Orientação geral sobre amostragem flexível

Removemos o requisito Primeiro clique grátis para editores na Pesquisa Google e no Google Notícias. Para saber mais informações sobre a nova política, leia esta postagem do blog.

Para entender melhor o possível impacto das mudanças na amostragem gratuita em modelos de assinatura dos editores e usuários do Google, desenvolvemos uma série de experimentos em colaboração com nossos parceiros de publicação. Nesses experimentos, percebemos que até a menor mudança nos níveis de amostragem atuais pode prejudicar a experiência do usuário e afetar involuntariamente a classificação do artigo na Pesquisa Google, pois o acesso do usuário é restrito. 

Recomendamos dois tipos de amostragem: a medição, que oferece aos usuários uma cota de artigos gratuitos para leitura antes do paywall, e a introdução, em que somente uma parte do conteúdo do artigo é exibida. 

Sugerimos que os editores testem com cuidado valores diferentes de amostragem gratuita. Apresentamos abaixo algumas orientações gerais para implementar a amostragem flexível. 

Medição

Acreditamos que a medição mensal proporciona mais flexibilidade e um ambiente mais seguro para testes do que a medição diária. O impacto da mudança para o usuário é menos significativo quando ele tem 10 amostragens mensais em vez de três diárias, por exemplo. A medição mensal também tem a vantagem de concentrar os hits de paywall nos seus usuários mais engajados, os quais estão mais propensos a fazer uma assinatura, além de permitir que usuários novos e menos engajados se familiarizem com o valor do seu conteúdo antes de receberem um paywall. Nesse contexto, "paywall" se refere igualmente a barreiras que exigem assinatura ou somente registro para acesso ao conteúdo.

Qual é a quantidade de conteúdo gratuito?

Não existe um valor único para amostragem gratuita ideal em diferentes negócios.  No entanto, para a maioria dos editores de notícias diárias, esperamos que o valor esteja entre 6 e 10 artigos gratuitos por usuário por mês. Acreditamos que a maioria dos editores encontrará um número nesse intervalo que assegure uma boa experiência do usuário para novos assinantes em potencial e, ao mesmo tempo, impulsione oportunidades de conversão entre os usuários mais engajados. 

Se você precisar de um ponto de partida para sua investigação, recomendamos fornecer 10 artigos por mês aos usuários da Pesquisa Google e repetir a partir desse ponto. A decisão sobre o número exato a ser escolhido fica a critério dos editores, pois eles estão em uma posição favorável para entender as exigências específicas dos próprios negócios. Incentivamos os editores a analisar a porcentagem atual de usuários da pesquisa que chegam aos paywalls e selecionar um número mensal que tenha um resultado parecido. Sempre é possível diminuir o valor posteriormente, quando você estiver seguro de que tem uma base estável. 

Introdução

Alguns editores mostram as primeiras frases de um artigo "acima da dobra" do paywall. Acreditamos que essa é uma boa prática. Ao expor o início do artigo, os editores permitem que o usuário conheça o valor do conteúdo. Dessa forma, eles fornecem mais valor ao usuário do que oferecer uma página com conteúdo totalmente bloqueado. A introdução também estimula a curiosidade do usuário para ver a sequência do artigo, o que pode ajudar na conversão.

Alterações

Os editores podem testar diferentes valores de amostragem gratuita para determinar o efeito sobre o tráfego por referência e a conversão. 

Não se esqueça de que nossos estudos com usuários mostraram que, quando eles têm acesso somente a uma pequena quantidade de conteúdo destinado a assinantes, o interesse deles no produto diminui drasticamente. Nossa análise mostra que a satisfação geral do usuário começa a diminuir de maneira significativa quando os paywalls são mostrados mais de 10% do tempo. Em geral, isso significa que cerca de 3% do público foi exposto ao paywall. Tenha cuidado ao chegar a esse limite, pois você pode começar a afastar os usuários que ainda não se convenceram do valor do seu conteúdo. 

Para os editores com recursos técnicos mais avançados, talvez seja uma boa ideia concentrar os esforços nos usuários específicos do segmento engajado. A identificação de usuários que usam consistentemente a cota mensal faz com que os editores possam segmentá-los pela redução da concessão de amostras desse público específico. Assim, ao permitir maior consumo gratuito para outros usuários, os editores reduzem o risco de diminuição do comportamento e da satisfação gerais do usuário. 

Indicação do conteúdo com paywall

Os editores precisam incluir o conteúdo com paywall em dados estruturados para ajudar o Google a diferenciar esse tipo de conteúdo das técnicas de cloaking, nas quais se veicula um conteúdo para o Googlebot e outro para os usuários. 

Para ver especificações detalhadas sobre a implementação de dados estruturados, acesse nossa documentação do desenvolvedor

Este artigo foi útil para você?
Como podemos melhorá-lo?