Atualizações da Política de Conteúdos Políticos (fevereiro de 2022)

A Google fornece versões traduzidas do Centro de Ajuda por conveniência, as quais não se destinam a alterar o conteúdo das nossas políticas. A versão em inglês é a versão oficial que utilizamos para aplicar as nossas políticas. Para ver este artigo num idioma diferente, utilize o menu de idiomas na parte inferior da página.

Fim das isenções dos anúncios eleitorais

Em fevereiro de 2022, a Política de Conteúdos Políticos do Google Ads será atualizada para eliminar isenções de produtos, serviços e notícias existentes para as Políticas de Anúncios Eleitorais a nível mundial. Vamos começar a aplicar a atualização da política a 15 de fevereiro de 2022.

Com esta atualização da política, os anúncios para produtos, serviços e notícias deixarão de estar isentos das Políticas de Anúncios Eleitorais da Google. Os anunciantes que pretendem promover produtos, serviços e notícias com conteúdo do anúncio no âmbito da política (por exemplo, com um candidato ou um titular de um cargo atual) estarão sujeitos à respetiva Política de Anúncios Eleitorais, incluindo o requisito de que se candidatam à validação de anúncios eleitorais para apresentar estes anúncios.

As violações desta política não levarão à suspensão imediata da conta sem aviso prévio. Será emitido um aviso, pelo menos, 7 dias antes de qualquer suspensão da conta.

Reveja esta atualização da política para determinar se algum dos seus anúncios se enquadra no âmbito da política e, em caso afirmativo, certifique-se de que conclui a validação de anúncios eleitorais se for elegível ou remova esses anúncios antes de 15 de fevereiro de 2022.

Novas opções de publicação de anúncios eleitorais

Em simultâneo com a eliminação das isenções dos anúncios eleitorais, a 15 de fevereiro de 2022, também iremos expandir as opções de publicação de anúncios. Atualmente, os anúncios eleitorais apenas podem ser publicados no país ou região aos quais o conteúdo do anúncio se refere (por exemplo, os anúncios eleitorais da UE apenas podem ser publicados na UE e os anúncios eleitorais dos EUA apenas podem ser publicados nos EUA) Após esta alteração, os anunciantes que tenham concluído a validação de anúncios eleitorais ou de identidade do anunciante serão elegíveis para publicar anúncios no respetivo país ou região de origem que estejam no âmbito de uma Política de Anúncios Eleitorais referente a um país ou região diferente.  Os anunciantes não poderão publicar anúncios eleitorais fora do respetivo país ou região.  Por exemplo, um anunciante da Nova Zelândia validado será elegível para apresentar um anúncio de um candidato ou titular de um cargo da UE na Nova Zelândia, mas não terá autorização para apresentar o mesmo anúncio na UE.

Esta alteração apenas afeta os anúncios publicados no país ou região de origem do anunciante.

Alterações às restrições regionais para
Anúncios eleitorais e sobre questões políticas no Canadá

A 15 de fevereiro de 2022, as restrições regionais para anúncios eleitorais e anúncios sobre questões políticas no Canadá e continuarão a isentar anúncios apresentados por organizações de notícias canadianas para promover a respetiva cobertura informativa das eleições, mas deixarão de isentar organizações de notícias fora do Canadá.

As violações desta política não levarão à suspensão imediata da conta sem aviso prévio. Será emitido um aviso, pelo menos, 7 dias antes de qualquer suspensão da conta.

Reveja esta atualização da política para determinar se algum dos seus anúncios se enquadra no âmbito da política e, em caso afirmativo, remova esses anúncios antes de 15 de fevereiro de 2022.

(Publicado a 2 de dezembro de 2021)

 

A informação foi útil?
Como podemos melhorá-la?
true
Pesquisa
Limpar pesquisa
Fechar pesquisa
Google Apps
Menu principal
Pesquisar no Centro de ajuda
true
73067
false