Políticas

Políticas comportamentais

Com a AdMob, os editores podem gerar ganhos com seus aplicativos ao usar anúncios da AdMob e do Google. Os editores que querem participar da AdMob precisam estar em conformidade com as políticas on-line do programa Google AdSense e com as adições e exceções descritas abaixo. Se você não estiver em conformidade com essas políticas, reservamo-nos o direito de desativar a veiculação de anúncios no seu aplicativo e/ou desativar sua conta da AdMob a qualquer momento.

Exceções às políticas do Google AdSense

Em princípio, todos os editores da AdMob deverão seguir nossas políticas do programa on-line. No entanto, existem algumas políticas da AdMob que são diferentes dos regulamentos do Google AdSense. Veja as exceções a seguir.

Visualizar exceções

Comportamento do anúncio

A AdMob tem uma função de atualização do anúncio que pode ser usada por aplicativos para dispositivos móveis que usam o SDK dos anúncios para dispositivos móveis do Google. A taxa de atualização não pode ser definida como um valor fora do intervalo especificado no SDK.

Impressões e cliques inválidos

Os editores não podem clicar nos seus próprios anúncios nem usar meios para aumentar artificialmente o número de impressões e/ou cliques, incluindo métodos manuais. Não é permitido testar seus próprios anúncios clicando neles.

Use anúncios de teste (disponíveis para Android ou iOS) e evite gerar cliques inválidos.

Saiba mais sobre impressões e cliques inválidos

O Google trata as atividades inválidas com muita seriedade, analisando todos os cliques e impressões para determinar se eles se encaixam em um padrão de uso que pode aumentar artificialmente os custos de um anunciante ou os ganhos de um editor. Se determinarmos que uma conta da AdMob pode representar um risco para nossos anunciantes, poderemos desativá-la para proteger os interesses dos anunciantes.

Os editores cujas contas foram desativadas por atividades inválidas ou que violaram nossas políticas não terão mais permissão para participar de outras soluções de monetização do Google para editores. Por exemplo, isso significa que, se um editor teve uma conta da AdMob desativada por atividades inválidas ou violações da política, ele não poderá usar o Google AdSense para gerar receita e vice-versa. Por esse motivo, esses editores não podem abrir novas contas.

Se um editor abrir outras contas, elas serão sinalizadas como duplicatas e, então, uma ou ambas as contas serão desativadas.

Para informações adicionais sobre atividades inválidas, acesse nossa Central de recursos de qualidade do tráfego de anúncios.

Os editores são incentivados a fazer experiências com diversos posicionamentos e formatos de anúncio, mas precisam estar em conformidade com as políticas de posicionamento do anúncio a seguir.

Ver as políticas de posicionamento do anúncio

Políticas de implementação

Além das políticas de posicionamento do anúncio do Google AdSense, os editores da AdMob também precisam respeitar as seguintes políticas de implementação específicas dos aplicativos:

  • Os anúncios não devem ficar muito próximos ou abaixo de botões ou de outros objetos de modo que o posicionamento deles interfira na interação normal do usuário com o aplicativo ou anúncio.
  • Os anúncios não devem ser colocados em um local que cubra ou oculte qualquer área que os usuários possam ter interesse em visualizar durante uma interação normal. Os anúncios não deverão ser posicionados em áreas da tela em que os usuários clicarão ou colocarão os dedos aleatoriamente.
  • Os anúncios não deverão ser colocados em uma tela "sem saída". Deverá haver uma forma de sair da tela sem clicar no anúncio (por exemplo, um botão "voltar" ou "menu"). Caso contrário, o usuário deverá ser notificado de que um clique no botão da página inicial fecha o aplicativo.
  • Os anúncios não devem ser inseridos em aplicativos executados em segundo plano no dispositivo ou fora do ambiente do aplicativo. O usuário precisa saber claramente em qual aplicativo o anúncio é implementado ou com qual aplicativo ele está associado. Entre os exemplos estão: anúncios veiculados em widgets, anúncios iniciados antes de o aplicativo ser aberto ou depois que ele é fechado.
  • Os anúncios não devem ser inseridos de modo que impeçam a visualização do conteúdo principal do aplicativo. Os anúncios não devem ser inseridos de modo que interfiram na navegação ou na interação com o conteúdo principal e as funcionalidades do aplicativo. Entre os exemplos estão: um anúncio intersticial acionado sempre que um usuário clica dentro do aplicativo.
  • Os editores não têm permissão para inserir anúncios em páginas sem conteúdo, como telas de agradecimento, erro, login ou saída. Essas são as telas que os visitantes visualizam no aplicativo ao abri-lo, antes de provavelmente sair dele ou depois de efetuar uma ação específica, como uma compra ou um download. Os anúncios que são o foco principal desses tipos de tela podem confundir o visitante e fazê-lo achar que os anúncios são, na verdade, conteúdo. Por isso, não inclua anúncios nelas.
    Consulte também nossas orientações para implementação.

Anúncios em aplicativos

Os aplicativos devem usar o SDK somente para solicitar anúncios.

 

Aplicativos que oferecem programas de remuneração

Não é permitido inserir anúncios do Google em aplicativos que prometem pagamentos ou incentivos aos usuários que clicam nos anúncios, navegam na Web, leem e-mails ou realizam outras tarefas semelhantes. Colocar os anúncios do Google nesses apps pode resultar em impressões ou cliques inválidos e, portanto, essa prática é proibida. Da mesma forma, os anúncios do Google não podem ser inseridos em aplicativos cujo objetivo principal seja promover ou fornecer materiais de instrução sobre a implementação desses serviços ou gerar tráfego para esses materiais.

Como exibir um site de terceiros no seu app

Consideramos enquadramento de conteúdo quando um app exibe o site de outra pessoa em um frame. Os editores não estão autorizados a enquadrar conteúdo de terceiros e gerar receita com ele sem a permissão dos proprietários.

Se o editor for proprietário do app e do conteúdo enquadrado nele, poderá gerar receita normalmente. No entanto, se o conteúdo no frame já for monetizado pelo Google Ads, ele não poderá ter nenhum outro código do Google AdSense ou da AdMob na versão do app para dispositivos móveis.

Subdistribuição e Mediação da rede de anúncios

Não é permitido que os editores estabeleçam relações de subdistribuição, ou seja, o Google deve ter uma relação direta com o editor, não por meio de um intermediário.

Saiba mais sobre a subdistribuição e a Mediação da rede de anúncios

Compartilhamento restrito de informações

  • Métricas: os editores não podem compartilhar acesso ao console de relatórios da AdMob, a não ser mediante consentimento prévio por escrito da AdMob sobre quais métricas podem ser compartilhadas.
  • Código: os editores não podem compartilhar o código-fonte nem o código descompilado do SDK do Google com terceiros.

Mediação da AdMob

O objetivo do serviço de mediação de rede da AdMob é permitir o acesso à demanda de anunciantes das redes de anúncios de terceiros (em vez da demanda de mercados, mediadores ou otimizadores). Os relatórios na AdMob para anúncios veiculados por meio de recursos de mediação de rede da AdMob podem diferir dos relatórios de redes de anúncios de terceiros. A AdMob não é responsável por discrepâncias nos relatórios nem pelo desempenho ou pelos resultados de redes de anúncios ou softwares de terceiros. As políticas a seguir se aplicam a editores que usam o recurso de mediação da rede da AdMob ou qualquer outro recurso de mediação:

  • Os editores precisam obedecer às Políticas para editores do Google.
  • Os editores devem obrigatoriamente seguir todas as diretrizes técnicas e de implementação adicionais fornecidas pela AdMob.
  • O editor não pode usar o serviço de mediação da AdMob de maneira que viole os contratos do editor com uma rede de anúncios de terceiros.
  • A divisão da receita da AdMob será paga somente ao editor.
  • A AdMob não é obrigada a fornecer suporte, garantir compatibilidade ou discutir sobre soluções para discrepâncias com terceiros.
  • Para uma determinada impressão, os editores não podem fazer chamadas repetidas para anúncios do Google de modo a tentar interferir, abusar ou obter uma vantagem injusta no leilão de anúncios.
     

Recursos Beta

Alguns recursos poderão ser identificados como "beta" ou não compatíveis ("recursos beta"). O Google pode interromper o fornecimento de recursos beta a qualquer momento, a critério dele. Também a critério dele, o Google não precisa fornecer serviços de suporte técnico relacionados a recursos beta. Os editores não têm permissão para divulgar a terceiros informações sobre os recursos Beta, a existência desses recursos confidenciais ou o acesso a eles.

Publicidade personalizada

O Google pode utilizar o código de publicidade do dispositivo no qual o anúncio está sendo veiculado para coletar dados sobre interesses e informações demográficas dos usuários (por exemplo, "apaixonados por esportes"). Essas informações e outros dados podem ser usados para exibir anúncios mais bem-segmentados ao usuário. Além disso, recomendamos que a política de privacidade do seu aplicativo seja atualizada para incluir o uso da publicidade personalizada (anteriormente conhecida como publicidade com base em interesses) veiculada por meio do SDK dos anúncios para dispositivos móveis do Google. Reserve alguns minutos para revisar as políticas de privacidade do seu aplicativo e garantir que elas estejam atualizadas. As páginas dos editores e a legislação variam de acordo com o país. Por esse motivo, não podemos sugerir um texto específico para a política de privacidade.

Para complementar a publicidade personalizada (que era conhecida como publicidade com base em interesses), as Configurações de anúncios permitem que os usuários visualizem e editem seus interesses e informações demográficas. Alguns usuários podem preferir desativar os anúncios personalizados.

Última atualização: 23 de janeiro de 2018

Isso foi útil?
Como podemos melhorá-lo?