Política de informações médicas incorretas relacionadas à COVID-19

A segurança dos criadores de conteúdo, espectadores e parceiros é nossa maior prioridade. Queremos a ajuda de todos para proteger esta comunidade dinâmica e única. É importante que você conheça nossas diretrizes da comunidade e entenda o papel que elas exercem na responsabilidade compartilhada de manter o YouTube seguro. Reserve um tempo para ler as políticas abaixo com atenção. Você também pode acessar esta página para ver uma lista completa das diretrizes.

O YouTube não permite conteúdo sobre a COVID-19 que apresente sérios riscos de danos significativos. 

Na plataforma, também não é permitido o envio de conteúdo que dissemine informações médicas incorretas que contrariem as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) ou das autoridades locais de saúde sobre a COVID-19. Isso se aplica apenas a conteúdo que contradiz as orientações da OMS ou das autoridades locais de saúde sobre:

  • tratamento; 
  • prevenção;
  • diagnóstico; 
  • transmissão.
  • Diretrizes sobre distanciamento social e autoisolamento
  • A existência da COVID-19
     

Observação: as políticas do YouTube sobre a COVID-19 estão sujeitas a alterações em resposta a mudanças nas orientações das autoridades de saúde globais ou locais quanto ao vírus. Esta política foi publicada em 20 de maio de 2020. 

O que esta política significa para você

Se você envia conteúdo

Não publique no YouTube conteúdo que se encaixe em alguma das descrições abaixo.

Informações incorretas sobre o tratamento

  • Conteúdo que incentiva o uso de medicamentos caseiros, orações ou rituais em vez do tratamento adequado (consultar um médico ou ir ao hospital).
  • Conteúdo que afirma haver uma cura garantida para a COVID-19.
  • Outro conteúdo que desencoraja as pessoas de consultar um profissional da saúde ou buscar orientação médica.

Informações incorretas sobre a prevenção: conteúdo que promova métodos de prevenção que contradizem as orientações das autoridades locais de saúde ou da OMS.

  • Alegações de que há um método de prevenção garantido contra a COVID-19
    • Afirmações de que uma vacina ou um remédio é uma cura garantida para a COVID-19
  • Declarações sobre as vacinas contra COVID-19 que sejam contrárias ao consenso de especialistas de autoridades locais de saúde ou da OMS
    • Alegações de que uma vacina aprovada contra COVID-19 causará morte, infertilidade ou contaminação com outras doenças infecciosas
    • Alegações de que uma vacina aprovada para COVID-19 conterá substâncias que não estejam na lista de ingredientes do medicamento, como tecido fetal
    • Alegações de que uma vacina aprovada para COVID-19 conterá substâncias ou dispositivos para rastrear ou identificar quem a tomar
    • Alegações de que uma vacina aprovada para COVID-19 mudará a constituição genética da pessoa
    • Alegações de que qualquer vacina provoca a contaminação por COVID-19
    • Afirmações de que uma população específica será obrigada por qualquer entidade, exceto governo, a participar de testes da vacina ou receber a vacina em primeiro lugar

Informações incorretas sobre o diagnóstico: conteúdo que promova métodos de diagnóstico que contradizem as autoridades locais de saúde ou da OMS.

Informações incorretas sobre a transmissão: conteúdo que promova informações sobre a transmissão que contradizem os dados das autoridades locais de saúde ou da OMS.

  • Conteúdo com afirmações de que a COVID-19 não é causada por uma infecção viral
  • Conteúdo com declarações de que a COVID-19 não é contagiosa
  • Conteúdo com declarações de que a COVID-19 não é transmitida em determinados climas ou localidades
  • Conteúdo com declarações de que algum grupo ou indivíduo tem imunidade ao vírus ou que não pode transmiti-lo

Informações incorretas sobre distanciamento social e autoisolamento: conteúdo que conteste a eficácia das orientações das autoridades locais de saúde ou da OMS sobre as medidas de distanciamento físico ou autoisolamento para diminuir a transmissão da COVID-19

Conteúdo que negue a existência da COVID-19:

  • Negação da existência da COVID-19 
  • Afirmações de que as pessoas não morreram ou ficaram doentes em decorrência da COVID-19
  • Alegações de que o vírus não existe mais ou que a pandemia acabou
  • Declarações de que os sintomas, a taxa de mortalidade ou o contágio da COVID-19 são iguais ou menos graves do que os da gripe causada pelo vírus influenza no inverno
  • Alegações de que os sintomas da COVID-19 nunca são graves

Conteúdo educativo, documental, científico ou artístico

O conteúdo que viola as políticas de desinformação apresentadas nesta página pode ser exibido caso inclua um contexto com relevância igual ou superior às opiniões que se opõem às autoridades de saúde locais, às equipes médicas ou ao consenso científico. Também podemos abrir algumas exceções caso o objetivo do vídeo seja condenar ou combater as informações equivocadas que violam nossas políticas. Esse contexto precisa ficar evidente nas imagens ou no áudio do próprio vídeo. Informar esses detalhes no título ou na descrição não é suficiente.

Exemplos

Veja alguns exemplos de conteúdo não permitido no YouTube:

  • Negação da existência da COVID-19
  • Afirmações de que as pessoas não morreram em decorrência da COVID-19
  • Afirmações de que qualquer vacina é um método de prevenção garantido para COVID-19
  • Afirmações de que um tratamento ou remédio específico é uma cura garantida para a COVID-19
  • Afirmações de que determinadas pessoas têm imunidade à COVID-19 devido à raça ou nacionalidade
  • Incentivos para que as pessoas tomem remédios caseiros em vez de procurar tratamento médico quando estiverem doentes
  • Comentários que desencorajam as pessoas de consultar um médico caso estejam doentes
  • Conteúdo com afirmações de que o ato de prender a respiração pode ser usado como teste de diagnóstico para a COVID-19
  • Vídeos com alegações de que as pessoas não serão infectadas se evitarem comida asiática
  • Vídeos com afirmações de que a queima de fogos de artifício pode limpar o ar e, assim, eliminar o vírus e prevenir a propagação dele
  • Afirmações de que a COVID-19 é causada pela radiação das redes 5G
  • Vídeos com alegações de que o teste da COVID-19 é a causa do vírus
  • Alegações de que não há propagação do vírus em países com clima quente
  • Vídeos com alegações de que o distanciamento social e o autoisolamento não são eficazes na redução da propagação do vírus
  • Alegações de que a vacina para COVID-19 será letal para quem a tomar
  • Alegações de que a vacina para COVID-19 será usada como meio de redução populacional
  • Vídeos com alegações de que a vacina para COVID-19 conterá tecido fetal
  • Alegações de que a vacina para gripe provoca a contaminação por COVID-19
  • Alegações de que a vacina para COVID-19 provoca a contaminação por outras doenças infecciosas ou deixa as pessoas mais vulneráveis à contaminação por outras doenças infecciosas
  • Alegações de que a vacina contra COVID-19 conterá um microchip ou dispositivo de rastreamento
  • Declarações de que a COVID-19 nunca causa sintomas graves ou hospitalização
  • Afirmações de que a taxa de mortalidade da gripe causada pelo vírus influenza no inverno é maior do que o índice de morte por COVID-19
  • Alegações de que pessoas de determinada raça são imunes ao vírus
  • Declarações de que crianças não podem contrair COVID-19 ou são imunes ao vírus
  • Afirmações de que as pessoas não morreram ou ficaram doentes em países onde mortes e casos foram confirmados por autoridades locais de saúde ou pela OMS
     

O que acontece se o conteúdo violar esta política?

Nesse caso, ele será removido e você receberá uma notificação no seu e-mail. Se essa for sua primeira violação das nossas diretrizes da comunidade, seu canal receberá apenas um alerta sem penalidades. Caso contrário, emitiremos um aviso. Se você receber três penalidades desse tipo, seu canal será encerrado. Saiba mais sobre esse sistema.

 

 

Isso foi útil?
Como podemos melhorá-lo?