Relatório de Usabilidade em dispositivos móveis

O relatório de Usabilidade em dispositivos móveis mostra quais páginas da sua propriedade apresentam problemas desse tipo quando visualizadas em dispositivos móveis.

A visualização de nível superior mostra todas as páginas com um número maior de problemas de usabilidade do que o estipulado no nível de limite. Clique em um erro específico para ver os detalhes, que incluem uma lista de amostra das páginas afetadas por ele, informações sobre como corrigir o problema e o processo para notificar o Google sobre as correções.

ABRIR O RELATÓRIO DE USABILIDADE EM DISPOSITIVOS MÓVEIS

Página de resumo

O gráfico mostra o número de páginas válidas e/ou com erros, dependendo da seleção. A caixa de seleção Impressões mostra impressões de páginas da sua propriedade em dispositivos móveis. 

Sobre os dados

As tabelas podem mostrar até mil linhas de dados. Algumas páginas afetadas podem não ser exibidas pelos seguintes motivos: você tem mais de mil páginas afetadas, não detectamos o problema porque ele é muito recente ou ocorre em uma página que está acima da pontuação-limite de usabilidade.

As informações a seguir são mostradas no relatório:

  • Status: as páginas têm dois status possíveis:
    • "Erro": a página não é compatível com dispositivos móveis.
    • "Válido": a página é compatível com dispositivos móveis.
  • Páginas: é o número de páginas com status "Erro" que apresentam o problema.
Detalhes sobre o status da página

O Google marca uma página como válida ou com erro dependendo de uma pontuação interna de usabilidade em dispositivos móveis. Essa pontuação é calculada de acordo com o número de problemas e a gravidade relativa deles.

  • Erro significa que a página está abaixo de um nível mínimo de usabilidade em dispositivos móveis. Se uma página estiver no estado "Erro", ela será listada na página de detalhes com cada problema de usabilidade em dispositivos móveis que a afeta.
  • O estado Válido significa que a página atende a um nível mínimo de usabilidade em dispositivos móveis, embora ainda possa ter alguns problemas que não serão atribuídos à página desse relatório. Se você quiser confirmar se uma página válida não tem qualquer problema de usabilidade em dispositivos móveis, faça um teste usando a Ferramenta de teste de compatibilidade com dispositivos móveis.

 Quando este problema começou?

Imagine uma página que seja considerada válida, mas tem um pequeno problema de usabilidade. Essa página acaba tendo outro problema que afeta a pontuação de usabilidade o suficiente para fazer com que ela seja marcada como erro. Nesse caso, os dois problemas aparecerão ao mesmo tempo para a página, mas um deles já estava lá há algum tempo. Ou seja: todos os problemas mostrados em uma página não necessariamente ocorrem no momento em que a página foi atribuída ao estado de erro.

Detalhes sobre contagem de páginas afetadas

As páginas em estado válido não são incluídas na contagem de páginas afetadas por qualquer problema que possam ter. As páginas válidas também não são exibidas na lista de páginas afetadas por possíveis problemas. Somente as páginas com status Erro são contadas para quaisquer problemas que as afetem, além de serem mostradas na lista de páginas afetadas.

Exemplo:

Imagine este cenário com duas páginas:

  • A página 1 é afetada pelos problemas A e B, mas é marcada como "Válida" porque a pontuação de usabilidade em dispositivos móveis está acima do limite.
  • A página 2 é afetada pelos problemas B, C e D e está marcada como "Erro", porque a pontuação de usabilidade em dispositivos móveis está abaixo do limite.

Nesse caso:

  • A contagem de páginas afetadas para o problema A é zero.
  • A contagem de páginas afetadas para os problemas B, C e D é 1.
  • As páginas mostradas como afetadas pelo problema B: página 2.

Priorizar e corrigir problemas

  1. Na página do relatório de resumo, os problemas são classificados por uma combinação de estado de validação e contagem de páginas afetadas. Recomendamos que você os analise nessa ordem. Primeiro, corrija erros causados por motivos comuns, como o uso de um modelo errado. Em seguida, corrija ocorrências mais específicas.
  2. Veja se o aumento na contagem total de erros foi causado principalmente por um único problema. Procure por um aumento grande que corresponda a esse problema específico na tabela. Veja abaixo as informações sobre os tipos de erros e os picos de erros de depuração.
  3. Clique em uma linha na tabela para ver a página de detalhes do erro:
    1. A página de detalhes inclui exemplos de URLs afetados. A lista nem sempre está completa, já que tem um limite de mil linhas e pode não incluir as instâncias mais recentes do erro.
    2. Selecione Saiba mais para ver a documentação oficial sobre a sintaxe apropriada.
    3. Selecione um URL afetado na tabela para abrir um painel com mais informações, incluindo uma contagem de problemas de usabilidade em dispositivos móveis. Além disso, o painel exibirá um link Inspecionar para usar a Ferramenta de inspeção de URL na versão indexada da página e um link Testar a versão ativa para fazer o Teste de compatibilidade com dispositivos móveis nessa página. Talvez um erro já corrigido na página publicada ainda apareça no relatório de Usabilidade em dispositivos móveis, porque a página não foi rastreada novamente. Se isso ocorrer, solicite uma validação após corrigir todas as instâncias do erro.
  4. Corrija todas as instâncias do problema no seu site, teste se ele foi solucionado e verifique se as correções foram publicadas na Web.
  5. Volte à página de detalhes do erro e clique no botão "Validar e atualizar o Google" para iniciar o processo de validação. Esse processo não é imediato. Consulte Sobre a validação para saber mais.
  6. Continue a correção de erros.

Como compartilhar o relatório

Para compartilhar detalhes de problemas, clique no botão Compartilhar da página. Qualquer usuário que receber o link só terá acesso à página atual e às páginas do histórico de validação desse problema. O link não dá acesso a outras páginas relacionadas ao seu recurso nem permite que o usuário compartilhado realize qualquer ação na sua propriedade ou conta. Você pode revogar o link a qualquer momento ao desativar o compartilhamento da página.

Depuração de aumentos de erros

Para determinar se um crescimento no número de erros foi causado por um grupo de páginas, mude de uma gravidade para outra:

  1. Se você identificar um grande aumento no volume de erros, procure por uma queda correspondente em outro estado (erro ou válida).
  2. Caso você encontre essa queda, confirme se são os mesmos URLs.
  3. Se houver alteração no estado dos URLs, determine a causa dessa mudança.

O motivo mais comum de um aumento no número de problemas é a adição de um erro a um modelo usado por muitas páginas do seu site.

Erros

Os seguintes erros podem aparecer no relatório de Usabilidade em dispositivos móveis:

Usa plug-ins incompatíveis

A página inclui plug-ins, como o Flash, que não são compatíveis com a maioria dos navegadores para dispositivos móveis. Recomendamos que você refaça o design da sua página usando tecnologias da Web modernas e com ampla compatibilidade, como o HTML5. Leia mais sobre as diretrizes de animação na Web.

A janela de visualização não está definida

Sua página não define uma propriedade de janela de visualização, que informa aos navegadores como ajustar a dimensão e o escalonamento da página de acordo com o tamanho da tela. Como os usuários do seu site usam uma variedade de dispositivos com tamanhos de tela diferentes (desde grandes monitores de computadores a tablets e pequenos smartphones), suas páginas devem especificar uma viewport usando a tag meta viewport. Saiba mais em Conceitos básicos de Web design responsivo.

A janela de visualização não está definida como "device-width"

Sua página define uma propriedade de janela de visualização de largura fixa, ou seja, ela não pode se ajustar a tamanhos de tela diferentes. Para corrigir esse erro, use um design responsivo para as páginas do seu site e defina a janela de visualização para que corresponda à largura do dispositivo e à escala adequada. Leia como configurar a janela de visualização corretamente.

Conteúdo maior que a tela

Este relatório indica as páginas em que é necessário rolar a tela horizontalmente para ver as palavras e imagens na página. Isso acontece quando as páginas usam valores absolutos em declarações de CSS (Cascading Style Sheets, na sigla em inglês) ou imagens criadas para ter uma aparência aprimorada em larguras de navegador específicas (980 px, por exemplo). Para corrigir esse erro, verifique se as páginas têm valores de posição e largura relacionados a elementos CSS e se as imagens podem ser dimensionadas de forma adequada. Leia mais em Dimensionar conteúdo para se ajustar à viewport.

Texto muito pequeno para leitura

Este relatório identifica as páginas em que o tamanho da fonte é pequeno demais para a leitura, exigindo que os usuários de dispositivos móveis façam gesto de pinça para aplicar zoom e, assim, conseguir ler o conteúdo. Após especificar uma viewport para suas páginas da Web, defina os tamanhos de fonte para escalar de forma adequada na viewport. Leia mais sobre práticas recomendadas relacionadas aos tamanhos de fonte em Usar tamanhos de fonte legíveis.

Os elementos clicáveis estão muito próximos

Este relatório mostra os URLs dos sites em que elementos de toque, como botões e links de navegação, ficam tão próximos um do outro que o usuário de dispositivo móvel não consegue tocar facilmente no elemento desejado sem tocar também em um elemento vizinho. Para corrigir esses erros, garanta o dimensionamento e o espaçamento correto dos botões e links de navegação para que sejam adequados aos usuários de dispositivos móveis. Leia mais em Dimensionar pontos de toque adequadamente.

Validação

Depois de corrigir os erros no seu site, peça ao Google para rastrear novamente as páginas corrigidas. Amplie a seção abaixo para ver mais detalhes.

Sobre a validação

Depois de corrigir todas as instâncias de um determinado problema no site, você pode solicitar ao Google que valide as alterações. Se todas as instâncias conhecidas desaparecerem, o problema será marcado como corrigido e movido para a parte inferior da tabela de status. O Search Console rastreia o estado de validação do problema como um todo, além da situação de cada uma das instâncias dele. Quando todas as instâncias do problema desaparecerem, ele será considerado resolvido. Para ver os estados registrados, consulte Estado de validação do problema e Estado de validação da instância.

Mais informações sobre o ciclo de vida do problema…

O ciclo de vida de um problema começa na primeira vez que uma instância dele é detectada no site e termina 90 dias após a última instância ter sido marcada como eliminada. Após 90 dias sem recorrências, o problema será removido do histórico do relatório.

A primeira data detectada do problema é a primeira vez que ele foi identificado durante o ciclo e ela não se altera. Assim:

  • se todas as instâncias de um problema forem corrigidas e, 15 dias depois, uma nova instância surgir, o problema será marcado como aberto, e a "primeira data detectada" continuará sendo a data original;
  • se o mesmo problema ocorrer 91 dias após a última instância ter sido corrigida, o problema anterior terá sido encerrado, e o problema será registrado como novo. Além disso, a primeira data detectada será definida como "hoje".

Fluxo básico de validação

Esta é uma visão geral do processo de validação depois que você clica em Validar correção para um problema. Esse processo pode demorar vários dias, e você receberá notificações do andamento dele por e-mail.

  1. Quando você clica em Validar a correção, o Search Console imediatamente verifica algumas páginas.
    • Se a instância atual existir em qualquer uma dessas páginas, a validação terminará, e o estado de validação permanecerá inalterado.
    • Se as páginas de amostra não tiverem o erro atual, a validação continuará com o estado Iniciado. Se a validação encontrar outros problemas não relacionados, eles serão registrados como esse outro tipo, e a validação continuará.
  2. O Search Console processa toda a lista de URLs conhecidos afetados pelo problema. Apenas os URLs com instâncias conhecidas do problema ficarão na fila para novo rastreamento, não o site inteiro. O Search Console mantém um registro de todos os URLs verificados no histórico de validação, que pode ser acessado a partir da página de detalhes do problema.
  3. Quando um URL é verificado:
    1. Se o problema não for encontrado, o estado de validação da instância mudará para Aprovado. Se esta for a primeira instância verificada após o início da validação, o estado do problema mudará para Tudo certo até agora.
    2. Se o URL não estiver mais acessível, o estado de validação da instância mudará para Outro (o que não é um estado de erro).
    3. Se a instância ainda continuar presente, o estado do problema mudará para Reprovado, e a validação terminará. Se a página for nova e tiver sido descoberta pelo processo normal de rastreamento, ela será considerada outra instância do problema existente.
  4. Quando todos os URLs de erro e aviso tiverem sido verificados, e a contagem de problemas for zero, o estado do problema mudará para Aprovado. Importante: mesmo quando o número de páginas afetadas cair para zero, e o estado do problema mudar para Aprovado, o rótulo original de gravidade ainda será Erro ou Aviso.

Mesmo que você nunca clique em "Iniciar validação", o Google poderá detectar as instâncias corrigidas de um problema. Se o Google detectar que todas as instâncias de um problema foram corrigidas durante o processo normal de rastreamento, o estado do problema mudará para "N/D" no relatório.

Quando o problema de um URL ou item é considerado "corrigido"?

O problema de um URL será marcado como corrigido quando uma das seguintes condições for cumprida:

  • Quando o URL for rastreado e o problema não for mais encontrado na página. Para um erro de tag AMP, talvez isso signifique que você corrigiu a tag ou que ela foi removida (se ela não for obrigatória). Durante uma tentativa de validação, isso será considerado "Aprovado".
  • Se a página não estiver disponível para o Google porque requer autenticação, foi removida, marcada como "noindex", entre outros, o problema desse URL será considerado como corrigido. Durante uma tentativa de validação, ele será registrado como o estado de validação "Outro".

Revalidação

Quando você clicar em Revalidar para uma validação reprovada, a validação será reiniciada para todas as instâncias reprovadas, além de todas as novas instâncias do problema descobertas no processo normal de rastreamento.

É necessário aguardar o fim de um ciclo de validação para solicitar outro, mesmo que você tenha corrigido alguns problemas durante o ciclo atual.

As instâncias que foram aprovadas na validação (marcadas como Aprovado) ou que não podem mais ser acessadas (marcadas como Outro) não serão verificadas novamente e serão removidas do histórico quando você clicar em "Revalidar".

Histórico de validação

É possível ver o progresso de uma solicitação ao clicar no link da validação na página de detalhes do problema.

As entradas na página do histórico de validação são agrupadas por URL nos relatórios de AMP e de Status do índice. Nos relatórios de Usabilidade em dispositivos móveis e de Pesquisa aprimorada, os itens são agrupados pela combinação de URL + item de dados estruturados (conforme determinado pelo valor "Nome" do item). O estado de validação se aplica ao problema específico que você está examinando. Você pode ter um problema marcado como "Aprovado" em uma página, mas outros problemas denominados "Reprovado", "Pendente" ou "Outros".

Estado de validação do problema

Os seguintes estados de validação podem ser aplicados a um problema:

  • Não iniciado: há uma ou mais páginas com uma instância do problema que você nunca tentou enviar para validação. Próximas etapas:
    1. Clique no problema para ver os detalhes do erro. Inspecione cada página para ver exemplos do erro na página ativa usando o teste de AMP. Se o teste de AMP não mostrar o erro, é porque o erro foi corrigido na página ativa depois que o Google o detectou e gerou o relatório do problema.
    2. Clique em "Saiba mais" na página de detalhes para ver informações sobre a regra violada.
    3. Clique na linha de um URL de exemplo na tabela para ver detalhes sobre esse erro específico.
    4. Corrija as páginas e clique em Validar correção para que o Google faça um novo rastreamento delas. O Google notificará você sobre o andamento da validação. A validação pode levar desde alguns dias até cerca de duas semanas. 
  • Iniciado: você iniciou uma tentativa de validação e ainda não foram encontradas as instâncias remanescentes do problema.Próxima etapa: o Google enviará notificações durante o andamento da validação informando o que você deve fazer, conforme necessário.
  • Tudo certo até agora: você iniciou uma tentativa de validação, e todas as instâncias do problema verificadas até agora foram corrigidas.Próxima etapa: nenhuma ação é necessária. No entanto, o Google enviará notificações durante o processo de validação informando o que você deve fazer.
  • Aprovado: todas as instâncias conhecidas do problema foram eliminadas (ou o URL afetado não está mais disponível). Provavelmente, você clicou em "Validar correção" para chegar a esse estado. Se as instâncias tivessem desaparecido sem que você tivesse solicitado a validação, o estado teria mudado para "N/D". Próxima etapa: nenhuma ação é necessária.
  • N/D: o Google descobriu que o problema foi corrigido em todos os URLs, mesmo que você nunca tenha iniciado uma tentativa de validação.Próxima etapa: nenhuma ação é necessária.
  • Reprovado: um determinado número de páginas ainda contém o problema depois de você ter clicado em "Validar". Próximas etapas: corrija o problema e refaça a validação.

Estado de validação da instância

Após a validação ser solicitada, cada instância do problema recebe um dos seguintes estados de validação:

  • Validação pendente: na fila para validação. Na última verificação feita pelo Google, o problema ainda existia.
  • Aprovado: a verificação feita pelo Google não detectou mais a instância do problema [não está disponível em todos os relatórios]. Esse estado só poderá ser alcançado se você clicar em Validar para a instância do problema.
  • Reprovado: a verificação feita pelo Google detectou a presença do problema. Esse estado só poderá ser alcançado se você clicar em Validar para a instância do problema.
  • Outro: o Google não conseguiu acessar o URL que hospeda a instância ou, no caso de dados estruturados, não foi possível encontrar o item na página [não está disponível em todos os relatórios]. Esse estado é equivalente a Aprovado.

O mesmo URL pode ter estados diferentes para problemas distintos. Por exemplo, se uma única página tiver os problemas X e Y, talvez o problema X tenha o estado de validação Aprovado, e o Y exiba o estado Pendente.

Isso foi útil?
Como podemos melhorá-lo?