Verificar o desempenho de pesquisa do site

Veja por que suas páginas podem não estar sendo exibidas nos resultados de pesquisa

O objetivo do Google é exibir os resultados mais relevantes para cada consulta. Os resultados de pesquisa são retornados a partir de nosso índice de pesquisa. Nosso índice de pesquisa está em constante evolução, de acordo com a inclusão e a modificação de conteúdo na Web. O conteúdo alterado, bem como as atualizações em nossos algoritmos de classificação, pode fazer com que os URLs mudem de posição nos resultados de pesquisa e, possivelmente, embora menos provável, sejam removidos.

Estamos cientes de que essas alterações podem ser confusas. Se houver muitos links para seu site a partir de outros sites da Web, será provável que ele seja incluído novamente em nosso próximo rastreamento. Embora não seja possível garantir que todas as páginas serão sempre exibidas em nosso índice ou que aparecerão com uma determinada classificação, as nossas Diretrizes para webmasters oferecem dicas úteis para que seu site possa ser facilmente rastreado. Seguir essas recomendações aumenta a probabilidade de que seu site seja exibido de forma consistente nos resultados de pesquisa.

Se seu site não for exibido nos resultados de pesquisa do Google ou apresentar um desempenho inferior ao já apresentado, verifique as etapas a seguir para identificar e corrigir as possíveis causas do problema.

Verifique se seu site está no índice do Google

  • Faça uma pesquisa com site:

    Quando um webmaster nos escreve dizendo que seu site não é exibido em nossos resultados de pesquisa, muitas vezes descobrimos que ele ainda está lá. Para determinar rapidamente se seu site ainda está em nosso índice, faça uma pesquisa de site no Google com o URL completo. Uma pesquisa por site:google.com, por exemplo, retorna os seguintes resultados: http://www.google.com/search?num=100&q=site:google.com. Você não deve incluir um espaço entre o operador site: e o nome de seu domínio.

    Caso seu site seja exibido como resultado quando você pesquisar seu URL no site do Google, isso significa que ele está em nosso índice.

    No entanto, se seu site era indexado e não é mais, ele pode ter sido removido por violar as nossas Diretrizes para webmasters. Examine as diretrizes e, em seguida, assim que tiver resolvido o problema, envie um pedido de reconsideração.

  • Verifique se seu site é classificado de acordo com o nome de domínio

    Faça uma pesquisa no Google por www.[seudomínio].com.br. Se o site não for exibido nos resultados ou se ele tiver uma classificação insatisfatória, isso é um sinal de que ele pode ter recebido uma ação manual de spam por violar as Diretrizes para webmasters. Se encontrarmos determinados problemas com seu site, por exemplo, malware, avisaremos pela Central de mensagens. Revise também o site com base nas Diretrizes para webmasters. Assim que você tiver certeza de que todos os problemas foram resolvidos, envie um pedido de reconsideração.

  • Avise-nos se houver conteúdo novo

    Se o site for muito novo, talvez ainda não tenhamos informações sobre ele. Informe o Google sobre seu site. Uma forma de agilizar a detecção de novas páginas pelo Google é enviar um sitemap. Mesmo que seu site já esteja no índice, os Sitemaps são uma excelente maneira de informar o Google sobre as páginas que você considera mais importantes.

Veja se seu site foi afetado por uma ação manual de spam

  • Verifique a página Ações manuais

    Embora o Google use sistemas automatizados para rastrear, indexar e exibir páginas da Web, também estamos dispostos a realizar ações manuais para proteger a qualidade de nossos resultados de pesquisa. Se o site contiver spam ou, de alguma forma, violar nossas Diretrizes para webmasters, poderemos realizar ações manuais nele, incluindo o rebaixamento ou mesmo a remoção de nossos resultados de pesquisa por completo. Se a classificação de seu site for afetada pela ação manual de spam, informaremos você sobre isso na página Ações manuais das Ferramentas do Google para webmasters. Para ver esses dados, é preciso que você tenha adicionado e verificado seu site. Para ver esses dados, é preciso que você tenha adicionado e verificado seu site.

Certifique-se de que o Google possa localizar e rastrear seu site

O rastreamento é o processo pelo qual o Googlebot descobre páginas novas e atualizadas para serem incluídas no índice do Google. O processo de rastreamento começa com uma lista de URLs de páginas da Web, gerada a partir de processos anteriores de rastreamento e aumentada com dados de Sitemap fornecidos por webmasters. Conforme o Googlebot visita cada um desses sites, ele detecta os links de cada página e os inclui em sua lista de páginas a serem rastreadas. Novos sites, alterações em sites existentes e links inativos serão detectados e usados para atualizar o índice do Google.

  • Verifique erros de rastreamento. A página Erros de rastreamento das Ferramentas do Google para webmasters mostra detalhes sobre os URLs do site que tentamos rastrear, mas aos quais não tivemos acesso. Examine esses erros e corrija os que conseguir. Na próxima vez que rastrear seu site, o Googlebot observará as alterações e as utilizará para atualizar o índice do Google.
  • Examine o arquivo robots.txt. A ferramenta Testar robots.txt permite que você analise seu arquivo robots.txt para ver se está bloqueando o Googlebot em algum URL ou diretório no site.
  • Certifique-se de que os URLs não tenham sido bloqueados com meta tags.
  • Examine a estrutura do seu site e certifique-se de que ela possa ser acessada facilmente. A maioria dos mecanismos de pesquisa funciona somente com texto. Se você usar JavaScript, DHTML, imagens ou rich media, como o Silverlight, para criar navegação e links, o Googlebot e outros spiders poderão ter problemas para indexar seu site.
  • Se você tiver reestruturado recentemente seu site ou o tiver movido para um novo domínio, as páginas que tinham bom desempenho antes talvez sejam classificadas de forma insatisfatória agora. Para evitar isso, use o redirecionamento 301 ("RedirectPermanent") em seu arquivo .htaccess para redirecionar, de forma adequada, usuários, Googlebot e outros spiders. No Apache, você pode fazer isso com um arquivo .htaccess; no IIS, você pode executar essa ação usando o console administrativo. Para obter mais informações sobre o redirecionamento HTTP 301, acesse http://www.ietf.org/rfc/rfc2616.txt.
  • Avalie a possibilidade de criar e enviar um Sitemap. Mesmo que o seu site já tenha sido indexado, os Sitemaps são uma excelente forma de fornecer ao Google informações sobre o seu site e os URLs que você considera mais importantes. Os Sitemaps serão especialmente úteis se seu site apresentar conteúdo dinâmico ou outro conteúdo não facilmente detectado pelo Googlebot, ou se for novo e não tiver muitos links apontando para ele.

Verifique se o Google consegue indexar seu site

O Googlebot processa cada uma das páginas que ele rastreia para compilar um imenso índice com todas as palavras encontradas e sua localização em cada página. Além disso, processamos informações incluídas nos principais atributos e tags de conteúdo, como tags de título e atributos "alt". O Google pode processar vários tipos de conteúdo. No entanto, embora seja possível processar arquivos HTML, PDF e Flash, temos mais dificuldade em entender (rastrear e indexar, por exemplo) o funcionamento de outros formatos de rich media, como Silverlight.

  • Verifique as estatísticas de indexação de seu site. Essas estatísticas mostram como o seu site é representado no índice do Google.
  • Examine a estrutura de seu site. O Google, como a maioria dos mecanismos de pesquisa, é baseado em texto. Isso significa que o Googlebot não pode ler texto incluído nas imagens ou na maioria dos formatos diferentes de Flash ou em páginas que estejam ocultas atrás de JavaScript ou exijam acesso. Verificar se seu conteúdo é baseado em texto e pode ser lido ajuda a torná-lo mais acessível aos usuários e ao Googlebot.

Verifique se seu conteúdo é relevante e útil

  • Para saber como os usuários estão acessando seu site, visite a página Consultas de pesquisa. A primeira coluna mostra as pesquisas do Google nas quais o seu site é exibido com mais frequência. A página também lista o número de impressões, o número de cliques e a CTR (taxa de cliques) de cada consulta. Essas informações são especialmente úteis, pois fornecem ideias sobre o que os usuários estão buscando (a consulta) e as consultas por meio das quais os usuários geralmente clicam em seu site. Por exemplo, seu site pode aparecer com frequência nas pesquisas do Google para gadgets de expresso e widgets de café. Porém, se ele possui uma CTR baixa para essa consulta, talvez não esteja claro para os usuários que seu site contém informações sobre widgets de café. Nesse caso, é recomendável revisar seu conteúdo para torná-lo mais atraente e relevante. Evite inserir muitas palavras-chave, pois isso pode prejudicar a classificação do site e a experiência dos leitores.
  • Saiba como o Google vê seu site. A página Palavras-chave de conteúdo exibe as palavras-chave e as frases que outros sites usam quando estabelecem links com seu site. Saber como as outras pessoas veem seu site pode ajudar você a descobrir como segmentar melhor seu público-alvo.
  • Verifique a página de Melhorias de HTML nas Ferramentas do Google para webmasters. As informações descritivas nas tags de título e as descrições meta nos fornecerão boas informações sobre o conteúdo de seu site. Além disso, esse texto pode ser exibido nas páginas de resultados de pesquisa; textos descritivos e úteis são mais propensos a serem clicados pelos usuários.
  • Informe o mundo sobre seu site. Os links de entrada para o seu site ajudam o Google a determinar a relevância do seu site para a consulta do usuário. Links naturais para seu site são desenvolvidos como parte da natureza dinâmica da Web, quando outros sites veem valor em seu conteúdo e concluem que um link para seu site será útil para seus próprios visitantes.
  • Verifique se algum conteúdo da sua propriedade foi sinalizado como conteúdo adulto desativando o SafeSearch. O filtro SafeSearch do Google elimina os sites que apresentam conteúdo pornográfico e de sexo explícito dos resultados de pesquisa. Embora nenhum filtro seja totalmente preciso, o SafeSearch usa uma tecnologia patenteada avançada que verifica palavras-chave e frases, URLs e categorias do Open Directory.
  • Um ótimo conteúdo de imagens pode ser uma excelente maneira de gerar tráfego. Recomendamos que, ao publicar imagens, você pense cuidadosamente sobre como criar a melhor experiência possível aos usuários e siga as nossas diretrizes para imagens.

É muito improvável que um concorrente consiga prejudicar a sua classificação ou remover o seu site do nosso índice. Se você estiver preocupado pelo fato de um outro site estar apontando para seu, sugerimos entrar em contato com o webmaster do site em questão. O Google agrega e organiza as informações publicadas na Web. Não controlamos o conteúdo dessas páginas.

Às vezes a flutuação nos resultados de pesquisa é causada por diferenças em nossas centrais de dados. Quando você pesquisa no Google, a sua consulta é enviada a uma central de dados do Google para obter resultados de pesquisa. Há diversos centros de dados e muitos fatores, como localização geográfica e tráfego de pesquisa, que determinam para onde a consulta é enviada. Como nem todos os nossos centros de dados são atualizados ao mesmo tempo, é possível que existam pequenas diferenças nos resultados de pesquisa, dependendo do centro de dados que receber sua consulta.