Utilização de dados em anúncios personalizados na Pesquisa Google, no Gmail e no YouTube

A Google fornece versões traduzidas do Centro de Ajuda por conveniência, as quais não se destinam a alterar o conteúdo das nossas políticas. A versão em inglês é a versão oficial que utilizamos para aplicar as nossas políticas. Para ver este artigo num idioma diferente, utilize o menu de idiomas na parte inferior da página.

Para anúncios personalizados na Pesquisa Google, no Gmail e no YouTube, são aplicáveis as seguintes políticas de utilização de dados originais e de terceiros.

Todos os anunciantes que utilizarem funcionalidades de segmentação de anúncios personalizados terão também de agir em conformidade com a Política de Publicidade Personalizada.

Dados originais

Os dados originais são informações que recolhe dos clientes, visitantes do site e utilizadores da app durante as respetivas interações com os produtos e serviços da sua empresa. Para serem considerados dados originais, as informações têm de ser recolhidas a partir dos seus sites, apps, lojas físicas ou noutras situações em que as pessoas interagiram diretamente com os produtos e serviços da sua empresa.

Dados de terceiros

Os dados de terceiros são informações de utilizadores que compra ou de outro modo obtém a partir de outras origens.

Políticas de utilização de dados originais e de terceiros

A Google permite o seguinte:

 Utilizar dados originais para criar públicos-alvo para a segmentação de anúncios.

 Utilizar dados de terceiros para segmentar os públicos-alvo originais. Por exemplo, isto inclui a utilização de dados de terceiros para determinar quando a etiqueta de remarketing pode adicionar visitantes à sua lista de remarketing.

Exemplo: vende pacotes de cruzeiros. Pode utilizar dados de terceiros para determinar que visitantes provêm de agregados familiares com crianças e, em seguida, configurar as suas etiquetas de remarketing para só mostrarem anúncios a agregados familiares com crianças.

A Google não permite o seguinte:

Não permitido Utilizar dados de terceiros para criar públicos-alvo para a segmentação de anúncios.

Não permitido Colocar as suas etiquetas de remarketing em sites ou apps não pertencentes nem explorados por si ou permitir que outros sites coloquem as respetivas etiquetas de remarketing no seu site ou app com a finalidade de criarem listas de remarketing.

Exemplo: se operar um site de roupa para bebés, não pode permitir que um site não afiliado que venda carrinhos de bebé coloque a respetiva etiqueta de remarketing no seu site para poder criar uma lista de remarketing de pessoas que compram produtos de bebé.

Exemplo: cria um anúncio gráfico da Rede de Display. Esse anúncio não pode conter a sua etiqueta de remarketing para criar uma lista de remarketing com base nos visitantes de um site que não é o seu.

Não permitido Partilhar dados de utilizadores entre empresas ou anunciantes não afiliados. Isto inclui a partilha das suas listas de remarketing com, e aceder a listas de remarketing de, anunciantes não afiliados.

Exemplo: se operar um site de roupa para bebés, não pode partilhar as suas listas de remarketing de visitantes que procuram roupa para bebés com um anunciante não afiliado que venda carrinhos de bebé.

Não permitido Utilizar dados de um cliente gerido para criar uma lista de remarketing para um cliente de outro modo não afiliado.

Exemplo: uma conta de gestor tem duas contas geridas; uma conta para um site de financiamento automóvel e outra conta para o site de um concessionário automóvel. Os sites são da propriedade de empresas distintas. A conta de gestor não pode partilhar listas de remarketing do site de financiamento automóvel com o site do concessionário automóvel.

Não permitido Partilhar listas em contas geridas, a menos que os utilizadores reconheçam uma clara afiliação da marca entre o proprietário da lista de remarketing e o anunciante com o qual a lista é partilhada.

O que acontece em caso de violação das Políticas da Google

Revisão da conformidade: a Google pode rever a conformidade da sua empresa com a Política de RLSA em qualquer altura. Se a Google entrar em contacto consigo para solicitar informações relacionadas com a conformidade, tem de responder atempadamente e realizar rapidamente as ações corretivas necessárias para o cumprimento das Políticas da Google. Se tem uma conta de gestor, a Google também pode contactar as suas contas geridas para validar a conformidade.

Notificação de não conformidade: se a Google considerar que está a violar a Política de RLSA, entrará em contacto consigo para solicitar ações corretivas. Se não efetuar as correções solicitadas dentro do período estipulado, poder-lhe-á ser negada a possibilidade de utilizar listas de remarketing para anúncios de pesquisa ou o acesso às suas contas do Google Ads poderá ser suspenso. Nos casos de violações repetidas ou graves, a Google pode suspender a sua conta de forma imediata e sem notificação.

Listas de remarketing não elegíveis: a Google pode designar as listas de remarketing que violem as Políticas da Google como não elegíveis para utilização em produtos Google.

Desativação do domínio: a Google pode suspender Websites que violem a Política de RLSA. Isto significa que o Website não pode continuar a utilizar o remarketing do Google Ads nem outras funcionalidades de publicidade personalizada até o problema ser resolvido.

Suspensão da conta: uma conta pode ser suspensa, se tiver várias violações ou uma violação grave. Se isto acontecer, a Google deixa de apresentar todos os anúncios incluídos na conta suspensa e pode deixar de aceitar a publicidade dessa conta. A Google também pode suspender permanentemente quaisquer contas relacionadas, assim como suspender automaticamente as contas novas durante a configuração. Saiba mais acerca das contas suspensas.

Precisa de ajuda?

Se tiver dúvidas sobre esta política, informe-nos:
Contacte o Apoio técnico do Google Ads
A informação foi útil?
Como podemos melhorá-la?
Pesquisa
Limpar pesquisa
Fechar pesquisa
Google Apps
Menu principal
Pesquisar no Centro de ajuda
true
73067
false