Sobre os identificadores fornecidos pelo editor

O recurso só está disponível no Google Ad Manager 360

O Audience Solutions é um recurso do Google Ad Manager 360 que talvez não esteja ativado na sua rede.

Índice

Introdução

Com o Identificador fornecido pelo editor (PPID, na sigla em inglês), os editores podem enviar um identificador para o Google Ad Manager. Esse identificador poderá ser usado no limite de frequência, na segmentação de audiência e por público-alvo, na rotação sequencial de anúncios e em outros controles de exibição de anúncios com base no público-alvo em vários dispositivos. No momento, o PPID não é compatível com os relatórios de alcance ou o acompanhamento de conversões do Google Ad Manager.

O PPID é usado em conjunto com outros identificadores disponíveis para o Google Ad Manager, como cookies. É preciso que o identificador tenha hash, seja anônimo, não contenha informações pessoais, identificadores de terceiros ou códigos de dispositivo.

Se um usuário tiver desativado os anúncios personalizados por meio das Configurações de anúncios, os recursos que permitem o uso do PPID na segmentação de anúncios para o navegador da Web do usuário serão desativados. Se o PPID for usado em um cenário de veiculação de anúncios do servidor, será preciso que o usuário tenha acesso a um mecanismo para desativar a publicidade com base em interesses. Se um usuário desativar o uso do PPID por parte do editor em relação à publicidade ou excluir a conta, será necessário que o editor interrompa imediatamente o envio para o Google do PPID associado a esse usuário.

Configuração do identificador

Se um dispositivo não receber nenhuma solicitação de anúncio do Google Ad Manager até 90 dias após a configuração de um PPID, o PPID precisará ser configurado novamente.

Tags do editor do Google

Para sites, use o método PublisherProvidedId:

Detalhes do método para pubService

pubService.setPublisherProvidedId(identifier)

Define os valores do código fornecido pelo editor para uso em limite de frequência e em outras atividades baseadas em público-alvo.

Parâmetros

Identificador string: um código alfanumérico fornecido pelo editor com o máximo recomendado de 150 caracteres.

Exemplo

<script type="text/javascript">
       googletag.pubads().setPublisherProvidedId('12JD92JD8078S8J29SDOAKC0EF230337');
       googletag.enableServices();
     </script>

SDK dos anúncios para dispositivos móveis do Google

A classe GoogleAdManagerExtras contém um método chamado setPublisherProvidedId(string ID). Consulte a documentação do SDK dos anúncios para dispositivos móveis do Google para saber mais.

SDK do IMA do Google

Os SDKs do HTML5, do iOS e do Android oferecem os seguintes métodos ou propriedades para definir o PPID.

Solicitação sem JS (também conhecida como solicitação sem tag)

As solicitações feitas diretamente ao Google Ad Manager com /adx ou /ad+/jump precisam incluir o parâmetro ppid=.

Tags de pixel do Audience Solutions

As solicitações feitas diretamente ao Google Ad Manager usando tags de pixel do Audience Solutions precisam incluir o parâmetro ppid=.

Exemplo

https://securepubads.g.doubleclick.net/activity;dc_iu=/network_ID/first_level_ad_unit/second_level_ad_unit/third_level_ad_unit;dc_seg=segment_ID;ppid=your_ID

Saiba mais sobre como transmitir um PPID para uma tag de pixel do Audience Solutions.

Limites e requisitos

O não cumprimento dos requisitos descritos abaixo poderá fazer com que os PPIDs sejam ignorados ou rejeitados pelos nossos sistemas.

O valor de PPID deve ser:

  • alfanumérico ([0-9 a-z A-Z]);

  • de no mínimo 32 caracteres;

  • de no máximo 150 caracteres;

  • consistente em todos os dispositivos;

  • com hash e irrelevante para o Google: não envie ao Google PPIDs que pertençam a terceiros ou que o Google poderia usar ou reconhecer como informações de identificação pessoal ou como um identificador do Google+;

  • enviado somente quando o editor conseguir identificar o usuário. O editor não deverá enviar um valor nos casos em que o usuário não puder ser identificado;

  • representativo de uma relação de um para um em várias visitas com um usuário conectado, ou seja, não deve ser gerado novamente para cada visita do usuário.
  • Além disso, os identificadores poderão ser excluídos se o número total deles na sua rede ultrapassar determinados limites.
Evite alterar o algoritmo para gerar valores de PPID, já que isso efetivamente fará com que o DFP redefina o limite de frequência, a segmentação de audiência e por público-alvo, a rotação sequencial de anúncios e outros controles de exibição de anúncios com base no público-alvo.

Comportamento do Google Ad Manager para solicitações com vários identificadores

Como mencionado anteriormente, em vez de substituir, o PPID complementa outros identificadores utilizados pelo Google Ad Manager (por exemplo, cookies em um ambiente de computador ou códigos de publicidade para dispositivos móveis que podem ser redefinidos, como AdID e IDFA).Na maioria dos casos, isso significa que uma solicitação de anúncio ativada pelo PPID feita para o Google Ad Manager será uma solicitação de vários identificadores, ou seja, conterá um identificador de PPID primário e um identificador de computador/dispositivo móvel secundário.


Isso pode afetar o comportamento do Google Ad Manager de várias maneiras, detalhadas abaixo.

Veiculação do anúncio

Segmentação de segmentos de público-alvo

A participação do segmento é mantida de maneira independente para o identificador secundário e o PPID. Quando uma solicitação de vários identificadores for recebida, ela estará qualificada para veicular itens de linha segmentados para qualquer uma das participações de segmento combinado entre os dois identificadores.

Um exemplo:

Um usuário acessa um site ou um app de esportes compatível com PPID, mas sem fazer login. Esse usuário visita páginas do site ou do aplicativo que acabam adicionando-o a um segmento de público-alvo para os fãs de basquete (segmento S1). Como o usuário não fez login, o identificador secundário é adicionado ao segmento de público-alvo. Em seguida, o usuário faz login no site ou no aplicativo, acionando a adição de um PPID em futuras solicitações de anúncios. Esse usuário em particular é conhecido por estar na faixa de 25 a 34 anos, e o PPID dele foi adicionado a um segmento de público-alvo baseado na faixa etária (segmento S2) por meio de uploads de identificadores em lote. Para qualquer uma das solicitações de vários identificadores por parte do usuário, os itens de linha direcionados aos segmentos S1 e/ou S2 estarão qualificados para veiculação.

Compartilhamento de segmentos de público-alvo

Os PPIDs são específicos a uma única rede. Isto é, cada rede tem o próprio namespace do PPID que protege contra colisão caso duas redes atribuam o mesmo PPID a diferentes usuários. Os segmentos de público-alvo criados a partir dos PPIDs de uma rede não podem ser compartilhados com outras redes ou outros produtos. Mais precisamente, os PPIDs de solicitações de uma rede jamais corresponderão aos PPIDs no segmento de público-alvo em outra rede. Somente os segmentos criados em cima de cookies ou de códigos de dispositivos podem ser compartilhados entre várias redes. Um segmento de público-alvo que contém os PPIDs e os códigos secundários pode ser compartilhado. No entanto, os anúncios segmentados a este segmento só estarão qualificados para veicular (conforme uma solicitação de vários identificadores) se o identificador secundário na solicitação de anúncio corresponder a um identificador secundário dentro do segmento.

Participação do segmento de público-alvo

Se uma solicitação de vários identificadores for recebida, somente o PPID principal será considerado para efeitos de acionamento ou atualização da participação do segmento de público-alvo. Os identificadores secundários enviados na solicitação não serão considerados para esse propósito.

Um exemplo:

Uma usuária visita o site de esportes do exemplo anterior e está conectada ao site (uma solicitação com vários identificadores é enviada ao Google Ad Manager). Essa usuária também visita páginas do site, fazendo com que o PPID dela seja adicionado ao segmento de fãs de basquete (segmento S1), além de permitir que ela veja itens de linha direcionados a esse segmento. Em seguida, a usuária sai da conta, mas continua navegando no site. Ela não está mais qualificada para ver anúncios segmentados ao segmento S1, a menos que ela atenda aos critérios de participação do S1 por meio do identificador secundário dela.

Limite de frequência

Se uma solicitação de vários identificadores for recebida, somente o PPID principal será considerado para o cálculo do limite de frequência. Os identificadores secundários enviados na solicitação não serão considerados para esse propósito.

Um exemplo:

Outro usuário visita o site de esportes do exemplo anterior e está conectado ao site (uma solicitação com vários identificadores é enviada ao Google Ad Manager). Esse usuário visualiza um item de linha L que está limitado a uma impressão a cada 24 horas. Em seguida, o usuário sai da conta, mas continua navegando no site. Ele pode ver o item de linha L mais uma vez, que então aciona o limite de frequência baseado no identificador secundário do usuário.

Rotação de criativos sequencial

Se uma solicitação de vários identificadores for recebida, somente o PPID principal será considerado para identificar o próximo criativo em uma rotação sequencial para veiculação. Os identificadores secundários enviados na solicitação não serão considerados para esse propósito.

Um exemplo:

Outra usuária visita o site de esportes do exemplo anterior e está conectada ao site (uma solicitação com vários identificadores é enviada ao Google Ad Manager). Essa usuária visualiza (uma só vez) um item de linha L que tem criativos C1 e C2 definidos para rotação de criativos sequencial. Em seguida, a usuária sai da conta, mas continua navegando no site. A próxima vez que a usuária visualizar o item de linha L, ela verá o criativo C1 novamente (com base no identificador secundário dela).

Relatórios

Geração de relatórios da Transferência de dados

Os relatórios da Transferência de dados estão disponíveis somente para os editores do Google Ad Manager 360.

Os dois identificadores enviados em solicitações de vários identificadores passam para os relatórios da Transferência de dados, mas esses relatórios são gerados de maneira criptografada.Não é possível para um editor reverter o processo de criptografia, ou seja, restaurar o PPID ou o identificador secundário para a forma original. No entanto, esses identificadores criptografados podem ser enviados em lotes a listas de público-alvo para remarketing/segmentação posterior.

Um exemplo:

Outra usuária visita o site de esportes do exemplo anterior e está conectada ao site (uma solicitação com vários identificadores é enviada ao Google Ad Manager). Os identificadores da usuária passam para os relatórios correspondentes da Transferência de dados. Uma representação criptografada do identificador PPID principal da usuária aparece no campo PublisherProvidedID, e uma representação criptografada do identificador secundário da usuária aparece no campo UserId.

Isso foi útil?
Como podemos melhorá-lo?