Especificações de formatação de vídeo e áudio

As funcionalidades descritas neste artigo estão disponíveis apenas para parceiros que utilizam o Gestor de conteúdos do YouTube para gerir os respetivos conteúdos com direitos de autor.
Tem de ser o titular dos direitos de autor ou o representante autorizado do proprietário dos direitos de autor para todos os ficheiros de áudio e vídeo que envia ao YouTube.

Diretrizes de formatação de vídeo

As diretrizes seguintes descrevem as especificações de formatação mais indicadas para obter a melhor qualidade na reprodução de vídeos do YouTube. O YouTube recomenda que os parceiros carreguem vídeos com o formato mais semelhante possível ao formato de origem de elevada qualidade para aumentar a probabilidade de os seus vídeos serem reproduzidos com maior qualidade (HQ). Tenha em atenção que o YouTube recodifica sempre os vídeos para otimizar a respetiva qualidade de reprodução.

  • Formato de ficheiro: o YouTube prefere o formato de transmissão HD 1080p original que tem na sua biblioteca de conteúdo digital, bem como streams de programa MPEG-2 compatíveis com DVD guardadas com a extensão .MPG. Se não puder enviar vídeos no formato MPEG-2, o formato preferido é MPEG-4. As especificações seguintes permitem reproduzir vídeos MPEG-2 e MPEG-4 com alta qualidade:

    • MPEG-2

      • Codec de áudio: MPEG Layer II ou Dolby AC-3
      • Taxa de bits de áudio: 128 kbps ou melhor
    • MPEG-4

      • Codec de vídeo: H.264
      • Codec de áudio: AAC
      • Taxa de bits de áudio: 128 kbps ou melhor
  • Duração audiovisual mínima: 33 segundos (excluindo imagens estáticas e pretas no canal de vídeo bem como silêncio e ruído de fundo no canal de áudio).

  • Velocidade de frames: os vídeos devem estar na velocidade de frames nativa sem reamostragem. Para fontes de áudio, um máster de leitura progressiva a 24 fps ou 25 fps oferece os melhores resultados. Normalmente, as velocidades de frames são definidas a 24, 25 ou 30 fotogramas por segundo. Não utilize técnicas de reamostragem uma vez que podem causar trepidação na imagem e resultar em vídeos de menor qualidade. Exemplos de técnicas indesejáveis incluem o aumento do número de amostragens e processos de transferência como pulldown Telecine.

  • Formato: os vídeos devem estar no formato nativo e os vídeos carregados nunca devem incluir barras horizontais ou verticais. O leitor do YouTube enquadra automaticamente os vídeos para garantir que são apresentados corretamente, sem recortes nem expansões, independentemente do tamanho do vídeo ou leitor. Por exemplo, o leitor enquadra vídeos 4:3 com barras verticais (pillarboxing) quando esses vídeos são reproduzidos num leitor de ecrã panorâmico (16:9). De igual modo, o leitor enquadra vídeos 16:9 com barras horizontais (letterboxing) se esses vídeos forem reproduzidos num leitor padrão (4:3). Consulte Definições avançadas de codificação para ver exemplos.

    • Se o formato nativo do vídeo for 1.77:1 e o tamanho total de frames também tiver o formato 1.77:1, utilize um enquadramento 16:9 com píxeis quadrados e sem margens.
    • Se o formato nativo do vídeo for 1.77:1 e o tamanho total de frames não tiver o formato 1.77:1, utilize um enquadramento 16:9 com píxeis quadrados e uma margem de uma só cor e sem variações ao longo do tempo.
    • Se o formato nativo do vídeo for 1.33:1 e o tamanho total de frames também tiver o formato 1.33:1, utilize um enquadramento 4:3 com píxeis quadrados e sem margens.
    • Se o formato nativo do vídeo for 1.33:1 e o tamanho total de frames não tiver o formato 1.33:1, utilize um enquadramento 4:3 com píxeis quadrados e uma margem de uma só cor e sem variações ao longo do tempo.

    Se os vídeos para lançamento em cinema tiverem uma versão "pan-and-scan" além da versão 16:9 original, carregue ambas as versões em separado.

  • Resolução de vídeo: o YouTube prefere vídeos em alta definição e, no geral, deve proporcionar vídeos na melhor resolução disponível, para permitir o máximo nível de flexibilidade nos processos de codificação e reprodução. Para vídeos destinados a venda ou aluguer, deve fornecer uma resolução mínima de 1920x1080 no formato 16:9. Para conteúdo gratuito ou suportado por anúncios, o YouTube não define uma resolução mínima, mas recomenda uma resolução de, pelo menos, 1280x720 para vídeos no formato 16:9 e uma resolução de, pelo menos, 640x480 para vídeos no formato 4:3.

    Poderá considerar proporcionar vídeos de qualidade reduzida se esses vídeos não forem visíveis publicamente no YouTube e apenas forem carregados para servirem como referências do Content ID. Estes vídeos podem conter "um quarto" de resolução, ou seja, 320x240. No entanto, os vídeos têm de ter mais de 200 linhas para serem referências eficazes.

  • Taxa de bits de vídeo: uma vez que a taxa de bits é altamente dependente dos codecs, não existe um valor mínimo recomendado. Os vídeos devem ser otimizados em relação à velocidade de frames, ao formato e à resolução, e não em relação à taxa de bits. As taxas de bits de 50 ou 80 Mbps são comuns para vídeos destinados a venda ou aluguer.

Se não conseguir codificar os seus vídeos através das especificações preferidas, pode sempre enviar o seu vídeo nos formatos .WMV, .AVI, .MOV e .FLV. Neste caso, recomendamos que carregue o vídeo com a melhor qualidade possível. O YouTube aceitará o seu conteúdo de vídeo e recodificará os seus ficheiros de vídeo conforme necessário. No entanto, a qualidade dos seus vídeos poderá não ser ideal e poderá tornar os seus vídeos não elegíveis para codificação HQ. Se não puder carregar os seus vídeos com as especificações preferidas, recomendamos que carregue alguns vídeos de teste online para garantir que está satisfeito com a qualidade de reprodução no YouTube.

Diretrizes para ficheiros de áudio

As diretrizes seguintes aplicam-se às faixas de áudio que envia ao YouTube. Estas diretrizes descrevem as especificações de formatação que resultam na melhor qualidade para reproduzir áudio no YouTube e estabelecer correspondências entre as suas faixas de áudio e as faixas de áudio em vídeos carregados pelos utilizadores. Tenha em atenção que uma faixa de áudio apenas será reproduzida no YouTube se tiver optado por a incluir no programa Substituir áudio do YouTube. No geral, recomendamos que carregue áudio com a melhor qualidade possível.

  • Formatos de ficheiro suportados:
    • Áudio MP3 em contentor MP3/WAV
    • Áudio PCM em contentor WAV
    • Áudio AAC em contentor MOV
    • Áudio FLAC
  • Taxa de bits de áudio mínima para formatos com perdas: 64 kbps
  • Duração audível mínima: 33 segundos (excluindo silêncio e ruído de fundo)
  • Duração máxima: nenhuma
A informação foi útil?
Como podemos melhorá-la?