Implementação global da Política de Materiais Políticos Pirateados (novembro de 2020)

 

Em novembro de 2020, a Política de Materiais Políticos Pirateados do Google Ads será implementada globalmente para todos os anunciantes que apresentem anúncios relacionados com entidades no âmbito das Políticas de Anúncios Eleitorais existentes da Google. A política está especificamente relacionada com a distribuição de materiais políticos pirateados. A aplicação começa a 3 de novembro de 2020.

Conforme anunciado anteriormente, estamos a aplicar esta política a anúncios que apresentem entidades no âmbito da nossa Política de Anúncios Eleitorais dos Estados Unidos a partir de 1 de setembro de 2020.

Ao abrigo desta política, não é permitido o seguinte:

Anúncios que anunciem ou facilitem diretamente o acesso a materiais pirateados relacionados com entidades políticas no âmbito das Políticas de Anúncios Eleitorais da Google. Isto aplica-se a todos os materiais protegidos que foram obtidos através da intrusão ou do acesso não autorizado a um computador, a uma rede de computadores ou a um dispositivo eletrónico pessoal, mesmo que tenham sido distribuídos por terceiros. 

Tenha em atenção que o debate ou o comentário sobre materiais políticos pirateados é permitido, desde que o anúncio ou a página de destino não forneça nem facilite o acesso direto a esses materiais.

As violações desta política não levarão à suspensão imediata da conta sem aviso prévio. Será emitido um aviso, pelo menos, 7 dias antes de qualquer suspensão da conta.

Reveja esta política para determinar se algum dos seus anúncios se enquadra no âmbito desta política e, em caso afirmativo, remova esses anúncios antes de 3 de novembro de 2020. 

 

(Publicado em julho de 2020, atualizado a 1 de setembro de 2020)



 
A informação foi útil?
Como podemos melhorá-la?