Compreenda as estatísticas da receita de anúncios

Este artigo refere-se ao YouTube Analytics. Saiba como ganhar dinheiro no YouTube.

Pode ver quanto dinheiro está a ganhar no YouTube e o desempenho do seu canal através das métricas do YouTube Analytics. Algumas métricas parecem ser semelhantes, mas as diferenças são importantes para compreender a receita de anúncios do YouTube. 
Abaixo, são apresentadas algumas métricas frequentemente utilizadas e informações sobre o motivo pelo qual é importante conhecer as diferenças. 

RPM

A receita por milhar (RPM) é uma métrica que representa quanto dinheiro ganhou por 1000 visualizações de vídeo. A RPM baseia-se em várias fontes de receita, incluindo: anúncios, Apoio ao canal, receita do YouTube Premium, Super Chat e Super Stickers.

Por que é que a minha RPM é inferior ao meu CPM?

A RPM é normalmente mais baixa que o CPM, porque a RPM:
  • É calculada depois da partilha de receita do YouTube. 
  • Inclui todas as visualizações, incluindo as que não tinham rentabilização.
O valor da receita que ganhou não se alterou como parte da adição da métrica de RPM.
 

Qual é a diferença entre a RPM e o CPM?

O CPM é o custo por 1000 impressões do anúncio antes da partilha de receita do YouTube. A RPM é o total da receita (após a partilha de receita do YouTube) por 1000 visualizações.

RPM

CPM

  • Métrica focada no criador.
  • Inclui o total de receita comunicada no YouTube Analytics, incluindo anúncios, YouTube Premium, Apoio ao canal, Super Chat e Super Stickers.
  • Inclui o número total de visualizações dos seus vídeos, incluindo os não rentabilizados.
  • A receita real obtida após a partilha de receita
  • Métrica focada no anunciante.
  • Inclui apenas receita de anúncios e do YouTube Premium.
  • Inclui apenas visualizações de vídeos com rentabilização (isto é, onde foram apresentados anúncios).
  • Ganhos antes da partilha de receita.

Por que é que a RPM é importante?

A RPM permite-lhe saber quanto dinheiro está a ganhar por 1000 visualizações de vídeos e ajuda a compreender globalmente a eficácia da sua rentabilização.

Como posso aumentar a minha RPM?

Para melhorar a sua RPM, deve melhorar o total da receita. Aqui estão alguns passos para maximizar a RPM: 
  • Ativar a rentabilização em todos os vídeos.
  • Ativar todos os formatos de anúncios.
  • Ativar anúncios em posições elegíveis (isto é, inserção intercalar).
  • Ativar funcionalidades AltMon (por exemplo, Apoio ao canal, Super Chat, etc.) para diversificar os seus fluxos de receita.

Tenha em atenção que cada funcionalidade tem os seus próprios requisitos e diretrizes. 

Como devo interpretar a RPM? O que significa se estiver a subir ou a descer?

A RPM é um instantâneo da taxa a que está a ganhar dinheiro no YouTube. Se subir, significa que está a ganhar mais dinheiro por cada 1000 visualizações. Se descer, está a ganhar menos.
Quer a RPM suba ou desça, é um bom indicador para perceber se a sua estratégia de receita está a funcionar ou não. Compreender o que influencia a RPM pode ajudar a identificar oportunidades para melhorar a sua estratégia de rentabilização.

O que é que a RPM não me diz sobre a receita?

A RPM é uma métrica de rentabilização útil para criadores, mas não conta toda a história da receita. Vejamos o que não inclui:

  • Receita da venda de merchandise ou prateleira de merchandise.
  • Receita realizada através de negócio da marca e patrocínios (excluindo o YouTube BrandConnect).
  • Qualquer outra receita gerada indiretamente através do YouTube (serviços, palestras, taxas de consultoria, etc.).

A RPM não lhe diz que fonte de receita é responsável pelas variações na sua receita global.

Uma vez que a RPM combina várias métricas, não consegue indicar que fonte de receita é responsável pelas variações na sua receita.

Por exemplo, poderá ver uma diminuição na RPM porque apesar de o número de visualizações ter subido, nem todas são de visualizações com anúncios ativados. Também poderá ver a RPM subir sem alteração significativa às visualizações, porque os visitantes estão a inscrever-se no Apoio ao canal.

Recomendamos que utilize todas as estatísticas que o YouTube fornece para poder compreender totalmente as alterações à sua RPM.

CPM

O Custo por 1000 impressões (CPM) é uma métrica que representa quanto dinheiro os anunciantes estão a gastar para apresentar anúncios no YouTube. Verá diferentes métricas de CPM no YouTube Analytics:

  • CPM: o custo que um anunciante paga por 1000 impressões de anúncios. Uma impressão de anúncio é contabilizada sempre que um anúncio é apresentado.
  • CPM baseado em reproduções: o custo que um anunciante paga por 1000 reproduções de vídeo em que um anúncio é apresentado. 

Qual é a diferença entre o CPM e o CPM baseado em reproduções?

Os vídeos do YouTube podem ter mais do que um anúncio. O CPM foca-se no custo para o anunciante das impressões de anúncios. O CPM baseado em reproduções foca-se no custo para o anunciante das reproduções de vídeos que incluem um ou mais anúncios. Muitas vezes, o CPM baseado em reproduções é mais elevado do que o CPM.
Por exemplo, suponhamos que o seu vídeo é visto 5000 vezes. 1000 visualizações incluíram um anúncio e 500 outras visualizações incluíram dois anúncios, perfazendo um total de 1500 visualizações com anúncios. Isto significa que houve 2000 impressões de anúncios individuais, mas apenas 1500 reproduções rentabilizadas.
Suponhamos que o anunciante pagou 7 $ no total. O custo por impressão do vídeo seria igual aos 7 $ do custo do anunciante dividido pelas 2000 impressões de anúncios, ou seja, 0,0035 $. O CPM, ou custo por mil impressões, seria igual a 0,0035 $ multiplicado por 1000, ou seja, 3,50 $. O CPM baseado em reproduções seria igual a 7 $ dividido pelas 1500 reproduções rentabilizadas e multiplicado por 1000, ou seja, 4,67 $.

Qual é a importância do CPM?

Recebe uma parte do valor pago pelos anunciantes quando um anúncio é publicado no seu vídeo. Quanto mais o anunciante pagar por esse anúncio, mais dinheiro recebe. O CPM é um bom indicador do quanto os anunciantes valorizam os seus vídeos e público para alcançarem os seus próprios objetivos de negócio.
A receita não equivale ao CPM multiplicado pelas visualizações. Isto porque o CPM reflete o que os anunciantes pagam, não quanto ganha. Além disso, nem todas as visualizações incluem anúncios. Alguns vídeos não são elegíveis para anúncios se não forem adequados para anunciantes. Outras visualizações podem não incluir anúncios devido à falta de anúncios disponíveis nesse momento. As visualizações que incluíram anúncios são referidas como reproduções rentabilizadas.

Por que motivo o meu CPM se altera?

É normal o CPM flutuar ao longo do tempo e isto acontece por vários motivos, como por exemplo:
  • Época do ano: os anunciantes tendem a oferecer lances mais altos ou mais baixos dependendo da época do ano. Por exemplo, muitos anunciantes oferecem lances mais altos antes das épocas festivas.
  • Alterações na geografia dos visitantes: os anunciantes podem controlar os países e as regiões que gostariam de alcançar com os seus anúncios. Localizações diferentes têm diferentes níveis de concorrência no mercado de anúncios, pelo que os CPMs variam consoante o país. Se houver uma mudança na origem da maioria das suas visualizações, poderá ver alterações no CPM. Por exemplo, se anteriormente tinha visualizações de um país com CPMs mais altos, mas agora tem mais visualizações de países com CPMs mais baixos, poderá ver uma redução no CPM.
  • Mudanças na distribuição de formatos de anúncio disponíveis: diferentes tipos de anúncio tendem a ter CPMs diferentes. Se, por exemplo, houver mais anúncios não ignoráveis disponíveis no inventário de anúncios, o CPM poderá ser mais alto.

Receita estimada vs. receita de anúncios 

  • Receita estimada: receita de todos os tipos de receita. Verá esta métrica no separador Receita.
  • Receita estimada de anúncios: receita apenas de anúncios nos seus vídeos. Verá esta métrica no relatório de fontes de receita.

O cartão de métricas principais no separador Receita mostra a receita estimada, a RPM e o CPM baseado em reproduções. O CPM baseado em reproduções refere-se à receita de anúncios. Isto significa que a receita estimada pode ser superior à receita de anúncios, devido a receita de outras fontes. Outras fontes de receita incluem o Apoio ao canal, a receita do YouTube Premium e o Super Chat. Consulte a receita estimada de anúncios para ver quanto dinheiro está a ganhar apenas com anúncios.

 Visualizações, impressões de anúncios e reproduções rentabilizadas estimadas

  • Visualizações: o número de vezes que o seu vídeo foi visto.
  • Impressões de anúncios: o número de vezes que anúncios individuais foram visualizados nos seus vídeos.
  • Reproduções rentabilizadas estimadas: o número de vezes que o seu vídeo foi visto com anúncios.

Se o seu vídeo fosse visto 10 vezes e 8 dessas visualizações incluíssem anúncios, teria 10 visualizações e 8 reproduções rentabilizadas estimadas. Se uma dessas reproduções rentabilizadas estimadas tivesse 2 anúncios, teria 9 impressões de anúncios.

Nem todas as visualizações do YouTube têm um anúncio. Uma visualização pode não ter um anúncio se:

  • O vídeo não for adequado para publicidade.
  • Os anúncios ou os formatos de anúncio individuais estiverem desativados para esse vídeo.
  • Não houver um anúncio disponível para apresentar a esse visitante específico nesse momento. Os anunciantes podem optar por segmentar dispositivos, dados demográficos e interesses específicos. O visitante pode não corresponder a esta segmentação. Saiba mais sobre os métodos de segmentação disponíveis para anúncios de vídeo.
  • Vários outros fatores, incluindo o país do visitante, há quanto tempo viu um anúncio, se tem uma subscrição do YouTube Premium, etc.

Por estes motivos, é provável que tenha mais visualizações do que reproduções rentabilizadas estimadas.

A informação foi útil?
Como podemos melhorá-la?