Diretrizes para webmasters

 

Siga as diretrizes gerais abaixo para ajudar o Google a encontrar, indexar e classificar seu site.

Recomendamos que você preste muita atenção às Diretrizes de qualidade abaixo, que definem algumas práticas ilegais que podem levar à remoção completa de um site do índice do Google ou fazer com que um site seja afetado por um algoritmo ou uma ação de spam manual. Se um site é afetado por uma ação de spam, ele não é mais exibido nos resultados de "google.com.br" nem em qualquer site parceiro do Google.

Diretrizes gerais

Ajudar o Google a encontrar suas páginas
  • Verifique se todas as páginas do site podem ser acessadas por links de outras páginas encontráveis. O link de referência precisa conter texto que seja relevante para a página de destino. No caso de imagens, é necessário um atributo alternativo. Os links rastreáveis são tags <a> com um atributo href.
  • Forneça um arquivo de Sitemap com links para páginas importantes do site. Forneça também uma lista legível com links para essas páginas. Essa lista por vezes é chamada de "índice do site" ou "página de sitemap").
  • Limite o número de links em uma página a um número razoável (no máximo alguns milhares).
  • Verifique se o servidor da Web que você usa oferece o suporte adequado ao cabeçalho HTTP If-Modified-Since. Esse recurso indica ao servidor da Web para informar ao Google se houve alteração no seu conteúdo desde o último rastreamento do site. Usar esse cabeçalho reduz a largura de banda e a sobrecarga.
  • Use o arquivo robots.txt no servidor da Web para gerenciar a cota de rastreamento ao evitar que espaços infinitos, como páginas de resultados de pesquisa, sejam rastreados. Mantenha seu arquivo robots.txt atualizado. Saiba como administrar o rastreamento com o arquivo robots.txt. Verifique a cobertura e a sintaxe do seu arquivo usando a ferramenta de teste de robots.txt.

Como ajudar o Google a encontrar o site:

Ajudar o Google a entender suas páginas
  • Crie um site útil e com muitas informações, além de páginas que descrevam seu conteúdo de maneira clara e precisa.
  • Pense nas palavras que os usuários costumam digitar para encontrar suas páginas e verifique se elas aparecem no seu site.
  • Verifique se os elementos <title> e os atributos alt são descritivos, específicos e precisos.
  • Desenvolva o site com uma hierarquia conceitual clara entre as páginas.
  • Siga nossas práticas recomendadas para imagens, vídeos e dados estruturados.
  • Ao usar um sistema de gerenciamento de conteúdo (por exemplo, Wix ou WordPress), verifique se ele cria páginas e links que podem ser rastreados por mecanismos de pesquisa.
  • Para que o Google entenda completamente o conteúdo do site, permita que todos os recursos que podem ter um efeito significativo na renderização da página sejam rastreados (por exemplo, arquivos CSS e JavaScript que afetam o entendimento das páginas). O sistema de indexação do Google renderiza as páginas da Web como os usuários as veem, incluindo arquivos de imagens, CSS e JavaScript. Para saber quais são os recursos da página que o Googlebot não pode rastrear, use a Ferramenta de inspeção de URL. Se for preciso depurar diretivas no arquivo robots.txt, utilize a ferramenta de teste de robots.txt.
  • Permita que bots de pesquisa rastreiem o site sem códigos de sessão nem parâmetros de URL que acompanhem o caminho deles pelo site. Essas técnicas são úteis para monitorar o comportamento individual do usuário, mas o padrão de acesso dos bots é totalmente diferente. Se você usa essas técnicas, a indexação do seu site pode ser incompleta, já que os bots talvez não consigam eliminar os URLs com aspecto diferente, mas que apontam para a mesma página.
  • Torne o conteúdo importante do seu site visível por padrão. O Google rastreia conteúdo HTML oculto em elementos de navegação como guias ou seções de expansão. No entanto, consideramos esse conteúdo menos acessível para os usuários e acreditamos que suas informações mais importantes precisam aparecer na visualização de página padrão.
  • É importante garantir que os links de publicidade nas páginas não afetem a classificação dos mecanismos de pesquisa. Por exemplo, use o arquivo robots.txt, rel="nofollow" ou rel="sponsored" para evitar que esses links sejam rastreados.
Ajudar os visitantes a usar suas páginas
  • Em vez de imagens, procure usar texto para exibir nomes, conteúdo ou links importantes. Se for preciso usar imagens no conteúdo textual, use o atributo alternativo (alt) para incluir algumas palavras de texto descritivo.
  • Verifique se todos os links levam o usuário a páginas ativas. Use HTML válido.
  • Otimize o tempo de carregamento das páginas. Sites rápidos agradam aos usuários e melhoram a qualidade geral da Web, principalmente para usuários com conexões lentas. O Google recomenda o uso de ferramentas como PageSpeed Insights e Webpagetest.org para testar o desempenho da página.
  • Projete o site para todos os tipos e tamanhos de dispositivos, incluindo computadores, tablets e smartphones. Use a Ferramenta de teste de compatibilidade com dispositivos móveis para avaliar como suas páginas funcionam nesses aparelhos e receber feedback sobre o que precisa ser corrigido.
  • Verifique se o site é exibido corretamente em diferentes navegadores.
  • Se possível, proteja as conexões do site com HTTPS. Criptografar interações entre o usuário e o site é uma prática recomendada para a comunicação na Web.
  • Verifique se as páginas são úteis para pessoas com deficiência visual. Por exemplo, teste a usabilidade com um leitor de tela.

Diretrizes de qualidade

Essas diretrizes de qualidade tratam das formas mais comuns de comportamento fraudulento ou manipulador, mas o Google pode responder de forma negativa a outras práticas enganosas que não estão listadas aqui. O fato de uma determinada técnica fraudulenta não constar nesta página não significa que ela seja aprovada pelo Google. Os webmasters que se esforçam para seguir os princípios básicos proporcionam uma experiência muito melhor aos usuários e, consequentemente, têm uma classificação mais alta do que aqueles que preferem aproveitar brechas nas regras.

Caso você acredite que outro site está abusando das diretrizes de qualidade do Google, preencha um relatório de spam. O Google prefere resolver os problemas de forma automatizada e escalonável. Por isso, tentamos minimizar conflitos em relação à luta contra spam. Embora talvez não realizemos ações manuais em resposta a cada denúncia, as denúncias de spam são priorizadas com base no impacto ao usuário e, em alguns casos, podem levar à completa remoção de um site de spam dos resultados de pesquisa do Google. Entretanto, nem todas as ações manuais resultam em remoção. Mesmo quando tomamos medidas em um site denunciado, os efeitos dessas ações podem não ser óbvios.

O Google realiza ações manuais contra spam na Web?

Matt Cutts fala sobre a ação manual contra spam na Web

Princípios básicos

  • Crie páginas principalmente para os usuários, e não para os mecanismos de pesquisa.
  • Não engane seus usuários.
  • Evite truques para melhorar a classificação nos mecanismos de pesquisa. Um bom parâmetro é imaginar se você se sentiria à vontade se tivesse que justificar suas ações para um site concorrente ou funcionário do Google. Outro teste útil é perguntar a si mesmo: "Isso ajudará meus usuários? Eu faria isso se os mecanismos de pesquisa não existissem?".
  • Pense sobre o que faz seu site ser especial, valioso ou cativante. Faça ele se destacar da concorrência.

Diretrizes específicas

Evite as seguintes técnicas:

Siga algumas práticas recomendadas:

Caso o site viole uma ou mais dessas diretrizes, o Google poderá realizar uma ação manual contra ele. Depois de resolver o problema, envie um pedido de reconsideração.

Isso foi útil?
Como podemos melhorá-lo?