Relatório de Core Web Vitals

Corrigir experiências negativas do usuário no site

O relatório das Core Web Vitals mostra o desempenho das suas páginas com base em dados de uso reais, também chamados de dados de campo.

ABRIR RELATÓRIO

Entender o relatório

O relatório de Core Web Vitals mostra o desempenho de URLs agregado por status ("Ruim", "Melhorias necessárias", "Bom"), tipo de métrica (CLS, INP, LCP) e grupos de URLs (grupos de páginas da Web semelhantes).

O relatório é baseado em três métricas conforme a avaliação dos dados reais do usuário: LCP, INP e CLS. Quando um grupo de URLs atinge o limite de dados para LCP e CLS, o status dele é a métrica com pior desempenho. Por exemplo, se um grupo de URLs tiver CLS ruim, mas INP bom, o status do URL vai ser "Ruim".

Se um grupo de URLs não tiver uma quantidade mínima de dados sobre LCP e CLS, o URL vai ser omitido do relatório.

Somente os URLs indexados aparecem nesse relatório. Os dados são atribuídos ao URL real, e não ao canônico como ocorre na maioria dos outros relatórios.

Os dados são combinados para todas as solicitações de todos os locais. Se você tiver uma grande quantidade de tráfego em um país com conexões de Internet lentas, por exemplo, seu desempenho geral vai diminuir. Detalhe o desempenho por país usando o BigQuery se suspeitar que isso pode ser a causa da baixa performance.

"Não há dados disponíveis"

Quando a tela "Não há dados disponíveis" é exibida, isso significa que sua propriedade é nova no Search Console ou que não há dados suficientes disponíveis no Chrome User Experience Report (CrUX, na sigla em inglês) para mostrar informações significativas sobre o tipo de dispositivo escolhido (computador ou dispositivo móvel).

Se a propriedade for nova: o banco de dados CrUX coleta informações sobre URLs mesmo que eles não façam parte de uma propriedade do Search Console. No entanto, pode levar alguns dias após a criação de uma propriedade para que os dados do banco sejam analisados e publicados.

Você pode fazer um teste de desempenho em tempo real com URLs individuais usando a ferramenta de teste PageSpeed Insights, o Chrome Lighthouse ou o Guia de experiência na página AMP (para páginas AMP).

Como navegar no relatório

Para cada plataforma (dispositivo móvel ou computador), o relatório mostra uma tabela de URLs com status "Ruim" ou "Melhorias necessárias" (Por que os URLs não foram considerados bons) e outra tabela de URLs com LCP, INP e CLS bons (Ver dados sobre URLs adequados).

  1. Veja um gráfico de tendências gerais para todas as plataformas na página de destino.
  2. Veja os detalhes por plataforma (dispositivo móvel ou computador) clicando em Abrir relatório ao lado de um dos gráficos.
  3. Para ver o desempenho dos URLs do seu site com base nos dados históricos do usuário, alterne entre as guias "Ruim", "Melhorias necessárias" ou "Bom" no gráfico de desempenho.
  4. Veja a lista de problemas de desempenho na tabela Por que os URLs não foram considerados bons. Cada URL exibido é um representante de um grupo de URLs diferente.
  5. Clique em um URL na tabela Exemplos da página de detalhes do problema para ver mais informações sobre esse grupo de URLs.

 

Página de visão geral

A página de visão geral do relatório de Core Web Vitals detalha os dados pelo dispositivo usado para ver o URL (dispositivo móvel ou computador). Os dados são agrupados pelo Status do URL ("Ruim", "Melhorias necessárias" ou "Bom"), que corresponde à métrica com pior desempenho para esse grupo de URLs.

Abra o relatório de um tipo de dispositivo específico para ver mais dados de desempenho.

Páginas de resumo para dispositivos móveis e computadores

O relatório de resumo de uma plataforma (dispositivo móvel ou computador) mostra o status e os problemas de todos os grupos de URL no site que apresentam dados. Clique em uma linha na tabela de detalhes para saber mais sobre essa combinação específica de status e tipo de problema.

Gráfico

As guias acima do gráfico mostram o total atual de URLs (e não de grupos) em cada status, bem como o número de problemas. Alterne as guias para escolher os status exibidos no gráfico. O gráfico mostra o número de URLs com um determinado status para um dia específico.

Por que o total do gráfico é menor do que o da tabela?
O gráfico conta cada URL somente uma vez em relação ao problema mais lento que afeta a página. A tabela, por outro lado, conta todos os problemas associados a um URL. Por isso, se um URL tiver um problema Ruim e outro Melhorias necessárias, ele vai ser contabilizado uma vez como Ruim no total do gráfico, mas será contado em ambas as linhas Ruim e Melhorias necessárias na tabela.

 

Tabela

A tabela agrupa URLs em linhas por status e problema. Cada linha mostra o estado de validação e um minigráfico (link em inglês) com um cronograma simplificado dessa linha, além do número de URLs atualmente nesse status e o estado do problema.

Um URL pode aparecer em várias linhas da tabela quando é afetado por diferentes problemas.

Página de detalhes do problema para dispositivo móvel e computador

Clique em uma linha da tabela na página de resumo de nível superior para dispositivos móveis ou computadores para abrir uma página de detalhes da combinação (dispositivo + status + problema). Essa página mostra os URLs e outros detalhes do problema selecionado.

Gráfico

O gráfico de detalhes do problema mostra a contagem de URLs com essa associação de status e problema para um determinado dia, bem como a contagem total de URLs afetados atualmente por essa combinação de dados selecionada.

Tabela

A tabela de detalhes do problema mostra um conjunto de URLs de exemplo afetados pelo problema selecionado. Cada URL faz parte de um grupo de URLs semelhantes.

A tabela inclui as seguintes informações:

  • URL: cada linha na tabela representa um grupo de URLs semelhantes.
  • Para páginas de status não boas: a coluna apropriada abaixo é exibida, dependendo do problema analisado. Um único URL pode ser afetado por vários problemas, mas somente a coluna apropriada para o problema selecionado é exibida.
    • INP do grupo: 75% das solicitações de página levaram esse tempo ou menos em relação à capacidade de resposta nos últimos 28 dias.
    • LCP agregado: 75% das solicitações de página levaram esse tempo ou menos para atingir a maior exibição de conteúdo nos últimos 28 dias.
    • CLS agregado: 75% das solicitações de página tiveram essa pontuação ou menos para a Cumulative Layout Shift nos últimos 28 dias.

Clique em um URL de exemplo para ver outras páginas no mesmo grupo, além de outras informações e um link para fazer um teste externo. A tabela tem um limite de 200 linhas.

Outras informações
Clique em um URL na tabela Exemplos da página de detalhes do problema para ver mais informações sobre o grupo de páginas representado por esse URL, incluindo outros URLs do grupo e as pontuações deles, se houver dados suficientes.
Você pode clicar em um URL no grupo para realizar um teste do PageSpeed Insights. No entanto, é útil entender algumas diferenças importantes entre as informações do PageSpeed Insights e das Core Web Vitals:
  • As Core Web Vitals combinam dados e status em grupos de URLs. Já o PageSpeed Insights geralmente mostra dados de URLs individuais, a menos que o URL não tenha informações suficientes. As estatísticas de um URL específico no PageSpeed Insights podem não corresponder aos resultados do grupo nas Core Web Vitals porque um URL individual pode representar uma discrepância no grupo.
  • Os URLs das Core Web Vitals incluem parâmetros de URL ao distinguir a página. O PageSpeed Insights remove os dados de parâmetros do URL e atribui os resultados ao URL básico.

Como ver o status de um URL específico

O relatório não foi criado para identificar o status de um URL específico, mas para exibir o desempenho do site como um todo e resolver problemas que afetam várias páginas. Se você quiser ver dados de desempenho sobre um URL específico, use um teste externo. Embora seja possível detalhar um status e um problema e ver os URLs afetados, encontrar um determinado URL usando o relatório de Core Web Vitals pode ser uma tarefa difícil.

Origens de dados do relatório

Os dados do relatório de Core Web Vitals são provenientes do relatório CrUX. O relatório CrUX coleta métricas anônimas sobre os tempos de desempenho de página de usuários reais (chamados de dados de campo). Esse banco de dados coleta informações sobre URLs mesmo que eles não sejam parte de uma propriedade do Search Console.

Status do grupo: Ruim, Melhorias necessárias, Bom

Os rótulos Ruim, Melhorias necessárias e Bom são aplicados a um grupo de URLs em um tipo de dispositivo específico. Um grupo de URLs sem dados de limite para LCP e CLS não vai estar no relatório. Por exemplo, se o URL tiver dados de limite apenas para LCP, mas não para CLS, ele não será exibido.

Por padrão, o status de um grupo de URLs é o mais lento atribuído a esse tipo de dispositivo. Por exemplo: 

  • um URL em dispositivos móveis com CLS Ruim, mas com LCP Melhorias necessárias, é rotulado como Ruim nesse ambiente;
  • um URL em dispositivos móveis com LCP Melhorias necessárias, mas com CLS Bom, é rotulado como Melhorias necessárias nesse ambiente;
  • um URL com LCP, INP e CLS Bom em dispositivos móveis e LCP, INP e CLS Melhorias necessárias no computador é Bom em dispositivos móveis e Melhorias necessárias no computador.

 

Definições de status

Veja os intervalos de desempenho de cada status:

  Bom Melhorias necessárias Ruim
LCP <=2,5 s <=4 s >4 s
INP <=200ms <=500ms >500ms
CLS <=0,1 <=0,25 >0,25

 

  • LCP (maior exibição de conteúdo): é a quantidade de tempo para renderizar o maior elemento de conteúdo visível na janela de visualização, desde a solicitação do URL pelo usuário. O elemento maior normalmente é uma imagem ou um vídeo, ou talvez um elemento de texto grande no nível do bloco. Essa métrica é importante porque indica a rapidez com que um visitante vê que o URL está sendo carregado.
    • A LCP agregada mostrada no relatório é o tempo que leva para que 75% das visitas a um URL do grupo cheguem ao estado da LCP.
  • INP (Interaction to Next Paint): uma métrica que avalia a capacidade de resposta geral de uma página em relação às interações do usuário, observando o tempo que leva para a página para responder a todas as interações de clique, toque e teclado que ocorrem durante a vida útil da visita de um usuário a uma página. O valor final da INP é a interação mais longa observada, ignorando os valores atípicos. 
    • A INP agregada mostrada no relatório significa que 75% das visitas a um URL do grupo atingiram um valor igual ou superior.
  • CLS (Cumulative Layout Shift): a CLS mede a soma total de todas as pontuações de mudanças de layout individuais para cada alteração inesperada ocorrida durante toda a vida útil da página. A pontuação é zero para qualquer número positivo, em que zero significa ausência de deslocamento. Além disso, números maiores indicam que mais movimentações de layout ocorreram na página. Isso é importante porque, quando os elementos das páginas mudam enquanto o usuário tenta interagir com eles, a experiência é prejudicada. Se você não conseguir descobrir o que pode ter gerado um valor alto, tente interagir com a página para ver como isso afeta a pontuação.
    • A CLS agregada mostrada no relatório é a mais comum em 75% das visitas a um URL no grupo.

Veja recomendações para corrigir esses problemas com um teste externo.

Grupos de URLs

Os URLs no relatório são agrupados em páginas que têm uma experiência do usuário semelhante. Os status de LCP, INP e CLS se aplicam a todo o grupo. Alguns URLs discrepantes talvez tenham valores melhores ou piores em algumas visitas, mas 75% das visitas a todos os URLs do grupo tiveram o status mostrado. Podemos presumir que esses grupos têm uma estrutura comum, e um comportamento ruim do grupo é provavelmente causado pelos mesmos motivos.

Para respeitar a privacidade do usuário, um grupo de URLs precisa ter uma quantidade mínima de dados para aparecer no relatório. Se um grupo de URLs não tiver informações suficientes para exibir no relatório, o Search Console vai criar um grupo de origem de nível superior com dados e URLs suficientes para mostrar no relatório. Esse grupo de origem contém dados de todos os URLs no mesmo grupo de protocolo://host:porta. Por exemplo, se o URL https://m.example.com/a/b/c.html fizer parte de um grupo que não tenha dados suficientes para exibir, o Search Console vai criar o grupo de origem https://m.example.com. Esse grupo de origem contém dados de todos os URLs em https://m.example.com, mesmo se o URL também pertencer a um grupo com dados suficientes.

Algumas observações:

  • A definição do grupo de origem inclui o protocolo. Ou seja, http://m.il.example.com e https://m.il.example.com são grupos de origens diferentes.
  • O grupo de origem contém dados de todos os URLs com a mesma origem, não importa se o URL faz parte ou não de outro grupo mostrado no relatório.
  • Se o grupo de origem não tiver dados suficientes, ele não vai ser exibido. Como consequência disso, o site não terá dados suficientes para o relatório, a menos que haja vários grupos de origem.
  • Você vai poder ver os dados do grupo de origem, mesmo que ele não esteja na propriedade atual. No entanto, só é possível ver URLs de exemplo que estão na propriedade atual.
  • O Search Console lista os membros do grupo classificados por impressões e em ordem decrescente.

Corrigir os problemas

Usuários não técnicos

  1. Priorize seus problemas: recomendamos que você corrija tudo o que está marcado como "Ruim" antes e, em seguida, priorize seu trabalho por problemas que afetam a maioria dos URLs ou pelos que impactam os URLs mais importantes. Os URLs rotulados como "Melhorias necessárias" podem ser melhorados, mas são menos importantes de corrigir do que os URLs ruins.
  2. Depois de classificar por prioridade, compartilhe o relatório com seu engenheiro ou com a pessoa que vai atualizar os URLs.
  3. Correções de página comuns:
    • Reduza o tamanho da página. A prática recomendada é ter páginas e recursos com menos de 500 KB.
    • Limite uma página a 50 recursos para um melhor desempenho em dispositivos móveis.
    • Use um teste externo para recomendar correções à sua página.
  4. Verifique suas correções usando um teste externo.
  5. Quando você achar que um problema específico foi corrigido, clique em Iniciar rastreamento na página de detalhes do problema no relatório de Core Web Vitals do Search Console.
  6. Acompanhe seu processo de validação.

Desenvolvedores de sites

  1. Priorize seus problemas: recomendamos corrigir primeiro tudo o que está marcado como "Ruim". Os URLs rotulados como "Melhorias necessárias" podem ser melhorados, mas é mais importante corrigir os URLs ruins. Em um status, priorize os problemas que afetam mais URLs ou aqueles que afetam os URLs mais importantes.
  2. Os URLs mostrados em um determinado grupo são classificados por impressão e em ordem decrescente, então os URLs na parte de cima têm maior impacto no status do grupo. Corrija os URLs na ordem mostrada para melhorar o status. No entanto, recomendamos corrigir o maior número de URLs possível. Se um grupo estiver perto do limite de um status, é possível que esse status seja afetado por alguns URLs no final da lista.
  3. É recomendável ler as diretrizes de carregamento rápido do web.dev e as páginas sobre desempenho dos Fundamentos da Web em developers.google.com para ver a teoria e as instruções sobre como melhorar a velocidade da página.
  4. Use um teste externo para recomendar correções à sua página.
  5. Verifique suas correções usando um teste externo.
  6. Quando você achar que um problema específico foi corrigido, clique em Iniciar rastreamento na página de detalhes do problema no relatório de Core Web Vitals do Search Console.
  7. Acompanhe seu processo de validação.

Outros recursos úteis:

O status do meu site mudou, mas não alterei nada nele

Se você não mudou nada no site, mas vê uma grande diferença no status de várias páginas, é possível que o status de muitas delas estivesse no limite e que algum evento em todo o site tenha feito com que elas ultrapassassem o nível. Por exemplo, o tráfego do site aumentou drasticamente, ou houve uma variação na latência do serviço que exibe os arquivos de imagem, o que pode deixar o site mais lento. Ainda que pequena, uma mudança em todo o site pode ser suficiente para mudar o status de várias páginas limítrofes de "Bom" para "Melhorias necessárias" ou de "Melhorias necessárias" para "Ruim".

Outra razão possível, embora menos provável, é uma mudança em grande escala nos clientes. Por exemplo, talvez haja uma atualização de versão do navegador amplamente adotada ou um afluxo de usuários em uma rede mais lenta. O desempenho é medido pelos dados de uso reais. Confira seus registros para ver se alguma mudança de navegador, dispositivo ou local coincide com as variações de status do site.

Consulte os dados de tráfego do site durante esse período para ver se há grandes oscilações. Além disso, analise os problemas específicos e os valores agregados de LCP/FCP/INP das páginas afetadas. Se esses números estiverem no limite de Ruim/Melhorias necessárias/Bom, talvez uma pequena mudança os tenha levado a um novo status.

 

Como compartilhar o relatório

Para compartilhar detalhes de problemas nos relatórios de cobertura ou melhoria, clique no botão Compartilhar na página. Qualquer usuário que receber o link só terá acesso à página de detalhes de problemas atual, além de qualquer página do histórico de validação. O link não dá acesso a outras páginas relacionadas ao seu recurso nem permite que o usuário compartilhado realize qualquer ação na sua propriedade ou conta. Você pode revogar o link a qualquer momento ao desativar o compartilhamento da página.

Como exportar dados dos relatórios

Muitos relatórios têm um botão que permite exportar os dados. As informações dos gráficos e das tabelas são incluídas na exportação. Os valores exibidos como ~ ou - (indisponíveis/não numéricos) no relatório serão representados por zeros nos dados transferidos.

Validar correções

Depois de corrigir um problema específico em todos os URLs, confirme se o erro foi totalmente resolvido. Clique em Iniciar rastreamento e abra uma sessão de monitoramento de 28 dias para conferir se há instâncias desse problema no seu site. Se o problema não estiver presente em nenhum URL do seu site durante o período de 28 dias, ele vai ser considerado como corrigido. A presença desse problema em qualquer URL é suficiente para marcá-lo como não corrigido. No entanto, o status dos URLs individuais continuará sendo avaliado durante os 28 dias, independentemente do status do problema.

O início do rastreamento não aciona a reindexação nem qualquer outro comportamento ativo do Google. Ele só inicia (ou reinicia) o relógio por um período de quatro semanas, em que o Search Console vai monitorar os dados do CrUX do seu site.
  • Para ver os detalhes de validação de uma solicitação em andamento ou com falha, faça o seguinte:
    • Clique em Ver detalhes na seção de status de validação da página de detalhes do problema.
  • Para reiniciar o período de rastreamento de validação a qualquer momento, faça o seguinte:
    • Abra a página de detalhes de validação e clique em Iniciar nova validação.
  • Se houver falha na validação, faça o seguinte:
    1. Tente corrigir os problemas novamente.
    2. Abra a página de detalhes de validação e clique em Iniciar nova validação para reiniciar o período de rastreamento.

Status de validação do problema

Esse é o status da solicitação de validação completa exibido para cada problema na página de resumo, bem como na página de detalhes.

Os seguintes status de validação são possíveis:

  • Não foi iniciado: há um ou mais URLs com uma instância desse problema que nunca estiveram em uma solicitação de validação.
  • Iniciado: você iniciou uma tentativa de validação e ainda não foram encontradas as instâncias remanescentes do problema.
  • Tudo certo até agora: você iniciou uma tentativa de validação, e todas as instâncias do problema detectadas até agora foram corrigidas.
  • Aprovado: todos os URLs estão no estado "Aprovado". Provavelmente, você clicou em Validar a correção para chegar a esse estado. Se as instâncias tivessem desaparecido sem que você tivesse solicitado a validação, o estado teria mudado para "N/D".
  • N/D: o Google descobriu que o problema foi corrigido em todos os URLs, mesmo que você nunca tenha iniciado uma tentativa de validação.
  • Falha: um ou mais URLs estão no estado "Falha" após uma tentativa de validação.

Status de validação do URL

Este é o status de cada URL na página de andamento da validação. Os estados "Pendente", "Aprovado" e "Falha" ficam visíveis durante um período de validação ativo. "Falha" é o único status visível após o término do período. Os itens corrigidos são removidos da lista após a validação.

  • Pendente: o Google está aguardando dados suficientes para determinar se esse URL ainda está sendo afetado ou não.
  • Aprovado: parece que o URL não é mais afetado pelo problema.
  • Falha: o URL ainda é afetado pelo problema listado.

Os status de URL Aprovado e Falha só podem ser atingidos durante um período de rastreamento de validação. Se o problema aparecer e desaparecer do URL fora de uma solicitação de validação, o URL vai ser removido da lista sem um status.

Todos os URLs que foram removidos da Web e não têm dados nos últimos 28 dias não aparecerão mais no histórico de validação nem no relatório.

 

Ferramentas de teste externas

O relatório de Core Web Vitals inclui links para duas ferramentas externas que podem ser usadas para realizar testes adicionais da página. A escolha da ferramenta depende do tipo de página:

  • Páginas não AMP: a ferramenta de teste PageSpeed Insights gera relatórios sobre o desempenho em dispositivos móveis e computadores e oferece sugestões de como melhorar a página. O teste mostra dados em tempo real e dados de campo de usuários reais. As informações no PageSpeed Insights podem variar em relação às exibidas no relatório de Core Web Vitals. Saiba o motivo.
  • Páginas AMP: o Guia de experiência na página AMP oferece um teste em tempo real abrangente para uma página AMP, incluindo as Core Web Vitals e as métricas da experiência na página. O teste mostra dados em tempo real e dados de campo de usuários reais.

É possível ver um link para essas ferramentas ao lado dos URLs de exemplo: acesse a tabela de detalhes da página de resumo > clique em uma linha de status > clique em um URL de exemplo > selecione o painel de detalhes do exemplo e passe o cursor sobre um URL semelhante. Você também pode acessar esses recursos e incluir o URL por conta própria.

Além disso, é possível usar uma ferramenta de teste no navegador para o Chrome, o Chrome Lighthouse.

Isso foi útil?

Como podemos melhorá-lo?
Pesquisa
Limpar pesquisa
Fechar pesquisa
Google Apps
Menu principal
14411405603242205566
true
Pesquisar na Central de Ajuda
true
true
true