productFieldObject.
  'id': 'P12345',                   // ID do produto (string).
  'name': 'Poder adicional',       // Nome do produto (string).
  'category': 'Extras',             // Categoria do produto (string).
  'variant': 'red',                 // Variante do produto (string).
  'price': '10,00',                 // Preço do produto (moeda).
  'quantity': 2,                    // Quantidade do produto (número).
  'dimension4': 'strong',           // Dimensão personalizada de âmbito do produto (string).
  'metric2': 5                      // Métrica personalizada do âmbito do produto (número inteiro).
});
ga('ec:setAction', 'purchase', {
  'id': 'T12345',
  'revenue': '20,00'
});

ga('send', 'pageview');     // Enviar dados de transação com a visualização de página inicial.


Processamento

Antes do processamento, os dados de um único jogador que adquire alguns poderes adicionais podem ter o seguinte aspeto:

userId = 5555
Sessão 1
H1: type=screen_view screen_name=/level_1/
H2: type=screen_view screen_name=/level_2/
    product_name=poder adicional cd4_value=fraca cm2_value=5
    product_name=poder adicional cd4_value=forte cm2_value=5
H4: type=screen_view screen_name=/level_2/
    product_name=poder adicional cd4_value=média cm2_value=1
    product_name=poder adicional cd4_value=fracacm2_value=10

Relatórios

Após o processamento, o programador pode criar um relatório que utilize Intensidade do poder adicional como dimensão e Receita do produto e Créditos utilizados como métrica:

Intensidade do poder adicional Receita do produto Créditos utilizados
fraca 20 15
forte 10 5
média 10 1

Os dados sugerem que os jogadores estão a utilizar os créditos em poderes adicionais fracos. O programador obteve o lucro mais elevado nos poderes adicionais médios.

Considerações relacionadas com a implementação

Ao implementar dimensões ou métricas personalizadas, tenha em atenção o seguinte:

Editar uma dimensão ou métrica existente

Quando edita o nome ou o âmbito de uma dimensão ou métrica personalizada existente, os dados podem ser afetados das seguintes formas:

  • Editar o nome: afeta os dados que já foram processados. Só vai ser possível aceder aos dados antigos com o novo nome.
  • Editar o âmbito: não afeta os dados que já foram processados. Apenas os dados novos vão ser processados com o novo âmbito.
  • Alterar o estado ativo: o campo Ativo determina se os valores de dimensões ou métricas personalizadas são realmente processados. Tenha em atenção que, quando este campo é false, a dimensão ou métrica personalizada é apresentada nos relatórios, mas como os respetivos valores não foram processados, não vai ter dados associados.

Planeie com antecedência ao definir o âmbito

Quando estiver a decidir o âmbito a utilizar para uma dimensão personalizada específica, pondere qual a frequência prevista de alteração do valor. Se for um valor que possa sofrer muitas alterações durante uma sessão, como o nome de um nível num jogo, utilize o âmbito do resultado e defina o valor antes de cada resultado. Por outro lado, uma dimensão personalizada como o sexo pode ser definida apenas uma vez ao nível do utilizador. O envio de um valor de sexo com cada resultado exigiria uma quantidade desnecessária de trabalho e a configuração de uma dimensão personalizada que muda várias vezes com o âmbito do utilizador associaria incorretamente muitos resultados a esse valor.

A informação foi útil?

Como podemos melhorá-la?
true
Escolha o seu percurso de aprendizagem

Visite google.com/analytics/learn, um novo recurso para ajudar a tirar o máximo partido do Google Analytics 4. O novo Website inclui vídeos, artigos e fluxos guiados, além de fornecer links para o Discord, o blogue, o canal do YouTube e o repositório do GitHub do Google Analytics.

Comece a aprender hoje!

Pesquisa
Limpar pesquisa
Fechar pesquisa
Google Apps
Menu principal