Pesquisa
Limpar pesquisa
Fechar pesquisa
Google Apps
Menu principal

Diretrizes de conteúdo otimizado para anunciantes

O YouTube é o lugar que o mundo todo escolheu para assistir vídeos. Com a biblioteca de vídeos mais atual, abrangente e atrativa da Web, enviada por um conjunto diversificado de criadores de conteúdo de todo o mundo, o YouTube também é onde milhares de marcas se conectam com o público.

Todos os vídeos enviados ao YouTube precisam estar em conformidade com as diretrizes da comunidade e os Termos de Serviço do YouTube. Para serem qualificados para publicidade, os vídeos precisam estar em conformidade com as políticas do programa do Google AdSense . O YouTube também se reserva o direito, segundo critérios próprios, de não exibir anúncios em vídeos e páginas de exibição, incluindo publicidade de determinados anunciantes ou formatos. Este artigo fornece algumas orientações sobre nossas políticas e práticas recomendadas para garantir que seus vídeos sejam qualificados para publicidade.

Não queremos impor o que você deve criar. Cada criador de conteúdo é único e contribui para o dinamismo do YouTube. No entanto, os anunciantes também têm a opção de escolher onde exibir os anúncios. Use o seu senso comum, evite abusos e seja respeitoso com os outros, como você faz com tudo relacionado ao YouTube.

Conteúdo não qualificado para publicidade

O YouTube usa tecnologia e processos de aplicação de políticas para determinar se um vídeo se qualifica para publicidade. Nossa equipe trabalha continuamente para tornar o algoritmo o mais preciso possível e para entender nuances, incluindo por categorias como música, videogame e notícias. Nossa intenção é tratar cada vídeo com base no contexto, incluindo conteúdo claramente satírico, educacional ou cômico.

Se alguns dos itens abaixo corresponderem a qualquer parte do seu vídeo ou metadados do vídeo, incluindo título, miniatura ou tags, pode ser que ele não se qualifique para publicidade por conta das políticas do programa do Google AdSense. Em alguns casos, o YouTube também pode optar por não exibir anúncios de todos os anunciantes ou todos os formatos de anúncio.
  • Assuntos polêmicos e eventos delicados: conteúdo de vídeo que apresenta ou se concentra em tópicos ou eventos delicados, incluindo guerra, conflitos políticos, terrorismo ou extremismo, morte e tragédias, abuso sexual, entre outros, mesmo que imagens gráficas não sejam mostradas, geralmente não se qualifica para anúncios. Por exemplo, vídeos sobre tragédias recentes, mesmo se apresentadas em notícias ou documentário, podem não se qualificar para publicidade considerando o assunto tratado.
  • Drogas e produtos ou substâncias perigosas: conteúdo de vídeo que apresente ou promova a venda, uso ou abuso de drogas ilegais, medicamentos ou substâncias controladas ou outros produtos perigosos não se qualifica para publicidade. Vídeos sobre medicamentos ou substâncias perigosas para fins educativos, documentativos e artísticos geralmente são qualificados para publicidade, desde que o uso de drogas ou abuso de substâncias não seja explícito ou glorificado.
  • Comportamento perigoso ou nocivo: conteúdo que promove comportamentos perigosos e nocivos que resultam em sérios danos físicos, emocionais ou psicológicos, não se qualifica para publicidade. Alguns exemplos incluem vídeos que retratam procedimentos cirúrgicos ou cosméticos dolorosos ou invasivos, ou brincadeiras envolvendo assédio sexual ou humilhação.
  • Incitação ao ódio: conteúdo que promove discriminação, deprecia ou humilha um indivíduo ou um grupo de pessoas com base em raça, etnia ou origem étnica, nacionalidade, religião, deficiência, idade, condição de veterano de guerra, orientação sexual, identidade de gênero ou qualquer outra característica associada à discriminação ou à marginalização sistêmica não se qualifica para publicidade. Conteúdos de sátira ou comédia podem ser exceções. No entanto, apenas declarar a intenção cômica do vídeo não é o bastante e pode resultar na ausência de publicidade.
  • Linguagem imprópria: conteúdo que apresenta uso frequente de linguagem obscena ou vulgar durante o vídeo pode não se qualificar para publicidade. O uso ocasional de linguagem imprópria não, necessariamente, desqualifica o vídeo para publicidade, mas o contexto é importante.
  • Uso impróprio de personagens voltados para o entretenimento familiar: vídeos que retratam personagens ou conteúdo de entretenimento familiar em animação ou live-action vinculados a comportamentos violentos, sexuais, repugnantes ou impróprios, não se qualificam para publicidade, mesmo que o vídeo seja de comédia ou sátira.
  • Conteúdo raivoso e depreciativo: conteúdo de vídeo que é gratuitamente raivoso, provocativo ou degradante pode não se qualificar para publicidade . Por exemplo, conteúdo de vídeo que envergonha ou insulta um indivíduo ou grupo pode não se qualificar para publicidade.
  • Conteúdo com conotação sexual: conteúdo altamente sexualizado, por exemplo, um vídeo com foco em nudez, partes do corpo ou simulações de atos sexuais, não se qualifica para publicidade. Conteúdos que apresentam brinquedos sexuais ou conversas explícitas sobre sexo também não se qualificam para publicidade, com exceções limitadas para vídeos não explícitos de educação sexual.
  • Violência : conteúdo com foco em sangue, violência ou agressão apresentados sem contexto adicional, não se qualifica para publicidade. A presença de violência em um vídeo de gameplay é geralmente aceitável para publicidade. No entanto, isso não se aplica a montagens com foco em violência gratuita. Se você exibir conteúdo violento em um contexto jornalístico, educativo, artístico ou documental, esse contexto adicional é importante.

Também oferecemos uma série de ferramentas de segmentação de público e conteúdo que podem ser usadas por anunciantes para controlar onde os anúncios são exibidos no YouTube.

Se você acha que desativamos os anúncios em seu vídeo por engano saiba como contestar vídeos marcados como "impróprios para publicidade".

Práticas recomendadas para criação de conteúdo otimizado para anunciantes

Além das políticas e diretrizes acima, veja algumas dicas para ajudar a garantir que seu conteúdo seja apropriados para publicidade:

  • Seja respeitoso com os outros, incluindo seus espectadores e as pessoas ou grupos que você pode apresentar em seu vídeo. 
  • Use miniaturas e metadados precisos. Seja qual for o conteúdo do seu vídeo, caso o título ou miniatura não estejam em conformidade com essas diretrizes, o vídeo pode não ser qualificado para publicidade.
  • Não incorpore seus próprios anúncios em seu vídeo, pois isso viola nossas políticas de anúncio . Saiba mais sobre a política de colocação paga de produto.

O contexto é fundamental. Se o seu vídeo apresenta conteúdo potencialmente polêmico ou ofensivo, dê aos seus espectadores informações suficientes para que entendam o que estão vendo. Você também pode nos ajudar a entender se o seu conteúdo é apropriado para publicidade, fornecendo mais contexto.

Este artigo foi útil para você?
Como podemos melhorá-lo?
Recursos para criadores de conteúdo

Confira os recursos para criadores de conteúdo disponíveis para ajudar você a criar seu canal e conectar-se à comunidade.