Notificação

Este artigo é sobre o Looker Studio. Acesse a documentação do Looker em https://cloud.google.com/looker/docs/intro.

Conectar-se ao Google BigQuery

Conecte o Looker Studio às tabelas do BigQuery.
A integração nativa do BigQuery no Looker Studio ativa novos recursos de monitoramento para consultas do Looker Studio, melhora a performance das consultas e é compatível com vários recursos do BigQuery. Esse recurso está em pré-lançamento.

O BigQuery é um data warehouse de baixo custo, totalmente gerenciado e em escala de petabytes criado pelo Google para a análise de dados. Com o conector do BigQuery do Looker Studio, é possível acessar dados das suas tabelas do BigQuery no Looker Studio.

O BigQuery é um produto pago que gera custos de uso quando acessado pelo Looker Studio. Saiba mais sobre os preços do BigQuery.
Neste artigo:

Como se conectar ao BigQuery

Você pode conectar o Looker Studio a uma única tabela ou visualização do Google BigQuery ou a uma consulta personalizada. Nas etapas abaixo, ao receber a instrução para selecionar um conector, escolha o do BigQuery.

Etapas para se conectar

Para se conectar aos seus dados, crie uma nova fonte de dados incorporada ou selecione uma atual (reutilizável).

Explicação sobre fontes de dados incorporadas e reutilizáveis

As fontes de dados podem ser incorporadas ou reutilizáveis. Os relatórios incluem os dois tipos.

As fontes de dados criadas durante a edição de um relatório são incorporadas ao relatório. Você pode editá-las nele. Elas facilitam a colaboração em relatórios e fontes de dados. As pessoas com permissão para editar o relatório também podem modificar a fonte de dados e a conexão dela. Quando você compartilha ou copia o relatório, todas as fontes de dados incorporadas também são compartilhadas ou copiadas.

As fontes de dados que você cria na página inicial são reutilizáveis em diferentes tipos de relatório. Com elas, você pode criar e compartilhar um modelo de dados consistente em toda a organização. Só as pessoas com quem você compartilha a fonte de dados reutilizável podem fazer edições nela, e só o proprietário das credenciais da fonte pode modificar a conexão.

Saiba mais sobre as fontes de dados.

 

  1. Faça login no Looker Studio.
  2. No canto superior esquerdo, clique em O ícone Criar. Criar e selecione Relatório.
  3. O editor de relatórios aparece, e o painel Adicionar dados ao relatório é aberto.
  4. Para criar uma nova fonte de dados incorporada, selecione um conector.
    1. Para selecionar uma fonte de dados reutilizável, clique na guia Minhas fontes de dados e selecione uma fonte que já tenha criado ou que tenha sido compartilhada com você. Se necessário, é possível editar a conexão com o conjunto de dados.
  5. Configure a conexão com o conjunto de dados. As seções a seguir fornecem mais detalhes sobre as opções de conexão.
  6. No canto inferior direito, clique em Adicionar.

Em instantes, você vai encontrar uma tabela na tela do relatório com os campos da fonte de dados. Use o painel de propriedades à direita da tela para mudar os dados e o estilo da tabela. Use a barra de ferramentas acima da tela para adicionar mais gráficos, controles e outros componentes ao seu relatório.

Começando a usar o Looker Studio?

Conclua o tutorial Criar um relatório ou saiba mais sobre o editor de relatórios.

Configurar a conexão da fonte de dados

Selecionar um projeto

Os projetos organizam seus recursos do BigQuery e geram faturamento se os relatórios excedem as cotas gratuitas do BigQuery. É possível usar o mesmo projeto para faturamento e gerenciamento de dados ou usar um projeto para os dados e fazer o faturamento em outro. Saiba mais sobre os projetos do Google Cloud.

Escolha uma das seguintes opções para selecionar seus projetos:

PROJETOS RECENTES

Use essa opção para encontrar um projeto acessado recentemente no console do Google Cloud. Também é possível inserir o ID do projeto manualmente. O projeto escolhido é usado para faturamento e acesso aos dados. Depois de selecionar um projeto, escolha um conjunto de dados.

MEUS PROJETOS

Use essa opção para selecionar qualquer projeto a que você tenha acesso. Também é possível inserir o ID do projeto manualmente. O projeto escolhido é usado para faturamento e acesso aos dados. Depois de selecionar um projeto, escolha um conjunto de dados.

Se você tiver acesso a muitos projetos, talvez nem todos apareçam na lista. Quando a lista exceder o número máximo de itens, você poderá inserir o projeto não exibido digitando o nome dele no campo de entrada.

PROJETOS COMPARTILHADOS

Use essa opção para acessar um projeto compartilhado. É possível selecionar projetos diferentes para dados e faturamento, se quiser. Depois de selecionar um projeto, escolha um conjunto de dados.

CONSULTA PERSONALIZADA

Use essa opção para especificar um projeto de faturamento para uma consulta personalizada. É possível usar o mesmo projeto ou um diferente para acessar seus dados. Após selecionar um projeto de faturamento, crie a consulta para especificar um projeto diferente para os dados da cláusula FROM, conforme mostrado na captura de tela abaixo:

Exemplo de uma configuração de consulta personalizada do BigQuery, com o projeto de faturamento definido como "Projeto do Looker Studio", enquanto a consulta especifica um conjunto de dados públicos do BigQuery na cláusula FROM.

CONJUNTOS DE DADOS PÚBLICOS

Use essa opção para acessar conjuntos de dados públicos do BigQuery. O BigQuery oferece diversas amostras públicas em que o conjunto de dados é compartilhado, mas o projeto não. Para consultar essas informações, é preciso especificar o projeto que vai ser usado para faturar os custos de processamento dos dados compartilhados.

Selecionar um conjunto de dados

Os conjuntos de dados são usados para organizar e controlar o acesso aos seus dados. Pesquise o nome de um conjunto de dados ou selecione um na lista.

Conectar a uma tabela ou visualização

As tabelas do BigQuery contêm registros individuais organizados em linhas. Cada registro é formado por colunas, também chamadas de campos. As visualizações do BigQuery são uma tabela virtual definida por uma consulta SQL. Você pode conectar uma fonte de dados do Looker Studio a uma única tabela ou visualização ou a uma consulta personalizada (veja abaixo).

Conectar a uma tabela particionada por data

A opção real é "Usar [nome do campo] como dimensão do período".

Essa opção é exibida na coluna de configuração quando você seleciona uma tabela particionada por data. Se o filtro de partição for necessário, a opção será selecionada por padrão. Se o filtro de partição for opcional, a opção será desmarcada por padrão. Se a tabela tiver um ou mais campos "Data" ou "Data/hora" válidos, você vai poder escolher qual deles será usado como dimensão de período na fonte de dados. Saiba mais sobre tabelas particionadas por data no BigQuery.

Conectar usando uma consulta personalizada

Selecione a opção CONSULTA PERSONALIZADA para estabelecer uma consulta SQL, em vez de se conectar a uma única tabela. O Looker Studio usa esse SQL personalizado como uma instrução SELECT interna a cada consulta gerada para o banco de dados.

As consultas SQL personalizadas só podem ter uma instrução.

O exemplo a seguir não funciona porque tem várias instruções SQL:

DECLARE cost_per_tb_in_dollar FLOAT64 DEFAULT 4.2;

SELECT total_bytes_billed / (1024 * 1024))* cost_per_tb_in_dollar)/(1024*1024))) FROM billing-table;

Isso também acontece fazendo análises do BigQuery: seus resultados de consulta podem ser baseados em apenas uma instrução.

Observação: as consultas no Looker Studio podem atingir o tempo limite após 3 a 5 minutos. Se as consultas personalizadas expirarem, tente as seguintes abordagens para resolver o problema:
  • Simplifique a consulta para que seja executada com mais rapidez.
  • Execute a consulta no seu banco de dados e armazene os resultados em uma tabela separada. Conecte-se a essa tabela na sua fonte de dados.

Para escrever sua própria consulta personalizada, primeiro selecione um projeto a que você tem acesso. Ele será utilizado para fins de faturamento. Em seguida, insira sua consulta SQL.

Sintaxe da consulta personalizada

A sintaxe da consulta personalizada segue o dialeto SQL padrão.

Para usar o dialeto SQL legado do BigQuery, marque Usar SQL legado.

Use a interface do usuário do BigQuery e teste se a consulta funciona. Em seguida, copie e cole no Looker Studio.

Parâmetros de consulta

Os parâmetros permitem criar relatórios mais responsivos e personalizáveis. Você pode retornar parâmetros de uma fonte de dados do BigQuery à consulta relacionada. Para usar um parâmetro na consulta personalizada, siga as diretrizes de sintaxe descritas em Executar consultas parametrizadas no BigQuery.

Saiba mais sobre como usar parâmetros em consultas personalizadas.

Editar a fonte de dados

A fonte de dados controla quem pode ver os dados e a frequência com que eles são atualizados, por exemplo. Também é possível adicionar campos calculados e parâmetros à fonte de dados. Para editar as fontes de dados adicionadas ao seu relatório:

  1. Nos menus, selecione Recurso > Gerenciar fontes de dados adicionadas.
  2. Localize a fonte na lista e clique em Editar Editar à direita.

Saiba mais sobre como editar uma fonte de dados.

Observações

O BigQuery é um produto pago que gera custos de uso quando acessado pelo Looker Studio. O Looker Studio emite consultas para o BigQuery durante a edição, o armazenamento em cache e, ocasionalmente, a visualização de relatórios.

Saiba mais sobre como configurar uma conta de faturamento do BigQuery.

Tabelas de vários dias

Com o BigQuery, é possível fazer consultas em várias tabelas, em que cada tabela tem um único dia de dados. As tabelas têm o formato AAAAMMDD. Quando o Looker Studio encontra uma tabela que tem o formato AAAAMMDD, ela é marcada como uma tabela de vários dias, e só o nome prefix_YYYYMMDD aparece na instrução SELECT da tabela.

Quando um gráfico é feito para visualizar essa tabela, o Looker Studio cria automaticamente um período padrão dos últimos 28 dias e consulta corretamente as últimas 28 tabelas. Para definir essa configuração, edite o relatório, selecione o gráfico e ajuste as propriedades do Período na guia DADOS do gráfico.

Armazenamento em cache

Para acelerar a experiência do usuário, os relatórios do Looker Studio tentam buscar dados no cache. Por padrão, o cache do BigQuery expira a cada 12 horas, e a atualização dele pode gerar custos.

Armazenamento em cache e visualização de relatórios

Assim que os dados são armazenados em cache, quando um relatório é visualizado, o Looker Studio tenta acessar os dados do cache e, consequentemente, minimizar os custos do BigQuery.

O armazenamento em cache é um recurso de estimativa. Dependendo do tamanho da resposta da consulta, nem sempre é possível usar essa funcionalidade.

Saiba mais sobre o cache

Como acessar o SQL emitido para o BigQuery

É possível conferir todo o SQL do BigQuery que o Looker Studio gera na interface do usuário do histórico de consultas do BigQuery.

Métrica de contagem de registros

As fontes de dados do BigQuery fornecem automaticamente uma métrica padrão de contagem de registros. Com ela, você sabe os detalhes das suas dimensões e mostra o número de registros que estão sendo agregados pelos gráficos.

Cotas e limites

As fontes de dados do BigQuery estão sujeitas aos mesmos limites de taxa e cota do próprio BigQuery.

Suporte para VPC Service Controls

O Looker Studio pode se conectar a projetos do BigQuery protegidos por perímetros do VPC Service Controls (VPC-SC) usando níveis de acesso com base no IP do visualizador. O conector do BigQuery transmite o endereço IP do visualizador de relatórios para o BigQuery, que poderá aplicar os níveis de acesso com base em IP que tiverem sido configurados.

Visualizar polígonos GEOGRAPHY do BigQuery

Você pode mostrar polígonos GEOGRAPHY usando uma visualização do Google Maps no seu relatório. Clique aqui para abrir um tutorial.

Identificar consultas do Looker Studio com rótulos de job

Todas as consultas enviadas pelo Looker Studio ao BigQuery têm o rótulo de job requestor:looker_studio do BigQuery. É possível usar esse rótulo para identificar consultas do BigQuery relacionadas ao Looker Studio. Consulte as instruções em Como visualizar rótulos de job.

Isso foi útil?

Como podemos melhorá-lo?
Pesquisa
Limpar pesquisa
Fechar pesquisa
Google Apps
Menu principal
7301456781724712706
true
Pesquisar na Central de Ajuda
true
true
true
true
true
102097