Atualização acerca da rentabilização do conteúdo sobre a COVID-19

Nota: pode continuar a ver ícones amarelos nos novos carregamentos à medida que os nossos sistemas automatizados aprendem e são ajustados para permitir uma rentabilização mais ampla do conteúdo sobre a COVID-19. Se o seu conteúdo apresentar um ícone amarelo, mas estiver, no seu entender, em linha com as nossas políticas atualizadas, envie um recurso para que as nossas equipas o possam rever e atualizar em conformidade.

O conteúdo que fizer referência e/ou destacar o tema da COVID-19, e estiver em conformidade com as nossas diretrizes de conteúdo adequado para publicidade e regras da comunidade, é agora elegível para rentabilização.

Seguem-se alguns exemplos de conteúdo relacionado com a COVID-19 que não cumpre as nossas políticas e que continuará a não ter nenhum anúncio ou ter anúncios limitados :

  • Filmagens chocantes: filmagens de pessoas claramente em sofrimento causado pela COVID-19, incluindo:
    • Pessoas claramente doentes num hospital ou estabelecimento de cuidados de saúde.
    • Pessoas em desespero (por exemplo, pessoas a serem retiradas à força do local onde se encontram).
    • Nota: as imagens de hospitais ou pessoas a tossirem não limitam a rentabilização sempre que forem imagens rápidas e tiverem o intuito de fornecer contexto a uma história.
  • Desinformação médica: conteúdo que fornece aos utilizadores desinformação acerca de questões de saúde relacionadas com a COVID-19. Isto inclui conteúdo que incentive à realização de testes ou exames da COVID-19 que não sejam de cariz médico ou afirmações falsas ou não fundamentadas acerca da causa, promoção de curas ou remédios perigosos, assim como conteúdo que inclua afirmações falsas ou enganadoras acerca dos efeitos ou da distribuição das vacinas ou sobre a origem ou a propagação da COVID-19 que contradigam o consenso científico. Os exemplos incluem:
    • O governo ou os governos criaram o vírus como arma biológica.
    • As empresas criaram o vírus.
    • A COVID-19 é propagada através de tecnologia 5G.
    • A COVID-19 tem como alvo determinados grupos étnicos.
    • Conteúdo que afirma que a pandemia é um embuste, um encobrimento ou um ataque deliberado.
    • A vacina contra a COVID-19 contém um microchip.
  • Partidas e desafios: qualquer partida ou desafio relacionado com a COVID-19 que promova atividades perigosas do ponto de vista médico, como a exposição propositada ao vírus, ou que incite ao pânico, incluindo:
    • Desafio de lamber a tampa da sanita.
    • Fingir desmaiar em público.
    • Tossir/espirrar (ou fingir) para cima de pessoas próximas ou em produtos hortícolas.
    • Mentir ao parceiro ao dizer-lhe que tem o coronavírus.
    • Vestir fatos contra materiais perigosos e inspecionar pessoas.
    • Assustar e convencer outras pessoas de que tem a COVID-19.

Nota: tenha em atenção que estes são apenas alguns exemplos e que esta lista não é exaustiva. 

Os criadores no programa de autocertificação do YouTube já não precisam de classificar o seu conteúdo relacionado com a COVID-19 como "evento sensível" na pergunta sobre assuntos sensíveis.

Práticas recomendadas para criar conteúdo acerca da COVID-19

Se está a criar conteúdo acerca da COVID-19 e quer garantir que este é elegível para rentabilização, certifique-se de que segue as diretrizes abaixo:

A informação foi útil?
Como podemos melhorá-la?