Revise seus títulos e snippets de página

A geração de títulos e descrições de páginas (ou "snippets") pelo Google é totalmente automatizada e leva em consideração tanto o conteúdo da página quanto as referências que aparecem na Web sobre ela. O objetivo do snippet e do título é melhor representar e descrever cada resultado e explicar como se relaciona com a consulta do usuário.

Quanto mais informações você nos der, melhor poderá ser seu snippet de resultado de pesquisa. Com os rich snippets, os webmasters cujos sites apresentam conteúdo estruturado, por exemplo, sites de resenhas ou de listagens comerciais, podem marcar o conteúdo de modo a deixar claro que cada trecho de texto nomeado representa um determinado tipo de dados, por exemplo, um nome de restaurante, um endereço ou uma avaliação. Saiba mais sobre como os rich snippets podem melhorar a citação do seu site nos resultados de pesquisa.

Usamos várias fontes para essas informações, incluindo informações descritivas no título e metatags para cada página. Podemos também usar informações publicamente disponíveis, por exemplo, texto âncora, ou listagens do Open Directory Project (DMOZ), ou criar rich snippets com base na marcação da página.

Embora não possamos alterar manualmente os títulos ou snippets de sites individuais, fazemos o possível para que sejam sempre bem pertinentes. Você pode ajudar a melhorar a qualidade do título e snippet exibido para suas páginas, seguindo as orientações gerais abaixo.

Crie títulos de página descritivos

Títulos são fundamentais para dar aos usuários uma visão rápida do conteúdo de um resultado e, por isso, são relevantes para sua consulta. Muitas vezes, é a peça principal de informação utilizada para decidir qual resultado clicar. Portanto, é importante o uso de títulos de alta qualidade em suas páginas da Web.

Aqui estão algumas dicas para o gerenciamento de seus títulos:

  • Conforme foi explicado anteriormente, certifique-se de que cada página do site tem um título especificado na tag <title> . Se você tem um site grande e preocupa-se com a possibilidade de ter esquecido um título em algum lugar, a página Sugestões para HTML das Ferramentas do Google para webmasters lista tags <title> que podem apresentar problemas ou que estejam ausentes.

  • Os títulos das páginas devem ser descritivos e concisos. Evite descritores vagos como "Home" na página inicial ou "Profile" no perfil de uma pessoa específica. Além disso, evite títulos desnecessariamente longos ou prolixos, que são propensos a ficar truncados quando aparecerem nos resultados da pesquisa.

  • Evite o excesso de palavras-chave. Às vezes, é útil ter alguns termos descritivos no título, mas não há razão para ter as mesmas palavras ou frases aparecendo várias vezes. Um título como "Foobar, foo bar, foobars, foo bars" não ajuda o usuário, e esse tipo de excesso de palavras-chave pode fazer com que seus resultados pareçam spam para o Google e para os usuários.

  • Evite títulos repetidos ou clichês. É importante ter títulos descritivos e distintos para cada página do seu site. Acrescentar títulos para cada página em um site de comércio como "produtos baratos para venda", por exemplo, torna impossível para os usuários distinguir uma página de outra. Títulos longos, que variam apenas em alguma informação (títulos "clichê") também são ruins, por exemplo, um título padronizado como "<band name> - See videos, lyrics, posters, albums, reviews and concerts" contém uma grande quantidade de texto não informativo. Uma solução é atualizar de forma criativa o título para refletir melhor o conteúdo real da página: por exemplo, incluir as palavras "vídeo", "letras" etc., apenas se essa determinada página contém vídeo ou letras. Outra opção é usar apenas "<band name>" como um título conciso e usar a metadescrição (veja abaixo) para descrever o conteúdo do site. A página de sugestões HTML do Webmaster Tools lista todos os títulos duplicados detectados pelo Google em suas páginas.

  • Marque seus títulos, mas de forma concisa. O título da página inicial do site é um bom lugar para incluir algumas informações adicionais sobre ele, por exemplo, "ExemploSiteSocial, um lugar para as pessoas se encontrarem e se misturarem". Entretanto, exibir esse texto no título de cada página em seu site afeta a legibilidade e parecerá particularmente repetitivo se várias páginas de seu site retornarem da mesma consulta. Nesse caso, considere a inclusão somente do nome do seu site no início ou no final de cada título da página, separado do resto do título com um delimitador, como um hífen, dois pontos ou barra vertical, como este:
    <title>ExemploSiteSocial: registre-se para criar uma nova conta.</title>

  • Tenha cuidado em não permitir que mecanismos de busca rastreiem suas páginas. Usar o protocolo robots.txt em seu site pode fazer o Google parar de rastrear as páginas, mas nem sempre pode impedir que sejam indexadas. Por exemplo, o Google pode indexar sua página se a descobrirmos seguindo um link do site de outra pessoa. Para exibi-lo nos resultados de busca, o Google terá que apresentar um título de algum tipo e como não teremos acesso a qualquer conteúdo da sua página, confiaremos em conteúdos de fora da página, como texto âncora de outros sites. Para realmente bloquear um URL quanto à indexação, você pode usar metatags.

Se detectamos que um resultado em particular tem um dos problemas já citados com seu título, podemos tentar gerar um título melhor de âncoras, texto da página ou de outras fontes. No entanto, às vezes, até mesmo páginas com títulos bem formulados, concisos e descritivos acabarão com títulos diferentes em nossos resultados de pesquisa para melhor indicar sua relevância para a consulta. Há uma razão simples para isso: a tag de título especificada por um webmaster se limita a ser estática e fixa, independentemente da consulta. Uma vez que sabemos a consulta do usuário, geralmente podemos encontrar um texto alternativo de uma página que melhor explica o porquê de esse resultado ser relevante. Usar esse texto alternativo como um título ajuda o usuário e também pode ajudar seu site. Os usuários estão verificando os termos de consulta ou outros sinais de relevância nos resultados, sendo que um título adequado à consulta pode aumentar as chances de clique.

Se você está vendo suas páginas aparecerem nos resultados de pesquisa com títulos modificados, verifique se os títulos têm um dos problemas descritos anteriormente. Se não, considere se o título alternativo é um ajuste melhor para a consulta. Se você ainda acha que o título original seria melhor, informe-nos em nosso Fórum de Ajuda para webmasters.

Crie boas descrições meta

O atributo de descrição na tag <meta> é uma boa maneira de fornecer um resumo conciso e legível do conteúdo de cada página. Às vezes, o Google usa a metadescrição de uma página em trechos de resultados de pesquisa, se pensarmos que isso oferece aos usuários uma descrição mais precisa do que seria possível apenas com o conteúdo da página. Metadescrições precisas podem ajudar a melhorar sua taxa de cliques. Aqui estão algumas orientações para o uso correto da metadescrição.

  • Certifique-se de que cada página do seu site tem uma metadescrição. A página Sugestões de HTML nas Ferramentas do Google para webmasters lista as páginas nas quais o Google detectou a falta de metadescrições ou descrições problemáticas.

  • Diferencie as descrições para páginas diferentes. Descrições idênticas ou semelhantes em todas as páginas de um site não são úteis quando páginas individuais aparecem nos resultados da Web. Nesses casos, é menos provável que sejam exibidos textos clichês. Sempre que possível, crie descrições que descrevam de maneira precisa a página específica. Use descrições no nível de site na página inicial principal ou em outras páginas de agrupamento e use descrições no nível de página em todos os outros locais. Se você não tiver tempo de criar uma descrição para cada página individual, tente dar prioridade para o seu conteúdo: crie pelo menos uma descrição para os URLs importantes, como a sua página inicial e páginas populares.

  • Inclua fatos claramente identificados na descrição. A meta descrição não precisa estar somente em formato de sentença. Ela também é um ótimo local para incluir dados estruturados sobre a página. Por exemplo, notícias ou postagens em blogs podem listar o autor, a data de publicação ou informações de título secundárias. Isso pode fornecer aos possíveis visitantes informações muito relevantes que podem não ser exibidas de outra forma no snippet. Do mesmo modo, as páginas de produtos podem ter os bits essenciais de informações (preço, idade, fabricante) dispersos em uma página. Uma boa meta descrição pode reunir todos esses dados. Por exemplo, a meta descrição a seguir oferece informações detalhadas sobre um livro.
    <meta name="Descrição" content="Autor: A.N. Autor, 
    Ilustrador: P. Imagem, Categoria: livros, Preço: US$ 17.99, 
    Tamanho: 784 páginas">

    Nesse exemplo, as informações estão claramente indicadas e separadas.


  • Descrições geradas programaticamente. Para alguns sites, como fontes de mídia de notícias, é muito fácil gerar uma descrição precisa e exclusiva para cada página: já que cada artigo é elaborado manualmente, não será difícil adicionar também uma frase simples descritiva. Para sites de banco de dados maiores, como agregadores de produtos, descrições manuais podem ser impossíveis. Entretanto, no último caso, a geração programática das descrições pode ser apropriada e é recomendável. Boas descrições são legíveis e diversificadas, como mencionamos anteriormente no primeiro tópico. Os dados específicos das páginas que mencionamos no segundo tópico são bons candidatos à geração programática. Lembre-se de que as descrições meta compostas por longas sequências de palavras-chave não oferecem aos usuários uma ideia clara do conteúdo das páginas e são menos propensas a serem exibidas no lugar de um snippet comum.

  • Use descrições de qualidade. Por fim, verifique se suas descrições são realmente descritivas. Como as meta descrições não são exibidas nas páginas que o usuário vê, é fácil deixar esse conteúdo escapar. Porém, as descrições de alta qualidade podem ser exibidas nos resultados de pesquisa do Google e podem melhorar muito a qualidade e a quantidade de seu tráfego de pesquisa.

Evite que os mecanismos de pesquisa exibam dados do DMOZ nos resultados de pesquisa de seu site

Uma das fontes que o Google usa para gerar snippets é o Open Directory Project. Se preferir, você pode nos instruir a não usar essa fonte, adicionando uma metatag a suas páginas.

Para evitar que todos os mecanismos de pesquisa (que aceitam a metatag) usem essas informações na descrição da página, use os códigos a seguir:

<meta name="robots" content="NOODP">

Para evitar que o Google use essas informações na descrição de uma página, use os códigos a seguir:

<meta name="googlebot" content="NOODP">

Se você usar a metatag de robôs para outras instruções, poderá combiná-las. Por exemplo:

<meta name="googlebot" content="NOODP, nofollow">

Após a inclusão dessa metatag em suas páginas, talvez leve algum tempo para que as alterações feitas nos snippets apareçam no índice.

Se você estiver preocupado com o conteúdo do título ou do snippet, convém verificar novamente se esse conteúdo não aparece no seu site. Caso apareça, a alteração poderá afetar o snippet do Google quando for feito o próximo rastreamento do site. Caso não afete, tente pesquisar no Google.com.br pelo título ou pelo snippet entre aspas. Esse procedimento exibirá as páginas na Web que fazem referência a seu site usando esse texto. Se você entrar em contato com os webmasters responsáveis por essas páginas e solicitar que eles façam a alteração das informações sobre seu site, todas as alterações feitas nos sites deles serão reconhecidas por nosso rastreador após o próximo rastreamento que executarmos nas páginas desses webmasters.